O elemental Físico é poderoso no aqui-e-agora. Mas ele se vai e o que fica pode ser venenoso para a próxima encarnação.

O elemental Físico é poderoso no aqui-e-agora. Mas ele se vai e o que fica pode ser venenoso para a próxima encarnação.

Vimos que nossos males nascem principalmente no Elemental Físico, isto é, no corpo que possuímos. A partir daqui é que seus estímulos atingem o Elemental Emocional e o Elemental Mental, através do Duplo Etérico que lhe dá a forma fisiológica e aparente. Este processo salta aos olhos, quando compreendemos que possuímos outros corpos de matéria mais sutis que este que acreditamos ser.

Eu creio que, atualmente, nenhuma religião consegue realmente elevar um Espírito à Conscientização Plena, também chamada de Iluminação, se não estuda esta parte oculta do que realmente somos. A Fé cega não me convence. Você tem de conhecer o quanto sua constituição é simples e tremendamente complexa ao mesmo tempo. E tem de tomar consciência do quanto terá de batalhar para mudar toda a estrutura social que se criou e que se volta totalmente para a valorização e a estimulação dos caracteres rústicos e primevos do Elemental Físico. É preciso que você se convença de que seu Ser Real não é este Elemental. Por isto, vamos continuar estudando os processos complexos que acontecem na estrutura de nosso Ovo Áurico.

Os processos de nosso viver acontecem, resumidamente, do seguinte modo:

── O Elemental Físico desenvolve a sensação e com os cinco sentidos sensoriais consegue apreender os estímulos do meio físico em que vive. A sensação apenas serve para colocar o Elemental Físico em alerta contra estímulos potencialmente perigosos ou potencialmente prazerosos. Em sentindo perigo, ele procura afastar-se do estímulo danoso; em sentindo prazer, ele procura aproximar-se do estimulo agradável. Estes movimentos são reativos, mecânicos, instintivos, sendo o instinto uma reação emocional básica (chamada de “ansiedade”). Esta reação de ansiedade deriva-se de uma Emoção mais intensa, mais forte, mais capaz de instigar ações muito fortes de defesa pela fuga – a Reação de Medo.

── Apesar de se comportar como se possuísse poder vital próprio, o Elemental Físico não é autônomo. Ele depende inteiramente do Duplo Etérico, o molde feito de um fio nádico que é trabalhado para construir a estrutura etérica que as células do organismo físico-químico devem apresentar na forma de um corpo, de conformidade com a carga genética recebida dos seus genitores;

── Quem molda o Duplo Etérico é uma espécie muito especial de Anjos, conhecidos como os Senhores do Karma. Estes anjos estudam as falhas (vulgarmente chamadas de karma) do Espírito desencarnado  e estabelecem o molde do Duplo Etérico que irá plasmar em carne o corpo físico-químico que o Espírito encarnante deverá “vestir” por um tempo. Nossas falhas karmáticas ficam registradas no Sutratma, do ponto de vista dos Teosofistas, ou na Luz Ódica, do ponto de vista dos Ocultistas, sendo esta “luz” verdadeiramente a Matéria Astral que recobre o Ovo Áurico, protegendo-o do meio exterior;

── O Duplo Etérico está intimamente ligado ao Corpo Astral, que foi construído para nós pelos Pitris Barishad e nele aqueles senhores lunares impregnaram de Emoção (uma qualificação da Energia Cósmica Sentimento) toda a matéria astral de que foi construído. A Emoção, tal e qual o Sentimento, inicialmente não tem qualificações específicas, isto é, ela não é Medo, nem Ódio, nem Culpa, nem qualquer derivação destas três grandes qualificações emocionais. A Emoção, inicialmente, é uma energia pura, apenas capaz de sensibilizar ao extremo o Corpo Astral, pondo em aceleração os átomos do Duplo Etérico, o que faz com que este movimento seja transmitido aos sistemas orgânicos do Corpo Físico Denso, onde passa a obedecer a ordenação e o controle do cérebro neuronal;

──  Quando nasce, o bebê é uma verdadeira tábula rasa no que diz respeito à Emoção. Certo que seu Elemental Astral já sofreu alguns abalos quando o bebê ainda estava na condição fetal, mas não foi suficiente para fixar nele uma qualidade específica de emoção. Talvez apenas tenha sido bastante para predispô-lo a ser mais responsivo àquela qualidade emocional, como a qualidade de Medo, ou à qualidade do desejo amoroso, por exemplo;

── Através dos cinco órgãos dos sentidos físicos o Duplo Etérico começa a registrar as formas e os jogos de luzes e cores, de claro e escuro, o que estimula no Elemental Mental a necessidade de entrar em ação para construir moldes ou fotos daquela estimulação que lhe chega através da intermediação tanto do Duplo Etérico, quanto do Elemental Emocional, nascendo, deste modo, o sentido da percepção. Perceber, é, portanto, uma função psíquica ou Mental;

── A cada forma percebida pelo Elemental Mental é agregada uma carga emocional e esta deriva de uma das três qualificações principais da Emoção: Medo, Ódio ou Culpa. A qualificação especial da Emoção conhecida como Amor (na verdade, Desejo) é fundamental e se manifesta em primeiro lugar na forma de aceitação do bebê ao mundo exterior;

O Criador do Behaviorismo.

O Criador do Behaviorismo.

── As cargas emocionais agregadas às formas percebidas pelo Elemental Mental nunca mais as abandonam e tendem a ser reforçadas a todo momento em que aquela forma é percebida em diversas situações no mundo mayávico de relação. Este processo é a base do Condicionamento estudado por B. F. Skinner na sua Teoria Comportamental ou Behaviorismo;

── A partir dos processos perceptivos e forçado sempre pelas várias situações estimulativas a que o Elemental Físico é submetido no mundo natural e no mundo de relação social, o Elemental Mental desenvolve outras estruturas psíquicas mais refinadas, como a Memória, a Capacidade Recordativa, a Associação de Formas e Idéias, A Construção do Sistema Vocabular, a Fala, a Gramática, o Raciocínio Lógico Indutivo e Dedutivo etc… É assim que nasce a Mente Mortal que irá servir de suporte para o desenvolvimento básico da Conscientização Plena do Espírito. Apesar de riquíssimo, o Elemental Mental não domina a Emoção, atributo exclusivo do Elemental Astral. Entretanto, o Elemental Mental se torna poderosíssimo devido mesmo às estruturas psíquicas que é forçado a desenvolver, mercê das estimulações que lhe chegam através do Duplo Etérico e do Elemental Emocional. Aliás, é bom esclarecer, que a psique é aquela parte da Matéria Mental que se especializa para interagir com o Elemental Emocional. É a Mente Mortal propriamente dita. Se todo o Sistema de Elementais não fosse fortemente dominado pelo “peso” do Elemental Físico, o Elemental Mental logo levaria o Espírito à sua Senda Evolutiva, pois a parte de Matéria Mental que forma a psique é pequena, talvez somente um terço do total. O restante, vibra mais voltada para o Espírito, a gotícula Monádica humana, que, como sabemos, se volta para o Divino e, não, para o material. Mas a necessidade de nutrição, proteção, segurança, aceitação, prazer etc… características do Elemental Físico faz que o Elemental Mental se volte para o desenvolvimento do pensamento formal, isto é, o pensamento com forma – característico da psique. Através deste, passa a imaginar e a criar coisas, objetos, sistemas etc… que visam precipuamente à proteção, ao conforto, à segurança e ao prazer do Elemental Físico,  bem como à conservação de sua Vida, voltando-se eminentemente para o conhecimento do Mundo da Terceira Dimensão, o Mâyâ ou Vaidade, perdendo-se de seu objetivo primeiro: o desenvolvimento dos atributos espirituais: Verdade, Retidão de Caráter, Pensamento Construtivo Devocional, Fraternidade, Altruísmo, Honestidade etc…

O Pecado da Gula. Conter este impulso do Elemental Físico é fundamental para nosso Espírito.

O Pecado da Gula. Conter este impulso do Elemental Físico é fundamental para nosso Espírito.

 http://pecadodagula.blogspot.com/

Tudo o que acima eu disse nos mostra que devemos conter nossos impulsos corporais, mantendo o Elemental Físico sob rédeas curtas. A partir desta visão, Skinner é muito superior a Freud no que diz respeito à Teoria que criou, visto que se voltou precipuamente para o Elemental Físico, não aceitando o pressuposto da Doença Mental. O ideal, porém, é que a pessoa não chegue jamais a necessitar nem de Freud nem de Skinner. Os pais deviam desde cedo tomar as rédeas da Educação de seus filhos, dirigindo-os dentro de um viver saudável, porém profundamente comedido e vigiado. Mas para fazer isto os pais modernos e pós-modernos deveriam conhecer bem o que aqui ensino, pois só com este conhecimento teriam condições de tomar consciência da tremenda responsabilidade que lhes cai sobre os ombros quando geram outro ser para desenvolvimento sob seus cuidados.

Agora que você aprendeu a síntese acima, voltemos ao Ovo Áurico. Como já disse, antes, ele é formado por três “peles” de matéria diferenciada quanto à densidade de cada uma. A primeira pele, aquela que corresponde à “casca” do Ovo, é composta de Matéria Astral – e contém átomos dos sete subplanos desta matéria. A segunda camada corresponde a um envoltório mais flexível que aquele de Matéria Astral e é constituído de Matéria Mental. Também aqui há matéria dos 7 subplanos em que o Plano de Matéria Mental se subdivide. Finalmente, a camada interna é constituída de Matéria Búdica. O Plano Búdico está um Plano acima do Plano de Matéria Mental. Entre este e o Plano Búdico há o Plano de Matéria Intuicional. Assim, a sutileza do envoltório interior é muito superior àquela dos outros dois envoltórios.

Agora, qual é a relação que há entre nosso Elemental Físico e o Ovo Áurico? A resposta é: a mesma que há entre um feto e a placenta. Isto mesmo. Somos ligados ao Ovo Áurico, por um fio constituído das mesmas matérias que o constituem. O fio é de cor prata. Este fio, chamado de o cordão prateado, tem a função de fixar no Ovo Áurico todas as experiências vivenciadas nos Elementais Mental e Emocional no que diz respeito ao psiquismo e à emocionalidade. Note-se que nele não ficam as impressões oriundas do Elemental Físico nem, tampouco, de seu Duplo Etérico. Isto nos deixa bem claro que estas duas estruturas do Ovo Áurico não têm importância para a Evolução Espiritual, ou seja, para o desenvolvimento e a formação do Espírito Humano a partir da Gotícula Monádica que ocupa o Ovo Áurico. Elas são estruturas descartáveis, uma vez cumprida a função para a qual foram criadas. Deste modo, faço questão de frisar, o coito, a cópula, a luxúria, não têm qualquer importância para nossa Evolução Espiritual. São necessidades rasteiras, unicamente atinentes ao Elemental Físico e nada mais. Na base, são filhas do impulso à procriação ou multiplicação da espécie. Necessária enquanto ainda estivermos precisando da vida encarnada como um meio de aprendizagem, mas sem importância no que tange à Senda da Iluminação.

A cor astral de nosso Ovo Áurico informa se somos ou não, "demônios" em função das emoções que cultivamos.

A cor astral de nosso Ovo Áurico informa se somos ou não, "demônios" em função das emoções que cultivamos.

O fio de prata nos prende ao Ovo Áurico através da região umbilical, logo, através do Chakra Manipura Astral. O Elemental Astral ou Emocional fica preso ao envoltório de matéria Astral do Ovo Áurico, o que explica a afirmativa dos Ocultistas de que nossas vivências permanecem registradas na luz Ódica.

Ao Ovo Áurico o fio de prata transmite todas as experiências emocionais, positivas ou negativas, isto é: eufóricas ou disfóricas. Dependendo do predomínio de uma das duas qualidades classificatórias da emocionalidade, o Ovo Áurico se apresenta à visão astral com maior ou menor intensidade em seu brilho e com maior ou menor quantidade de cores claras, brilhantes, belas; ou escuras, opacas, feias. Praticamente ele informa quanto tempo ainda nosso Espírito em processo de conscientização precisará permanecer preso à Roda do Samsara. Assim, quem cultiva emoções predominantemente afins com as qualidades rudimentais do Elemental Físico estará fadado a demorar muito preso na roda do sofrimento. Passará muitas vezes pelo terror da morte – geralmente em situação sempre de angústia, medo, até mesmo desespero. Preso ao domínio do Duplo Etérico, ao retornar à encarnação o Espírito humano vem sobrecarregado daquela carga pesada que viveu e alimentou na encarnação pretérita. Só não traz a memória daquela existência porque sua psique realmente morreu quando houve o falecimento físico. E ela necessita de morrer para que, nesta nova encarnação, a Mente tenha condição de estruturar uma nova psique, a qual seguirá os caminhos emocionais traçados pela vida encarnada. Isto explica porque certos indivíduos apresentam uma índole perversa, má, desde muito cedo na vida. É que sua formação estrutural atual ainda está fortemente influenciada pela carga negativa que constituiu sua Identidade ou “Personalidade” anterior, no quesito reação emocional. Se você é alguém assim ou se tem alguém em sua família que destoa do restante porque apresenta esta tendência mórbida para o mau, então, procure lutar com denodo e tenacidade contra isto – em sendo você, a vítima. Não espere que um psicólogo ou um analista vá encontrar a solução. Não. Estes profissionais, no máximo, podem-lhe mostrar suas perturbações ao nível da nova Identidade que você está desenvolvendo. Mas nenhum deles poderá trabalhar junto com você para lhe ajudar a se livrar da carga morbosa que trouxe de outra vida. Esta luta é sua, somente sua. E ela é travada contra o poder de seu Elemental Físico, que, reforçado pelos vícios trazidos da vida anterior através de um Duplo Etérico que foi predominantemente dominado pelo Elemental Físico “morto”, levando o Elemental Astral a vivenciar intensamente emoções disfóricas e viciosas que ficaram registradas no Ovo Áurico, vai-se mostrar perigosamente poderoso contra sua Vontade Espiritual. Em artigo futuro voltarei a este tema, que é vasto e rico em informação preciosa, principalmente se você já está às voltas com a pergunta: Quem Sou Eu?

Este artigo está muito longo e escrevê-lo usando somente a mão direita foi uma tarefa árdua. Assim sendo, no próximo artigo falarei da Mente e de sua Psique em relação à “pele” de Matéria Mental que envolve e protege o Ovo Áurico que todos nós temos.

Até lá e

NAMASTÊ!