E nosso Erário continua engordando. Mas não adianta. Os larápios de plantão cuidam de sua "saúde" financeira...

E nosso Erário continua engordando. Mas não adianta. Os larápios de plantão cuidam de sua “saúde” financeira…

Nada se resolveu. A Presidenta Dilma, a Desnorteada do Planalto, continua sem saber o que fazer para agradar a gregos e troianos brasileiros. Uns, os Polititicas, os mais poderosos, não querem nem ouvir falar em demissão de suas claques dependuradas nos segundos, terceiros e quartos escalões do Poder. Afinal, são estes grupos de vagabundos (a maioria ganhou a vaga, mas nunca comparece para trabalhar) que sustentam e perpetuam a patifaria no comando de nossa Nação (funcionam como cabos eleitorais muito bem remunerados), conseguindo e garantindo votos a troco de favorezinhos a pedintes e acomodados de qualquer parte do país. Ou, então, agem para encontrar meios de “maracutear” nosso Erário Público, no que ajudam e muito seus “protetores”. E por falar nisto, hoje, mais ou menos às 9:30 h, o impostômetro acusava a bagatela de recolhimento na casa de R$ 1.439.812.727.689,98. A pergunta angustiante é: para onde vai toda essa dinheirama que jamais melhora nossas escolas, nossos hospitais, nossas cidades, nossas estradas, nossa segurança pública… Enfim, não melhora nada para nós que pagamos tudo isso?

"É ela! É ela!É ela quem vai-nos levar pro brejo!"

“É ela! É ela!É ela quem vai-nos levar pro brejo!”

A novela do Petrolão está ficando cansativa. É tanta delação premiada que já não mais cabe nas revistas de notícias especializadas em escândalos. Isto é mau, muito mau. A exaustão leva à indiferença e a indiferença do povo é o maná de Deus aos maus políticos.

Agora, o homem que foi levado de volta à Procuradoria Geral da República [A presidenta Dilma Rousseff confirmou, dia 8 de agosto, a indicação do atual procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para um novo mandato de dois anos à frente do Ministério Público Federal (MPF)], decepciona todo o país, pois em suas ações parece demonstrar que é petralheiro por convicção. Está literalmente “engavetando” qualquer ação que vise atingir quer a Desorientada do Planalto, quer seu parceiro, o Cachacinha Maroto. Ele sozinho blinda a dupla de Sacis pernudos do PT.

Que lástima! Eu até que havia colocado fé no sujeito. Enfim, de onde menos se espera é que vem a mordida…

Rodrigão, quem diria, está pondo as mangonas de fora...

Rodrigão, quem diria, está pondo as mangonas de fora…

O certo é que a Desorientada do Planalto fez aquela farra com nosso dinheiro. Esbanjou até não poder mais. E mentiu como mente o próprio Diabo. Mentiu para a Direita e para a Esquerda. Mas ela se esqueceu de que a mentira tem pernas curtas. E na Política, quase não tem pernas. Vai daí que foi só o tempo de receber a faixa e suas besteiras vieram à tona. O pior é que elas “subiram” e nós afundamos. A coisa foi ficando cada vez mais feia na medida em que as pulitricas da Doidona Velhusca não mais puderam ser escondidas. E aí surgiu um rombo que ela tentou apresentar como somente um rasgadinho de nada, algo em torno de uns 32 bi. Mas descobriu-se que o rasgadinho era mesmo um rombo que está, até agora, em torno de 62 bi. A conta é pesadíssima. Os investidores bateram asas e as Agências de Risco não tiveram dó: rebaixaram o Brasil para o penúltimo degrau da vergonha internacional. Aí, a Desorientada do Planalto ficou mais desorientada ainda. E tratou de abandonar a trilha da Social-Democracia à brasileira e marchou rapinho para o lado de seus “aliados”. Não deu certo. Em polititica, ninguém tem aliado. No máximo tem um encostado sempre pronto para se mandar tão logo a merda venha a feder. E a do Planalto fedeu para toda a Nação brasileira. E continua fedendo que é um desespero.

Com o rabo entre as pernas e um maribondo deste tamanho zumbindo a estranha zoeira do impedimento para a dondoca, eis que a dona decidiu, que sabedoria, dar uma dentada daquele tamanho tanto nas empresas quanto nas pessoas.

Mas aí o bicho estrebuchou de vez.

As empresas se reuniram e gritaram para todo o mundo ouvir: “NÓS NÃO VAMOS PAGAR O PATO”. A iniciativa partiu da FIESP. Eis o que a VEJA publicou a respeito:

“Toda vez que precisa cobrir seus gastos, em vez de cortar despesas o governo acha mais fácil passar a conta adiante. Advinha para quem sobra? Isso mesmo: para as empresas e trabalhadores, que já vêm sofrendo com o aumento da inflação, dos juros, da taxa de câmbio e das tarifas de energia.

Um novo aumento de impostos vai forçar as indústrias a fechar um grande número de vagas de trabalho. Com o desemprego, as famílias reduzem o consumo, a produção diminui, o faturamento das empresas cai, as demissões aumentam e o governo arrecada menos impostos. Um círculo vicioso que só agrava o problema.

[* E ainda aumenta o poder dos fiscais, o que também pode levar a mais corrupção.]

Das duas uma: ou você fica reclamando do governo, pensando ‘a vida é assim mesmo’, ou faz alguma coisa a respeito. Se você escolheu a segunda opção, assine o manifesto #NaoVouPagarOPato e faça a sua indignação chegar a Brasília.”

https://youtu.be/wx_H2Obmp14

A briga da Doidona do PT é defender as regalias de partidos e polititicas. Neles, não há nem a mínima hipótese de mexida. A conta deve ser empurrada, nem que seja à força, para os Zé Nings. Só que, agora, os Zé Nings empresários estão pulando miudinho e pondo a boca no trombone. E olha aqui, a estes a Dondoca do PT tem de ouvir ou a vaca não vai pro brejo. Vai mesmo é pro buraco.

É… E ainda estamos apenas no começo. Não é nada, não é nada, já pagamos 92 impostos diferentes. Se ela emplacar a CPMF a gente sobe a carga para 93. A maior quantidade de impostos cobrados pela Administração Pública no mundo.

Arre égua! Como diria meu amigo Orozimbo.