"É demais! Eu enganei todos eles de novo!"

“É demais! Eu enganei todos eles de novo!”

Gente, não tem jeito. Querendo ou não, damos de cara com as mesmas fuças nojentas e repulsivas dos bandidos de carteira especialmente concedidas para que roubem livremente e descaradamente nosso país. Nem vou citar a caterva de patifes que se locupletou nos Ministérios “de Natal” da Dilma. Há deles velhos conhecidos da Mídia e dos Zé Nings, mesmo os mais desligados, envolvidos em processos jamais levados avante. Dilma não mudou uma vírgula no jogo maldito do fisiologismo, do “toma-lá-dá-cá”. Tudo velho. Tudo podre. Tudo sem-vergonha. Tudo repulsivo. Tudo abjeto. Tudo sem Moral e sem Ética.

"EEEEE!"!! Chegou a vez dele! Palmas minha gente!

“EEEEE!!! Chegou a vez dele! Palmas minha gente!”

E o “brasil” petralheiro? Bate palmas; baba na gravata; vai em carreata aplaudir a “chefa” dos quadrilheiros que afundam o país no maior mar de lama que jamais outro país conseguirá ao menos imitar. Como se fosse um espetáculo chinfrim de “cantores” sertanojos já mais do que engolidos e regurtitados pelos zumbis da “música” brasileira, eis que lá se vão eles, vestindo o horrível e detestado vermelho-ladroagem, admirar a “deusa de pés-de-barro”, como se ela ali estivesse pela primeira vez e fosse salvar a pátria (nem mesmo a dos petralhas ela conseguirá salvar da lama em que se afundou). E prestem atenção no que digo: quando a PF mexer na ELETROBRÁS aí é que a coisa vai feder pra valer. Chineses vão usar máscaras não contra a poluição que os mata, mas contra o fedor que a Polititica brasileira fará os ventos levarem até lá e envolver o mundo numa cor avermelhada, bem a gosto do chifrudo.

Sou anti-PT acima de qualquer coisa, exceto acima do Criador.

Sou anti-PT acima de qualquer coisa, exceto acima do Criador.

Sou suspeito de falar, pois quem me lê já compreendeu que sou visceralmente contra o Sistema Político implantado neste país de miséria Intelectual, Moral e Ética. Mas não estou sozinho nesta minha revolta. Ainda que sem a liberdade de abrir o peito e falar conforme é sua vontade, todos os articulistas de todas as revistas brasileiras também dizem a mesma coisa que eu, só que de modo “educado”. Para mim, educação numa hora destas é frescura demais. Ninguém agüenta mais a porcaria que está “lá em cima”. É demais até pro Belzebu. E por falar nele, o peste deve andar preocupado com a zorra que seus apaniguados petralhas estão aprontando no País de Deus. Como é que o Pai de Todos vai reagir? Sim, sim, o petróleo é coisa do Peste; tanto é que envenena água, terra e ar. Mas ele teve autorização do Pai de Todos para levar os humanos a descobrir o emprego negativo deste sangue negro da Terra até o limite da loucura. Talvez para testar até onde poderia ir o desvario de Sua criação. Mas, pergunto eu, será que não é chegado o tempo de o Pai de Todos intervir para dar um basta no desembestamento humano? O clímax acontece justamente aqui, no país de sua preferência e tem o nome de PETROLÃO. Ninguém vai igualar em patifaria o que rolou na “Petrô”.

"Ih! CDomo diabo eu vou pôr freio nos aloprados que afundam este país? Afinal, ele é o barco onde todos estamos..."

“Ih! Como diabo eu vou pôr freio nos aloprados que afundam este país? Afinal, ele é o barco onde todos estamos…”

Não sabemos ao certo de quem é a culpa do que nos acontece como um tsunami: se dos mendigos que vegetam ao redor dos ideais falidos dos Socialistas-capitalistas entronados pelo voto dos idiotas nos cargos mais rendosos do país; se de uma oposição de m… que não faz oposição nenhuma, mas apenas agita tudo e emperra tudo buscando, com isto, levar vantagem em detrimento de toda a nação brasileira; ou se de séculos de des-Educação de que vimos padecendo sem cessar. Acho que de uma mistura de tudo isto, pois misturar e bater para ver no que dá é típico dos brasileiros (e brasileiras, como querem os separatistas).

"Daqui n ão saio! Daqui ninguém nos tira! Onde é que vamos roubar? O Brasil tem paciência de esperar, ganhamos mais quatro anos para nos locupletar!"

“Daqui não saio! Daqui ninguém nos tira!/ Onde é que vamos roubar?/ O Brasil tem paciência de esperar,/ ganhamos mais quatro anos para nos locupletar!”

Vivemos numa sociedade imbecilizada, que perde horas diante de programas vagabundos, que endeusa o que não tem razão de ser endeusado; que apregoa besteirol como se fosse a melhor coisa a se viver e que faz carnaval de fatos que deviam provocar lágrimas. Uma sociedade onde tudo o que diz respeito ao bem-estar do povo e ao crescimento do país com dignidade e respeito internacional foi jogado na cloaca do mundo Social humano. Mesmo assim, fazemos carnaval e nos iludimos com festas vazias de significado, como é o caso da tal festa de recepção do ano novo. Uma convenção mercantilista que visa tão-só ao engodo hipnótico de massas idiotizadas pelo NADA e que é aproveitado ao máximo pelo sistema polititica que aceitamos pacificamente. Qual a diferença do dia primeiro de janeiro de qualquer ano para qualquer dia dos restos dos meses? NENHUMA! Exceto, é claro, a que a convenção do façamos que gastem mais e nos dêem lucro decidiu ditar como moda a ser seguida rigorosamente todo ano, pela massa imbecilizada.

Nos palcos ao ar livre ou em programas de auditório os mesmos cantores chinfrins, sem voz, com músicas apelativas e idiotas, com trejeitos mesquinhos e “saltitos” de símios embriagados. Mulheres mostrando bundas à vontade, coisa que já não mais faz qualquer sucesso em parte nenhuma do mundo. Tolos, avermelhados pelo calor da idiotice entronizada pela Mídia do Consumo, dizendo coisas sem nexo e sem valor até para eles próprios. Uma agitação absurdamente explorada pelos que se dizem “meios de comunicação”. O que realmente comunicam? Pois bem, assim como é na música sertanojo brasileira assim é nos meios polititicas do brasil petralhista. Endeusa-se o que não presta e pronto.

Vejamos apenas um exemplo do absurdo que vivemos no nosso dia-a-dia. Você deseja fazer uma viagem nos dias que antecedem as “festividades de fim de ano”, indo do Centro-Oeste para o Rio de Janeiro? Então, prepare-se para pagar por uma passagem aérea, que nos dias não festivos custa entre R$ 150,00 a R$ 350,00 (só de ida), a exorbitância de preços que vão de R$ 800,00 a R$ 1.200,00 (também só de ida). E o que as companhias aéreas lhe oferecem em troca do dinheirão que você lhe dá? N A D A ! Absolutamente NADA!!! Nem mesmo um tratamento respeitoso ou qualquer consideração com a sua bagagem. Você paga por nada. Não é à-toa que os gozadores afirmam que “os brasileiros são ricos”. São, sim, de burrice a dar com o pau. E o que é que fazem os polititicas para colocar freio na ganância generalizada que caracteriza nosso povo como incurso no segundo pecado capital – a Avareza? Você sabe… 

Mas ao nos deixarmos vencer nas urnas pelos “vermelhos” já sabíamos o que iria redundar daquela derrota. E redundou exatamente o que aí está. Todos vamos chorar amargamente esses quatro anos a mais que estupidamente os vermelhos concederam imbecilmente aos petralhas e sua chefa.

Agora, agüenta! Não adianta chorar que o ferro é certo.

EM TEMPO: onde anda a turma dos “vinte centarros?” Os aumentos de passagens estão chovendo, já no início deste segundo mandato da Aloprada do Planalto. E vem mais ferro por aí… Aposto que no final dos próximos quatro anos um pãozinho francês vai estar nos preços de 1964: R$ 100,00 a unidade (pela manhã; à tarde, dependendo da inflação, poderá chegar a R$ 150,00 0u R$ 200,00 a unidade). Seguuuuuuuuuuuuurrrrrraaaaaa “brasil”!!!