"A gentalha está cansando, cumpâeiros! Já não mais mantêm a união, pois não têm um partido pelo qual militar e lutar. Nós temos. Vamos vencer! A Dilma vai continuar a danar o país, mas nós, petralhas, vamos-nos dar bem. Eu sou São Fudêncio, não se esqueçam!"

“A gentalha está cansando, cumpâeiros! Já não mais mantêm a união, pois não têm um partido pelo qual militar e lutar. Nós temos. Vamos vencer! A Dilma vai continuar a danar o país, mas nós, petralhas, vamos-nos dar bem. Eu sou São Fudêncio, não se esqueçam!”

Raquel Recuero diz que “”Não é que as pessoas querem ou não querem impeachment. Mas quem fala [nas redes sociais] é militante. Não é como em junho de 2013, quando todo mundo falava”. Não gostei de ler isto, embora soubesse desde o começo que a Militância Partidária iria se infiltrar no Movimento do Povo para confundir e colher louros para seus partidos.Mas Raquel tem toda razão. As redes sociais estão enfraquecidas. O brasileiro está entrando em exaustão, aliás, como sempre ocorre quando a luta exige persistência e tenacidade. Não somos um povo persistente, exceto quando diz respeito à ladroagem, pois para isto o treinamento é intensivo, desde o mais mínimo pé-rapado, até o doutor em roubalheira.

"Nós é que vamos pra riba deles, Dilma!"

“Nós é que vamos pra riba deles, Dilma!”

Não é deixando as ruas que nós, os traídos e não militantes em partidos ladrões, que iremos defender nossos direitos. Ao contrário. Devemos ir às ruas para atuar efetivamente, repudiando com toda a nossa força qualquer manifestação partidária que tente se misturar conosco. Não devemos deixar que bandeiras de partidos políticos, agitadas por pessoas que se venderam por qualquer “vinte centaho”, manche nossas lídimas reivindicações. 

"Vem pra rua é o convite que não podemos deixar de atender"

“Vem pra rua é o convite que não podemos deixar de atender”

Se vamos gritar FORA DILMA e FORA PT, também gritemos FORA PMDB, PSDB, PP, PTB, PSP, PC do B, PCB e todos os mil e um partidos que nos sugam como carrapatos. Eles, os donos de tais covis de ladrões, estavam hesitantes em tentar açambarcar louros entre nós, os não militantes. Mas vêm monitorando as redes sociais e já criam asas, pois elas mostram que nosso fogo está arrefecendo. Estamos curvando nossas cabeças e dobrando nossos joelhos. Não é assim que vamos livrar-nos da Aloucada do Planalto e dos Eminências Pardas que lhe dão sustentação.

Emmanuel Publio Dias, Cientista Político, diz que “o tema está cansado”. Ele quis dizer que o povo está cansando deste tema, não o que foi dito, pois nenhum tema fica cansado. Mas é justamente esta fadiga do povo em defender seus direitos por vias pacíficas que os Espertalhões de todos os partidos esperavam acontecer. Sabem eles que, uma vez que os apertos econômicos começassem a cair como pedras sobre nós, a Nação se voltaria ansiosa em busca de defesas imediatas (até mesmo seguindo as cartilhas preformadas pelos estrategistas políticos) para safar-se dos apuros da Inflação. Com o chamar a atenção de todos para seus próprios umbigos, para o imediatismo de suas necessidades, eles desarmam todo o Brasil e deixam o campo livre para gente como o Cunhão e o “Renanzinho” deitarem e rolarem.

É o novo sistema de Guerra de Guerrilha, gente. A guerra armada, pela qual idiotas da CUT ainda sonham batalhar, é recurso terciário. O deleite dos polititicas é fazer jogo de gato e rato, como estão fazendo conosco, e saírem ilesos de quaisquer tentativas de revolta que nós, os trouxas úteis, tentemos levar à frente. Notem que eles defendem ardentemente que “as manifestações devem ser feitas democraticamente, sem arruaças nem violências”. Assim, o povo, comportadinho como manda a cartilha deles, vai passar um dia belíssimo, unido e passeando pelas avenidas, sendo filmados pela Mídia Nacional e Internacional. Tudo muito lindo, mas tudo absolutamente ineficiente quanto ao que necessitamos que realmente seja feito: 

DEFENESTRAR OS PATIFES DE COLARINHO BRANCO DE UMA VEZ POR TODAS.

Tudo bem que nos comportemos dentro da cartilha deles, que é “democrática”, mas tudo mal quando jogamos a toalha após apenas dois rounds. É preciso persistir e, em vez de diminuir o número de pessoas nas ruas, devemos duplicar, triplicar e até quintuplicar este número, pois ELES SÓ TEMEM O POVO UNIDO.

Amanhã é o dia de nossa Vitória ou de nossa Vergonha.

Quem viver, verá.

Espero que a Vitória esteja, ainda, em nossas mãos. Só depende de nossa capacidade de nos unirmos tenazmente, contra todos eles e contra seus escravos cegos, os militantes polititicas, que só servem para lamber botas e sabotar a terra que os viu nascer.

Tenho dito.