SE EU PUDESSE ENTRAR NO OLIMPO, HOJE, DIRIA AOS EXCELSOS ENROLADORES:

Deixe um comentário

Senhores Deputados,

100_0385Nós, Zé Nings por coação desta casa, não fomos à rua em busca da tal reforma política de que tanto falais. E esse debate a que assisto, hoje, dia 26/05/2015, desde as 16 horas e até às 19:20 horas, quando joguei a toalha enojado pela enrolação de Vossas Insolências — e os denomino assim porque é assim que vos considero — é o maior insulto à nossa inteligência. Espantai-vos, os senhores, por eu falar em inteligência de Zé Ning? Que seja!  Estais no Olimpo, onde o Mundo dos Mortais Comuns não pode adentrar. Estais no Olimpo totalmente infensos à nossa Vontade e às nossas necessidades. Estais absolutamente infensos às nossas dores, às nossas carências alimentares, educacionais, de segurança, de infra-estrutura, de saúde e de políticos verdadeiros. Estais blindados pelas Leis espúrias que criastes para vos distanciar de nossa vontade, que, digo com toda a certeza, quer mais é enforcar todos vós no galho mais alto da árvore mais alta na mais distante terra que possa existir, para não corrermos o perigo de que, como zumbis, vossos cadáveres retornem para nos assombrar retomando o Poder de nossa Liberdade. Mais

INIMIGO DO DES-GOVERNO DILMA OU DOS ZÉ NINGS BRASILEIROS?

Deixe um comentário

Tucunaré no anzol. Dá um trabalhão vencer o peixão amazônico.

Tucunaré no anzol. Dá um trabalhão vencer o peixão amazônico. Tão brigão quanto ele é Renanzinho, espantado porque o arpão da PF está cutucando as tocas do Olimpo em que todos os meliantes de colarinho branco se escondem neste país.

É claro que estou de mau humor. E quando estou assim, mais aperreado que nordestino em tempo de seca e montando jumento empacado, tenho de malhar o Judas e, hoje, o Judas não podia deixar de ser um polititica, pois eles são meus Judas prediletos. E quem é o da vez, agora? Renanzinho, Primeiro dos Últimos. E é primeiro dos últimos porque ele é o primeiro chefão no Olimpo dos Polititicas que foi fisgado pela PF e está, há anos, batalhando feito o peixe amazônico preso no anzol. O tucunaré não é presa para qualquer um, não. Tem de ser é bom de braço e resistência física, senão babau. Pois bem, Renanzinho é dos últimos grandões fisgados pela “desgraçada” PF. Aliás, ele se pergunta que diabos deu na Socorro-que-não-sei-mais-o-que-fazer para deixar que os zangões desta Policiazinha fulera crescessem deste jeito. Como se lá dentro não houvesse corruptos também. Eles deviam ser religiosos e obedecer à máxima de Jesus: “Retira primeiro a trave de teu olho, antes de apontar o argueiro no olho do teu irmão”.  Mas não. Sob a batuta do aloprado fu… chamado Moro e acossado pelo mais traíra ainda Rodrigo Janot, Renanzinho anda com uma úlcera se apresentando como a primeira das dores que ele está na iminência de sofrer. Que bom! Que maravilha! Só pra ver isto já valeu ter sobrevivido a muita gente “fina” que fez de tudo e cantou de tudo pra me mandar subir mais cedo. Mais

COMENTARISTAS DE QUEM GOSTO MUITO.

Deixe um comentário

Ainda tem gente que eu gosto de ler.

Ainda tem gente que eu gosto de ler.

Eu escrevo. E quando quero, escrevo com português rebuscado. Mas, com exceção da saga que estou escrevendo sobre Yehoshua, quase sempre sou totalmente e absolutamente escrachado. E gosto de ser assim. Este blog eu criei para mim, em primeiro lugar. Se outros o lêem e dele gostam ou não, procuro não enfatizar demais quaisquer tipos de opiniões, favoráveis ou desfavoráveis. Quando grosseiras, jogo-as no lixo e muitas nem leio porque, se o fizesse, “o diabo ia sair da garrafa” e a resposta com toda certeza feriria fundo o incauto que me tivesse provocado. Meu blog, um território que criei para mim em primeiro lugar, se transformaria em esquina de bate-boca de comadres de quinta categoria. E eu detesto baixarias. Quando mais novo, a coisa era terminada logo de saída e meu opositor quase sempre saía fisicamente bem machucado e dolorido. Mas agora, pancadaria me parece algo tão mesquinho e tão baixo quanto a corrupção nos Três Poderes. Ela, a pancadaria, não mais me merece. O Blog é pra mim, é para eu desabafar as frustrações de um brasileiro que foi sistematicamente traído desde mesmo quando entrou para o Terceiro Regimento de Infantaria para ser um pé-de-poeira idiota. Sou Zé Ning, com a revolta de Zé Ning. Sou Zé Ning com a decepção de um Zé Ning de outrora que vê os de agora tão ou mais desorientados quanto os de meu tempo. Sou Zé Ning que se vê impotente, porque sozinho, porque velho, porque sofrendo das mazelas da velhice (uma merda, podem crer). Sou, enfim, Zé Ning e como tal, extravaso aqui minha raiva, minha revolta, meu grito de desespero que reboa nas quebradas da indiferença e surdez nacionais brasileiras. Mais

NÃO É AINDA NESTA ENCARNAÇÃO QUE ACEITAREI ISTO.

Deixe um comentário

Sou das antigas e não me adéquo ao mundo "moderno" com suas liberalidades...

Sou das antigas e não me adéquo ao mundo “moderno” com suas liberalidades…

Antes de dizer o que vou dizer, quero lembrar de uma sentença atemporal porque vale para qualquer época da existência da raça humana sobre este planetinha ínfimo na Imensidão do Espaço. A sentença é: “atire a primeira pedra aquele que nunca pecou”. Com estas poucas palavras o Cristo Homem salvou de morte cruel uma pobre mulher feita prostituta justamente pelos que a queriam apedrejar. Os mesmos que, à noite, às escondidas, tinham buscado os carinhos e os gozos que ela lhes podia proporcionar a troco de algumas moedas para poder viver e sobreviver em um mundo de injustiças sociais gritantes.

Diz-se, com toda a razão, que todos nascemos na condição de “tábula rasa”. Esta afirmativa foi “desmentida” segundo a crença de muitos emproados do Conhecimento Humano. Mas na verdade, realmente nascemos na condição de tábula rasa, isto é, nossa Identidade não tem senão tendências” ou “aptidões para”, que acompanham o Espírito desde quando deu início à sua longa caminhada pela Senda da Evolução rumo ao seu Criador. Mas ter aptidão para não significa que tal aptidão vá predominar obrigatoriamente no desenvolvimento identificatório da vida de uma pessoa. Fica mais fácil compreender o que digo àqueles que são ou Espíritas ou Teosofistas. Os cristãos, tal como se ensina o Cristianismo nos dias de hoje, totalmente desvirtuado do verdadeiro ensinamento do Cristo Maytréia que se fez Homem (daí Yehoshua se cognominar O Filho do Homem”, para indicar que o verdadeiro Homem está encarnado desde há muito tempo em cada um de nós e obedecer à ordem primordial “Crescei o Multiplicai-vos” não implica em crime diante dos olhos do Pai, mas é, sim, Sua Lei). Mais

A ILHA DE PARGOS – CAP. VII – UMA LUZ PARA ADAMASTOR

Deixe um comentário

CAPÍTULO VII – UMA LUZ PARA DAMASTOR (Parte I)

Delegacia de Polícia no Rio de Janeiro.

Delegacia de Polícia no Rio de Janeiro.

— Aquiles-san, não precisa vir à noite para o treino.

Kimura fez o cumprimento tradicional de seu dojô e se retirou sem demonstrar cansaço. Seu aluno, contudo, estava à beira da exaustão. O sensei exigira o máximo dele. Chegara ao dojô às 06h da manhã. Era já meio­-dia e meia. Foram seis horas e meia de treino ininterrupto. Seus golpes mais fracos, suas defesas mais vazadas, suas esquivas mais deficientes foram treinadas e retreinadas, corrigidas e recorrigidas ao infinito. Seu corpo todo doía. Os socos, os ponta-pés e as cotoveladas e joelhadas lhe foram aplicadas sem piedade. Uma surra memorável. Aquiles respondeu, quase sem consciência de que o fazia, ao cumprimento de seu mestre vendo tudo estranhamente azulado. Deu dois passos para se retirar do dojô e desabou como um saco vazio.

O sensei, que o observava 1á de dentro do vestiário, bateu palmas três vezes e a massagista veio rápida e silenciosa. Mais

“ATACAR AÉCIO, FHC OU PSDB MOSTRA IGNORÂNCIA POLÍTICA”

Deixe um comentário

"Renan, vamos encher a burra. E tudo às custas dos idiotas Zé Nings. Vai ser um chuá!"

Dom Eduardo: “Renan, vamos encher a burra. E tudo às custas dos idiotas Zé Nings. Vai ser um chuá!” Renanzinho: “Faz na moita, faz na moita. E põe o meu no exterior que a coisa anda preta pro meu lado!”

A frase acima é de Francisco Graziano, assessor especial e, desconfiamos, puxa-saco do FHC, o carrasco dos Aposentados e Pensionistas do INSS. Ele, e, lógico, seu partidão, o PSDB.  Aliás o símbolo que escolheram para este partido avisava claramente que eram rapinas. O tucano ataca o ninho das outras aves para devorar seus filhotes indefesos. Assim como esse partido de m… que não tem coragem de atacar a patifaria que se faz na Casa Legislativa em nome de uma falsa defesa dos interesses da sociedade. Querem ver, só? O tal “puxadinho” que nos vai custar nada menos que um bilhão de reais. Para quê? Para tornar mais luxuosa e mais fácil e rica a vidinha “miserável” dos “massacrados” trabalhadores Deputados. Aproveitando a grande confusão armada por Dom Eduardo Cunha Primeiro e Único, todos os POLITITICAS aprovaram depressinha aumentos de salários para seus cupinchas dependurados nos empregos de cabide nas casas legislativas e, de quebra, a construção do “puxadinho” luxuosíssimo, onde se deixa aberta uma porta… não, um portão gigantesco para a roubalheira continuar firme e forte. O contrato inicial, estimado em um bilhão de reais, em menos de dois anos passará para seis bilhões, graças a manobras escusas e aditivos a dar com o pau. Os cinco bilhões (ou mais), logicamente, irão pelo ralo diretamente para os cofres dos partidões. Haja paciência, gente! Mais

A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO LX – YEHOSHUA SALVA SEUS IRMÃOS

Deixe um comentário

O rimpoche era sorridente e estava sempre feliz.

O rimpoche era sorridente e estava sempre feliz.

Após a incineração de Judas, Thiago e Yoseph confabularam entre si. O primeiro dizia que ambos tinham de vingar o sangue derramado do irmão. Não aceitariam covardemente que um dos seus fosse morto e tudo ficasse por isto mesmo.  As cinzas de Judas foram colocadas na estupa, seu túmulo em conjunto com outros, local destinado às orações e meditações sobre os mistérios da Vida e da Morte. Muita oração, muitos sinos tocados a tempos e tempos, uma fila de monges silenciosos, girando nos dedos as contas de seus japamalas, os rosários dos budistas. Depois da deposição das cinzas na estupa, seguiram-se cânticos fúnebres que duraram por quase uma hora. Depois, todos se retiraram para o Vihara onde, sob um grande teto fartamente colorido e um tablado de quase vinte metros quadrados, todos se sentaram  em silêncio, olhos fechados, orando em silêncio e emitindo de seus chakras cardíacos vibrações amorosas para acalmar o Espírito do falecido.

Era a oitava hora do dia (duas da tarde), quando finalmente conseguiram uma entrevista com o Rimpoche do Mosteiro. Este os ouviu em silêncio. Eles queriam permissão para saírem em busca do assassino de Judas. Mais

Older Entries

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 172 outros seguidores