A bruxa do PETROLÃO, protegida e queridinha da Aloprada: Graça Foster.

A bruxa do PETROLÃO, protegida e queridinha da Aloprada, Graça Foster, quis bater em retirada, mas sua fada madrinha disse não….

Graça Foster, leio na Folha Digital, foi à “chefa” pedir dispensa da Presidência da Petrobrás. Mas a Aloprada do Planalto não aceitou sua demissão. Agindo assim, seja por qual razão seja, a Aloprada coloca sua “amiga” em tremenda saia justa. Será vingança? Se é, como ficamos nós, o Brasil, diante do julgamento do Mundo? Na América do Norte quem tinha papéis da PETROBRÁS tratou de se livrar deles e a empresa enfrenta um processo que poderá causar-lhe mais uma sangria violenta, sangria que ela talvez não tenha condições de agüentar sem que o Tesouro Nacional venha em seu socorro, o que é um Crime contra o país. Graça Foster deve ter coração de elefante para aguentar a tremenda ansiedade que deve estar sofrendo neste momento cruciante porque passa a PETROBRÁS. A velhota pode não estar esclerosada, o que duvido, mas que é forte de “tique-taque”, lá isto é mesmo.

"Não deixo porque vou morrer de saudades, snif, snif, snif..."

“Não deixo porque vou morrer de saudades, snif, snif, snif…”

No entanto, a pergunta que ninguém responde é: porque a Dilma não aceita a demissão de sua protegida e a de toda a diretoria de agora, deixando que aos investidores nacionais caiba a escolha de uma nova diretoria e a ela, Presidenta do País, a escolha de novo Presidente, desta vez homem, novo e sem compromisso com partidos políticos? Se estou contra mulher na direção de uma empresa do porte da PETROBRÁS? Estou, sim. Não creio que tenhamos mulheres com conhecimento gerencial capaz de suportar tamanho peso nos ombros. Velhice não é sabedoria, nos dias de hoje. Velhice é artrose deformante, no mínimo. E no caso da Graça, esta deformação atinge sua capacidade de discernimento e gerência empresarial. Desconfio que ela está lá na “cadeira quente da PETROBRÁS” para dar respaldo à quadrilha dos petralhas, mas isto já vai além do limite da tolerância.

Ele é quem está tirando o sono da petralhada toda, inclusive do chefe da gangue.

Ele é quem está tirando o sono da petralhada toda, inclusive do chefe da gangue.

Rodrigo Janot foi objetivo até o extremo, quando pediu explicitamente que toda a Diretoria da empresa fosse trocada imediatamente. Uma autoridade como a dele, em qualquer país que tenha vergonha e dignidade, é ouvida. Mesmo que suas palavas tenham colocado a Presidenta em palpos de aranha (não sei a razão, visto que o Procurador Geral não disse nada além do óbvio para qualquer brasileiro classe média e média alta), o certo teria sido a Aloprada aproveitar a deixa e agir imediatamente. Esse negócio de “Quem manda aqui sou eu!” em Política não vigora. É coisa de Imperialismo Socialista. Claro, sabemos todos, que a Aloprada tem quedas doentias em direção ao mando tirânico. Ela rebola à força de paulada, mas se pudesse, desancaria toda a Nação, ainda que levando todos nós para o mais profundo fosso do desmantelamento nacional. Dilma acredita que pode governar um país como o Brasil reduzindo-o às condições de sua casa. Ali ela manda e desmanda. Mas em um um país continental como o nosso, o buraco é muito, mas muito lá em baixo.

Presta muita atenção, Vovozona, presta muita atenção mesmo, que a coisa vai engrossar.

“Esse cara tá levantando a pulga…”

“Talvez escândalos que não foram investigados sejam responsáveis pelo que aconteceu na PETROBRÁS. Não significa que todos os atos da PETROBRÁS sejam corrupção”. Estas palavras, da Aloprada, são de estarrecer. Para onde quer que a PF atire dentro da Empresa voa petróleo sujo para todo lado. Todos os que ocupam cargos de confiança dentro da Empresa são suspeitos até prova em contrário. Então, em tais condições, a ação mais objetiva e correta, até mesmo diante dos olhos dos investidores estrangeiros que estão tremendo de medo de levar um “calotão” daqueles, é a Chefe da Nação mandar que haja uma degola geral, começando imediatamente pela cúpula. E para que a confiança de estrangeiros e brasileiros volte a se firmar, que ela indique para os postos da alta gerência pessoas apartidárias, com ficha absolutamente ilibada e conhecimento conhecido de todos no que tange à Administração Gerencial de Empresa de Grande Porte. O Brasil possui gente em tal condição. Gente que é aceita pelos estrangeiros enrolados na teia suja dos petralhas e bandalhas (PMDB/PSDB/PP/DEM). Bastaria esta demonstração de assertividade para que o mundo todo compreendesse que a Aloprada realmente não está ali para satisfazer os interesses do PETRALHISMO e, sim, do Brasil.

Pensa, Lulão, pensa mesmo. Um dia, quem sabe? Você vai conseguir ir além da lenga-lenga marxista-leninista que por toda sua vida lhe dirigiu passos, emoções e pensamentos...

“Ih, o cara voltou para meus calos, de novo!”

“Escândalos que não foram investigados”. Tomemos esta parte de sua declaração e pensemos sobre ela. Já lá se vão 12 anos de des-Governo petralha. Desde o tempo do Lulaça Cachaça (que está-se estruturando para voltar à cadeira quente de novo, Deus nos ajude) que a patifaria vem comendo solta dentro da PETROBRÁS. Não se pode aceitar, sob nenhum arrazoamento, que o PRESIDENTE (OU A PRESIDENTA) DA REPÚBLICA não soubesse do que estava acontecendo bem debaixo de seu nariz, na Empresa  de maior importância de toda a América Latina. Sendo a gigante que é e sendo Empresa de Economia Mista, onde os cargos mais altos são ocupados por indicação do Presidente, é absolutamente imoral afirmar que a Presidência da República não tinha conhecimento do que lá dentro acontecia e, por isto, durante 12 anos de mandato nenhum dos dois “petralheiros” tomou qualquer iniciativa para mandar fazer rigorosa auditoria independente na Empresa. 

Esta situação escandalosa, que a todos estarrece, só chegou a este ponto porque todo político, do Presidente da República até o Prefeito do mais pequeno Município do Brasil, são escravos de seus partidos. Estes é que mandam. Aqueles apenas obedecem. Enquanto esta situação imoral não for revista – e para que tal aconteça todos os brasileiros devem dar as mãos na luta contra a tirania partidária – centenas de “Petrobrases” serão engolidas pela garganta profunda da Corrupção.

Atualmente, até mesmo os da cúpula do Petralhismo Brasileiro já acredita que a explosão de ladroagem imoral instalada na PETROBRÁS coloca em dúvida a governabilidade da Aloprada. E é claro que sim. Depois do surgimento de Venina Veloso e sua teimosia em manter a Múmia Paralítica na Presidência contra toda a Prudência Política, dificilmente a ex-Vovozona poderá continuar a des-governar nosso país. Será a declaração de total incompetência dos brasileiros deixar que uma mulher burramente teimosa e míope na Administração do País, continue a agir ditatorialmente, mesmo que só para agradar o partidação (do qual ela declarou não estar na PRESIDÊNCIA para defender-lhe os interesses).

Eis "O Furioso" que danou os brasileiros.

“Eu vou mandar capar o desgraçado que me acusa de receber propina! Sou um Senador, bolas!”

O de que estou gostando mesmo e que faz meu coração pulsar com força é da notícia veiculada pela Folha Digital sobre o “Furioso”. Surge no horizonte turbulento de nossa Polititica, um novo “traidor” dos bandidos de colarinho branco. Seu nome? Rafael Angulo Lopez. Este sujeito seria um auxiliar do doleiro mais famoso no mundo, na atualidade, Alberto Youseff. Rafael era encarregado de entregar pacotes de dinheiro VIVO, isto é, EM ESPÉCIE, a polititicas “escondidinhos” na “Caverna de Ali Babá”: a Casa Legislativa e o Senado Federal. E eis que Rafael desentoca e coloca novamente sob a luz dos holofotes da detestada Imprensa Livre, o nome de ninguém mais que COLLOR DE MELO, o “Furioso”. O desgraçado, sempre nas sombras, como bom vampiro, recebia caladinho, caladinho, sua bolada retirada da trampolinagem petrolista. A notícia, segundo o artigo publicado na Folha Digital, foi veiculada pela revista VEJA (da qual decidi fazer também uma assinatura, pois ela é danada para jogar aquilo no ventilador). E juntamente com o “vampiro brasileiro”, há a “Danada do Maranhão”, que espertamente renunciou ao mandato (sob a alegação de necessitar tratar da saúde), faltando pouco tempo para terminá-lo, visando, na verdade, manter-se o mais possível nas sombras, como sempre vinha fazendo. Falo da filhota da Múmia Paralítica José Sarney, que, como a filhota queridona do papai, está-se aposentando, depois de um século sem fazer nada pelo país e mamando gordo na teta governamental.

"Eu tô dodói. Será que não têm humanidade?"

“Eu tô dodói. Será que não têm humanidade?”

Roseana Sarney não saiu a tempo de se ver livre dos respingos da Delação Premiada. Estou doido para saber qual a razão destes dois estarem envolvidos na mamata grossa, visto que nenhum deles é do PTzão. Juntos com João Vaccari Neto, os dois estão começando a ir à sorrelfa visitar terreiros de Candomblé, na Bahia, a fim de conseguir que  Ossanyin, a Deusa das Folhas, lhes consiga uma roupagem de camuflagem capaz de encobri-los dos olhares perturbadores dos da PF. Mas acho que Ossanyin não vai cair nesta esparrela, não…

O Furioso deve estar babando na gravata de tanta raiva (ou será que é de  tanto medo?). Afinal, quem já amargou a primeira cassação brasileira não deve ser nada agradável sentir aquele frio no estômago de novo…

Eu não sei se o petrolão vai chegar às vias de fato com os polititicas nacionais brasileiros, mas sei que ele já tira o sono a dezenas e dezenas dos “coitadinhos”. Afanosamente, todos se unem aos não-polititicas na busca de uma sombra onde se esconder. Votam segundo a vontade da maioria da Nação e se fazem presentes nas sessões da Câmara, o que é de estarrecer, tendo em vista o hábito já consagrado de nunca estarem presentes na votação de assuntos que interessam ao país.

Mas os brasileiros têm de voltar as suas armas é contra o sistema partidário do país. É aqui que está o câncer que nos corrói e, como todo câncer, não adianta paliativos. Tem-se de “cair matando” em cima do carcinom  a, ou ele nos leva para o buraco de sete palmos com toda a certeza. Já pensou um cemitério tão grande que seja capaz de caber o Brasil? 

O furioso, diz a VEJA, compareceu a um apartamento em São Paulo, às escondidas, para receber a gorgeta de R$ 50 mil reais (ele é judeu e, como tal, não dispensa nem tostão). Antes, contudo, já havia embolsado outra gorja de igual valor, desta feita das mãos de Youssef. Por que?

Cabe à PF responder…