Ela é produto da des-Educação que os Partidos Políticos cultivam descaradamente em nossa Sociedade.

Ela é produto da des-Educação que os Partidos Políticos cultivam descaradamente em nossa Sociedade.

Diariamente ouço e vejo no noticiário BOM-DIA, GOIÁS, que mães, em todo o Estado, descartam filhos recém-nascidos em latas de lixo ou simplesmente os jogam no mato, embrulhados em qualquer coisa, desde papel de jornal até sacos plásticos. Há as que simplesmente não ligam a mínima para os filhos menores de um ou até três anos. Saem pela manhã e, mesmo tendo comida em casa, não se dão ao trabalho de alimentar as crianças e são os vizinhos que, penalizados, tomam a iniciativa de fazer o que era a obrigação das mães. No entanto, são estas mulheres que vão às apresentações “sertanojas” (sertaneja é a música do sertão nordestino e, não, a coisa aberrante criada por paulistas ignorantes e piorada pelos iletrados miadores goianos) berrar e chorar histericamente diante dos “miadores sertanojos”, cujas músicas não têm qualquer poesia, senão o chamamento ao coito a qualquer custo e de qualquer jeito. Ontem fui ao centro da cidade buscar a “Gertrudes” (minha bicicleta elétrica) e ouvi do jovem que trabalha com o pai na mesma loja, que ele estava espantado pela reação das jovens diante dos “miadores sertanojos”. Uma jovem, de não mais que 18 anos, se tanto, gritava, a seu lado, em pranto e histericamente para o sertanojo Luan Santana: ” Minha buceta é tua! Eu sou tua! Vem me comer!” E para mostrar que não estava exagerando me mostrou seu celular. Nele pude ver o filme que ele fizera da jovem e ouvi-la gritando em prantos a oferta que tanto ofendeu ao jovem. 

"Socooorrrooo, Buuuu! Estão acabando com minha inocência!"

“Socooorrrooo, Buuuu! Estão acabando com minha inocência!”

Eu não freqüento tais eventos faz muito tempo. Se não me engano, fui a algumas apresentações de Toquinho, Tom Jobim, Chico Buarque, Elis Regina e outros da velha guarda, quando era jovem e morava no Rio de Janeiro. Algumas destas apresentações eu vi no outrora famoso Canecão (que nem mais sei se ainda existe no Rio). Mas as músicas daqueles compositores tinham mensagem de amor ou crítica bem feita à política da época. Tinham melodia, tinham poesia e tinham a beleza de cantar paisagens naturais de cidades brasileiras ou virtudes de alguém, tudo feito em poema com um português correto. Cantavam a beleza da mulher e, não o desejo alucinado por sua “buceta” pelos tarados masculinos que, ao que parece, não enxergam nada mais de valor nas pobres garotas. Hoje, quando acidentalmente assisto a pedaços dos tais shows de baixaria sertanojo ou de programas “da fina bossa da Globo” (v.g. Encontro com Fátima Bernardes), o que vejo são descendentes afro-brasileiros (os outrora negões favelados, aqui incluídos os branquelos que se comportavam como os negões favelados) lançando os quadris para a frente, pegando no saco ou fazendo gestos de os oferecer a quem quiser, pernas abertas e mexendo os quadris numa imitação grotesca dos movimentos do coito. Repugnante. Mas apresentadores e apresentadoras de tais shows de baixaria riem deliciados (se é que realmente assim estão, como acontece com a Fátima Bernardes), como se aquilo realmente fosse algo digno de ser levado aos lares brasileiros e aos olhos de crianças inocentes e ainda em tenra formação de suas Identidades.

Imoral.

Kierkegaard, um dos mais conceituados Existencialistas.

Kierkegaard, um dos mais conceituados Existencialistas que falavam já em sua época do Vazio Existencial. Hoje, este é o Mal que aflige todos os membros de nossas famílias.

Onde foi que a Humanidade fez a curva que a levou ao NADA da Existência? Ninguém, creio eu, a esta altura da guerra, pode mais definir este momento. Mas a Humanidade se perdeu. Plano diabólico levado a efeito com eficiência satânica, como querem os que escreveram o misterioso livro OS PROTOCOLOS DOS SÁBIOS DE SIÃO? Não sei, mas que às vezes eu duvido que o que aquele espantoso livro contém seja uma fantasia, como têm tentado fazer crer os judeus do mundo todo, ah isto lá eu duvido mesmo.

No nosso Brasil, sempre sabotado por todos os POLITITICAS DE CARTEIRINHA desde o Império e após Dom Pedro II, o desmantelamento de nossa incipiente sociedade iniciou-se com a  desorganização da Educação Escolar. Aos trancos e barrancos ela resistiu, graças aos esforços dos Padres e dos Franciscanos, e até final dos anos 50 e meados dos 60, ainda tínhamos uma boa Educação Escolar. Rígida, vitoriana, mas BOA. A partir de Getúlio Vargas, contudo, e eu creio que PROPOSITADAMENTE, de caso pensado, todos os coronés brasileiros (todos eles já polititicas), de Norte a Sul e de Leste a Oeste, se uniram numa ação imoral e condenável contra a EDUCAÇÃO ESCOLAR. Eles apreenderam rapidinho que a Educação Escolar era um perigo para a manutenção de Governos Oligárquicos, os quais reservariam para a elite Política em criação, tudo o que de bom fez parte dos governos elitistas do passado distante. Era preciso manter os currais eleitorais na total ignorância e para isto era mister destruir a Educação Escolar.

E puseram mãos à obra.

Eles foram humanos demais e o resultado foi o PT desgraçando o Brasil.

Eles foram humanos demais e o resultado foi o PT desgraçando o Brasil.

Já no passado recente, desde 1978, quando o Brasil saía da falsa e jamais existente Ditadura Militar (em que pese a grita furiosa dos petralhas e dos bandalhas em geral para provar o contrário), que a Educação Escolar Brasileira começou a ser criminosamente e intencionalmente desmantelada lenta, gradual e pertinazmente. Os polititicas estavam voltando. Devagar, com a mão férrea de Ernesto Geisel ainda lhes segurando as rédeas de bestas sedentas de ouro e de Poder, mas eles estavam voltando. Na Wikipédia lê-se que:

As eleições gerais no Brasil em 1978 ocorreram em 15 de novembro (quarta-feira) e definiram a composição do Congresso Nacional para a 46ª legislatura (19791983). Estavam em disputa 23 vagas no Senado Federal e 420 na Câmara dos Deputados, além de 22 assentos na Câmara Alta do país preenchidos por via indireta segundo o Pacote de Abril baixado pelo Governo Federal em 1977. Os aliados da situação defendiam a ARENA e seus adversários o MDB (que veio a gerar o aborto político conhecido como PMDB). Coube aos eleitos aprovarem a Lei da Anistia em 1979 e a reforma política que restaurou o pluripartidarismo em 1980 e originou seis novos partidos políticos”.
"Lula! Gente como esse velho aí que escreve estas lorotas e estes insultos tinham que ir para el paredón. O que esperas?."

“Lula! Dilma! Gente como esse velho aí que escreve estas lorotas e estes insultos tinham que ir para el paredón. O que esperam?”

A meu ver, foi ali que o Brasil desta atualidade começou a deslizar para o abismo em que nos encontramos, agora. A maldita LEI DA ANISTIA botou por água abaixo tudo o que de bom os Militares tinham conseguido realizar pelo país. As bestas de nosso apocalipse como país e como Nação se SOLTARAM assim que tolos foram levados à passeata maldita das DIRETAS JÁ! Como lamento que não estivéssemos em uma DITADURA verdadeira. Muita “gente boa” (Lula e Dilma entre elas) teria desaparecido ali mesmo e nosso futuro teria sido diferente do que é nossa realidade hoje.

A desconstrução da Educação Escolar avançou com inexorável persistência a partir da primeira eleição dita “livre” pelos pulhas de sempre. Ano a pós ano eleitoral eles, os polititicas, vieram ao ar prometendo mudar o sistema, criar mais escolas, remunerar melhor os professores etc, etc, etc… Mas nunca fizeram um único movimento neste sentido. Ao contrário, com o PT, os esforços têm sido no sentido de desconstruir nosso idioma e mudar tudo o que era valor social, transformando roubo, corrupção, mentira, trambiques etc… em atos heróicos e desejáveis. E através de leis criadas por gente que ou é absolutamente BURRA em INSTRUÇÃO, ou é cretinamente perversa em ideal patriótico, que visam a objetivos claros: desconstruir o Brasil social que aos trancos e barrancos sobreviveu até hoje, atacando o nosso idioma que está virando um caos, uma verdadeira BABEL. E a rede GLOBO, a serviço do MAL, não mede esforços no condicionamento nacional dos mais aberrantes erros gramaticais.

Esta é uma sala de aula de escola pública brasileira. Para onde vai a verba da Educação?

Esta é uma sala de aula de escola pública brasileira. Para onde vai a verba da Educação?

Assim como na mais imoral batalha pela divulgação do que possa haver de mais baixo e mais contrário à Ética e aos Bons Costumes, tudo o que era, antes, a base da construção da Família tem ido para o ralo. O que vale e que se transforma em “sucesso meteórico” é a burrice institucionalizada. Burrice e Imoralidade, como os shows de auditório em que a voz e a boa educação não são as metas, mas sim o ridículo e a baixaria. Quando, às vezes, assisto a programas de auditório, o que vejo me estarrece, como é o caso do Encontro com a Fátima Bernardes. Ali aparecem coisas de fazer corar o próprio Deus.

Onde estamos? Para onde vamos?

Nossa juventude é incentivada ao coito desesperado por todos os meios de propagação de que a Mídia dispõe e seus pais, desorientados a cada mês que passa, não sabem mais o que tomar como parâmetro para educar cidadãos válidos para um país que está inválido. E tudo defendido ciosamente por gente que eu não reputo gente.

Os valores sociais que mantinham a Sociedade em paz e controlada nos ímpetos animais de seus cidadãos foram execrados e reprimidos como absurdos. Agora, o que vale é a liberdade total, absoluta, sem controle de espécie nenhuma. Até as crianças podem gozar desta absurdidade e o ECA está aí para lhes garantir isto. O ápice desta loucura está no tal “casamento gay”. Ora, para que haja casamento é necessário que haja um macho e uma fêmea e na PARELHA gay isto não existe. Então, o tal casamento é, no nascedouro, inexistente. Mas indo além, a sociedade dos desvairados reconhece à parelha gay o direito de adotar crianças para educarem “na santidade de seus lares”. Posso ser considerado retrógrado e até homo-aversivo radical, mas não aceito isto de modo algum.

Eis o resultado da aplicação da "Escola Nova". Ou será que é o resultado da intromissão de Políticos em área que não é de suas competências?

Eis o resultado da aplicação da “Escola Nova”. Ou será que é o resultado da intromissão de Políticos em área que não é de suas competências?

Asim como não aceito que os professores não possam se defender de alunos violentos, sádicos até mesmo pelo estágio evolutivo maturacional porque passam. É de estarrecer ver professoras com o rosto quebrado por alunos e alunas revoltados porque foram punidos por comportamento mal-educado em sala de aula.

Onde estamos?

No lixo do lodo social.

Se um policial mata um criminoso vem sobre ele toda a sociedade, incentivada pelos falsos DIREITOS HUMANOS. Mas estes mesmos representantes dos tais DIREITOS HUMANOS não estão jamais presentes ao funeral de um policial morto covardemente por criminosos que deviam receber a pena de morte sem apelação, como certamente aconteceria num país como a América do Norte.

Onde estamos? Torno a perguntar.

E me respondo: na sarjeta da sociedade mais baixa que se possa imaginar.

Mas este estado é cantado em prosa e verso (mal escritos e mal musicados) por miadores de todos os estados. É defendido pelas mais variadas “minorias” que se dão o privilégio de coibir qualquer som emitido pela maioria coartada.

Onde estamos?

E torno a me responder: num país onde o coito é cultuado como o ideal de toda a nossa juventude. Desde cedo. Desde quando os primeiros pelos púbicos começam a surgir nos genitais das menininhas.

Não interessa se elas não têm desenvolvimento psíquico para compreender a enorme responsabilidade que lhes pesa sobre os ombros ao praticarem o coito irresponsavelmente, à revelia de seus pais, e engravidarem. Não interessa, à mãe acidental, aquela coisa que lhe saiu do ventre inoportunamente. Ela jamais o desejou. Queria mesmo era ser “comida” pelo namorado de ocasião. Por isto, não lhe pesa a consciência o ato inumano, que nem os cães fazem, de jogar ao lixo sua cria. Isto, por outro lado, não é problema do macho no cio. O que ele quer e que é incentivado por uma sociedade aloprada e demente é FUDER A BUCETA DA GATINHA. E para tanto vale elevar ao Olimpo da Burrice Institucionalizada pessoas que mal sabem falar, mas posam de “grande coisa”.

Onde diabos estamos, você poderia me dizer?

No inferno em vida, eu me respondo.

Quosque tandem?