Zumbis em triste e lamentável defesa da porcaria de desgoverno que está aí.

Zumbis em triste e lamentável defesa da porcaria de desgoverno que está aí.

BRASIL – A pouca-vergonha e a prática de um Socialismo canhestro, muito pior que o “mais pior” de qualquer nação que tentou isto, antes da nossa, levou-nos a um buraco no passado, de onde já estávamos com o pé direito do lado de fora. Agora, agarramo-nos com unhas e dentes na beira do precipício gritando raivosos contra uma política desorganizada, onde só um sistema funcionava azeitado – o sistema do “Venha a Nós o Vosso Reino”. No entanto, não somos um povo unido e inteligente. Há uma parcela, não tão significativa assim, mas que incomoda, a qual, como cegos agarrados uns na fímbria da camisa do outro, ainda ousam ir às ruas defender a porcaria importada das profundas do inconsciente coletivo mais podre do Ser Humano. Nossas cores são VERDE e AMARELO. O Verde da Esperança e o Amarelo da Luz Vivificante. Foi horrível e repugnante ver aquela porção de zumbis trajando aquele vermelho-sangue ultrapassado no tempo e na Evolução Espiritual desfilando feito bonecos de teatro de marionetes, cujo manipulador dos cordéis que lhes dão vida se chama CUT e Cia. Os idiotas são o restolho do povo brasileiro, os que, mesmo tendo apenas cocô no prato para comer, ainda batem palmas para os que lhes serviram a porcaria. Até quando, na Terra, existirão os que se deixam vender por tão pouco?

Este jumento vermelho, afobado, deixou escapar o sonho dos de camisa vermelha - derramamento de sangue.

Este jumento vermelho, afobado, deixou escapar o sonho dos de camisa vermelha – derramamento de sangue.

O resultado do vício maldito da Corrupção, que, diga-se a bem da verdade, não foi criação dos Petralhas, mas de gente podre antes deles, como o maldito FERNANDO HENRIQUE CARDOSO e, antes deste canalha, dos tempos de FERNANDO COLLOR DE MELO; o resultado do vício da corrupção, repito, foi estimular uma tendência nojenta de nosso povo. Não que a tendência à preguiça e ao comodismo não fosse nossa característica mais abjeta, desenvolvida na mistura genética de brancos, negros e aborígenes. Nada disto. Cada raça, pura, tem forte tendência à luta e à defesa de suas culturas e de suas Leis. Mas nós somos a mistura de todos os tipos de espermatozóides que existem no planeta e isto, desconfio fortemente, degenerou nesta coisa chamada brasileiro. Um povo que traz nos seus genes aleijados forte propensão à mentira (e a Dilma é excelente exemplo disto), intensa tendência à Lei de Gerson (“levar vantagem em tudo”) e um apêgo doentio a tomar do outro o que lhe pertence por direito (vejam-se a aposentadorias gratuitas, distribuídas pelos petralhas para os “desdentados” do campo, que, agora, afundam nosso INSS por jamais terem contribuído com ele, mas ainda assim ganharam o direito de receber o que ali não colocaram). E é desta classe de zumbis perdidos no tempo e no espaço, sem vontade nem brios próprios, ignorantes por determinação polititica, retardados mentais criados pela fome e pelo abandono da Saúde Pública; e é desta classe de zumbis, repito, que nascem os “sacudidores das malditas bandeiras vermelhas”.

Nada me insultou mais, ao meu patriotismo idiota, que ver esses espetos vermelhos levados por falsos brasileiros em defesa da Mentira e da Corrupção a que chamam de DEMOCRACIA..

Nada me insultou mais, ao meu patriotismo idiota, que ver esses espetos vermelhos levados por falsos brasileiros em defesa da Mentira e da Corrupção a que chamam de DEMOCRACIA..

Foi feio. Foi repugnante. Foi abjeto ver aquela mole de zumbis, andando sem propósito, guiados claramente por pelegos dos Sindicatos, de uma rua para uma praça ou avenida, sempre agitando suas bandeiras feias e fora de nossa realidade verde-amarela.  E defendendo, ouvia-se de seus “líderes polititicas” e lia-se em seus cartazes e suas faixas, a DEMOCRACIA. Mas o que diabo eles entendem por DEMOCRACIA? A mentira institucionalizada? A corrupção legalizada? O Crime de Lesa-Pátria livre de punição e adotado como meio de vida e de ganho indevido pela classe privilegiada dos assim auto-denominados “socialistas-comunistas”?

"E pra que serve aposentados, hein? A gente tem de usar o restolho para alguma coisa. Desculpe!"

“E pra que servem aposentados, hein? A gente tem de usar o restolho para alguma coisa. Desculpe! E eu sou Paulinho porque sempre fui o fofucho da mamãe”.

Paulinho da Força Sindical quer fazer de nós, aposentados, gato morto para bater na cabeça da Dilma. E isto como uma ação de defesa do Peru da Vez, o cabeça de melancia e corpo de porco gordo, mais conhecido por Eduardo Cunha, nosso ” mui amado” Cunhão. O tal “Paulinho” (vejam que todos os nomes de pessoas terminados em “inho” definem indivíduos quadrilheiros, bandidos repugnantes, sempre tratados com muito carinho pelo pessoal da Globo) propõe que o ‘Peru da Vez’ derrube o veto da Diaba Vermelha ao nosso reajuste em paridade com o Salário Mínimo. Não porque esteja defendendo nosso direito CONSTITUCIONAL a uma aposentadoria justa, mas simplesmente porque o desgraçado só enxerga a guerra entre o Corrupto e a Diaba Vermelha. Cego pela “filosofia partidária”, o peste não atenta para o fato de que um dia, ele também estará entre nós, os repudiados de FHC. Talvez sonhe em adentrar o Olimpo da safadeza e, assim, ganhar uma aposentadoria de Insolência. Aliás, ele já está no vestíbulo para isto. Mais alguns anos ganhados pelo voto dos zumbis e pronto, está sacramentado o seu sonho imbecil e insultuoso.

"Porco gordo é teu pai, cretino!"

“Cabeça de melancia e porco gordo é teu pai, cretino! E Peru da Vez é o diabo que te carregue, fi’ d’uma égua!”

Nós, aposentados, não queremos ser usados de modo tão insultante, tão repugnante, mas o quê fazer, se somos velhos, a maioria fracos e indefesos? Não temos nem mesmo nossos filhos a se unirem em nossa defesa. Mas a nossa vergonha não se restringe a nós, aposentados. A Embaixada brasileira nos EUA avisou ao Ministro de Turismo, Henrique Eduardo Alves, que não haverá carro oficial para ir buscá-lo no aeroporto de New York. O Consulado está de chapéu nas mãos. Sem dinheiro nem para pagar a regulamentação do automóvel consular. Por isto, teme que ele seja pegado numa blitz policial nova-iorquina e seja aprisionado. Se tal acontece, como vai ser? Os embaixadores vão ter de andar a pé. É a isto que os de vermelho chamam DEMOCRACIA? Eu renego tal Democracia Vermelha, que nos envergonha diante do mundo. E você?

A impotência do homem diante da fúria da Natureza.

A impotência do homem diante da fúria da Natureza.

ESTADOS UNIDOS. Vi, no Bom-Dia Brasil, que a Califórnia está-se consumindo em fogo e calor. Impressionante os incêndios que por lá varrem o que ainda resta das grandes florestas nativas. Mas mais impressionante foi ver pessoas coletando água em vasilhas de plástico, nas canaletas de rua que levam as águas usadas para os esgotos. Isto, porque lagos enormes daquela região secaram totalmente e, agora, mais parecem o leito esturricado do Cantareira paulista.

A seca, na Califórnia, não deixa nada a dever àquela que se abate sobre nós.

A seca, na Califórnia, não deixa nada a dever àquela que se abate sobre nós.

Calor, calor e mais calor. Calor desesperante, agoniante, sufocante, mortal, eis o que os californianos estão ganhando com o envenenamento do ar que todos respiramos, pelas indústrias gananciosas e dirigidas por tresloucados que só pensam em… LUCRO. O que se lucra com o matar o Ar que nos foi dado pelo Criador? Ganha-se a MORTE agoniada, nada mais.

Na China, nas cidades mais populosas, o povo anda suando e usando máscara nos rostos a fim de poder respirar, pois a poluição é tanta que da rua não se enxerga o topo dos altos arranha-céus. E para quê? Para se emparelhar com a desgraceira dos norte-americanos. Isto vale a pena? Abdicar de uma cultura milenar para se entregar à ganância e à irresponsabilidade dos que só pensam no deus Lucro? Eu acho que não.

A respeito deste tema, CALOR e FALTA D’ÁGUA, nosso país vai de vento em popa. As matas derrubadas deram lugar ao braquiara que, agora, espalha-se como praga de um Deus furioso conosco, por quase todo o território brasileiro. O braquiara é sinal dos tempos. De maus tempos que se aproximam no lombo das alimárias do Apocalipse. Aliado do Calor descontrolado que chove sobre todo o nosso país, devido mesmo à falta das árvores milenárias, o braquiara pega fogo até de modo espontâneo. E as labaredas se estendem por quilômetros e quilômetros, sem qualquer controle. O resultado é a fauna sendo dizimada pelas chamas que não poupam nem animais de grande porte, nem aves, nem lagartos. Nada. O que estiver no meio do braquiara assassino vai ser assado, esturricado. Aqui, no “país do futuro que jamais chegará”, nós também estamos às voltas com incêndios e secas monumentais.

É a isto que adoramos: o Diabo na forma do SEXO, ou seja: do PRAZER a qualquer custo.

É a isto que adoramos: o Diabo na forma do SEXO, ou seja: do PRAZER a qualquer custo.

A morte se espalha. Espalha sua mortalha sobre a humanidade, mas esta, tresloucada, se perde em picuinhas sem qualquer valor. Nós não mais adoramos verdadeiramente a Deus, mas ao Diabo, ao Chifrudo, ao Satã, seja lá o que isto seja. Em geral, buscamos desesperadamente e hipnotizados, o SEXO, não apenas o coital, mas o PRAZER acima de tudo. E o Mercado nos incentiva até às raias da loucura. E também temos nossa atenção presa ao circo de horrores chamado Casa Legislativa, onde Fernando Collor de Melo se prepara para estrebuchar até que a rede da Lava-a-Jato o enrole e, finalmente, o leve para detrás das grades. Mesmo que seja por pouco tempo, olhar o sol quadrado deve ser o terror para quem sempre viveu no melhor mundo que o crime e a herança racial pode dar. Pior: os EUA que o abrigaram por anos, quando daqui fugiu furioso, não mais será o paraíso para ele. Até porque a situação climática não é das melhores, como parece aos nossos olhos. Americanos que encontrei por aqui, vindos diretamente de New York, me disseram que lá, como aqui, a coisa em matéria de clima está preta.

Fim dos Tempos para esta humanidade tresloucada?

Quanto de tempo ainda nos resta? Eu creio que não muito. Pais virando-se contra filhos e filhos virando-se contra pais; nações contra nações, segundo Yehoshua, é o sinal de que o FIM está próximo. E o que vivemos intensamente, hoje?

Graças ao Criador, meus filhos e eu vivemos em paz. Mesmo aqueles aos quais fui obrigado a abandonar por injunções de vida, mesmo eles são unidos comigo e são meus amigos acima de tudo. Por isto, por este amor incondicional, eu creio que não errei muito durante a vida tremendamente atribulada que vivi. Isto deve ter algum mérito, quando o julgamento vier…