Minha filha entrou para a Política com o sonho de ao menos conscientizar cidadãos e cidadãos sobre suas responsabilidades na ação corretiva contra o que aí está. Mas seu caminho será longo e árduo...

Minha filha entrou para a Política com o sonho de ao menos conscientizar cidadãos e cidadãs sobre suas responsabilidades na ação corretiva contra o que aí está. Mas seu caminho será longo e árduo…

Leio em ÉPOCA que “juízes estaduais relatam, reservadamente, o pânico que sentem diante da incumbência de assinar despachos contra traficantes. Uns choram, outros pedem licença médica. É esta situação angustiosa que vivem os magistrados brasileiros e, o que é pior, a população honesta e vítima desconhece totalmente. Mas o pior não é o desconhecimento da gente brasileira do que sofrem seus magistrados diante da total liberdade que a INCOMPETÊNCIA POLÍTICA proporcionou ao Crime Organizado Nacional Brasileiro. O pior mesmo é que os políticos que aí estão, se aferram ao mando para objetivar apenas atender aos interesses de seus partidos e à ação desmerecedora de batalhar para manter a tradição do “voto de cabresto”. Este voto imoral e venenoso é que conduziu LULA e sua criatura, DILMA, a Aloprada do Planalto, à nossa Presidência e lhes deu todo respaldo para afundar a PETROBRÁS com a conivência de empresários sem pudor, sem patriotismo, sem Ética, mas também sem outros meios que não a capitulação ao Crime da Corrupção para conseguir manter seus negócios num país onde Moral e Ética estão sepultadas e precisando que um Cristo Salvador as ressuscite entre nós.

Eu sorrindo

Sou um brasileiro que gostaria de ver o Brasil ao menos dar o primeiro passo rumo à sua Grandeza…

Venho insistindo, através do FACEBOOK, e em pequenas notas, chamar a atenção de nosso povo para o que até agora ele não percebeu: não é no político em si que temos de atirar pedras. Eles cometem crimes contra o Brasil; crimes que se fossem bem classificados, se fossem rigorosamente enquadrados, colocaria diante dos senhores Ministros a obrigação de enquadrar, cada um dos políticos postos a nu pela Polícia Federal, na Lei de Lesa-Pátria, ou seja: enquadrá-los como criminosos traidores do Brasil. Nos tempos idos, era a forca sem perdão. Atualmente, não faço idéia de qual seja a pena cominada a um traidor da Pátria, mas no mínimo deveria ser a cassação de seus direitos políticos e civis pelo resto de suas vidas. Isto implicaria em o cassado ter de sair do Brasil, pois aqui não teria condições de viver.

No entanto, basta que soltem a língua e confessem, delatando outros, que realmente cometeram Crime de Lesa-Pátria, vulgarmente conhecido como Crime de Corrupção (e Impunidade) para receber vergonhosamente para nós, os mais ou menos honestos (todos os brasileiros são corruptos por absoluta ignorância do que seja isto), penas leves, como a ridícula prisão domiciliar monitorado com tornozeleira eletrônica. Absolutamente ridículo.

Quanto FCM levoui dos cofres públicos, quando se mandou para os EUA depois da cassação? Diziam que sua mansão lá, tinha vaso sanitário de ouro...

“Eu discordo! Eu sou contra! Lula não! Primeiro eu! Cheguei primeiro!”

Claro que o político corrupto deve ser punido, mesmo que com as penas ridículas que recebem e que mais afetam suas “dignidades” pessoais e suas “vaidades arrogantes” do que os inibem. Temos o Lula para confirmar o que digo aqui. Mesmo com o país babando de raiva contra sua inominada traição, ele pretende lançar-se candidato DE NOVO. E pode pasmar: vai haver quem lhe dê votos, se tal calamidade acontecer.

Mas, como eu dizia, não é o político o alvo que nossa revolta devia visar e, sim, a organização criminosa conhecida como PARTIDO POLÍTICO. Os Partidos Políticos, através das suas cúpulas dominantes – os Presidentes das Executivas Nacionais – mandam e desmandam no PODER QUE É DO POVO. E se levada às últimas conseqüências, o Partido Político corrupto, como o PT, tinha de ter sua licença cassada permanentemente. Mas não. O bode expiatório é o político. Ele é que, tendo corpo físico e visível à Mídia e à plebe ignara, é jogado às feras. No entanto, o verdadeiro criminoso é a Organização Política Nacional. São as quadrilhas desconhecidas do Brasil enquanto Nação – As Executivas Nacionais dos Partidos.

O Político, premido pelo partido pelo qual se elegeu, vê-se obrigado a ingressar de cabeça no Sistema Corrupto criado e mantido pelo Sistema Partidário Brasileiro. E, uma vez que leva grande vantagem nisto, enriquecendo da noite para o dia sem ter quem se atreva a questioná-lo sobre este “milagre”, logo perdem qualquer mínimo resquício de patriotismo, e de Moralidade, e de Ética, e de Honestidade.

Meus amigos, vejam como, uma vez eleitos os políticos de determinado Partido, logo eles se agrupam como quadrilheiros para imediatamente dividir NOSSO PODER entre seus PARTIDOS. E são obrigados a se lançarem à luta por SECRETARIAS, nas Administrações Municipais ou Estaduais; e Ministérios e Agências Nacionais, na Administração Pública Federal. A Mídia coloca isto bem claro, refiro-me à guerra por abocanhar o máximo de órgãos da Administração Pública pelas Executivas dos Partidos. Quanto mais “cadeiras” um Partido tenha ganhado numa eleição, maior deverá ser seu quinhão no Poder Executivo. ISTO É CRIME! ISTO É UMA AFRONTA AO BRASIL! ISTO É DESCONSIDERAR O ELEITOR EM SEU DIREITO DE BRASILEIRO.

É contra a ingerência indevida das Executivas Nacionais dos Partidos Políticos que nosso povo deve-se revoltar. São estas executivas que disseminam pelas outas, subalternas (as Executivas Estaduais e as Executivas Municipais) o crime do voto de cabresto e o empreguismo, que eu chamo de “encabidamento” de pessoas úteis nas manobras de tais Executivas para amealhar votos e captar filiados entre a população ignorante.

O que vemos e que ÉPOCA DENUNCIA, é a resultante (não final, infelizmente) do ataque furioso das Executivas dos Partidos sobre os políticos eleitos. Eles podem até ingressar na Política com as melhores intenções, mas logo estarão ajoelhados perante as Executivas de seus Partidos Políticos.

Se morremos às centenas, aos milhares, diante de armas de fogo, facas, paus e pedras usadas como armas pelos que são aliciados pelo Crime Organizado, a responsabilidade não é do Político em si, mas sim dos Partidos Políticos através dos quais foram eleitos. Se milhares de brasileiros se drogam e através das drogas se tornam criminosos para poder sustentar seu vício maldito,  o crime não é do político em si, mas das Executivas do Partido pelo qual se elegeu. Ele não foi eleito para servir ao Brasil, mas sim para servir às Executivas do Partido a que se filiou.

Os juízes e os Magistrados de Primeira e Segunda Instâncias estão entre a cruz e a caldeirinha. Se afrouxam com os membros do Crime Organizado, são atacados pelo povo ignorante de suas situações; se endurecem com os criminosos presos, vêm-se sozinhos diante do tremendo perigo ou de serem mortos ou de terem membros de suas famílias assassinados pelo Crime Organizado.

No entanto, é fácil vencer o Crime. Basta que os Políticos realmente se voltem com determinação para isto. Primeiro, modificando a Constituição e nela introduzindo artigos que permitam a prisão com trabalhos forçados e a prisão perpétua. Depois, construindo cadeias subterrâneas. Em vez de jogarem fora milhões de nosso dinheiro consertando cadeias mambembes, como a de Natal, deviam criar cadeias subterrâneas. A partir de um grande salão hexagonal, a quarenta metros de profundidade, túneis de três quilômetros ou mais se estenderiam por debaixo do solo. Ao lado das paredes de cada um destes seis túneis, distando estas paredes entre si no mínimo vinte metros, celas individuais, medindo 3 X 4 metros. Cada cela com todo o conforto possível, até com “janelas” eletrônicas, ou seja, imagens projetadas em telas nas paredes da cela onde o prisioneiro pudesse ter a ilusão de que está olhando para uma praia, ou uma avenida “la embaixo”, ou uma praça etc… Assim, a prisão não lhe seria um tormento. As novas Leis deveriam obrigar ao cumprimento mínimo de 3/4 da pena em regime fechado e sem contato com qualquer membro da família ou com o advogado de defesa, senão por conferência eletrônica. Veria seus parentes e seu advogado, mas através da tela de uma televisão ou de um computador e as conversas seriam monitoradas, para evitar que seus visitantes levassem mensagens para os quadrilheiros ainda livres.. 

Adeus ônibus incendiados; adeus baderna pública; adeus ataques a caixas eletrônicos; adeus à organização criminosa comandada de dentro dos presídios. A prisão no Brasil seria tão temida que espontaneamente os bandidos abandonariam nosso país e iriam aporrinhar os vizinhos (muitos dos bandidos que nos atormentam vêm deles). .

Que tal você também abraçar esta idéia e me ajudar a formar grupos de cidadãos que passem a defender esta idéia junto ao PODER PÚBLICO que é NOSSO e não dos Partidos Políticos? A vida de nossos parentes, de nossos amigos, de nossos vizinhos e dos brasileiros que são nossos irmãos territoriais deixaria de ser eliminada estupidamente com estas medidas. E no final, a economia seria tão grande que as prisões se pagaram por si sós..

É lógico que os prisioneiros teriam tarefas a cumprir durante o dia, como executar o trabalho de gari (economia para o Município); o trabalho de pintura dos edifícios públicos e de casas e prédios particulares pichados por bandidinhos de terceira e quarta categorias. Atuar nas emergências por calamidades naturais, ajudando os bombeiros e a Polícia no resgate de pessoas (os presos não envolvidos com o Crime Organizado) e por aí vai. E todos teriam obrigatoriamente de estudar e aprender uma profissão prática, como a de pedreiro; ou agricultor; ou músico etc… E o mais importante: nenhum receberia dinheiro nosso a título de auxílio de qualquer jeito. Eles teriam de trabalhar para pagar as despesas que dão ao Estado e, por extensão, a nós que pagamos impostos e trabalhamos honestamente.

Pense nisto.