"Esta não é a hora de tocar em meu nome. Vade retro Satanás!"

“Esta não é a hora de tocar em meu nome. Vade retro Satanás!”

A Polícia Federal deu um sacode danado de violento no vespeiro venenoso que comandava nosso país (e ainda comanda). O sacode derrubou figuraças que se pensavam intocáveis, à moda do Fernando Collor que, até agora, não cai nem pelo diabo. E como este, ainda há muitas vespas gordas perigosíssimas e venenosíssimas (como o José Serra), que vai dar muito trabalho para serem desalojadas de onde não deviam nem mesmo ter sonhado em chegar. Mas sonharam. Se arriscaram. E o povo babaca do Brasil deu-lhes de graça o Poder que é dele. Foi aí que a vaca foi pro brejo de vez.

Aliás, quem inventou esta mentira de que o Poder é do Povo e deve ser exercido em seu nome etc, etc, etc…? Isto é uma deslavada mentira. É apenas a capa do Drácula para cobrir os vampiros que se ocultam da Luz da Justiça debaixo de seu negror.

"Me ferraram! Eu vou trolhar todo mundo aí em cima. Ninguém ficará de fora. Eu prometo!"

“Me ferraram! Mas eu vou trolhar todo mundo aí em cima. Ninguém ficará de fora. Eu prometo!”

A mais temida vespa venenosa do Legislativo, o Porca Gorda Cabeça de Melancia com Nariz de Anu Preto e Andar de Schreck, mais conhecida como Eduardo Cunha, foi derrubada. Uma luta de titãs, pois esta vespa venenosa levou quase um ano para, finalmente, ser desalojada de seu ninho. A Polícia Federal mostrou que tem fôlego para aguentar as maiores pressões dos vespões perigosos. Hoje, a Vespa-Mor se encontra enjaulada e dando um trabalhão aos seus carcereiros. Ainda arrota grosso e ameaça abanando o bundão, que já não tem mais um ferrão tão perigoso. Mas que as pessoas não se enganem: o vespão ainda pode ferir. E se prepara para fazer isto, agora contra aqueles a quem durante anos protegeu sob suas asas. Vai tocar aquele rebu danado no vespeiro já todo esfrangalhado. Não que esteja vencido, longe disto. Mas no momento o que resta batalha para conseguir armar aquele circo que, em outros tempos, sempre enganava os Zé Nings brasileiros. Mas parece que não está dando certo, pois a grita aumenta cada vez mais nas redes sociais. Pode ser que haja pessoas como eu, que não acreditam muito na força deste modo de manifestação, mas o certo é que todos os vespões do Centro Administrativo do Brasil não tiram os olhos de seus celulares, acompanhando com sofreguidão os “elogios” que os Zé Nings revoltados lhes endereçam. Eu não queria estar no lugar de nenhum deles, pois é até impossível imaginar a agonia de cada um, quando, à noite, sozinhos em seus quartos, vão-se deitar. A pergunta angustiosa é: Será que a Polícia Federal vai bater à minha porta às 6 horas da manhã?”. Nem sei como se pode dormir sossegado com tamanha angústia no peito. E acredito que a maioria, senão todos os vespões do Poder Central, dormem a troco de entorpecentes. Mas fizeram por merecer. Agora, que se danem!

"Eis oque vocês merecem! Bala! Imundos! quem pensam que são?"

“Eis o que vocês merecem! Bala! Imundos! quem pensam que são?”

“Que se danem” é apenas uma expressão, pois o vespeiro está totalmente assanhado e até mesmo não dorme à noite, em reuniões que visam a um só objetivo: como proceder para enganar o povão ignorante e se manter no poder? Sim, pois se alguém acredita que eles vão jogar a toalha e realmente trabalhar com honestidade e visando o bem-estar dos Zé Nings brasileiros é um idiota de marca. Basta assistir, os que têm estômago, as “discussões” que eles ensaiam dentro da Casa Legislativa para ver que tudo é apenas encenação. Oposição e Situação trabalham sempre juntas e sempre com um único objetivo: safar-se da P.F., do Juiz Moro e do Povão Zangadão. E que ninguém se engane: a luta será titânica. Nós, povão escravizado de um lado da corda e do outro lado os privilegiados larápios do Poder que alguém mentiu dizendo que ele era nosso. O cabo de guerra está esticado ao máximo. Quem vai cansar primeiro? Eu temo palpitar, pois entre os Zé Nings há milhões vendidos de corpo e alma por um “cabide de emprego”. E isto é o que eles, os vespões, mais têm a oferecer…

Mas a farra da Polícia Federal sob a batuta dos juízes Moros espalhados pelo país desceu a ladeira e chegou até as saúvas. Estas, estão nas Casas Legislativas Estaduais e Municipais. Aqui, sim, a farra do boi ia desembestada e sem freios. O Rio de Janeiro foi falido por elas, as saúvas da Política – Governadores, Prefeitos e Vereadores. E não são saúvas pequenas, não. São das grandes, cabeçudas e ferozes. Tão ferozes que estão agindo ainda sob o ideal do crime, como se o que se passa lá no Vespeiro Nacional não lhes dissesse respeito.

Em Goiânia, professores vão berrar contra os vereadores.

Em Goiânia, professores vão berrar contra os vereadores. São a classe mais desrespeitada em todo o país; aquela que merecia ganhar três vezes o que um vereador ganha para não fazer nada.

O povão, no entanto, acordou e está indo pra cima. Vereadores são as saúvas que mais têm sentido a pressão dos Zé Nings enfurecidos. Dão-se aumento pelas madrugadas da vida, imitando os vespões, mas o povão vai pra cima. A grita é feroz e pode chegar a agressão física. Atemorizadas, as saúvas retrocedem no avanço sobre o combalido tesouro estadual e municipal. Mas é pouco. As medidas que tanto os vespões quanto os saúvas tomam, não mexem em um tostão nos ganhos deles. Estes, estão sempre a salvo. E todos eles, vespões e saúvas, estão descendo o porrete no povão. Querendo ou não, berrando, gritando, esperneando, os Zé Nings vão pagando os tremendos roubos que eles levaram a efeito nos anos passados e que colocaram o país de joelhos. Como? Ora, impostos, taxas e outras coisitas mais. Todos pagam e aparentemente não podem reclamar. Mas acredito que um dia eles descobrirão que também podem pressionar para que a famosa e preguiçosa revisão dos impostos finalmente seja forçada a sair das gavetas e ser efetivamente posta em ação.

Em Manaus, trinta presos foram decapitados por seus próprios companheiros que queriam a atenção dos vespões e saúvas para as condições miseráveis a que são obrigados viver.

Em Manaus, trinta presos foram decapitados por seus próprios companheiros que queriam a atenção dos vespões e saúvas para as condições miseráveis a que são obrigados viver.

O cinto aperta, mas na cintura dos Zé Nings. Vereadores, Deputados Estaduais e Federais e Senadores, estes não sofrem nada, absolutamente nada. Todos têm direito a salários astronômicos, vantagens absurdas e verbas imorais para, com elas, oferecerem cabides de emprego no Serviço Público aos que curvam suas cabeças e seus cangotes à escravidão da servilidade abjeta aos corruptos de sempre. O Centro-Oeste é o que mais nada de braçada no voto de cabresto. Pudera! Aqui não há grandes empresas que possam oferecer emprego a todos os necessitados de trabalho. Aqui o que há disponível, mormente depois do terremoto petralha, são empregos de cabide. Se não se encabidar o centro-oestino terá de migrar para o crime pura e simplesmente. E por falar em crime, finalmente as organizações internacionais resolveram pressionar os Vespões para que tomem vergonha na cara e humanizem os presídios brasileiros. Vai demorar, mas com a P.F. e o juiz Moro ameaçando colocar todos eles em cana e não havendo muitos hospitais com celas privilegiadas para todos eles, provavelmente vão dar atenção à grita internacional. Quem vai sair ganhando são os bandidos de terceira e quarta categorias, pois as celas deixarão de ser imundas e as cadeias não acumularão em espaço para cinco, vinte e cinco bem apertadinhos. Mas para que esta roda emperrada se mova, há que os Zé Nings se dar as mãos. Os que lá dentro estão, não foram para lá por opção, mas por falta de oportunidade. Quem devia estar lá dentro são os vespões e as saúvas cabeçudas. Se Deus quiser, um dia isto será a realidade. Posso até não estar mais vivo par ver esta alegria explodir no seio do povo já cansado de escravidão aos imprestáveis que elegeram por pura desídia. Mas não creio que nem vespões nem saúvas consigam frear a avalanche que a Polícia Federal e os juízes Moros derrubaram sobre eles.

Graças a meu Pai Oxalá.