Disciplina, Concentração, Tenacidade e Perseverança são necessários para este Exercício Marcial.

Disciplina, Concentração, Tenacidade e Perseverança são necessários para este Exercício Marcial.

No post anterior coloquei para você os atributos que são inerentes à Identidade da Pessoa (Disciplina, Comedimento, Cautela, Tenacidade, Perseverança, Vigorosidade, Determinação, Pertinácia), tudo o de que você precisa arregimentar em seu Ser para conseguir ler todas estas postagens sobre um tema que, talvez, você ou desconhece totalmente, ou tem informações confusas e conflitantes a respeito. Na verdade, estas postagens são um teste para você verificar até onde está capacitado para realmente enfrentar os dilemas de sua vida. Se você não conseguiu chegar até aqui, então, amigo, está com sério problema. Ou sofre do novel distúrbio psico-emocional que Aroldo Rodrigues chama de “Síndrome do Pensamento Acelerado, cuja origem bem pode estar no excesso de dependência da INTERNET, principalmente das páginas de fofocas e intrigas e coisas assim; ou sofre de Ansiedade angustiosa, o que é pior. Aí, eu não vou-lhe ajudar. Procure um Psicólogo clínico com urgência, pois você vai mal… Mas se você chegou até aqui, então parabéns. Você busca seriamente o Conhecimento, por isto, vá em frente.

Todos os atributos acima são indispensáveis para que você possa viver e conviver nos meios sociais. e tenho certeza que se você meditar um pouco neste assunto verá que tais atributos são numerosos. Para facilitar eu lhe dou alguns exemplos de Atributos Espirituais. Eles são: Amor por todas as coisas sem desejo, sem concupiscência; Amor fraternal para com seu próximo; Caridade; Perdão; Fraternidade; desapego a bens materiais; indiferença a insultos e provocações tolas… Todos estes atributos são eminentemente espirituais e não há como desenvolvê-los na Alma Mortal se esta ainda for muito primitiva.

Mesmo na Arte de Combate de Competição há que se ter disciplina, determinação e coragem para chegar até aqui.

Mesmo na Arte de Combate de Competição há que se ter disciplina, determinação e Força de Vontade para chegar até aqui.

Depois eu lhe esclareci que nossa humanidade, no estágio evolutivo em que se encontra, ainda está muito atrasada, pois ainda é toda motivada pela reação emocional de MEDO. Para agir com o mínimo desta reação emocional você precisa se submeter a um treinamento duro, às vezes doloroso, como é o caso do treino em Artes de Combate de Competição ou, mais duro ainda, em Artes Marciais, como é o caso do treinamento para ingressar no Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar ou na Infantaria do Exército, ou nos Fuzileiros Navais da Marinha.

Agora, que você está capacitado para saber bem distinguir quais são os atributos da Alma e quais os do Espírito, ponha-se como sujeito de sua própria observação e descubra quantos você possui dos primeiros e quantos do segundo. Com certeza vai verificar que tem mais atributos da Alma do que Espirituais. Mas não se amofine por isto. Toda a raça humana, independente de língua ou local geográfico em que viva, está em pé de igualdade com você. Sei que isto não é muito animador para quem procura encontrar um caminho rápido para chegar ao sonhado (e ilusório) Céu da Salvação. Mas não é caso para desanimar. Ao contrário, agora, com estas boas informações, você está mais apto para buscar desenvolver em si os atributos do Espírito.

Bom, sua pergunta seguinte é: e como posso fazer isto? Como posso adquirir os atributos espirituais em mim?

Você, certamente, já ouviu falar inúmeras vezes numa tal Força de Vontade, não é? Pois bem, vai precisar desenvolver isto em si mesmo. E não espere que alguém venha ajudá-lo. A menos que esteja mergulhado de corpo e alma num trabalho que requeira dedicação intensa e persistente a ele e a menos que se sinta premido por necessidades ameaçadoras caso perca o emprego, você terá dificuldade inicialmente para desenvolver em si, por esforços seus, alguns atributos espirituais. A Força de Vontade é o mais difícil entre os atributos que a pessoa humana pode tentar desenvolver em si. Mas é absolutamente indispensável na Senda Estreita e Espinhosa que leva à Casa do Pai.

Mas vamos passar ao cerne deste tema fascinante. A razão pela qual o Espírito Humano (aquela gotícula de Matéria Monádica de que já falei) precisa cair até o plano infernal, é que ele necessita de tomar consciência de si mesmo, em primeiro lugar; e amealhar o máximo de Conhecimento que possa conseguir, pois é através do Conhecimento que chegará à Sabedoria, um estágio muito, mas muito difícil de se atingir, pode acreditar. Se você permitir que sua evolução aconteça apenas pelo fluir do tempo (o famoso “Deixa a Vida me levar, Vida leva eu”), suas encarnações serão quase infinitas. Mas o tempo de existência das condições de vida humana tal e qual conhecemos é finito. Nem Yehoshua sabia qual era seu fim, mas avisou: “quando virdes nações contra nações; irmãos contra irmãos; pais contra filhos e filhos contra pais, ainda não é o fim. Mas em verdade em verdade eu vos digo que ele está próximo”. Ora, se você parar para refletir na desestruturação que está acontecendo em todas as Nações sobre a Terra neste nosso tempo, onde não há mais lugar em que se possa viver com segurança, então, seus cabelos vão ficar de pé: estamos no tempo predito pelo Salvador e, mesmo havendo milhões de Templos Evangélicos com pastores berrando o Antigo Testamento aos quatro cantos do mundo, ainda assim ninguém prestou atenção a este aviso seriíssimo para estas gerações de agora e do futuro imediato. Sim, estamos perto do fim deste tempo Evolutivo. A Terra tem de mudar sua geografia e suas condições para a Vida manifestada na Forma. O que virá, depois deste nosso tempo? Só o Criador pode responder e, acredite, Ele não fala com os humanos…

Então, é bom prestar mais atenção em quem escreve com seriedade e busca informar sem complicações, como é nosso caso. Talvez o que escrevo possa ajudá-lo a sair da beirada do precipício.

Estou nessa também?

Estou nessa também?

Sei que é muito difícil a qualquer pessoa desta atualidade safar-se por inteiro ao fascínio do Mâyâ. São tantas coisas que a criação maquiavélica do homem oferece como “maravilhas” que as pessoas, principalmente as mais jovens, não conseguem enxergar de modo diferente. Por exemplo: quem, sendo citadino, consegue viver sem seu telefone multitarefas? A escravidão a esta invenção torna todos nós alienados da realidade objetiva. Muitos vivem a vida mergulhados na magia da telinha luminescente do celular-faz-tudo. Por outro lado, o terror fascina e atrai com uma força de ímã. Não é à-toa que Hollywood enche o éter terrestre com filmes cada vez mais ridículos em matéria de abantesmas “horripilantes”. Graças a Deus a exploração deste tema imbecil começa a literalmente empanturrar as pessoas, desde mesmo a mais tenra idade.

Por outro lado, a criação mais “demoníaca” do homem encarnado se chama Mercado. No Mercado tudo é mercadoria, inclusive as pessoas e seus medos ou sonhos de grandeza. Pior é que as pessoas, fascinadas pelo “glamour” das Mídias se deixam manipular em seus atributos e suas conquistas. Claro que recebem prêmios fabulosos em dinheiro e em projeção dita “social”. Mas a que preço? O preço da perda íntima da auto-estima e isto é um desastre e tanto. É muito difícil uma pessoa se equilibrar sendo cercada pelo Mercado em função de uma habilidade que desenvolveu (como a dos jogadores de futebol ou basquetebol), ou devido a uma herança natural de sua ascendência (beleza física, corporal). Isto é necessário àquele espírito? Sim, é. Mesmo que atrase em muitos séculos sua Evolução. Haverá sempre lucro na experiência, pode ter certeza. Mesmo à custa de quedas horríveis no inferno do mundo Etérico, de onde só se sai quando o Duplo Etérico se desfaz totalmente, o que leva um tempo longo demais. Neste estágio do pós-morte o Espírito também recebe abalos através do Antakarana que, ao contrário do que muitos pensam, não se desfaz quando o envólucro carnal é reabsorvido pelo Planeta.

O que acontece se o indivíduo passa toda a sua vida totalmente voltado para os dilemas materiais e absolutamente indiferente à evolução de seu Espírito?

Endeusada por sua beleza e desejada pelos homens, a mulher quase sempre se transforma em objeto de cama e mesa. Mesmo em tal condição, seu Espírito evolui

Endeusada por sua beleza e desejada pelos homens, a mulher quase sempre se transforma em objeto de cama e mesa. Mesmo em tal condição, seu Espírito evolui

A resposta que vai desconcertá-lo é: ele evolui. A Evolução não pára. Como as águas de um rio que corre pachorrentamente em leito de pouca inclinação, a estrada evolutiva desse espírito será comprida, muito comprida. Mas o Espirito em si mesmo, quando desencarnado, tem todo o direito de estudar a história que escreveu durante o tempo em que esteve encarnado. Não pense que por não estar totalmente desperto, seu Espírito não tenha ainda alcançado um estágio evolutivo que lhe permita ter um mínimo de consciência de si. Mesmo que nossa história evolutiva, enquanto humanidade, em medida de tempo seja tão efêmera quanto o brilho de uma faísca na escuridão, ainda assim nossos Espíritos já avançaram um pouco na sua longa caminhada. Na maior parte pela dor excessiva, pelo sofrimento angustiante. Infelizmente, quando o Indivíduo cá em baixo leva uma vida boa, rica, farta, sem grandes dilemas a enfrentar que não o escolher boas e belas amantes e gastar dinheiro sem se preocupar com isto, seu estilo de vida quase não faz vibrar o fio denominado de Antakarana, sobre o qual já escrevi várias vezes em outros artigos. O Antakarana é por onde os estímulos da Consciência Mortal (todo choque derivado da Aprendizagem e todo choque Emocional derivado do viver em conflito) chegam ao Corpo Egóico, o lugar onde repousa “em berço esplêndido” aquela Gotinha Monádica que deve se tornar um espírito humano e, a partir daqui, evoluir para a condição de Deus. Quando os impulsos de caráter puramente emocional fazem vibrar o sutil fio Nádico, esta vibração atinge o Corpo Egóico, e este “sacode”, ainda que levemente, a gotícula monádica. Você, agora, me pergunta: e onde está a raiz física do Antakarana?

Veja a localização da Glândula Pineal. Fica no centro de nosso cérebro.

Veja a localização da Glândula Pineal. Fica no centro de nosso cérebro.

Com certeza você alguma vez já ouviu falar numa glândula minúscula, do tamanho de um grão de ervilha que se localiza bem no centro do cérebro físico, numa linha imaginária traçada de entre as sobrancelhas até o osso interparietal ou sutural em nosso crânio (veja o esquema ao lado).

A Pineal secreta a Melatonina, o hormônio responsável  pela regulação dos ritmos de nosso corpo (relógio biológico, ritmo da alternância acordado-adormecido). Assim, quanto mais luz menos melatonina é secretada pela Pineal; quanto menos luz, mais melatonina. Mais luz = estado desperto; menos luz = estado adormecido. 

Ora, sendo sensível às variações luminosas, a Pineal está sempre submetida a choques de alternância luminosa e estes choques fazem que o envoltório de matéria etérica que também a interpenetra em todos os átomos, unindo-os entre si, seja constantemente atingido. Você deve saber que nossa pupila está constantemente se abrindo para deixar passar mais luz ou se fechando para diminuir a intensidade luminosa que a atinge. Quando tomados por uma emoção muito forte, o funcionamento natural deste mecanismo altera profundamente o comportamento da pessoa. Por exemplo: você está andando sobre uma calçada distraidamente quando, de repente, um pittbull  se atira furiosamente contra a grada da porta soltando latidos terríficos. Antes que perceba o que faz, você grita e dá um salto espetacular, indo cair no meio da rua, coração disparado, corpo subitamente coberto de suor. Depois, descrevendo aquele momento de pavor, você fala do pittbull e exagera no tamanho da fera e no ataque terrível. Mas na verdade não era um pittbull. Era um cão comum, gordo, pesado, que latiu por instinto. A emoção do MEDO fez o resto dentro de você. Mas algo de bom resultou daquele momento. O choque do susto fez sua pupila dilatar e você “viu” um feroz cão de guarda em vez de um gordo cão vira-lata qualquer. O susto faz que sua pupila se dilatasse e entrasse mais luz em seu sistema neuronal, abalando o centro da visão; o cordão de luz dourada, que é composto de matéria Mental Superior e matéria Intuicional, todas contidas na cápsula e no tubo de matéria Etérica que envolvem a Pineal, entra em forte e momentânea vibração. É apenas um instante intenso causado pela descarga adrenérgica levada a efeito pelo Medo,  mas não deixa de ser uma vibração.

Localização do osso interparietal, bem atrás de nosso crânio.

Localização do osso interparietal ou sutural, bem atrás de nosso crânio.

O tubo luminoso (Antakarana) passa pelo alto de nosso crânio, pelo centro do Chakra Coronário, e se projeta por dentro do Ovo Áurico até atingir e envolver o corpo egóico, local de morada daquela gotícula monádica que Yehoshua chamava de “A Presença no Homem Consciente”. O sopro divino no ser humano.

Este ciclo circadiano (dormindo-acordado; luz-treva) é fundamental como elemento estimulador do Antakarana. Sem estes pequenos abalos, o Sopro Divino nunca despertaria para tomar conta de seu Reino. E eu creio que você percebeu que as reações emocionais são fundamentais para os “sacodes” que o Antakarana deve sofrer para poder perturbar a gotícula monádica que, adormecida dentro do Corpo Egóico e afastada da realidade “infernal”, não avança para a condição de Espirito independente e entidade em evolução. Mas não são somente estímulos físicos repentinos que levam à vibração do Antakarana. Quando um pesquisador se isola do mundo e se debruça sobre um instrumento de pesquisa por horas e dias a fio, ignorando todo o cansaço dos dias dedicados à pesquisa e ao estudo, todo seu esforço faz vibrar o Antakarana e esta vibração também atinge o Corpo Egóico, fazendo estremecer a gotícula monádica que se vai tornar o Espirito no ser humano. Quando uma mãe sem instrução se dedica amorosamente a ensinar seus filhos a viver com decência e com honestidade, seu tremendo esforço neste sentido também faz vibrar seu antakarana e esta vibração também abalam a quietude da gota monádica que reage e avança no sentido de se tornar um Espírito. Quando alguém como eu, dedica dias inteiros escrevendo para desconhecidos em algum lugar do mundo, com o objetivo de fazer chegar a eles o que aprendeu a duras penas e esforços inauditos na busca pelo Conhecimento, também faz vibrar fortemente seu Antakarana e concomitantemente sua gotícula monádica, já atenta para os estímulos que vem recebendo insistentemente. Mesmo que minha dedicação e meu trabalho duro se perca no vazio, não tem importância. O que importa não são as pessoas que me lerem. O que importa é o esforço para coordenar meus conhecimentos e os colocar de modo o mais simples possível para alguém, em algum lugar, os ler e aprender. A oração, disse o Cristo, deve ser feita em silêncio e no recolhimento de nosso Templo, nossa Mente. Só assim ela será ouvida… Ao trabalhar visando ajudar meu próximo eu estou em oração. A mais bela porque é destituída de interesses mesquinhos.

Não vou adentrar os ensinamentos esotéricos para acelerar a estimulação do Antakarana, não porque seja algo que deva se manter oculto da “plebe ignara”, ou dos porcos que pisoteiam as pérolas a eles lançadas. Mas porque é um assunto complexo e cuja abordagem teórica não acrescenta nada ao leigo. Há que ter a prática de exercícios que requerem acima de tudo paciência, concentração e resistência psico-emocional. Mas o conhecer ao menos por informação este assunto já é um grande aprendizado, pois tudo o que entra em nosso Psiquismo um dia sairá dele de alguma forma positiva para o Espírito.

As reações emocionais intensas e positivas ou eufóricas, também “sacodem” o Antakarana e fazem que o Corpo Egóico seja abalado mais intensamente. Isto ajuda no despertamento do Espírito ou Sopro Divino no ser humano. Tais reações emocionais contêm sempre uma forte dose de alegria e alegria é AMOR, a energia que realmente dá um sacode daqueles no “preguiçoso”.

Quanto mais desperto fique o Espírito Divino no ser humano, mais suas energias positivas e celestiais descem pelo Antakarana e vão atingir diretamente a Pineal, fazendo que seu hormônio se torne cada vez mais puro e melhor para a saúde tanto psíquica, quanto emocional e física. Daí a razão de pessoas felizes poderem viver vidas longas e produtivas.

É preciso que o Espírito Divino seja levado à tomada de consciência de que não vive mais na Mônada, mas tem, sim, algo que é seu e que deve disto tomar conta; assenhorear-se: sua Alma Mortal e seu invólucro carnal. 

Ele começa a buscar a razão daquela perturbação que o desperta para a realidade Cósmica em que todos nos encontramos. E quanto mais desperto fique, maior será a tendência da pessoa para a prática de ações meritórias, como a Caridade, a Renúncia de si em prol do outro, o Perdão sem rancor das ofensas recebidas etc…

Mas é preciso considerar que o Antakarana não se abala quando as reações emocionais são disfóricas, más, deletérias, como a inveja, a mentira, a falsidade, a traição, a raiva, o desejo de vingança, a perversão de valores positivos, a luxúria, a concupiscência etc, etc, etc… Tais reações endurecem o envoltório sutil de matéria Mental envolta em Matéria Etérica e Intuicional, que envolve a Pineal, e isto pode terminar por rompê-lo, o que é um desastre para o ser humano encarnado. Só para exemplificar com homens notórios pela crueldade na História da Humanidade, temos Calígula, Nero e Hitler.

Viciadas em drogas

Quem mergulha fundo no mundo das drogas perde sua vida, desperdiça um tempo precioso para seu Espírito, pois as drogas levam ao rompimento do Antakarana.

Mas não é preciso chegar àquele extremo de bestialidade. Se você é dos que adoram as farras regadas a tabaco, maconha, anfetaminas, crack, bebida alcoólica, luxúria e prazeres exagerados, lamento dizer que você está na beira da “danação”, pois danado é todo aquele que, devido à sua rendição à Matéria, ao Maya e às ilusões mundanas terminam por fazer romper este delicadíssimo fio de ouro que o liga ao seu Espírito através do Corpo Egóico. Nas metáforas do Cristo, você foi lançado ao fogo do inferno (que, agora, você entende que Ele se referia ao fogo ardente da vida ilusória material, não sendo esta matéria restrita só ao mundo denso, mas também dizendo respeito ao Mundo Escuro da Perdição Etérica, onde o Duplo Etérico, com a consciência mortal vívida em si, pode permanecer em agonia por éons de duração).

Se algo assim acontece a uma pessoa fique certo: ela perdeu toda a vida nesta encarnação e quando passar pelo Portal Túmulo não encontrará absolutamente nada, NADA MESMO, de bom do outro lado. Vai permanecer na escuridão da Matéria Etérica por muitos e muitos éons… (éon é uma medida de tempo tão grande que não tem definição quantitativa que o traduza).

E isto acontece porque seu Duplo Etérico adquiriu uma força muito grande e, sendo ele totalmente constituído de Matéria Etérica; sendo o molde que durante a vida carnal prendeu em sua estrutura cada célula de seu corpo e onde as sensações realmente acontecem, todas as vibrações deletérias que nele ficaram presas passam a agir com uma força avassaladora. No mundo Etérico você, desencarnado e “danado”, vai comer o pão que o Diabo amassou, literalmente. E como seu Duplo Etérico está muito energizado, muito fortalecido, você, amigo desencarnado, não conseguirá enxergar os Devas Cinzentos que trabalham nesse mundo escuro buscando aqueles cujos Duplos já estão desgastados e permitindo que a Identidade desapareça, enfraqueça-se, dando lugar ao Espírito (envolto em Matéria Astral ou Emocional) para que este possa enxergar a luminosidade dos corpos dos Devas Cinzentos. Só então é que os “danados” podem ser ajudados e resgatados daquela situação desesperadora.

E anote: a condição de danado pode durar mais de alguns bilhões de milênios terrestres. E esta humanidade não dispõe mais de tanto tempo assim…

Ele esteve entre nós, mas nós o afastamos de nosso viver mudando Sua história tão bela de ser conhecida.

Ele esteve entre nós, mas nós o afastamos de nosso viver mudando Sua história tão bela de ser conhecida.

Bom, aqui está muito material para você refletir. E se deseja mesmo mudar sua postura diante da vida horrível que há ao seu redor, leia a saga sobre Jesus, o Cristo, cujo nome terrestre foi YEHOSHUA, que escrevo aqui no blog. A saga vai mudar você para muito melhor. Quando comecei a escrever eu era uma pessoa. Agora, já estou muito mudado em meu íntimo, em meu interior e no modo como vejo e me relaciono com o mundo físico que me cerca; e se você me pedir que lhe diga em quê e como, eu não conseguiria atender seu pedido. É algo sutil e forte simultaneamente; algo que nos coloca indiferente aos deslumbramentos mundanos, como a luta pelo Poder venal, por futilidades como o carro do ano e afins, e abrange toda a gama de emoções e desejos, compreensões e desapegos. A mudança é íntima, profunda e muito, muito gostosa. Ah, sim, tudo ali não é fantasia, como a maioria esmagadora tenderá a achar que sim. Mesmo eu sendo excelente escritor, não tenho condição de escrever os discursos de Yehoshua tal qual está exposto na saga. Não sei se você tem conhecimento de duas coisas importantes: 1) Nós, encarnados, quando temos nosso Espírito desperto, podemos fazer “viagens astrais” e ali consultar registros históricos de qualquer tempo das vidas que tivemos no passado ou consultar a história de alguém que nos interessa e nos fascina. Claro que há exigências muito duras a serem cumpridas, mas creio que eu as cumpri em grande parte e de modo satisfatório; 2)  A Bíblia não registra nem a décima parte do que Yehoshua fez quando andou entre nós e isto está registrado em fragmentos do Evangelho de Judas Iscariotes, encontrado com outros evangelhos, como o de Maria, a mãe terrena do Cristo, ou o de Maria de Magdala, a esposa de Yehoshua, entre outros, nas cavernas às margens do Mar Morto, e que não foram aceitos pelos primeiros papas porque fugia ao que pretendiam “vender” como a Verdade do Cristo. Por isto O tornaram algo inacreditável e tão distante de nós quanto o Deus católico em nome de quem horrores foram praticados pelos padres no passado. E lembre-se a gente crê no que pode, não no que quer. O Criador nos deu um mundinho que é menor do que seria um fragmento da unha de um vírus, se vírus tivessem unhas. É estultície pensarmos que a nossa verdade é a única que há. Seria a mesma coisa que dizer: Deus, você só pode criar até onde eu posso compreender. Minha verdade é a que vale, não a Sua”. Para chegar aonde cheguei eu nunca adotei nenhuma religião nem nenhuma seita como sendo a única, a verdadeira e absoluta. Frequentei várias, do Candomblé ao Druidismo; do Budismo à Teosofia passando por outras no meio destes caminhos. Vi coias maravilhosas e me aconteceram coisas também maravilhosas. Eu era incrédulo, mas não antolhado. Em todos os locais estive na postura de um pesquisador; e um pesquisador jamais fecha sua porta para um tema, mesmo que ele pareça sem importância. Fui desenganado por médicos alergistas, que me disseram que a Medicina nada tinha mais a me oferecer. Mas em um centro espírita fui totalmente curado daquele mal que me fez sofrer por mais de 50 anos. Tive câncer de próstata e não sabia. Quando soube fiquei de cabelo em pé de medo. E quem me avisou foi o espírito que se manifesta no médium Antônio, no Centro Espírita Bezerra de Menezes, aqui no Centro-Oeste, sob o nome de Dr. Ricardo. Ouvi de médicos terrenos que a operação seria delicada, pois talvez o tumor já estivesse metastásico. O Dr. Ricardo, que me tinha livrado da alergia mortal, também me operou do câncer. Faz 10 anos que fiz estas operações cirúrgicas no Centro Espírita Bezerra de Menezes e nunca mais tive alergia e minha próstata vai muito bem, obrigado. Eu já passei por mais seis outras intervenções cirúrgicas no Centro, todas elas consideradas “impossíveis” pelos médicos encarnados. Não, se há alguém que não tem o direito de duvidar do Poder do Criador, este alguém sou eu. Então, não me leia como se lesse o delírio de algum maníaco. Eu não sou isto. 

Até nosso próximo encontro.

NAMASTÊ.