"Como é para felicidade geral dos ladrões e desespero total dos Zé Nings, digam aos colarinhos brancos que fico!"

“Como é para felicidade geral dos ladrões e desespero total dos Zé Nings, digam aos colarinhos brancos que fico!”

23:42 horas. Perdi o sono, embora, que droga, a noite esteja sumamente agradável, depois de uma semana com elas pegando fogo. O engraçado é que às 19 horas eu estava cabeceando de sono. Fui deitar às 21 h e fiquei rolando na cama, com mil recordações sobre o que vivi nas décadas de inflação galopante. Tudo porque li as revistas Época e Veja e suas previsões para o ano que já nos bate à porta. Piorando as coisas, estou com uma dor de cabeça estranha. E estou cansado. Mesmo assim, não quero ficar deitado olhando para o teto e me revirando na cama sem encontrar um lado que me satisfaça para dormir. Então, vim para meu velho vício. Sim, escrever é um vício para mim, como o é o fumar para outros. Dilma fica? Dilma será cassada? Cunha vai ou não, ser retirado do Poder antes que leve avante seu plano de nos jogar no fundo do poço de um governo parlamentarista? Quem se preocupa com isto, entre os que não são senão simples pessoas honestas e trabalhadoras, como eu?

Em 2012 foi festejado como Herói. Mas para mim não passa de um traidor do Brasil.

Em 2012 foi festejado como Herói. Mas para mim não passa de um traidor do Brasil.

Se não sou um trabalhador executivo, como foi o que fui durante toda minha vida, sou-o de modo diferente. Em casa, planejando, estudando a História Política do meu Brasil para dar suporte aos planos de guerra de minha filha. Sim, ela vai se lançar numa batalha que se me afigura como aquela de Dom Quixote. Só espero que não tenha uma trajetória tão inglória, pois seu estímulo é no sentido de se lançar no combate ao horrível sistema que vem sendo sustentado desde quando a República substituiu os Governos Monárquicos entre nós. Ainda estamos vivendo os tempos de Getúlio Vargas. A Intentona Comunista ainda estrebucha entre nós e se arrasta por entre nossas pernas e tenta nos enrolar e sufocar, como tentou em 1935. Naquele tempo articularam-se reivindicações, sob a influência do Comitê Internacional Comunista, onde dominava a idéia de uma revolução “nacional-popular” contra as oligarquias, o imperialismo e o autoritarismo burgueses.

Getúlio Vargas. Ele não nos livrou dos comunistas. Que lástima.

Getúlio Vargas. Ele não nos livrou dos comunistas. Que lástima.

Getúlio Vargas agiu com mão de ferro e pôs um freio nos insurretos de sua época. Luis Carlos Prestes não morreu no confronto. Voltou a Moscou e continuou tramando a traição ao Brasil (ele é tido como herói, cantado em prosa e verso em 2012 pelos seus sequazes. Foi padrinho do Pangaré dos Pampas, o dono do PDT, Leonel Brizola, que soltou a bandidada que até hoje inferniza a ex-Cidade Maravilhosa). Para mim Prestes viveu demais e tem o triste galardão de ter mantido viva a víbora do ideal Comunista Russo entre os desmiolados da CUT e demais agremiações similares. Graças à sua ação deletéria e seu padrinho, a Rússia, o Comunismo e seus adeptos nunca foram de fato extirpados do nosso país. E a prova disto é a existência do PT, de Lula e Dilma. E eles representam o perigo mortal que novamente paira sobre nossas cabeças.

O ano que finda nos mostrou o quanto é funesto um Governo de ideologia comunista, ainda que sob a capa de Social-Democracia. Muda o apelido, mas não a doutrina. Não se pode dizer que eles foram os criadores da roubalheira que pôs a PETROBRAS na UTI da Política Empresarial, mas pode-se lamentar profundamente nossa desídia para com nosso próprio destino, dando asas à víbora que, como a Hidra, tendo tido sua cabeça cortada lá pelos idos de 35, retornou com ela inteirinha nestes 13 anos de petralhismo traidor de todos nós.

A Dupla diabólica que nos torna tenebroso o ano que se inicia.

A Dupla diabólica que nos torna tenebroso o ano que se inicia.

E Dilma, tal e qual Cunha, dois criminosos perigosos, dois traidores do Brasil, se aferra com unhas e dentes à Cadeira Quente de nosso Poder Maior. A permanência deles no comando de nossos destinos abre um abismo insondável sob nossos pés. A primeira, não arreda pé de nos levar para o desmantelamento total, irrecuperável, tal e qual sonhou a velha horrenda que quase estraçalhou a Argentina e tinha os mesmos sonhos loucos. Só a partir de nosso desmantelamento total, Dilma poderá, ao menos em seu sonho de tresloucada, levantar a nação sob o tacão do Comunismo viciado, distorcido, ladrão e criminoso. O segundo, Eduardo Cunha, sonha e inocula este sonho em todos os que estão com o Moro e a PF nos calcanhares e já não dormem senão sob efeito de calmantes, em mudar nosso tipo de governo para o Parlamentarismo. Assim, sem consulta popular e decidindo nosso destino somente entre eles, tornarão o Presidente – Dilma ou não – um fantoche inerme enquanto escolhem, entre eles, ladrões de colarinho branco, aquele que será o Primeiro Ministro traidor, que terá como primeira tarefa anular tudo o que se fez contra os traidores do Brasil, ressuscitando-os na condição de Heróis do Povo e os re-entronando na Roubalheira Institucionalizada definitivamente. Eles farão um tremendo rombo no casco do navio em que todos estamos e se mandarão para o Exterior, nadando em dinheiro roubado, deixando-nos sufocar sob o peso irremovível de uma dívida pública astronômica.

Brasileiros, com amigos como este, para onde irá nossa Presidência? E nós?"

Brasileiros, com amigos como este, para onde irá nossa Presidência? E nós?”

É esta uma das probabilidades com tanto maior chances de vingar quanto maior seja a demora do STF de agir no sentido de obrigar o “Porca Gorda” a se afastar do Poder e deixar que a Justiça avance e se faça sobre ele e sua trupe. Os togados optarão pelo Brasil ou pelos traidores de nosso país? Esta é uma questão que me coloca inquieto. A outra questão é: a Dilma seguirá no seu bem urdido sonho de desmantelamento do Brasil? Ela já nos sinalizou que sim, quando escolheu Nelson Barbosa, de triste memória recente, para voltar à gastança pública acobertada por maquiagem mal-feita, mas eficiente num país de povo lerdo. José Serra, um judeu convicto, está nos cascos para subir ao Poder do Brasil. Como um não nacional, ainda por cima sionista, pode aspirar a tanto? Só nesta terra em que em se plantando tudo dá.

"Sou oligarca, mas sou moderno. Acreditem, não vou fazer o que fez FHC."

“Sou oligarca, mas sou moderno. Acreditem, não vou fazer o que fez FHC.”

Mas qual é nossa opção se derrubarmos da Cadeira Quente a Aloprada do PT? Tremam nas pernas: um oligarca mineiro que anda de beijos e abraços com outro traidor de nossa pátria, agora cantado em prosa e verso como o melhor que já nos aconteceu depois que os militares se foram: F. H.C. Esta múmia que o Inferno se recusa a receber, anda todo sorrisos para o lado de Aécio Neves, o oligarca de que falo. Curioso, no início de nossa República eram os oligarcas mineiros ou paulistas que comandavam os destinos dos brasileiros. E nunca fomos à frente justamente porque eles nos dominavam. Hoje, eis que a Oligarquia de antanho continua poderosa entre nós. A Oligarquia e o Comunismo. NÓS NÃO AVANÇAMOS UM PASSO SEQUER em nossa triste História, desde a Independência ou Morte aos tolos que se acham patriotas e donos desta terra riquíssima em tudo, menos em gente de fibra e patriotismo verdadeiro.

E é este o quadro tétrico que se desenha diante de um povo que, sem História, se encontra desnorteado, abobalhado, sem saber o que diabo está desabando sobre suas cabeças. No entanto, é um diabo muito feio – comunismo ou parlamentarismo? Eis a desgraça a que temos o direito de optar.

Mas não dizem todas as Constituições passadas e presente, que somos uma República? República Federativa do Brasil? Como pode uma República ser Comunista? Desde quando as ideologias de ambas se dão as mãos? Eu ainda não descobri isto na História da Política Mundial. Mas no Brasil tudo pode, pois aqui tudo dá de sobejo.

E aí vem 2016 inexoravelmente. É um Portal do Tempo que, quando se abrir diante de nós, sob o foguetório imbecilizado dos adeptos do OBA! OBA!, nos descortinará que dramas imediatos e angustiosos? Temos as pistas. Temos os monstros com suas bocarras escancaradas em esgares de arrepiar nossas nucas. E temos uma única certeza: não podemos recuar no tempo…