O local é bonito de se ver e de se passear.

O local é bonito de se ver e de se passear.

O local é muito bonito. Estou sentado em um banco de madeira, de frente para um lago que, percebo, foi criação da engenharia humana. Ele talvez meça uns cento e trinta metros de largura por mais ou menos duzentos a duzentos e cinqüenta metros de comprimento.  Para a direita e a esquerda de onde me encontro o chão está gramado. Totalmente gramado com a variedade de grama conhecida como esmeralda. O terreno é cheio de ondulações que descem suavemente até às bordas do lago, toda ela cercada por pedras brancas e marrons, simetricamente dispostas até o fundo, a menos de cinqüenta centímetros da borda.LEIA O LIVRO