"É isto aí! Nós, do PT, nunca nos curvaremos a pouca grana, os companheiros podem estar certos disto"

“É isto aí! Nós, do PT, nunca nos curvaremos a pouca grana, os companheiros podem estar certos disto”

Orozimbo chegou com um recorte de jornal que me estendeu em silêncio. Li: A eventual reeedição da onde de protestos é um dos principais temores do governo em ano eleitoral. O receio é que a realização da Copa do Mundo em junho alimente novas reações. No ano passado, a exigência de “padrão Fifa” nos serviços públicos virou slogan nas ruas. Anteontem, uma passeata contra o aumento da tarifa de ônibus em Porto Alegre teve atos de vandalismo no centro da cidade, como depredação de contêineres de lixo e ataque a um banco”. Olhei de onde era o recorte: Folha de São Paulo.

— É de lá mermo. Meu netim leu pra mim e pedi qui ele cortasse a notiça pra eu trazê pra vancê.

— E por que quis trazer isto para mim?

Esse velho danado não gosta de andar informado. Ele gosta mesmo é de malhar gente boa como eu!"

Esse velho danado não gosta de andar informado. Ele gosta mesmo é de malhar gente boa como eu!”

— Ora, home, vancê gosta de andá informado e véi sabe disto. Mermo num iscrevendo mais sobre o qui chama de polititica, vancê continua atento. 

— Sim, é costume, é hábito. Mas vou manter minha palavra. Só escrevo sobre polititica quando o assunto realmente feder a ponto de envolver o globo terrestre.

— Ora, isso aí num é difirce, home. As cagada dos pulítico são tanta qui a merda fede inté na China. Aliás, pur lá tombém andam fazendo merda da grossa, né não?

— Filosofia Comunista: tudo deve ser comum entre os grandes e mandões do Partido, principalmente os dinheiros públicos. Para o povo bala e terror e ainda é pouco.

— Ixi! Vancê detesta mais o cumunismo do qui o capitalismo, é?

O luxuoso "politiburo" chinês. Aqui os ladrões e corruptos do comunismo se acoitam para roubar impunemente.

O luxuoso “politiburo” chinês. Aqui os ladrões e corruptos do comunismo se acoitam para roubar impunemente.

— Não. É que ambos são podres cada qual à sua moda. Mas todos endeusam a mentira e a corrupção. Nisto, são absolutamente gêmeos.

  Véio acha, home, que esta podridão está mermo é na arma do bicho home. Num exéste fora da gente, não. Vancê num vê cão corrupto. Nem gato nem lagartixa. Corrupto mermo é o bicho home. E mentiroso só há entre esses bichos. Somo nóis qui num presta. Véi fica pensando a rezão de Deus dizê qui nóis somo fios d’Ele. Será qui, no fundo, no fundo, Zambi, Orixalá, Olorum é ruim e már? Véi às veiz perde o sono pensando nisto.

— Por que? 

— Ora, véi passô a vida aquerditando qui Olorum é bom e é verdadêro. Mas se ele cria um

"Caiu na real, hein velho trouxa?"

“Caiu na real, hein velho trouxa?”

bicho ruim cuma os home é e afirma qui esta criação é à semeiança d’Ele, entonce, ele tombém num presta. E esta conclusão me queima os miolo. O qui vancê acha?

— Que Olorum é tudo. E se Ele é tudo, Ele também é mentiroso, falso, corrupto e ladrão, assassino, cruel, sádico entre outras coisitas mais.

Velho Orozimbo arregalou os olhos e me olhou assombrado. Ele não esperava por aquela resposta. Seu cachimbo quase lhe cai da boca.

— Ora, você perguntou minha opinião. Eu lha dei. Não se espante, afinal você já desconfiava que Olorum é tudo isto também.

Ele coçou a carapinha e se sentou no seu “toco” sem mais falar. Estava pensativo. Estendeu o recorte para mim que o aceitei por delicadeza, mas larguei-o sobre a mesa. Dilma Rousseff era uma figura morta e sepultada para mim. Só que a desgraçada levara consigo este país de coitadinhos e miseráveis mendigos viciados nas “bolsas-esmolas”.

O dinheiro investido aqui, e em outros iguais a este, daria para colocar a Educação Brasileira entre as primeiras do mundo. E seria bem mais aproveitado o dinheiro público.

O dinheiro investido aqui, e em outros iguais a este, daria para colocar a Educação Brasileira entre as primeiras do mundo. E seria bem mais aproveitado o dinheiro público.

— Vortando pra terra — falou finalmente meu velho amigo. — Vancê aquerdita qui o povão vai azucriná os miolo da véia, neste ano? A dinheirama desperdiçada inutilmente na construção das tais arenas do futebol é um bom motivo pra munto quebra-quebra e gás lacrimogênio, né não?

— É. Mas nenhum polititica será retirado de sua cadeira. Eles todos continuarão lá, rebolando e fazendo teatro pra trouxa ver. Por maior que seja o fiasco, eles estão certos de que serão eleitos de novo e de novo e de novo. E eu creio que será assim mesmo, pois seria necessário um terremoto de assustar o mundo para fazer valer a Lei da Ficha Limpa. E nosso Zé Povinho não tem estofo para isto.

"Fala mal da gente não! É ano eleitoral e a gente tem muito trabalho pela frente!"

“Fala mal da gente não! É ano eleitoral e a gente tem muito trabalho pela frente!”

— Home, vancê é lido lá nos ixteriô. Num tem medo de iscrevê isso que tamo falando, não? Sim, véi pregunta pruqui vancê tem a mania inferná de butar tudo qui se diz aqui pra todo mundo lê. E se vancê é lido lá fora, tombém deve ser lido, cum mais rezão, pelos pulititica daqui. Véi aposta qui caje todos ele tão mais é querendo vê vancê cumendo capim pela raiz.

— Ora, todos vamos comer capim pela raiz. Uns mais cedo, outros mais tarde. Isto de desejar a morte a alguém é pura perda de tempo, pois ela virá para todos, inclusive para o idiota que perde tempo desejando isto. Morre a pessoa, Orozimbo, mas permanecem suas idéias. Não sei até quando este blog ficará no ar, depois que eu parar de escrever nele. Mas a considerar o que eu fazia no Blogspot acho que ficará por muitos anos. Haverá sempre alguém buscando aqui a informação que não encontra em outro lugar, não é mesmo?

— Aqui donde?

— No meu blog.

— Ah… Bom, véi acha qui é verdade.

Eles estão esquentando as armas... O quebra-quebra vai recomeçar. Mas qual, como e quando será seu final?

Eles estão esquentando as armas… O quebra-quebra vai recomeçar. Mas qual, como e quando será seu final?

— Isto que o recorte comenta com certeza é somente uma prévia do que virá nos dias futuros deste ano, meu amigo. Certamente que o povo não vai deixar passar em branco. Certamente que o povo não vai deixar que o caradurismo da Vovozona e do PTcão viceje incólume por todo este ano e pelos vindouros. Certo, Vovozona tem tudo para ser reeleita, pois nada como colocar comida de graça na boca dos miseráveis, preguiçosos e mendigos fabricados pela Polititica cruel. Mas como a desgraçada é burra e cega e não tem o peito que teve quando era jovem, ela vai-se curvar aos Polititicas e vai afundar o país numa espiral inflacionária de arrepiar o cabelo. Novamente o FMI voltará com força total sobre nós e a juventude perdida logo, logo, vai conhecer o que seus pais e avós viveram recentemente. E vai entender que os Milicos tinham de intervir. E vão pedir de joelhos que eles voltem, de novo. Mas a pergunta que não quer calar é: terão os militares de agora, estofo e coragem para tomar o Brasil nas mãos e concertar o que o PTcão está virando de pernas pro ar? Eu não sei não… Talvez o brasileiro tenha de experimentar o que os egípcios, os sírios e demais povos de países do Oriente Médio estão experimentando. Sangue, muito sangue correndo nas ruas. Gritos de dor, de desespero, de mães, irmãos, maridos e esposas por seus entes queridos cujos corpos segurarão nos braços, impotentes…

— Cruz credo, home. Véi inté vai-se imbora. Vira essa boca pra lá! 

E Orozimbo se levantou e se foi apressado. Parece que eu o assustei de verdade…