ESTAMOS EM GUERRA. ESTAMOS? CONTRA O QUÊ OU CONTRA QUEM?

Deixe um comentário

 

Resultado macabro da guerra urbana. Vale a pena?

Resultado macabro da guerra urbana. Vale a pena?

O que se entende por guerra? Bom, de imediato vem-nos à mente as cenas montadas pelo cinema onde tanques são mostrados disparando seus obuses e derrubando prédios. Vem os “marines” e os fuzileiros norte-americanos, super-homens de mentirinha, que ganham todas as batalhas em que entram. E entram sempre com uma sede assassina que estarrece os que assistem ao filme sem envolvimento emocional. As gueras cinematográficas são uma piada. Quem realmente serviu o Exército, a Marinha ou a Aeronáutica e recebeu treinamento intensivo e voltado para a preparação do soldado como combatente nos campos de Marte sabe muito bem que aquele heroísmo cinematográfico não existe. Mesmo sendo um treinamento, os Oficiais procuram colocar à prova a resistência física e emocional da soldadesca e esta se vê diante de um estresse psico-emocional muito intenso. Há medo. Há revolta. Há uma sensação intensa de estar preso numa armadilha mortal, onde repentinamente a vida da pessoa não lhe pertence mais, mas a uma coisa absurda chamada “Pátria”. Mas de verdade, guerras não são feitas por questões patrióticas. Estas, eram tribais. No mundo dito civilizado as guerras são levadas a efeito com base e tendo por objetivo alvos puramente econômico-financeiro e Políticos, principalmente estes, mas sempre tendo por trás interesses econômico-financeiros escusos. Mesmo os tresloucados muçulmanos do assim chamado Estado Islâmico, não guerreiam senão com vistas a questões de Poder e, entre os homens, o Poder só tem um chão onde firmar os pés: dinheiro. O tal califado que os Mulás tresloucados alegavam querer fundar um califado; tinha como meta de longo alcance o retorno ao mundo de riquezas e exploração do prazer carnal segundo as Leis do Corão. Mulher seria novamente “objeto de cama e mesa” e nada mais. E o ouro, vomitando até das latrinas, é o sonho “dourado” dos idiotizados muçulmanos do E.I. Mais

JUÍZES ESTADUAIS TÊM PÂNICO QUANDO SE VÊM DIANTE DA OBRIGAÇÃO DE CONDENAR CRIMINOSOS.

Deixe um comentário

Minha filha entrou para a Política com o sonho de ao menos conscientizar cidadãos e cidadãos sobre suas responsabilidades na ação corretiva contra o que aí está. Mas seu caminho será longo e árduo...

Minha filha entrou para a Política com o sonho de ao menos conscientizar cidadãos e cidadãs sobre suas responsabilidades na ação corretiva contra o que aí está. Mas seu caminho será longo e árduo…

Leio em ÉPOCA que “juízes estaduais relatam, reservadamente, o pânico que sentem diante da incumbência de assinar despachos contra traficantes. Uns choram, outros pedem licença médica. É esta situação angustiosa que vivem os magistrados brasileiros e, o que é pior, a população honesta e vítima desconhece totalmente. Mas o pior não é o desconhecimento da gente brasileira do que sofrem seus magistrados diante da total liberdade que a INCOMPETÊNCIA POLÍTICA proporcionou ao Crime Organizado Nacional Brasileiro. O pior mesmo é que os políticos que aí estão, se aferram ao mando para objetivar apenas atender aos interesses de seus partidos e à ação desmerecedora de batalhar para manter a tradição do “voto de cabresto”. Este voto imoral e venenoso é que conduziu LULA e sua criatura, DILMA, a Aloprada do Planalto, à nossa Presidência e lhes deu todo respaldo para afundar a PETROBRÁS com a conivência de empresários sem pudor, sem patriotismo, sem Ética, mas também sem outros meios que não a capitulação ao Crime da Corrupção para conseguir manter seus negócios num país onde Moral e Ética estão sepultadas e precisando que um Cristo Salvador as ressuscite entre nós. Mais

VOCÊ SABE QUAIS SÃO OS DIREITOS HUMANOS DEFENDIDOS INTERNACIONALMENTE?

Deixe um comentário

Fiquei de cabelos em pé, quando mexi neste vespeiro.

Fiquei de cabelos em pé, quando mexi neste vespeiro.

Não tenho vergonha de dizer que não sei e nunca me interessei, até agora, 00:30 h do dia 26/01/2017, por me informar a respeito. Sempre tive para mim que o Ser Humano tem o Direito de ser Livre e Responsável. Ponto final. Mas o bico de papagaio aprontou uma das dele e eu não pude ir para a cama (o colchão especial que comprei ainda não foi entregue porque está em fabricação). Então, eis-me aqui, diante da “telona” ouvindo os mesmos blá-blá-blás das gralhas das TV’s fechadas. Como falam as repórteres, principalmente as da GLOBO NEWS. Santa Mãe de Deus! Elas parecem ter um botão que alguém liga e aí as coitadas deitam falação. Abordam o mesmo assunto sob trinta, quarenta ou mais ângulos. Saturam nossos ouvidos e entorpecem nossas mentes de tanto baterem no mesmo sino. Foi o caso do acidente com os jogadores da Chapecoense e é, agora, o caso da morte de Teori Zavaschi e a ex-sua relatoria. O coitado deve estar gritando lá de onde se encontra agora: “Chega! Me deixem em paz! Eu não pertenço mais ao mundo de vocês!”

Bom, mas voltando aos tais Direitos Humanos, Gilmar Mendes, numa entrevista “requentada” (isto é, que está sendo reapresentada neste horário, certamente para rãs e morcegos assistirem (e sujeitos como eu que aprontaram tanto nos dojôs japoneses na mocidade que, agora, não podem descansar em uma noite de repouso). Mais

JUDEU? HUMMM…

Deixe um comentário

Acho que o assunto deste post está muito atual. Nos dias de hoje, quando Serra anseia pela Presidência de nossa República, é preciso alerta máximo. Temos de nos recordar do que fez outro judeu no nosso Poder: Fernando Collor de Melo.

PENSANDO BEM...

Judeus usando o kipak.Judeus usando o kipah.

Eu sei que o homem que mais admiro e adoro nasceu entre os judeus. Mesmo assim, tenho noventa e nove pés atrás com quem é desse grupo humano. E vou dizer a razão disto.

Quando eu trabalhava na EMBRATEL (que vocês, nascidos depois da privatização daquela empresa que foi um dos orgulhos do Brasil, não mais conhecem nem jamais conhecerão) fui “queimado” para qualquer tipo de ascensão na hierarquia empresarial pelos coronéis corruptos e seus apadrinhados, que invadiram a empresa quando seus fundadores, militares realmente patrióticos, a deixaram. Eu era a pedra no sapato de todos eles e onde que que me colocassem para trabalhar, eu sempre batia de frente com os planos que desenvolviam para dilapidar a empresa. Por isto fui colocado em locais totalmente divergentes de minhas habilidades profissionais. Por exemplo: eu era excelente em Administração, perito em Organização & Métodos e…

Ver o post original 1.760 mais palavras

A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO (CXXVII): O MILAGRE QUE NUNCA FOI REGISTRADO

Deixe um comentário

Yehoshua o doutrinador

“Ouvi, mas não me compreendeis. E, no entanto, sou claro como a água”.

Yehoshua se retirou, mas o povo permaneceu lá na encosta do promontório. A algazarra era grande. Muitos felizes porque tinham sido curados sem nem mesmo tocar em Yehoshua ou ser por ele tocado. Outros, revoltados porque continuavam tal qual tinham chegado. Todos, porém, procuravam acercar-se de um discípulo do Cristo buscando uma explicação para tudo o que tinha acontecido ali e que podia ser chamado de qualquer coisa, menos de falso.

No início os apóstolos se sentiram ansiosos e inseguros. O medo tomou de assalto o coração deles, e alguns até sentiram um impulso quase incontrolável de sair correndo e nunca mais retornar àquele lugar. O que poderiam fazer? Eles não eram curandeiros; não podiam fazer milagres. No entanto, as pessoas se fecharam tão firmemente ao redor de cada um, ansiosas seja por milagres que não tinham recebido, seja para agradecer pelo que lhes tinha acontecido de maravilhoso, ou seja para obter maior esclarecimento sobre o que tinham acabado de ouvir do Profeta, que eles tiveram de se sentar e tentar agir de alguma forma. E agiram. Começaram a falar sobre as palavras de Yehoshua e logo todos falavam com segurança e proficiência, para espanto deles mesmos. E os ouvintes se extasiavam com os ensinamentos que eles lhes davam. O maior e o melhor de todos era a orientação de como proceder daquele dia em diante para conseguir obter a graça de uma cura. Mudar os hábitos viciosos; mudar o modo de reagir emocionalmente diante dos percalços da vida; mudar o modo de ajuizar sobre os outros e por aí em frente. Mais

A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO (CXXVI): PERIGO MORTAL PARA YEHUDHAH.

Deixe um comentário

Eis o Temido Caifás, numa representação cinematográfica da atualidade.

Os rabis estavam desconcertados com o que acontecia na Palestina com a presença de Yehoshua.

Os dois sacerdotes permaneceram quietos e calados por muito tempo, depois da partida de Yehudhah, que se retirou sem os cumprimentar como era devido. Então, voltando-se para Yehosef bar Caiapha (Caifás), seu genro, Anás, o sogro, perguntou:

— Acreditas mesmo que esse assassino ainda nos é útil? Eu não gosto da arrogância dele. E pode parecer até perseguição de minha parte, mas acho que ele é capaz de atentar contra nossas vidas. Cada vez agrada-me menos encontrar-nos a sós com ele. Ele não é saduceu. Não pertence à nossa casta, mas sim à casta criminosa nascida no seio dos fariseus mais severos. E a casta a que pertence tu e eu não apoiamos. Ainda não sei a razão de o mantermos como nosso espião, pois ele cada vez me parece mais disposto a defender e proteger o agitador que, dizem, é um verdadeiro milagreiro. Não que eu me incomode com ser ele um milagreiro, pois que os há às centenas por nosso território e de todas as nacionalidades. Mas sim porque apregoa aos quatro ventos que os tais milagres que realiza ele os faz com o poder d’Aquele a quem diz que é seu pai: O Inominável e Inefável Criador de todas as coisas e de todas as vidas. Além de ser uma insuportável blasfêmia, o infeliz desdiz nossa Torá Oral. Isto é perigoso, pois é com esta que controlamos nossa gente. A maioria de nossa gente é iletrada, ignorante e temos de traduzir de modo bem simples os complexos ensinamentos de nossos Livros Sagrados. O homem é muito culto e muito versado nas coisas ocultas, pois que estudou em Hemi e tu e eu sabemos que aquele Mosteiro transmite conhecimentos muito além dos segredos que dominamos. Por isto mesmo, por ser muito versado nas coisas sagradas, ele é duplamente responsável pelo que vem fazendo. Mais

MEXENDO COM AS SAÚVAS

Deixe um comentário

"Esta não é a hora de tocar em meu nome. Vade retro Satanás!"

“Esta não é a hora de tocar em meu nome. Vade retro Satanás!”

A Polícia Federal deu um sacode danado de violento no vespeiro venenoso que comandava nosso país (e ainda comanda). O sacode derrubou figuraças que se pensavam intocáveis, à moda do Fernando Collor que, até agora, não cai nem pelo diabo. E como este, ainda há muitas vespas gordas perigosíssimas e venenosíssimas (como o José Serra), que vai dar muito trabalho para serem desalojadas de onde não deviam nem mesmo ter sonhado em chegar. Mas sonharam. Se arriscaram. E o povo babaca do Brasil deu-lhes de graça o Poder que é dele. Foi aí que a vaca foi pro brejo de vez.

Aliás, quem inventou esta mentira de que o Poder é do Povo e deve ser exercido em seu nome etc, etc, etc…? Isto é uma deslavada mentira. É apenas a capa do Drácula para cobrir os vampiros que se ocultam da Luz da Justiça debaixo de seu negror. Mais

Older Entries