Aqui você tem seu saco torrado até virar pó...

Aqui você tem seu saco torrado até virar pó…

Sim, meus amigos, é isto que vocês estão lendo. Não estou pregando a paz e a rendição como condição de se ir para o céu. Só se for da boca de uma onça. Armem-se. E não caiam na asneira de ir à Polícia Federal, como cidadão cumpridor das obrigações que os polititicas criam para todos nós, pois é a maior estupidez que um cidadão de bem pode fazer. O nível de exigências que eles colocam aos que tentam ser “direitinho” é de fazer qualquer bandido marca chulé rir de rolar no chão. E eles não lhe darão a informação completa, não. Vão-lhe surpreendendo devagarinho, como bons torturadores bem treinados que são. Você está no prédio da PF, mas não recebe qualquer ajuda ali. Terá de voltar à sua casa ou ir a uma Lan Hause, entrar no site da PF e adivinhar como fazer para obter todas as certidões negativas (cinco) que são exigidas. No site não é dito como. Mas se você é persistente, consegue. Aí, depois de pagar ao Estado R$ 28,00 por uma certidão que todos os demais órgãos públicos lhe dão de graça e esperar 3 dias para finalmente ter o documento em mãos, você volta todo “certinho”. Cumpriu à risca o que lhe foi exigido numa folha de papel onde deverá assinalar de próprio punho que fez o que foi pedido e ordenar todos os documentos com está descrito na tal lista. Se um deles estiver fora da ordem pré-estabelecido, todos os documentos lhe são entregues “com a delicadeza buldogue de quem se acha super-o-tal” e se lhe exige que os ordene. E se você não entende a linguagem jurídica está fu… e mal pago, pois não vai receber ajuda para isto. Quando, finalmente, você coloca os documentos em ordem…

É assim que você se sente diante da peste.

É assim que você se sente diante da peste.

Uma mulherzinha mais chata que tomate esmagado por pneu de fenemê lhe cobra uma taxa. Ou você paga a tal taxa, ou nada feito. Aí você se dana e pergunta onde está a tal de taxa na relação que lhe deram. Ela não indica. Apenas lhe entrega uma cópia da Lei que diz que se você mantiver arma de fogo sem autorização da polícia está sujeito a pegar 2 anos de cana. Aí você, já com os colhões na goela, esbraveja quanto à tal taxa. A dona lhe aponta a segunda parte do documento onde se lê: USO OFICIAL DO DPF”. No quesito 16 está a maldita taxa. Você mostra a ela que na relação acima (13 itens) destinada ao pobre miserável pagador de tributos não consta nenhuma taxa. E ela, com a cara de vampiro com sede de sangue, rosna: “A relação é única”. E você teima: “Mas aqui é dito que é USO OFICIAL DO DPF. As exigências daqui, entende-se, é para quem quer PORTE DE ARMA, não para quem veio somente renovar o registro de arma de fogo”. A megera não arregla. “Tem de pagar e pronto”.  E você sai da PF vomitando cobras e lagartos. Vai para casa, deixa passar uma semana para sossegar o coração e desopilar o fígado e, finalmente, entra de novo no site da PF, imprime a guia (nem por Jesus Cristo ela lhe é entregue pelos energúmenos que lá trabalham, mesmo que você esteja diante do computador deles). Tudo tem de ser através do tal site. Você imprime a guia, vai ao Banco do Brasil e paga (e vai ficar até o final da vida sem saber que destinação é dada àquela taxa de R$ 60,00, pois no Brasil tudo se cobra, mas de nada se presta contas). 

Eis como a gente vê a diaba pela terceira ou quarta vez.

Eis como a gente vê a diaba pela terceira ou quarta vez.

Você volta ao balcão da tortura. A megera está a postos para lhe torrar a paciência. Recebe toda a documentação, confere a ordem em que se encontra (novamente), finge que lhe vai dar o canhoto para recebimento do documento e então… VOILÁ! Você ainda não foi ao psicólogo para que ele ateste que você está em pleno direito de suas faculdades mentais e tem condições psicológicas de ter uma arma (entre R$ 80,00 a R$ 120,00). E tem mais: você também não foi a uma escola de tiro para fazer a prova de que sabe atirar (mais R$ 40,00). Sem estes novos documentos (e sem colaborar com o sistema corrupto), seu processo vai ficar parado até que você se humilhe e cumpra com o que manda A LEI DOS MERDAS POLITITICAS, PORRA!

Joguei a toalha. Vou seguir a escola dos bandidos. Vou continuar mantendo minha arma, mas agora sem registro renovado. E se vier a matar um bandido, seguirei a cartilha da Polícia Civil e da PM: desovo o cadáver bem longe de minha casa, de preferência dentro de um “microondas” que é para não deixar rastro. É mais fácil. Afinal, obedecer leis no Brasil é para otário.

Por dois anos eu exibi este plástico no vidro de meu carro. Que sossego!

Por dois anos eu exibi este plástico no vidro de meu carro. Que sossego!

Certo está o bandido que caga e anda pra polícia e lei. Compra a arma contrabandeada e sai por aí mantando à granel. Afinal, somos 200 milhões de imbecis. Matar alguns não faz falta, não é? E por que se preocupar com cadeia? Quem fica preso é otário, como eu e você. Bandido sai na mesma hora em que chega.

E se é de colarinho branco ainda vai lá pra cima deitar Leis sobre nós, otários “contribuintes”. Vejam os recentes escândalos polititicas. Os condenados pelo SUPREMO estão no Poder, são chamados de “Excelências” e, pior, arrotam grosso para cima de qualquer “contribuinte” que ouse recriminar esta desfaçatez.

MAS QUE BOOOOOOOOOOOSSSSSSSSTAAAAAAAA!!!!

É assim que bandido tem de sair da casa do cidadão de bem: deitadinho, deitadinho...

É assim que bandido tem de sair da casa do cidadão de bem: deitadinho, deitadinho…

Agora, se você é um imbecil de minha categoria, não vai dar mole pra bandido. Ele entra em sua casa andando, mas só sai carregado. Como dizia o antigo chefe da Escuderie Detetive Le Cocq: “Bandido bom é bandido morto”. Sempre concordei intimamente com ele. Agora, concordo abertamente. Nos anos 80 eu fiz parte da Le Cocq, no Rio de Janeiro. Que tempo bom, gente. Bandido, quando via a caveirinha, dava no pé borrando as calças… Pena que ela tenha enveredado pela senda do crime e se tornado um braço dele. Quando nela entrei os “lecoqueanos” caçavam bandido. Pegou? Sumiu! Nem o diabo descobria onde estava o “corpo de delito”. É claro que os pestes continuaram se multiplicando, que para isto temos nordestinos a dar com pau nas cidades grandes sem ter qualquer outra oportunidade que não enveredar pela senda do crime. Mas quem mandou vir pra cá em vez de continuar nas suas terras e se dedicarem a caçar polititica, em vez de votar nos desgraçados?

A Le Cocq foi desativada porque se tornou uma organização de bandidos. Que lástima…

Mas é isso aí. Arme-se. Defenda-se. Dê uma banana para os “Direitos Humanos de Bandido” e se puder, atire neles também. Ah, sim, mate um polititica por mês. Assim, talvez, consigamos a reforma do Legislativo, caso contrário…


Ah, que saudade dos milicos no poder…