"Tadinho, gente, eles eram tão bonzinhos! Eram até doentinhos!"

“Tadinho, gente, eles eram tão bonzinhos! Eram até doentinhos!”

Esta é curta e direta. A Indonésia, um país totalmente independente do Brasil, tem leis rígidas contra os contrabandistas de drogas. Leis, aliás, que eu apoiaria sem pestanejar se fossem também adotadas aqui. Com certeza a paz ganharia uma força nas favelas do Rio de Janeiro e nas outras milhares espalhadas por todas as cidades brasileiras, independente de tamanho populacional.

Dois brasileiros metidinhos a esperto foram tentar introduzir drogas na Indonésia. Ora, todos os brasileiros sabem muito bem que lá a cana é pra valer. Então, quem fez a opção de tentar ir envenenar a juventude de lá servindo de MULA (e realmente o foram ao pé da letra) para contrabandistas espertos, que não são bestas de meter a mão naquela cumbuca cheia de maribondos furiosos, mereceram a morte de conformidade com as Leis daquele país.

Petralhocrata no Supremo - 1

Petralhocrata no Supremo – 1

Quem eram eles, os “espertos”? Antes de alcançarem a fama (por curto tempo, lógico), eram solenes desconhecidos no cenário político brasileiro. E indo mais fundo, eram totalmente desconhecidos de todos nós, exceto de seus familiares que não eram inocentes e bem sabiam do envolvimento dos “santos” com as drogas.

Mas foram tentar uma aventura totalmente irresponsável E DESRESPEITOSA PARA COM A SOBERANIA DE UMA NAÇÃO que não a deles. Uma nação reconhecida no mundo todo pela dureza de suas Leis contra o contrabando de drogas. Uma nação que realmente zela pela saúde de sua juventude, ao contrário daqui, onde os polititicas muito falam (quando falam pressionados pela Imprensa), mas nada fazem realmente para colocar um basta nesta coisa aviltante da condição humana.

Somos um país onde polititicas bradam sem-vergonhamente a favor da descriminalização da droga, confessando abertamente serem incompetentes, eles e seus apaniguados, para reagir ao Crime Organizado. Até porque eles mesmos são drogadictos (=escravos da droga).

Aí, dois espertinhos irresponsáveis saem daqui e vão afrontar as Leis de outro país. São presos e enquadrados nas leis de lá. E lá é fuzilamento sem mais nem menos.

Petralhocrata no Supremo - 2

Petralhocrata no Supremo – 2

E é aí que a elite da Petralhocracia, encabeçada pela Presidenta da República, eleita por desmiolados tão ou mais irresponsáveis que os dois aventureirozinhos, dá aquele vexame e transforma em caso político, desnecessariamente, a punição exemplar dos dois aventureiros. Ela, a “Socorro-que-não-sei-mais-o-que-fazer”, emproa-se toda e transforma algo banal, insignificante no cenário político nacional, em um choque diplomático ridículo. Se fosse só ela e a cúpula da Petralhocracia a se ridicularizar eu até bateria palmas. Mas fomos todos nós que fomos obrigados a pagar o mico de transformar dois criminosos em HERÓIS NACIONAIS BRASILEIROS. 

P.Q.P.! Isto é mais do que sacanagem conosco. É humilhante!

Petralhocrata no Supremo - 3

Petralhocrata no Supremo – 3

Ô, Dilma, pelo Amor de Deus, pára de espadanar água pra fora da banheira! Para nos envergonhar mundialmente basta o que tua classe de petralhas fizeram com nossa empresa, a PETROBRÁS. Eles, através dela, colocaram este gigante chamado brasil de joelhos e beijando os pés chulerantos de investidores no mundo todo. E sem sombra de dúvidas, nós, o povo que não tem aplicação em ações da PETROBRÁS porque mal ganhamos para sobreviver, é que iremos mourejar sob o chicote dos impostos para tampar o buraco que a classe Petralheira causou nas ESTATAIS BRASILEIRAS

E já que estou na bronca, sobra para os três togados que já estão mostrando a que vieram: ALIVIAR AO MÁXIMO OS COITADINHOS CORRUPTORES QUE ESTÃO PRESOS (TEORI ZAVASCKI, GILMAR MENDES E DIAS TOFOLI são os togados donos da proeza. Isto é que é falta de compromisso com a JUSTIÇA e a NAÇÃO).

Até quando vamos aguentar isto?