Garotinho, que de garotinho só tem o nome. Perpétua nele!

Garotinho, que de garotinho só tem o nome. Perpétua nele!

E eis que os polititicas passaram óleo de peroba na cara e voltaram à TV com a velha cantilena que, de tão desgastada, parece disco de vinil rachado. Prometem as mesmas promessas que jamais cumprem. Porém, quando chega o Dia da Democracia dos Zé Nings, eles as desenterram, dão-lhe um leve polimento apenas passando um espanador de pouca vergonha sobre elas, e aparecem na TV deitando aquela falação inócua que nos vira as tripas pelo avesso. Ah, se nós, os Zé Nigs Brasileiros, fôssemos ouvidos… Certamente que:

a) o voto no cabresto já estaria extinto há muito;

b) as maquininhas que nos cerceiam a liberdade de votar em animais, como faziam os cariocas antigamente, seriam abolidas;

Alkimin - calejado na polititica. Perpétua nele!

Alkimin – calejado na polititica. Perpétua nele!

c) a Prisão Perpétua com trabalhos forçados para safardácios da Polititica seria aprovada e todos eles imediatamente encarcerados, sem direito a nenhuma apelação. Nem o Lewandowisky conseguiria inocentar qualquer um deles. Até porque se o fizesse, arriscar-se-ia a ir-lhe fazer companhia na Perpétua. É isso mesmo: não adianta ser da elite da Lei. Mijou fora do pinico vai pagar o pato como qualquer outro cidadão nacional brasileiro.

O que nos mata é esse negócio de “Excelência”. Fico com as tripas reviradas só de me imaginar chamando o Furioso de “Excelência”. Acho que vou preferir enfrentar um pelotão de fuzilamento antes que fazer me submeter a tamanha ignomínia.

Ele liberou o Sionismo e ferrou com os brasileiros. Perpétua nele!

Ele liberou o Sionismo e ferrou com os brasileiros. Perpétua nele!

Evidentemente que os mal-amados Direitos Humanos viriam berrar a todo pulmão contra a justa punição aos Polititicas e estes enfiariam uma dolorida máscara de sofrimento e arrependimento nas fuças para conseguir se safar do castigo que fizeram por merecer. Mas o brasileiro dessa época, pegaria os gritões dos D. H. e os colocaria para uma boa temporada ao sol, nas pedreiras, 8h por dia, junto com seus protegidos. Depois eles teriam de escolher: ou deixavam de encher o saco, ou ficavam ali dentro para sempre até que a morte os separasse.

Gente, estou sendo radical? CLARO QUE ESTOU, DROGA! Mas os Titicas do Brasil são radicais na corrupção e nas roubalheiras que desfalcam as verbas para o INSS, a Saúde, a Educação, a Segurança, a Infraestrutura etc… São radicais na insensibilidade ao sofrimento dos policiais brasileiros. São radicais na humilhação que impingem aos Professores, pagando-lhes salários infames, exigindo-lhes Pós-Doutorado e “osquibau”, para que possam se manter à míngua de um ganho chinfrim, enquanto, a cada final de mandato, se outorgam aumentos de até 60%. Quando questionados, encolhem os ombros, espalmam as mãos e dizem com a maior desfaçatez: “É a Lei que determina que assim seja”. Só não dizem que foram os safardácios anteriores a eles que bolaram a tal lei da safadeza legalizada. E como diz o “velho deitado”: para grandes males, grandes remédios”.

Vive para defender as elites e ferrar o Brasil. Perpétua nele!

Vive para defender as elites e ferrar o Brasil. Perpétua nele!

Uma pesquisa levada a efeito pelo PT mostra que os brasileiros estão desinteressados das  propagandas políticas obrigatórias. A maioria esmagadora das TV’s ficam ou desligadas ou sem som (como acontece aqui em casa), porque ninguém suporta mais ver as fuças dos desgraçados, muito menos suas falações sem sentido. A dos velhos crápulas e a dos novos candidatos a crápulas.

Muitos tolos dizem que isto é um erro. Que se deve prestar atenção aos candidatos para escolher os bons e recusar os maus. Mas eu pergunto: com o sistema vigente na Polititica Nacional Brasileira há alguém que seja um bom político? Eu mesmo respondo: N Ã O! 

Minha sugestão? É a de todo bom cidadão brasileiro.

Meteu a mão no melado e se lambuzou todo. Perpétua nele!

Meteu a mão no melado e se lambuzou todo. Perpétua nele!

Primeiro: refazer todo o sistema vigente na Política. Nada de coligações; o voto é para o candidato em que se votou e ponto final; ninguém que não tenha uma faculdade de ciências sociais ou políticas poderia ser candidato (chega de orelhudos lá em cima); ninguém que não abrace a causa do brasileiro e do Brasil, batalhando pelo dístico: O BRASIL PARA OS BRASILEIROS poderia ficar lá em cima. O Processo de cassação deveria ser simples: o povo vota e pronto. Sujeito cassado? FORA IMEDIATAMENTE. Crime de lesa-pátria, como os cometidos por FHC na venda de nossas empresas implicaria não somente na cassação, mas também em prisão perpétua. Ah, sei, o povo é burro! Sim, é. Mas aprende. Afinal, a Evolução Social só acontece através da aprendizagem. Ao menos no Brasil não seria necessário derramamento de sangue em guerras estúpidas. Aqui, quando tal sistema fosse implantado, pode ter certeza: os maiores polititicas tornar-se-iam os maiores patriotas que já se viu em nossa História. Nenhum deles gostaria de ir parar na pedreira, ora pois!

Atolado no mensalão. Perpétua nele!

Atolado no mensalão. Perpétua nele!

Segundo: cargo eletivo NÃO É EMPREGO. Logo, o cidadão não pode parafusar a bunda nas cadeiras legislativas e lá permanecer a qualquer custo e contra qualquer justiça. Ultrapassado o prazo máximo de uma reeleição, o distinto teria de se afastar da política por duas eleições seguidas, seja para que função seja.

Terceiro: partido político que desse guarida e, pior, que apresentasse um safardácio como candidato seria imediatamente DESFEITO. Teria seu registro CASSADO sem choro nem vela.

Quarto: acabar-se-ia com as tais imunidades parlamentares. Roubou? A Polícia tem as provas do crime? Não tem apelação: é preso em pleno Plenário e, algemado, arrastado para detrás das grades até que se prove sua inocência, pois no Brasil de agora todo cidadão é criminoso até que se prove o contrário. PRINCIPALMENTE POLITITICA.

Quinto: empresário corruptor teria sua empresa apreendida, seus bens confiscados, seu dinheiro nos bancos também confiscados e, enquanto o país disporia de sua fortuna, ele iria fazer companhia àqueles que corrompera, na aprazível colônia de férias para toda a vida.

Empurrando o povo com a barriga e enchendo a burra! Perpétua nele!

Empurrando o povo com a barriga e enchendo a burra! Perpétua nele!

Sexto: político só tem de sobreviver com seu salário. Nada de mordomias. Nada de voar por conta do erário público. Nada de carros oficiais. Quer carro de luxo? COMPRE. Quer vir para o trabalho com motorista a tira-colo? Pague-lhe o salário. Quer guarda-costas? Pague com seu dinheiro. O erário público lhe paga apenas o salário acordado e só. Quer mordomias hospitalares? Pague seu Plano de Saúde e entre na fila das reclamações e dos sofrimentos. Aí, sim, o político JAMAIS esqueceria sua origem: Zé Ning desde o início, mesmo que tendo nascido em berço de ouro.

Era um roubinho só deste tamanhinho? Perpétua nele!

Era um roubinho só deste tamanhinho? Perpétua nele!

Gente, eu creio sinceramente que isto consertaria nosso sistema político PODRE em mais ou menos 12 anos. O tempo que estimo necessário para que a ficha caia nas cabeças viciadas dos Polititicas nacionais. Com alguma meia-dúzia de duzentos ou mais nas “colônias de férias para toda a vida” o restante poria o rabo entre as pernas e das duas uma: ou caia fora da Política rapidinho, rezando para que não fosse investigado, ou viraria “Santo” mais depressa do que a Santa Madre Igreja torna um Papa aloprado um santo católico.

E acordei todo mijado… QUE MERDA!