Os que pensam seriamente passaram a votar repulsa patriótica ao reduto dos que não sabem pensar. E deu nisto aí.

Os que pensam seriamente passaram a votar repulsa patriótica ao reduto dos que não sabem pensar senão segundo os ensinamentos Leninista-Marxista. E deu nisto aí.

A baixaria proporcionada pelos petralhas X bandalhas (PSDB) torrou a paciência de qualquer brasileiro que tem miolos funcionando livremente, quero dizer, fora da doutrinação hipnótica da “Social-Democracia” petralhista comunista (?). Bom, se você, como eu durante a maior parte de minha existência, nunca se interessou por Política, jamais leu Marx, Lenine e afins. Levei anos e anos de vida passando muito bem sem conhecer o pensamento destes dois senhores que nasceram, viveram e morreram léguas de distância de onde eu fiz a mesma coisa, exceto, ainda, morrer. Acho que o pensar Comunista é mais Antigo que aquele, socialista, e pregava a derrubada do Capitalismo burguês através da luta armada. Era e continua sendo um pensar radical (que deveria ser de meu agrado, visto que tenho forte tendências ao radicalismo. Ainda bem que jamais me voltei seriamente para este campo, senão…). O socialismo, por sua vez, é uma doutrina que propõe que o partido faça a apropriação pública dos meios de produção e suprima as diferenças entre as classes sociais. Ou seja: o Socialismo sugere uma reforma gradual, mas radical, da sociedade que adote o pensar capitalista. Karl Marx mergulhou fundo na idéia do Socialismo e criou o que se chamou de Socialismo Científico, onde se prega o fim do Capitalismo. Para isto, o Socialismo Científico incentiva a luta dos proletários contra os latifundiários (e, atualmente, dos operários contra os empresários e, no des-Governo atual do PTzão, dos “Sudestinos” contra os Nordestinos).

"E nós, da elite da Social-democracia, como ficamos?"

“E nós, da elite da Social-democracia, como ficamos?”

O delírio Socialista defende uma Sociedade sem Classes Sociais, coisa repulsiva criada e mantida pelo Capitalismo classicista. O objetivo, até hoje, dos aficcionados pelo Socialismo Científico (e aqui entram Lulaça Cachaça e Zureta do Planalto) é conseguir esta utopia, onde não haverá diferença social entre um iletrado e desinstruído escolarmente”, e um PhD em qualquer Ciência; entre um nababo da soja ou do boi gordo (no brasil) e o operário das montadoras de automóveis, no ABC paulista (algo mais ou menos assim, para encurtar conversa). Entre uma família normal, formada por um macho e uma fêmea, e aquela formada por uma parelha gay etc…

É contra esta falta de Decência e Moral do PTzão e seus êmulos que os Zé Nings que ainda pensam estão indo às ruas.

É contra esta falta de Decência e Moral do PTzão e seus êmulos que os Zé Nings que ainda pensam estão indo às ruas.

Acontece que a tendência inata do ser humano em se diferenciar entre si através de valores criados artificialmente pela Sociedade em que vive põe todo o pensar Socialista Científico por água abaixo. Haja vista os arrogantes polititicas do PTzão. Mesmo em cana eles não abdicam da embriaguez do Poder. E, pior, os “socialistazinhos” daqui acham que podem botar o Socialismo Científico e a Democracia Capitalista numa batedeira de bolo (a POLITITICA brasileira), ligar a dita cuja e deixar sacudir por um tempo (12 anos ou mais) até que, tudo misturado,  dali brote alguma coisa boa para os Zé Nings do brasil. Não brota. É alopração total. Principalmente porque eles, os socialistas à brasileira, não quererão, com toda a certeza, abdicar do mel e do leite que brotam das benesses do dinheiro depositado em gordas contas bancárias aqui (muito raramente) ou lá fora, num paraíso fiscal (na quase totalidade).  

Fazer mesuras com o chapéu do outro é fácil, mas é perigoso. E os êmulos do Socialismo à brasileira fazem isto à granel. Haja vista as tais bolsas-esmola, para as quais o dinheiro sai do lombo dos que mourejam de sol a sol, agüentando chefes puxa-sacos e colegas traíras para, no final do mês, contribuir com o INSS e outros órgãos do Governo Federal, sem fazer idéia de para onde vai aquela dinheirama. O certo é que vai. E como vai, Vixe Maria!

Vejam, isto é ainda em 2014. O primeiro ano da briga séria ainda nem começou...

Vejam, isto é ainda em 2014. O primeiro ano da briga séria ainda nem começou…

Mesmo que doutos jornalistas tentem argumentar que, uma vez passado o dia D da Desgraça do brasil, deve-se botar água fria na fervura patriótica e anti-patriótica, a coisa não esfriou nem um tiquinho assim. No peito dos que ainda pensam com certa clareza há a inconformidade com o prolongamento de uma situação econômico-financeira-social que está indo para o brejo com a vaca brasileira. E eles não gostam nem um pouco das nuvens negras que se acumulam no horizonte do brasil.

Alguns mais extremistas (e eu me incluo no pequeno grupo) gritam pela volta dos Militares ao Poder. Que suas botas luzidias metam um baita chute nos fundilhos gordos de tanta roubalheira e de tanta sem-vergonhice petralheira e bandalheira e ponham todos eles a correr. Mas, gente, temos de admitir que a sede de vingança da Presidenta e seus seguidores abriu um enorme fosso entre os Militares (antigos e atuais) e os “Coitadinhos do passado”. E a continuar o espicaçamento dos Militares Brasileiros, a onda que poderá sair dos quartéis nem de longe se parecerá com aquela marola que foi liderada pelo sonhador Humberto de Alencar Castello Branco.

Esse pessoal não sai dos quartéis para fazer gracinha. Principalmente quando o alvo está jogando o país no lodo.

Esse pessoal não sai dos quartéis para fazer gracinha. Principalmente quando o alvo está jogando o país no lodo.

A Nação vai cerrar fileiras com a dureza que cairá sobre todos? Duvido muito. Milico não faz carnaval de coisa séria, eu sei muito bem disto. Milico é treinado para avançar sobre o terreno dominado pelo inimigo, desalojá-lo dos esconderijos e eliminá-lo. O que não se fez em 1964 a 1985, com certeza se fará agora. Por isto eu acredito que ainda temos espaço para manobra menos radical, como o impeachment da Zureta do Planalto e a luta pela redução drástica do número de Partidos Políticos e de Ministérios, uma imoralidade sem tamanho. Mas é necessário ter um motivo muito forte para levar o Congresso a tomar tal decisão. Não é porque houve trampolinagem na contagem dos votos; não é porque houve baixaria durante a briga imoral entre PSDB/PT, nem é porque há um embrulho muito confuso de roubalheira, desvio de dinheiro público, corrupção à granel, onde ainda não se provou cabalmente que Lulaça e Zureta tomaram parte inequívoca que se fará um impeachment (eles vivem dizendo “eu não sei de nada”. Tem-se de provar que eles sabem, sim).  É preciso que haja um motivo muito claro, muito forte, muito aviltante contra a Nação. É certo que a construção de um porto em Cuba às nossas custas seria um crime a ser levado às extremas conseqüências. E neste crime a Zureta do Planalto está totalmente responsabilizada. Eu creio, mesmo, que só ele já é motivo de se levantar a questão do impeachment. Também é certo que o Crime de Lesa-pátria cometido na PETROBRÁS também pode levar a um grandiloqüente impeachment da Zureta em comando. Mas ainda assim vai haver confusão irritante e bla-bla-blá sem fim nos Plenários da Câmara e do Senado até se chegar a um consenso. Talvez o povo possa encurtar a lengalenga e forçar a cassação, mas a pressão tem de ser nacional, não de um pequeno grupo de gente ansiosa por se ver livre dos Petralhas. 

Esta mole humana com certeza conta com mais de 300, como quiseram minimizar.

Esta mole humana com certeza conta com mais de 300, como quiseram minimizar.

No entanto, arrazoamento à parte, a coisa está preta pro lado do PT e de sua “chefa”. O país está rachado ideologicamente também e isto é o pesadelo dos petralheiros-chave. Eles querem tudo, menos um racha da Nação, pois tal coisa poderá fazer que percam o gostoso controle de nossos destinos e, até mesmo, do Supremo. E aí vai ser um “salve-se quem puder”. Mas pressão nacional é o que não se pode esperar enquanto houver bolsas-esmola à granel. É claro que, com o horizonte econômico que se desenha no futuro imediato, estas bases de sustentação da petralhada vai falir. E ai, gente, os desgraçados que viviam porque recebiam de graça um dinheiro pelo qual não tinham podido trabalhar para fazer jus exatamente por falta de oportunidade, vão-se levantar em fúria como só os pobres sabem enfurecer-se. Aí, sim, será o momento da união das mãos para a derrubada do títere de saias do PT no PODER.

Façamos tudo dentro do arremedo de Democracia que ainda temos. Mesmo esfarrapada, esta Democracia prostituída ainda é melhor que o tacão das botas militares. Até porque militar não sabe combater a inflação (haja vista o exemplo dos da antiga) e nós precisamos urgentemente de alguém que nos tire da boca do Monstro Verde, já escancarada e babando de gulodice sob nossos pés.

É bom refletir nisto antes de pedir a volta dos milicos.