Tá falando mal de mim, é diabo?

Tá falando mal de mim, é diabo?

Vou azedar o fígado dos que me lêem com seriedade. Vejam o que é o FunPen – Fundo Penitenciário Nacional e o que dizia o Governo, em 15/03/2012, às 20:12 horas, sobre sua arrecadação:

O Ministério da Justiça comemora duplamente a saúde do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen). Criado em 1994 para financiar e apoiar as ações de modernização e aprimoramento do sistema penitenciário brasileiro, o Funpen registrou, no ano passado, arrecadação recorde de R$ 393 milhões. Para este ano, o orçamento aprovado é o maior desde a sua criação, de R$ 350,3 milhões.

Por meio do Programa Nacional de Apoio ao Sistema Prisional, lançado em novembro de 2011, esses recursos vão financiar a criação de 42 mil novas vagas em penitenciárias e cadeias públicas, com intuito de zerar o deficit de vagas femininas e reduzir o número de presos provisórios em delegacias. O programa repassará para as unidades federativas, dentro de três anos, cerca de R$ 1,1 bilhão.

Além disso, os recursos do Funpen serão aplicados também no aparelhamento de estabelecimentos penais estaduais, no aperfeiçoamento do serviço prisional dos estados, na assistência jurídica, nas atividades educacionais e culturais para os presos, e outras ações de âmbito nacional.

Homens como este vivem pelo APEGO. Não são felizes. No íntimo, sentem-se vazios. Sentem que perderam a vida inteira correndo atrás de... NADA! Mas são imensamente fracos para se livrar do jugo.

Não é nada disso, gente. Eu controlo tudo aqui nos dedinhos, ó!

Creio que Roseana Sarney jamais soube disto. Como fica escondida no mais rico Estado brasileiro (segundo suas próprias palavras), não se incomoda em saber o que vai pelo Senado Federal nem tampouco na Câmara dos Deputados. Assim, não tomou conhecimento do tal FPN. Por isto é que as cadeias daquele Estado andam como andam – podre e entupida de “bichos humanos maranhenses”.

OU, pior, Roseana recebe a quota que cabe ao seu Estado, mas desvia tudo para as contas sua e de “papai”, pois o velho babão, dirigido pela cara metade (que é uma tremenda eminência parda, pois jamais se soube dela nem do quanto enfia as esporas nas ilhargas do velhote) que, a boca pequena, se afirma que é quem trama todas as trapaças que o dirigível leva a efeito.

Bom, maranhenses, agora a peteca é de vocês. Ainda vão votar nos Sarneys e nos seus cupinchas? Se vão, então preparem-se para ter mais filhos, esposas e maridos morrendo assados dentro de ônibus incendiados…