Ele torturou e matou no tempo da "Ditadura" Militar. Mas qual era a conjuntura política daquele tempo, alguém pode dizer sem se envolver emocionalmente e partidariamente?

Ele torturou e matou no tempo da “Ditadura” Militar. Mas qual era a conjuntura política daquele tempo, alguém pode dizer sem se envolver emocionalmente e partidariamente?

Ouvi atentamente o depoimento do coronel  do Exército, Paulo Malhães, sobre as mortes que fez entre os que eram considerados inimigos pelos Militares. Fiquei revoltado com o que ouvi, mas compreendi a posição dele, pois eu estava no Rio de Janeiro desde 1957 e tinha parentes militares na Marinha. Ouvia deles o que a maioria do povo não ouvia. Sabia que entre nós, naquele tempo, havia muita gente jovem treinada em Cuba com o objetivo de implantar no Brasil a filosofia do Comunismo nos moldes cubanos. Pode quem quiser dizer o contrário, mas jamais irá me convencer. Os “santos” de agora, que criaram a tal “Comissão da Verdade” eram os mesmos que pugnavam para entregar o nosso país ao inimigo.

A História dos anos 60/70 é similar ao que acontece, hoje, na PETROBRÁS. Lula e petralhas, inclusive a atual Presidenta nossa, atacaram e roubaram a empresa para ajudar a Venezuela de Chavez (e enricar com isto) e nos humilhar diante daquela republiqueta socialista com a arrogância de Chavez que tomou parte da PETROBRÁS sem absolutamente pagar nada por ela. E todos ficamos calados. Isto não aconteceria no regime Militar. Chavez, se existisse naquele tempo, nem conseguiria “peidar” perto de nossas fronteiras sem levar um chute na bunda. E ainda hoje estamos levando calote venezuelano sem reagirmos. Por que? Porque Maduro é a continuação daquele caudilho maluco que já foi tarde pras profundas e Vovozona e petralhada estão envolvidos até os chifres com o socialista de bosta.

Passadena, a vergonha que os petralhas obrigaram o Brasil a sofrer.

Passadena, a vergonha que os petralhas obrigaram o Brasil a sofrer.

Este “affaire” Petrobrás ainda vai dar muito pano pra manga, mas com toda e absoluta certeza não dará em nada. Lulão jamais será caçado pela PF, ainda que sua fortuna estupidamente grande, aponte para roubalheira sem limites, e tão logo passem as eleições, vença quem vencer, o assunto será sepultado. Mesmo que vá parar no SUPREMO, o “Bat-Man” já não mais estará lá e seu adversário-mór, LEWANDOWSKY, estará no comando, o que quer dizer que o PT, se vencer, estará totalmente acobertado.

Mas, voltando ao coronel, ele estava titubeante e pude perceber sua irritação surda. Não se pode colocar um oficial de sua patente em situação ridicularizante, como o colocaram. Julgam-no segundo os padrões dos POLITITICAS da atualidade, que são os mesmos que, cassados outrora, voltaram com todo o rancor da mágoa da derrota e todo o amargor da sede de vingança. A culpa, pelo seu retorno, deve-se ao Marechal HUMBERTO DE ALENCAR CASTELLO BRANCO (que governou de 15/04/1964 a 15/03/1967), que não quis ouvir Costa e Silva. Este desejava que ele mandasse matar todos os revoltosos chefes de falanges comunistas ou pretendentes a chefias, mas Castello não era adepto do assassinato. Preferiu apenas cassar os seus adversários. No entanto, quando COSTA E SILVA (15/3/1967 a 31/8/1969) assumiu o Poder, certamente que pôs em prática sua idéia, que era, em suma: revoltoso morto é revoltoso em paz.

Tirar estes dois de nossos cangotes vai dar um trabalhão, vocês verão. Mas não se desesperem. A morte a tudo iguala...

Tirar estes dois de nossos cangotes vai dar um trabalhão, vocês verão. Mas não se desesperem. A morte a tudo iguala…

Os de hoje verão o quão difícil será agir com “luvas de pelica” no que toca à expulsão dos infiltrados das FARC e de outros grupos revolucionários que aqui se encontram sob o manto protetor dos petralhas. Enquanto os POLITITICAS tentarem agir com “humanidade” e “bondade” (de conformidade com a filosofia dos “Direitos dos Manos”) para com essa camarilha de aloprados, o Brasil estará sempre nadando sem sair do lugar. As roubalheiras continuarão a acontecer, pois eles precisam de nosso erário público, o maior das Américas, para sustentar suas filosofias fracassadas em Cuba, na Venezuela, na Bolívia e em todos os demais paisecos sul-americanos que naufragaram sob o domínio dos “Chaves” que, ultimamente, pululam nestas terras de cá.

Esta é a face do rancor. Um rancor que pode, um dia, amargar mais ainda nossas vidas...

Esta é a face do rancor. Um rancor que pode, um dia, amargar mais ainda nossas vidas…

Basta que fiquem bem atentos ao que está acontecendo com os criminosos petralhas já enjaulados. Eles continuam sendo CACIQUES DA POLITITICA NACIONAL SOCIALISTA, mandando e desmandando. É isto o que irá acontecer SEMPRE, se nosso povo não aprender e compreender que com eles tem de ser num regime muito duro. A intervenção cirúrgica não pode ser paliativa. Tem de ser invasiva. E foi isto o que o Coronel Paulo Malhães fez. Esta “Comissão da Verdade” é a comissão da meia-verdade. De modo algum ela colocará às claras os assassinatos políticos levados a efeito pela camarilha de cassados de 64-70 que retornaram e abocanharam nosso Poder e o tornaram patrimônio deles.

Lembrem-se do que anda fazendo os tais “Direitos dos Manos”. Eles vivem para proteger os “manos” e não dão a mínima aos cidadãos comuns, de bem. E o PT está cheio de “manos”. De manos e de mãos, temos de frisar isto. E põe mãos nisto, gente.

Bom, Paulo Malhães está fora da ativa, mas não está morto. Se os Militares retornarem ele bem pode tornar-se um conselheiro ou, mesmo, instrutor de outros que, como ele, terão de cuidar da parte suja do esforço para trazer o Brasil de volta ao povo brasileiro. E aconselho aos petralhas que hoje nos dominam e nos achincalham que, antes que a pesada mão dos Paulos caia sobre seus lombos luzidios, dêem no pé, deitem o cabelo, desapareçam no braquiara, sumam na caatinga e façam seja lá o que puderem para desaparecer das terras brasilis, pois a coisa ficará totalmente preta para o lado deles…