Fiquei de cabelos em pé, quando mexi neste vespeiro.

Fiquei de cabelos em pé, quando mexi neste vespeiro.

Não tenho vergonha de dizer que não sei e nunca me interessei, até agora, 00:30 h do dia 26/01/2017, por me informar a respeito. Sempre tive para mim que o Ser Humano tem o Direito de ser Livre e Responsável. Ponto final. Mas o bico de papagaio aprontou uma das dele e eu não pude ir para a cama (o colchão especial que comprei ainda não foi entregue porque está em fabricação). Então, eis-me aqui, diante da “telona” ouvindo os mesmos blá-blá-blás das gralhas das TV’s fechadas. Como falam as repórteres, principalmente as da GLOBO NEWS. Santa Mãe de Deus! Elas parecem ter um botão que alguém liga e aí as coitadas deitam falação. Abordam o mesmo assunto sob trinta, quarenta ou mais ângulos. Saturam nossos ouvidos e entorpecem nossas mentes de tanto baterem no mesmo sino. Foi o caso do acidente com os jogadores da Chapecoense e é, agora, o caso da morte de Teori Zavaschi e a ex-sua relatoria. O coitado deve estar gritando lá de onde se encontra agora: “Chega! Me deixem em paz! Eu não pertenço mais ao mundo de vocês!”

Bom, mas voltando aos tais Direitos Humanos, Gilmar Mendes, numa entrevista “requentada” (isto é, que está sendo reapresentada neste horário, certamente para rãs e morcegos assistirem (e sujeitos como eu que aprontaram tanto nos dojôs japoneses na mocidade que, agora, não podem descansar em uma noite de repouso).

Mas vamos lá. Quais são os tão falados Direitos Humanos?

Moro sabe do que falo, mas é Juiz e não pode soltar a língua...

Moro sabe do que falo, mas é Juiz e não pode soltar a língua…

Fui futucar o Papai Google para encontrar informações sobre os tais Direitos e caí de quatro. O que abunda ali sobre este tema dá uma biblioteca inteira. Mas fiquei com a Declaração Universal dos Direitos Humanos promulgada pela ONU. Ali se lê, na íntegra, o seguinte:

CONSIDERANDO que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da liberdade, da justiça e da paz no mundo,

NOTA: No Brasil esta consideração da ONU foi para o brejo desde 21 de abril de 1500, quando as caravelas de Cabral deram com os costados por aqui. A partir do desgoverno petista, então, a família brasileira se desintegrou de vez. E os cabeças ôcas (com sinal diacrítico mesmo para diferençar de “oca” – pronunciado com  o som aberto – “ó”, a casa das tabas indígenas) que se dizem defensores dos tais direitos humanos meteram os pés pelas mãos e, ou por burrice mesmo, ou por maldade incurável de uma ideologia criminosa, a do Comunismo, embaralharam tanto este assunto que ele ficou incompreensível. O certo é que a Família Brasileira deixou de existir. Em seu lugar há grupamentos de bípedes pseudo-humanos que o Estado tenta desastradamente ordenar e educar, segundo o pensamento de “engravatados polititicas”, através de Leis que são idealizadas pelos tais defensores de uma coisa que eles desconhecem a fundo,  mas que são imediatamente adotadas como bandeiras por polititicas das mais diversas facções da Sociedade Criminosa do Crime Organizado de Colarinho Branco. E foi assim que surgiu no Legislativo o “Samba do Crioulo Doido dos Direitos Humanos”, no qual não há Harmonia, não há Poesia não há Beleza, mas sobram Desorganizações, Aberrações e Feiura a dar com o pau.

CONSIDERANDO que o desprezo e o desrespeito pelos direitos do homem resultaram em atos bárbaros que ultrajaram a consciência da Humanidade, e que o advento de um mundo em que os homens gozem de liberdade de palavra, de crença e da liberdade de viverem a salvo do temor e da necessidade,

NOTA: Aqui em nossa Santa Terrinha, ainda estamos no desprezo e no desrespeito total e absoluto dos direitos do homem, da mulher, do cão, do gato, do papagaio e de quem mais se misture com o brasileiro, um bípede estranho, que estarrece o Mundo com sua ferocidade, sua selvageria e sua violência em todos os níveis sociais.

Eles também dizem com enlevo: "Eu te amo". Mas com certeza não sabem o significado do que é Amor.

Império da Lei nós temos. Só que esta Lei está de ponta-cabeça.

CONSIDERANDO ser essencial que os direitos do homem sejam protegidos pelo império da lei, para que o homem não seja compelido, como último recurso, à rebelião contra a tirania e a opressão,

NOTA: Império da Lei nós temos. E como temos! Temos tantas Leis que se as emendássemos uma na outra, a tira de papel onde estariam escritas daria para construir uma ponte que iria da Terra à Lua, daria a volta neste satélite, e voltaria de lá com folga. Agora, não ser o homem, a mulher, a “bicha”, o bicho, o bichano, o cão de estimação etc, etc, etc… submetido à tirania e à opressão, isto, no Brasil pós-64, é impossível. Aqui, todo mundo é, por princípio, tirano; por delírio, paranóico; e por ignorância total, “cidadão”, embora não façamos a menor idéia do que seja civilidade, a qualidade-mor que quem pretenda ser cidadão deve saber cultivar. 

CONSIDERANDO ser essencial promover o desenvolvimento de relações amistosas entre as nações,

Gente amistosa nós temos aos montes. Penas que a maioria é amistosa com o dinheiro dos outros.

Gente amistosa nós temos aos montes. Pena que a maioria é amistosa com o dinheiro dos outros.

NOTA: amistosos, isto o povo brasileiro é por Natureza. Mas ser algo por Natureza e não pôr em prática este algo na vida de relação nacional é viver em estado paranóide, isto é: estado de quem pensa que é algo que verdadeiramente não é na prática. No que tange às relações amistosas entre nações, a nossa relação entre nações é a do tipo capachildo, a do lambe-saco, a do “o exterior é uma beleza!” E se este exterior é a América do Norte, então, caímos de quatro e não mais nos levantamos. Agora, o novo Presidente de lá, o feioso Trump, já se apronta para aplicar um belíssimo pontapé nos fundilhos de compatriotas nossos que, em vez de darem as mãos e partirem para uma luta feroz contra a Corrupção que nos avilta, nos massacra e nos mata à míngua nas filas do SUS, fugiram para o outro lado em busca do “el-dorado” que só existe na fantasia de povos rasteiros em patriotismo. 

CONSIDERANDO que os povos das Nações Unidas reafirmaram, na Carta, sua fé nos direitos do homem e da mulher, e que decidiram promover o progresso social e melhores condições de vida em uma liberdade mais ampla,

Eu fui um dos grandes teóricos de nossas Leis e só modifiquei coisinhas assim.

Eu fui um dos grandes teóricos de nossas Leis e só modifiquei coisinhas assim.

Suspeito que havia muito teórico brasileiro na elaboração da tal carta… Eu não sei lá nos EUA, mas aqui na Américas do Sul, nos paisécos de Democracia de banana, a mulher tem um direito plenamente reconhecido: o de lavar cuecas e cuidar da prole. Fora este, o de não encher o saco de seus maridos quando eles resolvem pular a cerca para provar de algo que não seja o mesmo “feijão com arroz” das noites de alcova.

CONSIDERANDO que os Estados Membros se comprometeram a promover, em cooperação com as Nações Unidas, o respeito universal aos direitos e liberdades fundamentais do homem e a observância desses direitos e liberdades,

"Para o povo é bala. Para nós, oligarcas tradicionais, é mamão com açúcar..."

Para o povo é bala. Para nós, oligarcas tradicionais, é mamão com açúcar…”

É claro que nós, brasileiros, promovemos os direitos fundamentais dos homens de colarinho branco e daqueles que andam de trintoitão nas mãos. E alguém lá é besta de não fazer isto! Que o digam os nossos defensores dos Direitos dos Bandidos… A gente ainda não encontrou a fórmula de entrar em cooperação prática com os anseios do órgão colegiado chamado Nações Unidas.

CONSIDERANDO que uma compreensão comum desses direitos e liberdades é da mais alta importância para o pleno cumprimento desse compromisso,

Estamos longe do estado de compreensão de qualquer coisa. Basta ler os pensamentos que os brasileiros tentam colocar no Facebook para ver que os coitados nem mesmo sabem escrever o que pensam que desejam dizer. Foi o legado de séculos de desgoverno polititica no Brasil. A Educação Escolar foi totalmente desmantelada e o PT jogou a pá de cal sobre ela. Agora, até que sentimos revolta e de algum modo milagroso também captamos os efeitos desastrosos do que nos acontece. O diabo é quando tentamos exarar isto livremente. Acho que estamos andando de marcha-a-ré e vamos chegar aos tempos medievais, quando quem desejava enviar uma carta tinha de pagar a alguém para que escrevesse com suas palavras o que se desejava dizer. Êta Brasil porreta!

A Assembléia Geral das Nações Unidas proclama a presente “Declaração Universal dos Direitos do Homem” como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações, com o objetivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do ensino e da educação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades, e, pela adoção de medidas progressivas de caráter nacional e internacional, por assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universais e efetivos, tanto entre os povos dos próprios Estados Membros, quanto entre os povos dos territórios sob sua jurisdição. 

Todos os povos, menos o povo brasileiro, é lógico. Nós não abrimos mão do “farinha pouca meu pirão primeiro”. E como entre nós a farinha sempre anda pouca…

"Tenho certeza que vai sobrar pra mim."

“Tenho certeza que vai sobrar pra mim.”

Artigo 1
Todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade.

Não no Brasil do Século XXI. Aqui, todos os homens (e mulheres também, chega de machismo nesses Direitos Humanos, né não, petralhas?) nascem já sob o cabresto do voto e sob o tacão de um Polititica. Senão, nem recebe identidade.

Artigo 2
I) Todo o homem tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição. 

Não no Brasil do Século XXI. Aqui, todos os homens (e mulheres também), só quem goza de direitos e liberdades até as mais imorais e anti-éticas é a Classe Política. Fora daí, o brasileiro se dana.

II) Não será também feita nenhuma distinção fundada na condição política, jurídica ou internacional do país ou território a que pertença uma pessoa, quer se trate de um território independente, sob tutela, sem governo próprio, quer sujeito a qualquer outra limitação de soberania.

Hotel do Crime Pé-de-Chinelo para Pé-rapado que venha para cá sem ter uma boa bufunfa.

Hotel do Crime Pé-de-Chinelo para Pé-rapado que venha para cá sem ter uma boa bufunfa.

E é por isto que aqui, entre nós, qualquer malandrão que venha escorraçado de sua terra por perseguição de qualquer modo, logo, logo, se estabelece com o apoio da Sociedade Natural dos Brasileiros do Crime Pé-de-Chinelo, como assaltante nas ruas de São Paulo e de outras capitais do país. Liberdade, liberdade, abre as asas sobre eles…

Artigo 3
Todo o homem tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal. 

Por que será que os Direitos Humanos são machistas? O pessoal do PT vai pular miudinho, quando aprender a ler estes artigos. Só reconhece direito aos homens. E às mulheres? E às “bonecas”? Como ficam os tais “direitos”?

Artigo 4

Ninguém será mantido em escravidão ou servidão; a escravidão e o tráfico de escravos estão proibidos em todas as suas formas.

Só se for lá fora. Aqui dentro a Lei Áurea foi feita somente para colocar a Izabel na História de mentirinha, aquela feita para inglês ver.

Não será submetido a tortura? Vai pra fila do INSS para ver se isto é verdade.

Não será submetido a tortura? Vai pra fila do INSS para ver se isto é verdade.

Artigo 5
Ninguém será submetido a tortura, nem a tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante.

Vai acreditando, vai! No Brasil todos são submetidos à tortura das filas do SUS, das filas do INSS e em tantas outras que eu escreveria um tratado para citar todas elas.

Artigo 6
Todo homem tem o direito de ser, em todos os lugares, reconhecido como pessoa perante a lei.

E é. Mas entre nós a coisa é distorcida. Se você for reconhecido como pessoa leva bala de bandido ou leva “bala perdida” de policiais furiosos com as condições em que trabalham. Êta país porreta, sô!

Estes são iguais perante a Lei. O resto é apenas isto: resto.

Estes são iguais perante a Lei. O resto é apenas isto: resto.

Artigo 7
Todos são iguais perante a lei e tem direito, sem qualquer distinção, a igual proteção da lei. Todos tem direito a igual proteção contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração e contra qualquer incitamento a tal discriminação.

Ah, tá explicado! A turma de Q.I. de minhoca, que aqui entre nós, se diz defensores dos direitos humanos, entendeu tudo errado. Igual perante a Lei são apenas os bandidos. Os cidadãos de bem já estão reconhecidos como tal e, por isto, não têm de ter ninguém que defenda seus interesses e sua condição de humanidade. Daí que morrer ao abandono da Lei seja considerado natural para eles.

Artigo 8
Todo o homem tem direito a receber dos tribunais nacionais competentes remédio efetivo para os atos que violem os direitos fundamentais que lhe sejam reconhecidos pela constituição ou pela lei. 

Remédio Efetivo Para “Atos”? E para isto tem remédio???

Lula pegado no flagra soltando sua vulgaridade.

Gente assim nunca será presa arbitrariamente.

Artigo 9
Ninguém será arbitrariamente preso, detido ou exilado. 

Aqui no Brasil, quando se diz “ninguém será arbitrariamente preso etc…” entende-se por “ninguém” os “insolências” que o povo idiotizado por tanto tempo de encabrestamento elegeu para os representar. O Povão não tem direito a este reconhecimento. Fez besteira? “Sucursal do Inferno” nele, pra deixar de ser besta, sô!

Artigo 10
Todo o homem tem direito, em plena igualdade, a uma justa e pública audiência por parte de um tribunal independente e imparcial, para decidir de seus direitos e deveres ou do fundamento de qualquer acusação criminal contra ele.

Insisto: e toda a mulher também. Quanto à “terceira opção” sexual, concordo em silenciar a respeito. Vai complicar demais o assunto.  Mas, acho que devido a este a Artigo, os aloprados inventaram a tal “Audiência de Conciliação”, onde só o bandido é “conciliado” com a Liberdade para cometer crime. O policial e o povo? Bem, estes têm que ficar calado, senão…

Artigo 11
I) Todo o homem acusado de um ato delituoso tem o direito de ser presumido inocente até que a sua culpabilidade tenha sido provada de acordo com a lei, em julgamento público no qual lhe tenham sido asseguradas todas as garantias necessárias a sua defesa. 

E é aí que a porca torce o rabo, aqui no Brasil. E para tanto a “Audiência de Conciliação” é a chave-mestra. Basta o meliante alegar que levou uns sopapos nas oiças, aplicadas pelo policial mau-caráter, que o juiz manda soltá-lo depressa. Um cidadão insultado por um representante da Lei? Absurdo!

II) Ninguém poderá ser culpado por qualquer ação ou omissão que, no momento, não constituiam delito perante o direito nacional ou internacional. Também não será imposta pena mais forte do que aquela que, no momento da prática, era aplicável ao ato delituoso. 

Concordo. Mas é por isto que os de colarinho branco se deram bem no passado recente. Ou será que me engano e eles apenas pensavam que seus atos corruptos não eram considerados delituosos até o momento em que o haviam praticado?

Estes não sabem que há direitos humanos.

Estes não sabem que há direitos humanos para todos.

Artigo 12
Ninguém será sujeito a interferências na sua vida privada, na sua família, no seu lar ou na sua correspondência, nem a ataques a sua honra e reputação. Todo o homem tem direito à proteção da lei contra tais interferências ou ataques.

Caramba! Ninguém leu este Artigo para a turma do PT? Aliás, para as turmas dos “defensores dos direitos dos bandidos brasileiros”? Pois eles tanto fizeram que inventaram um tal de ECA e danou a família brasileira. O Estado simplesmente se arrogou o direito de dizer como e quando os pais podem interferir na Educação de seus filhos, agora posse do Estado (menos para receber escola decente, com merenda decente, com professores decentemente pagos etc, etc, etc…). E tá dando uma zorra daquelas…

Bom, vou continuar logo mais, a partir do Artigo 13. Até aqui já se viu que nosso país está de ponta-cabeça em relação aos tais direitos humanos. Mesmo que sua Constituição contenha quase todos os artigos desses Direitos. Reflita até aqui e se prepare que vem mais.