"Não adianta espernear. O Poder é meu e nele faço o que quero. Vai encarar, vai?"

“Não adianta espernear. O Poder é meu e nele faço o que quero. Vai encarar, vai?”

E vejam o que saiu na Folha de São Paulo, a respeito de mais uma estrepolia do Presidente mais odiado do Brasil, depois do Collor, é claro: “Fui convidado como presidente do Senado, fui cumprir um compromisso como presidente do Senado. Quem está obrigado a ir a serviço é o ministro de estado. O presidente do Senado, o presidente da República, o presidente do Supremo Tribunal, eles têm transporte de representação porque ele é chefe de poder”, disse Renan.”

Putz grila! O sujeito é carudo mesmo. Está com a moral mais suja que pau de galinheiro junto ao povo do Brasil, mas ainda assim arrota grosso como o diabo em dia de festa no inferno.  Ele levou uns convidadozinhos na viagem que fez às custas da FAB, no valor de R$ 158.000,00. Vejam mais detalhes da estrepolia do salafrário:

Sou Polititica e sou o Presidente do Senado, Zé Ning. Tem alguém aí embaixo que pensa que pode comigo? Aqui pra ele, ó!"

Sou Polititica e sou o Presidente do Senado, Zé Ning. Tem alguém aí embaixo que pensa que pode comigo? Aqui pra ele, ó!”

Renan requisitou um avião modelo C-99 para ir de Maceió a Porto Seguro às 15h do dia 15 de junho, um sábado. Ele participou do casamento da filha mais velha do líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), em Trancoso. O voo de volta foi às 3h da manhã do domingo, para Brasília.” Embora aviões da FAB não sejam taxi-aéreos, parece que o arrogante Presidente do Senado (um tremendo tapa de mão aberta nas bochechas de cada brasileiro, do berço à catacumba) não sabe disto ou, se sabe, tá fazendo e andando pro que quer que seja.

E o safadão diz que foi como Presidente do Senado. Caramba! O casamento de uma zinha qualquer, desde que seja filha de um sujeito qualquer metido na POLITITICA NACIONAL, é assunto que requeira não o homem Renan “Caveira”, mas o PRESIDENTE DO SENADO FEDERAL? Com a resposta a turma que vai às ruas gritar contra a corrupção. Até quando a gente vai ter de aguentar o Renan “Caveira” nos insultando?

Eu, hein, “Caveira”, mamar na gata você não quer, né?