PARTE 1 – ESCLARECIMENTO NECESSÁRIO

"Não creiam nele. É um desesperado derrotado. Creiam no meu amado PT e serão salvos. Eu garanto."

“Não creiam nele. É um desesperado derrotado. Creiam no meu amado PT e serão salvos. Eu garanto.”

Antes de ir direto ao assunto, quero discorrer sobre um tema que é ou totalmente desconhecido das pessoas, ou é somente ventilado de modo totalmente errado e fantasioso, ou, ainda, é absolutamente ignorado por elas. Trata-se da questão: o que nos acontece quando morremos? Os evangélicos acreditam que seus espíritos vão dormir sossegadamente, um sono sem sonhos, até que, no Dia do Juízo Final, todos serão ressuscitados e eles serão “salvos” porque seguiram à risca as baboseiras de seus pastores e pagaram fielmente o dízimo com que aqueles espertos enricaram até não mais poder; os católicos acreditam em algo semelhante; os espíritas não acreditam em Juízo Final, mas defendem a existência de lugares sombrios, lúgubres, terríficos para os “maus” e lugares maravilhosos, para os “bons”. E de modo geral as crenças oscilam entre estes dois pólos. 

SUBPARTE 1.1 – O CORPO SENSÍVEL.

O que eles podem ensinar de saudável aos seus "fiéis"? Não nos esqueçamos: a palavra aceita qualquer argumento...

“Nosso Deus aceita tudo. Por isto, creiam em nós: todos estão salvos, mesmo os perdidos, desde que paguem nosso dízimo em dia. E podem usar o Cartão de Crédito que não temos nada contra. E há coisa mais linda que amarmos nosso irmão como amamos às nossas mulheres? Ele não disse: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei?”

Bom, que a morte para todos os seres não existe como finitude total é algo que alguns admitem, ainda que de modo disfarçado, como é o caso dos evangélicos e católicos. O que todos ignoram é que o corpo sensível, aquele que realmente sente dores, odores, sabores etc… não é este orgânico, físico, químico. Este corpo do qual muitos se ufanam não passa de uma vestimenta responsiva ao verdadeiro corpo sensível. E este corpo sensível é o famoso, embora muito desconhecido da maioria, Corpo Etérico, também chamado de Duplo Etérico ou Perispírito. É nele que nós realmente sentimos; é nele que se situa a raiz mesma dos nossos cinco sentidos e, não, na casca orgânico-química. 

PARTE 2 – O QUE ACONTECE AO DUPLO ETÉRICO APÓS A PERDA DA VESTIMENTA CARNAL.

Quando a morte sobrevém ao corpo orgânico, o Duplo Etérico passa a existir livre dele. Ora, a casca química é grosseira e sua capacidade sensorial é extremamente reduzida se comparada àquela que possui o Duplo Etérico. Se uma martelada em um dedo do corpo físico dói tanto que pode fazer o indivíduo se urinar ou, até, desmaiar, esta dor não é nem a milésima parte daquela que o Duplo Etérico, livre da vestimenta lerda do corpo orgânico, poderia sentir se a martelada fosse aplicada na contraparte etérica daquele dedo físico esmagado pelo martelo. A diferença é que no corpo físico, quando os terminais nervosos sensitivos são esmigalhados, a intensidade da dor diminui muito, pois não mais existe o aparato necessário para a captação do estímulo doloroso. Já no Duplo Etérico não há terminais nervosos sensitivos. A sensação está nele todo e é perene, isto é, não desaparece quando uma parte dele é agredida. No Duplo Etérico a sensação dolorosa é mil vezes, ou mais, intensa que a sentida pelo corpo físico e não cessa em função de nada. O indivíduo que vive no Duplo Etérico não tem o alívio do desmaio. Ele sente sempre e com uma intensidade indescritível a dor que lhe seja impingida. 

"Gente! Isto é terrorismo! Só vou agüentar porque vivemos numa democracia, senão..."

“Gente! Isto é terrorismo! Só vou agüentar porque vivemos numa democracia, senão…”

SUBPARTE 2.1 – O INFERNO ETÉRICO

Mesmo sendo totalmente leigo neste assunto, você já entendeu que seu Duplo Etérico é algo extremamente delicado e  sensível. Pois bem, agora vamos compreender a idéia do “inferno” de conformidade com o que se diz por aí de modo confuso e desencontrado.

Tomemos um Polititica para exemplo, pois eles são excelentes para isto. As mãos de um polititica jamais irão pegar numa arma de fogo para tirar a vida de um cidadão. Não, não. Ele tem o Poder do Dinheiro e tem o Partido que lhe dá cobertura. Assim, se há um desafeto que deve ser “eliminado” por estar causando constrangimento a um empreendimento partidário que envolve dinheiro através do referido polititica, ele só tem que informar ao dono do partido sobre este incidente e o sujeito tomará as medidas necessárias para que o empecilho seja imediatamente eliminado. O Polititica nem vai ficar sabendo quem afastou o empecilho nem como o empecilho foi afastado. Sua Consciência Mortal não se abalará, ainda quando leia que a Polícia matou um bandido que, curiosamente, tinha o mesmo nome e o mesmo endereço residencial daquele que lhe atrapalhava os planos.

Petralhas, querendo ou não, os Zé Nings não amam a bandeira de vocês.

Petralhas, querendo ou não, os Zé Nings não amam a bandeira de vocês.

Esta cobertura, a do Partido Político, alivia a consciência do Polititica e o torna insensível à dor de seu semelhante, ao ponto de, mesmo que seja médico, vendo um acidente de carro e uma vítima precisando de socorro urgente, estendida no chão esvaindo-se em sangue, ele tocar no ombro do motorista e dizer: “Vai em frente. Isso é caso para o SAMU. Tenho pressa.” Em sua mente está o encontro com o Prefeito que deverá acontecer em meia-hora e onde uma mala cheia de dinheiro lhe será entregue com os 20% da propina correspondente a uma licitação milionária e viciada. Ele precisa daquele dinheiro para repassar ao seu partido, ou perderá o apoio deste nas próximas eleições. Neste sistema, o Médico que se tornou Polititica não tem mais espaço para “humanitarismo barato”. Isto, o “humanitarismo barato”, é tarefa mesquinha, que compete aos infelizes que trabalham no SAMU e nos hospitais públicos. Ele, o Polititica, é “Sua Insolência” e um “Insolência” não curvará jamais seus nobres joelhos diante de um desgraçado que se esvai em sangue por causa de um acidente que bem pode ter sido provocado pelo próprio infeliz. É esta filosofia que faz que Vovozona, a atual Aloprada do Planalto, tenha idealizado “importar” médicos cubanos para o Brasil, em lugar de pegar nosso dinheiro e investir na construção de hospitais dignos, equipados para atender dignamente nossos cidadãos. Gastar o rico dinheiro dos impostos em tamanho despropósito? Nem pensar!

"Aí, ó! Eu tenho minhas mãos limpíssimas do sangue desses inocentes. O que fiz em meu benefício foi em função de meu sonho de ajudar meu próximo".

“Aí, ó! Eu tenho minhas mãos limpíssimas do sangue desses inocentes. O que fiz em meu benefício foi em função de meu sonho de ajudar meu próximo”.

SUBPARTE 2.2. – O QUE ACONTECE AOS “MAUS” QUANDO PERDEM A CASCA DE CARNE.

Vamos lembrar-nos do que ficou escrito na “Tábua Esmeralda” por Hermes Trismegisto (que alguns defendem que tenha sido uma das encarnações de Jesus, depois que foi crucificado). Ali se lê: “Quod est inferius est sicut quod est superius, et quod est superius est sicut quod est inferius, ad perpetranda miracula rei uniusEt sict omnes res fuerunt ab Uno, mediatione unius, sic omnes res natæ fuerunt ab hac una re, adaptatione”. Para você que não entende nada de Latim, eis a tradução: O que está embaixo é como o que está em cima e o que está em cima é como o que está embaixo, para realizar os milagres de uma única coisa. E assim como todas as coisas vieram do Um, assim todas as coisas são únicas, por adaptação“. 

Pois bem, segundo esta Lei, assim como fazemos aqui embaixo, assim fica escrito lá em cima. Se nossas ações são más para com nossos semelhantes ou para com a Natureza, estas ações ficarão gravadas lá do outro lado, no lado da Vida do Duplo Etérico e em função disto ele será premiado ou castigado. Isto é, em síntese, a filosofia do Inferno Cristão, Espírita e Teosofista.

Qual é a parte do corpo que um polititica mais usa para perpetrar o mau contra seus semelhantes? As mãos. Elas são seus instrumentos maiores na perpetração de seus crimes mais vis e mais cruéis. Quanto maior seja ele na escala hierárquica do Poder, maior é a responsabilidade de suas mãos, pois com uma única canetada pode infernizar e transtornar a vida de milhares de semelhantes.

"Vão-se danar, meu!"

“Vão-se danar, meu!”

SUBPARTE 2.3 – AS PUNIÇÕES DOS “DEVAS CINZENTOS” NOS DUPLOS ETÉRICOS DOS “MAUS”.

É impossível explicitar aqui a quantidade quase infinita de modos de fazer sofrer um Duplo Etérico por aquelas entidades encarregadas de desligá-lo do corpo físico e lhe aplicar as correções devidas em função de seus erros “cá embaixo”.  Mas vamos supor que uma destas punições terrivelmente dolorosas seja esmagar as mãos que esmagaram centenas de vidas em troca de miserável dinheiro fruto da corrupção.

Tomemos como exemplo um ex-Ministro Demoníaco, literalmente demoníaco, que tivemos a infelicidade de ter por anos entre nós. Seu nome? Antônio Carlos Magalhães, o tristemente famoso ACM, atualmente totalmente esquecido pelas camadas inferiores de nossa Sociedade. Ele militou na extinta ARENA, no tempo do Militarismo, a qual, posteriormente, deu existência ao corrupto DEM que nos atormenta atualmente.

Antônio Carlos Magalhães, ACM, foi o diabo chupando manga. O que se conta dele em livros e na Wikipédia é somente a ponta do iceberg. Pois bem, as mãos de ACM eram os instrumentos terríveis de tortura para seus semelhantes, seguidas de perto por sua língua.

Este Duplo Etérico, apenas para ilustrar o tema, teve suas mãos amarradas a duas grossas barras de ferro em brasa. Um Deva Cinzento punitivo esmaga-a com uma marreta enorme e a dor da esmagadura, de mistura com aquela da assadura, multiplicadas por mil, tortura o infeliz Duplo, que grita em desespero. No entanto, mal a marreta é levantada as mãos se refazem, sem nenhuma dor do esmagamento, para logo a seguir serem de novo esmagadas e inundadas daquela dor indescritível que multiplica por mil a da queimadura desesperante. E isto se perpetua até quando o Duplo Etérico se dissolva, o que poderá levar milênios na dimensão Tempo cá debaixo.

Agora, que você pode fazer uma pálida idéia do que espera os “maus” cá debaixo, quando lá em cima chegam, vamos voltar ao tema que encima este artigo.

Ele defende a legalização da maconha. Como é êmulo da dupla satânica PSDB/PMDB e esta dupla esconde adeptos do sionismo no Brasil, está conforme o Programa 14.

“Faz-me rir as loucuras que este sujeito escreve. Eu sou um Imortal da Academia de Letras. Como posso ir para o inferno?”

O PMDB e o PSDB pintaram o diabo com o Brasil. É certo que o peso do Estado em áreas que deviam ser da alçada da iniciativa privada era grande. Por exemplo: a exploração do minério de Ferro, a cargo da Vale do Rio Doce; a exploração das telecomunicações a cargo da EMBRATEL; a exploração do petróleo a cargo da PETROBRÁS; o beneficiamento do ferro no país, a cargo da Companhia Siderúrgica Nacional; a manipulação dos dinheiros públicos através de um banco Estatal, o BNDE ou Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico, atualmente rebatizado de BNDES ou Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social etc…

"É por isto que meu PT briga contra os partidos das privatizações. Nós queremos o Brasil para nós, os petralhas."

“É por isto que meu PT briga contra os partidos das privatizações. Nós queremos o Brasil para nós, os petralhas.”

Sob a alegação de que era necessário desonerar a iniciativa privada da intromissão do Estado nos negócios que a ela cabia explorar, os maquiavélicos do trio maldito PMDB/PSDB/DEM trataram de lançar mão de um artifício no qual enricaram a mais não poder: as privatizações, conhecidas por um escritor como A PRIVATARIA TUCANA. Se o Brasil ia mal com a intromissão do Estado na exploração de áreas que as empresas gritavam como suas, ficou muito pior depois que as ditas empresas, acumpliciadas com os Polititicas, se apoderaram do que o país vinha construindo em benefício de seu povo. As telecomunicações caíram não em mãos de empresas nacionais brasileiras, mas em mãos de multinacionais geridas por tubarões gulosos internacionais. E o resultado está aí: temos um serviço péssimo e não temos a quem reclamar, pois as diretorias das empresas que nos sacaneiam a mais não poder estão, todas, sediadas no Exterior e o cidadão comum não tem nem como se dirigir a qualquer de seus membros. E isto para citar apenas uma parcela da desgraceira que foi a pantomima levada a cabo sob a alegação da privatização.

Deste aqui pode-se dizer sem medo de errar: bonitinho, mas ordinário!"

Deste aqui pode-se dizer sem medo de errar: bonitinho, mas ordinário!”

E eis que temos um êmulo daquela filosofia entreguista, capitaneada por FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, colocando as mangas de fora. Seu nome? AÉCIO NEVES. Ele foi ativo participante da imoral onda de privatizações que nos empobreceu e nos jogou para trás anos luz em tudo o que vínhamos construindo de bom para nós mesmos. Pois bem, eis que este sujeito aparece alardeando aos quatro ventos que as privatizações foram um marco espetacular para o Brasil (de que Brasil ele fala? O dos polititicas, sem dúvida). Aécio Neves afirma que a defesa das privatizações e do “legado” do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) será um dos temas da campanha do Partido no próximo ano. Veja bem: do Partido. É bom notar bem estas palavras: do PARTIDO, não do CANDIDATO. É o partido que manda em tudo, não o candidato. E seu partido é o mesmo do desgraçado FHC.  E Aécio diz asneiras que me põem os pelos arrepiados de medo. Eis suas palavras textuais, quando, em pronunciamento, contrapõe os dois mandatos de FHC aos do PT: “Eu acho que nós temos que recuperar nosso legado” (Ele não se refere a um legado do POVO BRASILEIRO, mas sim ao LEGADO DO PARTIDO QUE O SUSTENTA).Porque hoje, se o Brasil é um Brasil melhor, é porque houve um governo do PSDB (Cruzes!). Se não tivesse havido o governo do presidente Fernando Henrique, com estabilidade (?), responsabilidade fiscal (?), privatizações (???), não teria havido o governo do presidente Lula (ele não diz que o Brasil daquele tempo estava tão desgraçadamente ruim que mesmo os polititicas estavam tendo prejuízo em suas maracutaias e isto era intolerável. Por isto foi que FHC fez o que devia ter sido feito desde quando Dom Pedro II era Imperador: equilibrou a moeda e sustou a terrível ciranda financeira)“Somos o partido da estabilidade da moeda, da modernização da economia (???), das privatizações (!!!) sim, que foram fundamentais (???) para o Brasil crescer em setores que não deveriam ser de responsabilidade do Estado“.

É este êmulo do Diabo QUE SE APRESENTA como opção ao Socialismo Castrista que nos ameaça com o des-Governo PETRALHA.

"Ih! Vocês também vão-se danar, meu! Podes crer!!!"

“Ih! Vocês também vão-se danar, meu! Podes crer!!!”

É claro que FHC e sua trupe do Mal não deverão escapar daqueles castiguinhos lá de cima, quando lá chegarem. Mas e quanto a nós, que vamos votar nos desgraçados, perpetuando masoquistamente nosso sofrimento? O que nos reservam os Devas Cinzentos como castigo?

Eu sei que poucos me lerão, pois a Nação Brasileira está de chuteiras, agora, e quando está assim, não pensa, apenas chuta. E lá vamos nós, chutar merda no ventilador que venta sobre nossas cabeças.

O que temos a opor aos dois êmulos de Satã – PMDB E PT?  N A D A! Esta é a triste e apavorante verdade. Não temos ninguém que possa ser realmente uma luz no fim deste túnel de horrores que atravessamos agora. Não é consolo saber que eles vão receber o justo castigo quando chegarem lá em cima. Nosso dilema está aqui embaixo e é agora. Sua agonia é imediata e se aproxima como trem sem freios. E não há nenhum Deus que vá intervir neste imbróglio que nós mesmos construímos e nele nos metemos. Cabe a nós, como Nação, reagir contra o SISTEMA CRIADO PELOS PARTIDOS POLÍTICOS. Mas quem ousará acreditar que os brasileiros têm consciência desta premência? NINGUÉM, eis a triste realidade. Estamos todos de chuteiras e quando assim estamos somos burros orelhudos. Que Deus nos ajude!

O que fazer? Você tem uma sugestão? Diga-a para nós, a fim de que se acenda uma esperança num coração angustiado.

Por favor…