"Bicho! Fica assim não, pô! Olha pra mim! Sou um velhinho bem nutrido e também vou-me aposentar igual a você..."

“Bicho! Fica assim não, pô! Olha pra mim! Sou um velhinho bem nutrido e também vou-me aposentar igual a você…”

Mas se assim é, por que, então, todos os Governos acusam os aposentados de serem os responsáveis pelas crises financeiras quando elas, invariavelmente, põem a pique os planos mirabolantes dos senhores Presidentes do Brasil? Até o Lula rendeu-se ao refrão. Antes de assumir a Presidência, ele tinha prometido alijar dos ombros dos aposentados do INSS o achatamento covarde de seus seguros sociais implantado por um fantasma cujo nome ninguém pronuncia nem escreve, nos tempos negros de Fernando Henrique Cardoso. Pela excelsa vontade do Partido Político dos assim auto-denominados TUCANOS, o nome do inventor deste aleijão nunca será revelado. As pauladas de ódio dos velhinhos esmagados pelo descaso dos que acham que terão uma velhice privilegiada (como se o tempo não dispusesse, para eles também, achaques e dores inevitáveis) ficarão a raspar o lombo gordo e lustroso de FHC. Como polititica de classe, ele suportará estoicamente a surra e ainda a transformará na cruz de sua glória. Apelidaram este instrumento cruel de Fator Previdenciário, uma invenção diabólica que só no país dos Polititicas Corruptos poderia brotar.

"Nós vamos te matar! Nós vamos matar todos os velhos que não integrem nossa Classe Privilegiada!"

“Nós vamos te matar! Nós vamos matar todos os velhos que não integrem nossa Classe Privilegiada!”

Mas não vou enveredar pelo espadanamento de água fora da banheira deste assunto, visto que gritar, espernear, urrar e chorar de nada adianta perante os Donos de NOSSO PODER. No fundo, no fundo, o que aí está fomos, os de minha época, os que preparam o caminho para isso. Então, que paguemos o pato por nossa estupidez.

Mas do que falar? Eu não sei. Estou vazio. No entanto, há assuntos derramando pelas beiradas do caldeirão chamado Brasil. Só que eles não têm cor para mim. Mal acontecem e já são velhos…

Corrupção? Ora, ela chegou nas caravelas de Pedro Álvares Cabral. Nunca foi novidade.

"Quando eu for presidente, ó! Vou fuzilar de uma vez por todas todos os aposentados do INSS"

“Quando eu for presidente, ó! Vou fuzilar de uma vez por todas todos os aposentados do INSS”

Traição? A História do Brasil está prenhe de traidores, alguns falsos, mas ainda assim punidos com a morte (lamentavelmente isto não mais se faz em nossos dias. Acho que a fila de forcas para traidores do Brasil atual iria do Centro-Oeste até o Nordeste brasileiro. E ainda faltaria cruzes para o que ia sobrar…).

Descaso das empresas privatizadas para com o meio-ambiente e para com o cidadão brasileiro? Ora, desde quando o diabo era bebê que o estrangeiro não respeita brasileiro e não o considera senão cobaia de experimentos de seus remédios perigosos. Nós só servimos para ser mão-de-obra “cara” para eles. Eu fico me perguntando qual a razão de tantas empresas gigantescas, estrangeiras, lutarem ferozmente para se instalar nesta ex-terra de Santa Cruz… Afinal, gente, somos uma mão-de-obra desqualificada, preguiçosa e super-protegida pelo Estado. E se assim é, porque cargas d’água empresas, como as do ramo automobilísticos, vivem brigando para se instalar entre nós? Eu, hein!

Política? Que Política? Em qual Estado, em qual Município, em qual vila, em qual taba indígena brasileira se pratica verdadeiramente a Arte da Política? Eu desconheço. E você?

Sabe de uma coisa: vou ver filme na Netflix antes que os polititicas retirem esta brecha para o divertimento do alcance dos aposentados. Se a Netflix continuar como uma excelente válvula de escape para as frustrações de nossos velhinhos, não vai tardar e os Polititicas vão encontrar um meio de azedar suas ofertas de filmes, enfiando-nos os nacionais, dos quais só alguns raríssimos escapam ao rame-rame fútil e baixo do apelo ao sexismo sem graça e da exaltação da sexualidade doentia.

Boa-noite.