FALA-SE MUITO NO PIB. MAS QUEM É O RESPONSÁVEL POR ELE ESTAR EM QUEDA?

Deixe um comentário

dilma-rousseff-2

Atenção, cambada! A ordem internacional é liberar total! A gente pode meter a mão no melado à vontade. O Collor está aí pra provar o que digo. Pra cima do Erário Público, moçada!!!

Graças à Imprensa todos os brasileiros de Q.I. mediano sabe o que seja o tal PIB. Não é palavrão. Não é apelido. É o suor nosso de cada dia, derramado sob as mais duras condições físicas ou psicológicas. Físicas, quando se trata do operariado em geral, seja da indústria, seja do campo. Psicológicas, quando se trata do executivo, desde o que é apenas auxiliar de escritório até o Diretor ou Presidente de grandes empresas. Todos suamos. Todos damos os preciosos segundos de nossas vidas em prol da construção de um País digno para todos nós. Ainda que estejamos aqui apenas de passagem; ainda que nossa vida seja curta demais, se comparada com a existência de nosso sistema solar, ainda assim todos batalhamos duro para que quando chegarmos à velhice estejamos de algum modo protegidos. E neste quesito nosso país tinha,  eu disse TINHA, o melhor sistema de ajuda ao idoso. O nosso Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS. Não há, em todo o mundo, nada que ao menos a ele se assemelhe. Nos outros países fica por conta do cidadão aprender desde cedo a lidar com o dinheiro e a se prevenir para a velhice. Coisa de Educação, o que não temos tido desde que os milicos debandaram de nosso Poder. Se o americano ou o europeu não se prevenirem… Vão amargar dissabores e dores até seu fim, pois o Estado não tem como prioridade ajudar sua população idosa. Tanto assim é que foi lá pr’aquelas bandas que inventaram a desgraça conhecida como neoliberalismo, que, traduzido ao rés do chão é o famoso (entre nós), liberou geral.  Mais

PAÍS DE ESMOLERES E MENDIGOS? BRASIL.

1 Comentário

Mendigo. O Brasil está regurgitando gente nestas condições e os Polititicas querem mais é que a "classe" aumente.

Mendigo. O Brasil está regurgitando gente nestas condições e os Polititicas querem mais é que a “classe” aumente.

Diz o dicionário que esmoler é a pessoa que dá esmola e mendigo é a pessoa que pede esmola. Quem dá esmola é porque tem sobrando. Ao menos é assim que se pensa na atualidade, embora seja esmola, por exemplo, a ajuda que se dá e não envolve dinheiro ao vivo e a cores. Ir a hospitais de crianças com câncer para lhes alegrar o dia contando histórias etc… ou ir a um abrigo de idosos para conversar com eles e lhes minorar a solidão. Isto também é esmola. Mas não falo deste tipo de esmola em que a pessoa doa de si mesma, de seu esforço pessoal, de sua dedicação exclusiva ao próximo. Falo da esmola mais reles, aquela que se reduz a dar migalhas de dinheiro (centavos), que é o que a maioria faz.

No Brasil são esmoleres os políticos, seus familiares e seus apaniguados protegidos pelo Partido a que pertencem. Por que? Porque são ricos à custa do Erário Público. Simples assim. Mais

SURUBA GERAL, DEFENDE UM “EXCELÊNCIA” NA CASA DO POVO.

Deixe um comentário

Apavorado, o homem desta foto, um "Excelência" eleito pelo povo desmiolado e enganado, destemperou-se diante da ameaça concreta de ir ver o sol nascer quadrado junto com Eduzinho, o Peste.

Apavorado, o homem desta foto, um “Excelência” eleito pelo povo desmiolado e enganado, destemperou-se diante da ameaça concreta de ir ver o sol nascer quadrado junto com Eduzinho, o Praga de Mãe.

Segundo o dicionário, suruba é o ato coital desbragado, praticado por mais de três pessoas sobre um leito. Também tem o significado derivado de “bagunça”, “desorganização”. Mas ainda quando empregada com um dos seus segundos significados, o termo é vulgar, chulo demais para alguém que o povo brasileiro elegeu para o representar em SEU PODER.  O líder do governo no Congresso, Senador Romero Jucá (PMDB-RR), perdeu a compostura por desespero e medo ao ver que suas “surubas” com o dinheiro público está surgindo das sombras dos conchavos e que seu Partido Político não é nem um milímetro melhor que o falido e maldito PT. Posudo, irado, destemperado, disse em plena sessão: “Se acabar o foro, é para todo mundo. Suruba é suruba. Aí é todo mundo na suruba, não uma suruba selecionada”. “Chulemente” falando, o “distinto” quis dizer mesmo é que se vai haver “foda”, que seja “foda” para todo mundo, não somente para ele. O homem se derramou no parlatório, causando mal-estar em seus pares, mesmo entre os que, como ele, um dia deverão tirar umas férias na colônia penal onde amarga um período o mais malvado de todos: Eduzinho, o Praga de Mãe (esta, quando lançada, pega feito sarampo). Mais

%d blogueiros gostam disto: