A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO – CXXXII: O GENERAL ROMANO

Deixe um comentário

Yehudhah sempre andava com muita atenção ao seu redor. Não sabia quando teria de matar para se salvar dos coiotes a serviço do Templo ou dos legionários romanos…

Fazia uma semana que Yehoshua estava sumido e todos sabiam que quando ele fazia isto era porque desejava e necessitava ficar sozinho. Talvez em comunhão com aquele Pai misterioso de quem vivia falando. Então, nenhum apóstolo, nenhum familiar procurava por ele. Até mesmo porque não adiantava. Quando sumia, ele sabia muito bem para que lugar ir e não ser seguido. Neste meio-tempo, Abel havia reunido dezoito rabis, três deles do Templo de Jerusalém, para uma grande festa no Templo de Séforis. Não se tratava de nenhuma das festividades oficiais. Ele queria arregimentar o máximo de judeus habitantes daquelas paragens para uma festividade onde o Templo distribuiria comida e grãos aos presentes como prêmio aos que realmente demonstrassem e jurassem total aceitação da Torá Escrita e da Torá Falada. Todos estavam preocupados com as pregações de Yehoshua e acreditavam que elas vinham afastando os fiéis, o que perigava diminuir os dízimos e as oferendas em animais para os rituais dos Templos – o de Jerusalém e os outros espalhados pelo território palestino. Além do mais, até entre a soldadesca romana já se falava muito e abertamente do curandeiro de Nazaré e, pior que isto, Pilatos não demonstrava se incomodar com o fato. Ao contrário, ao ouvir sistematicamente os relatos de Yehudhah, o espião infiltrado no grupo do Curandeiro; e comprovar junto aos seus próprios espiões que o que lhe era relatado pelo traidor era verdadeiro, o Prefeito deixara de se interessar por Yehoshua e isto preocupava deveras a Caifás e Anás.  Mais

CARTA ABERTA A JAIR BOLSONARO

Deixe um comentário

PREZADO CAPITÃO.

O senhor tem angariado grande número de brasileiros que anseiam por uma mudança radical nos “desgovernos” que nosso país vem sofrendo desde mesmo quando F.H.C. tomou nas mãos as rédeas de nossos destinos. Não me vou alongar citando as desgraceiras que ele fez e, também, os que a ele se seguiram. Não é este o escopo desta carta. Assisti e ouvi seu debate no RODA VIVA, um programa absolutamente esquerdopata. Tenho lido sobre seu plano de governo, sobre suas idéias e suas preferências. PARECE que o senhor, capitão, “fala para as multidões” e, não, para OS BRASILEIROS. 

E por que digo isso?

Porque o Capitão não toca na ferida fétida que, se não purgada, não permitirá que alguma coisa mude no Sistema Podre da Podre Politica Nacional Brasileira. Não ouvi nem li em nenhum lugar o senhor criticar o SISTEMA. Tudo indica que o Capitão também está no jogo do digo agora, mas não faço depois” que é a plataforma de propaganda política dos ladrões de colarinho branco que novamente se apresentam com falas mirabolantes, mas fétidas, e que já nos avisam: “Não vamos mudar nada no NOSSO sistema”.

E o que é que nós, brasileiros, queremos? Queremos que, entre outros, os  seguintes Artigos da atual Constituição, sejam mudados em suas redações, fechando as portas para o Crime Organizado de Colarinho Branco se intrometer no Poder Executivo e transformá-lo em lixo. Exatamente isto: LIXO:

SEÇÃO V – DOS DEPUTADOS E DOS SENADORES

Art. 53. Os Deputados e Senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos. 

Este Artigo respalda o Crime de Colarinho Branco e deve ser radicalmente ou eliminado da Constituição, ou modificado em sua redação para permitir a imputabilidade dos que cometem crime de lesa-pátria ou crime de traição ao país.

§ 1º Os Deputados e Senadores, desde a expedição do diploma, serão submetidos a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal.

Em obediência à Cláusula Pétrea do Art. 5º, que assevera que todos são iguais perante a Lei, o parágrafo primeiro acima transcrito deve ser reformulado para permitir que nossos MANDATÁRIOS (e não SENHORES E DONOS do Poder que emana de nós – Parágrafo Único do Art. 1º da Constituição) não tenham absolutamente nenhuma regalia que os coloque acima e fora do alcance da Lei. Esta aberração constitucional resultou nos inomináveis crimes de Traição ao Brasil cometidos pelos que tinham o dever cívico de defendê-lo e defender os interesses e o bem-estar de todos os brasileiros. Um mandatário nosso tem de ter absolutamente limpa sua FICHA PÚBLICA e PRIVADA. Uma vez que seja suspeito de estar envolvido em CRIME, e basta que seja suspeito com indicações graves de seu envolvimento em qualquer crime de lesa-pátria, deve ser imediatamente afastado do exercício da função pública e deve ser julgado, como qualquer cidadão brasileiro, em tribunais de primeira instância e, não, no Supremo Tribunal Federal. A este cabe o dever cívico de ordenar a imediata suspensão do Mandato do mandatário com suspeição grave de cometimento de crime de lesa-pátria, onde o maior e o mais perigoso de todos é o da Corrupção alimentado e incentivado pela IMPUNIDADE.

Ainda na Seção V, Art. 53, temos o parágrafo abaixo introduzido pela PEC. 35, de 2009, que diz o seguinte absurdo:

  • 2º Desde a expedição do diploma, os membros do Congresso Nacional não poderão ser presos, salvo em flagrante de crime inafiançável. Nesse caso, os autos serão remetidos dentro de vinte e quatro horas à Casa respectiva, para que, pelo voto da maioria de seus membros, resolva sobre a prisão. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 35, de 2001)

Este Artigo claramente imoral e aviltante à Segurança Nacional deve ser retirado da Constituição. Ele viola frontalmente o Título II, Cap. I, Artigo 5º, que diz taxativamente: “Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”. Este é um Artigo PÉTREO, logo, não pode ser alterado nem mesmo por outro Artigo que se introduza sub-repticiamente em nossa Carta Magna. Assim, em sendo pétreo o Art. 5º, a PEC 35 é inconstitucional e não pode ferir a cláusula pétrea da Constituição vigente.

 O § 3º deste Art. 53, Seção V, também deve ser alterado. Em vez de: Recebida a denúncia contra o Senador ou Deputado, por crime ocorrido após a diplomação, o Supremo Tribunal Federal dará ciência à Casa respectiva, que, por iniciativa de partido político nela representado e pelo voto da maioria de seus membros, poderá, até a decisão final, sustar o andamento da ação. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 35, de 2001) .

Ele deve ser substituído por outro com a seguinte redação:

§ 3º Recebida a denúncia contra o Senador ou Deputado por crime ocorrido após a diplomação, o Supremo Tribunal Federal ordenará a imediata suspensão da validade do ato da diplomação à respectiva Casa Legislativa ou ao Senado Federal e encaminhará ao Juiz de Primeira Instância competente no Estado que o diplomado representa o processo para que, após a investigação da Polícia Federal, seja o Senador ou o Deputado inocentado ou condenado, conforme as provas coletadas. Até a solução do impasse, o mandatário fica proibido de freqüentar o Palácio Legislativo, sob pena de incorrer em violação de Ordem Superior e incorrer em crime de desobediência civil. Com esta redação ficam eliminados os §§ 4º e 5º do citado Artigo, incluídos maliciosamente na Constituição vigente pelos quadrilheiros de colarinho branco que, agora, tentam por todos os meios e com os mesmos desgastados discursos repulsivos e mentirosos de sempre, retomar o controle do destino do povo brasileiro. 

Inserir o § 4º com a seguinte redação: “Ficam extintas todas as medidas protelatórias destinadas a alongar ao infinito o julgamento final do processo contra o suspeito, aqui incluídos todos os embargos existentes atualmente na legislação penal vigente, tendo o réu direito a no máximo três apelações na Primeira Instância e duas na Segunda Instância, findo as quais e existindo ou não provas contundentes de crime cometido pelo suspeito, o processo será encerrado com o suspeito condenado ou liberado para retornar ao mandato que lhe foi outorgado pelo povo brasileiro.”

Inserir o § 5º com a seguinte redação: ” Uma vez condenado em primeira instância, o cidadão ex-mandatário perde toda e qualquer regalia e deve ser recolhido à prisão, sem privilégios nenhuns em nome de nenhuma alegação, aplicando-se o mesmo critério para ex-presidentes da República, visto que tendo passado à condição de cidadão comum, não faz jus a quaisquer privilégios que o coloque acima da Lei e fira o Art. 5º desta Carta.

O Artigo mais importante para a manutenção do Crime de Colarinho Branco e da ingerência indevida dos Partidos nas atividades Executivas é o Art. 56 da Constituição vigente. Ele tem a seguinte redação: Art. 56. Não perderá o mandato o Deputado ou Senador: I – investido no cargo de Ministro de Estado, Governador de Território, Secretário de Estado, do Distrito Federal, de Território, de Prefeitura de Capital ou chefe de missão diplomática temporária;

O voto dado ao mandatário é para que ele exerça seu trabalho delegado exclusivamente dentro do Poder Legislativo. Não pode, por consegüinte, abandonar o mandato que lhe foi outorgado pelos eleitores para se tornar empregado do Poder Executivo. Isto facilita totalmente a violabilidade da segurança dos trabalhos do Executivo. Este artigo 56, tal como foi redigido, é o gigantesco portão para o cometimento de todos os crimes políticos de lesa-pátria. Isto não pode mais continuar. O Art. 56 tem de ter sua redação alterada para proibir definitivamente ao mandatário deixar o mandato que lhe outorgou o eleito, seja por qual artifício seja, para se apossar de Ministérios e Secretarias do Poder Executivo, facilitando o apadrinhamento e o compadrio do próprio mandatário e de seu partido. Tal facilidade inutiliza totalmente a eficiência do servidor público, visto que os apadrinhados são, sem quase nenhuma exceção, absolutamente incompetentes para exercer o serviço público de que se apossou criminosamente. A Constituição deve determinar que CARGO PÚBLICO só poderá ser exercido por FUNCIONÁRIO aprovado em CONCURSO PÚBLICO. E ponto final.

Senhor Capitão Jair Bolsonaro, gostaria de ouvir o senhor, ao vivo e a cores, comentar, criticar e prometer empenhar-se por todos os meios para extirpar, alterar ou substituir da Constituição Brasileira vigente os artigos acima criticados e outros que o senhor conhece bem e deve ser exposto à Nação, para que finalmente possa ir às urnas com clareza do dever a ser cumprido.

Atenciosamente

                                                                      ORISVAL BRITO.

Aos leitores: se alguém souber como fazer para que esta CARTA ABERTA A JAIR BOLSONARO chegue a ele, peço o imenso e gigantesco favor de encaminhá-la ao candidato solicitando que, em suas próximas entrevistas, aborde franca e abertamente o tumor pustulento que, inserido em nossa CONSTITUIÇÃO, facilitará, SEMPRE, a impunidade e a corrupção nas NOSSAS casas legislativas.

Meu muito obrigado.

 

“MEU REINO NÃO É DESTE MUNDO”. E NÃO DEVIA SER O DE NINGUÉM.

Deixe um comentário

ORISBVAL BRITO 1É interessante. Publiquei um post com esse título acima. E uma porção de gente reagiu negativamente ao meu desabafo de brasileiro e de homem que se sente profundamente traído pelo que devia ser a salvação do Brasil: A POLÍTICA. E, claro, também fui apedrejado pela fúria de alguns, possíveis evangélicos encabrestados, já que desabafei meu descaso para com o Velho Testamento. Então, para estes, aí vai. Mais

A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO – CXXXI: DIRIMINDO DÚVIDAS

Deixe um comentário

Yehoshua sempre ensinava aos seus apóstolos ocultamente coisas que só milênios depois os homens comuns descobririam.

Depois do último encontro secreto com seus apóstolos, Yehoshua tirou dois dias para ficar com sua esposa. Subiram o altiplano onde se situava a cidade onde nascera a Mãe do Filho do Homem, Séforis, e passearam por suas ruas como qualquer casal comum. Gabriel cuidava de fazer que o povo não reconhecesse o Mestre a fim de lhe permitir momentos de sossego, visto que tão logo era notado uma multidão de desesperado se formava como um cortejo macabro a lhe seguir com choros e súplicas, muitas até absurdas. Na manhã do segundo dia, Míriam preparou uma cesta para um piquenique e os dois foram acampar às margens de um riozinho de águas límpidas e frias, que corria calmamente sob a sombra da mata entre dois morros. Ali, comeram, riram, banharam-se e se amaram ardentemente.

Era noitinha quando, finalmente, o casal retornou à morada do amigo de Yehoshua. Jantaram na companhia de todos e o Mestre chamou seus apóstolos para com eles se reunir. Sua família foi junto, mãe, esposa, irmãs e irmãos. Yehoshua cantou e sua voz era maviosa e bela. Todos o acompanharam no cântico que, surpreendendo a todos, não era voltado para a adoração de Yaveh, como geralmente eram as músicas cantadas pelos hebreus não pecadores.  Yehoshua cantava a Natureza, os rios, as matas, os animais e o mar. Ele improvisava a letra tanto quanto a música e repetia o canto a pedido, pois todos queriam aprendê-lo. Mais

ESTAMOS CHEGANDO AO DIA “D” DE DEFENESTRAÇÃO.

Deixe um comentário

"Ama com Fé e Orgulho a Terra em que nasceste; criança, não verás nenhum país como este..."

“Ama com Fé e Orgulho a Terra em que nasceste; criança, não verás nenhum país como este…”

Azul é uma das quatro cores de nosso Pavilhão. Neste, a cor azul representa nosso céu, que passa a maior parte do ano brindado-nos com a cor da quietude, da calma, da serenidade e da Paz. Mas azul também é a cor da depressão, da tristeza, da desistência da vida. Qual destas qualidades da cor Azul está sobre nossa gente, neste momento?

Temos apenas DUAS empresas de Televisão que abordam o jogo bruto e covarde dos políticos criminosos contra o Povo Brasileiro. Uma, a mais criminosa, a mais perigosa e a mais comprometida com a demoníaca seita dos que praticam OS PROTOCOLOS DOS SÁBIOS DE SIÃO. Refiro-me à Rede Globo de Televisão. Esta empresa de destruição da Moral, da Ética e da Família deixa bem claro para os que sabem enxergar além das aparências que ela toma por base em seus trabalhos altamente anti-patrióticos o aforisma de René Guénon: “La crise du monde moderne”, edição Brossard, Paris, 1927, pág. 185. Neste livro, Guénon diz que: “A massa, sem dúvida, foi sempre conduzida deste ou daquele modo, podendo-se concluir, porque ela não passa dum elemento passivo, que é uma matéria no sentido aristotélico”. A matéria, para os menos esclarecidos, é altamente manipulável. Por exemplo: tome o barro de louça, bruto, colhido às margens de riachos. Ali, esta matéria não serve senão para leito da água que por cima dele escorre. Mas quando trabalhado pelas mãos de um bom oleiro, são quase infinitas as formas que a esta matéria ele pode dar. Mais

“MEU REINO NÃO É DESTE MUNDO”

Deixe um comentário

O meu também não, Yehoshua. De tanto ver triunfar as nulidades em todas as áreas do viver e do se comportar dos brasileiros eu sinto vergonha de ter nascido neste país. E cheguei à conclusão que o país onde nasci morreu faz é tempo e eu não me dei conta. Por isto estou ainda aqui, perdido, à procura do que não mais há entre esta gente rasteira: vergonha na cara, patriotismo, hombridade, honra, dignidade, respeito aos valores do País, família, coragem, Verdade, Honestidade e todos os bons atributos que dignificam a pessoa e o país onde ela nasce. Não há mais nada disto entre este povo que verdadeiramente deixou de ser brasileiro há mais de um século. De quem é a culpa? Dos Partidos Políticos? Não, pois eles são criações dessa raça degenerada. Dos Políticos? Não, pois eles são a continuação degenerada do que foi apodrecendo aos poucos ao correr dos séculos desde 1.500. A culpa é de cada uma pessoa que atualmente se diz brasileira. Ela e mais duzentos milhões de seus iguais moldaram a porcaria que, hoje, é motivo de zombaria e asco por gente que nem merece o nome de gente, como os muçulmanos radicais. A culpa é da mentira de todos os séculos, a tal DEMOCRACIA que, criada pelos velhos gregos, foi “ensovacada” pelos norte-americanos e reformada para ser a praga que eles espalham pelo mundo e onde, em sua prática, só eles ganham e o resto perde.

Mais

EU RENEGO A DEMOCRACIA REPUBLICANA OU A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA. SÃO SISTEMAS FALIDOS, APODRECIDOS POR CORRUPTOS…

Deixe um comentário

20170705_134353_HDR

Abaixo a Democracia Americana no Brasil. Abaixo o Comunismo Tupiniquim criminoso e aleijado. Acima um Partido Político que defenda o dístico: O BRASIL PARA OS BRASILEIROS.

E esta podridão acontece no mundo todo. Onde se diz que há Democracia o que se encontra é libertinagem em lugar de liberdade; é concorrência desleal em lugar do respeito ao direito do próximo; é a escravidão de muitos a poucos espertalhões e quadrilheiros; é o endeusamento de desvios morais e comportamentais em nome de uma Liberdade que, na verdade, é um estado de desordem que os assim chamados “políticos” manipulam muito bem, com vistas a lucros pessoais fabulosos. A Democracia é uma deslavada MENTIRA em todos os séculos por onde transitou. Sempre descamba para a baderna, a corrupção e o crime da escravatura de um povo a um punhado de gananciosos apegados arraigadamente ao sistema oligárquico, o único que vingou onde quer que se tenha introduzido a tal Democracia. Principalmente se esta vem trajando roupa listrada de vermelho e azul com estrelinhas brancas. Mais

Older Entries