Carreta de Boi tomba na BR-101

Bois que morrem quando há acidentes como este, na BR-101, não são descartados. São aproveitados nos frigoríficos, mesmo que em estado de putrefação. É o que dizem ex-empregados de grandes frigoríficos.

Três anos. Sim, três anos foi o tempo em que pacientemente a Polícia Federal fuçou e escarafunchou o ninho de ladrões ocultos em pelo menos três superintendências do Ministério da Agricultura. Uma no Paraná, outra em Minas Gerais e uma última, até agora, em Goiás. Rolava propina para veterinários, fiscais e gerencias ministeriais em todos estes Estados. E esse dinheiro maldito destinava-se a induzir os trabalhadores venais destas Instituições a falsificar certificados de garantia de qualidade para os frigoríficos envolvidos no crime de atentado à Saúde Pública Nacional, logo, um crime de lesa-pátria. Aliás, como é a praxe, os crimes onde há dedo de políticos são sempre desta classe. Eles não deixam por menos: atentam diretamente contra nosso povo de algum modo que nos é sempre altamente prejudicial. Sei que não digo nada de novo. Nenhum furo de reportagem, ainda bem, graças a Deus. Afinal de contas, sou blogueiro, não repórter profissional. Minha profissão é a Psicologia e desta me aposentei faz é tempo. Quando escrevo algo dentro da Psicologia é apenas por saudade de uma Ciência que ficou para sempre em minha alma.

Bois mortos durante o transporte para os frigoríficos. São os bois de seqüestro.

Mas preciso falar aqui do que na linguagem interna dos trabalhadores em frigoríficos é conhecido como “boi seqüestro”. Provavelmente você, tal como eu, antes da semana passada, nunca havia ouvido falar deste boi. Pois bem, vamos esclarecer. No jargão dos que trabalham com a carne bovina, boi seqüestro é aquele que morre durante a viagem para o matadouro. Como você sabe muito bem, os animais são metidos em caminhões de transporte de gado onde não há qualquer mínimo conforto. Viajam de pé, sem direito a água nem comida, por mais de um dia. Segundo dizem os ex-empregados de grandes frigoríficos como o Friboi, através do wp, muitos deles, algo em torno de 20%, estimo eu, morrem durante a viagem. Mesmo assim, suas carcaças continuam na jornada até chegar ao frigorífico. Ali, a primeira coisa que fazem é tirar o sangue podre de dentro da carcaça animal. Dizem que a fedentina é terrível. Depois, as vísceras que não podem ser aproveitadas de modo algum, como o fígado, por exemplo. Então, uma vez “limpada” do que não pode ser aproveitado através de tratamento químico, o que sobra é destinado à fabricação de embutidos e estes são distribuídos aos supermercados. Por que os frigoríficos fazem isto?  Por causa do LUCRO.

CARNE FRACA

Esta é a mercadoria por excelência dos frigoríficos. Eles não podem desperdiçar aquelas que ainda possam ser aproveitadas de alguma forma, no mercado interno.

Frigorífico é uma empresa e toda empresa visa, por questão de sobrevivência, ter lucro. Entre nós, contudo, a Ética não fugiu apenas dos senhores Excelências acantonadas nas nossas Casas Legislativas e nos cargos de segundo e terceiro escalões. Nestes, os paus mandados dos Partidos Políticos, ali alocados pelo Poder que os políticos exercem em nosso nome (será?), estão, todos, a serviço da corrupção partidária. Tal e qual acontece no Legislativo, do Município ao Federal, nos frigoríficos e em todo e qualquer lugar onde um Partido Político possa colocar seus êmulos a serviço do crime, nós, brasileiros, eleitores e simples cidadãos trabalhadores, somos roubados descaradamente. E agora, descobriu a P. F., também temos nossa saúde ameaçada porque os Frigoríficos, enquanto empresas, não podem desperdiçar sua mercadoria e, logicamente, o prejuízo que sofrem em função da corrupção, eles precisam desesperadamente recompor para poder sustentar-se. Então, a prática de nos obrigar ao consumo da “carne fraca” nasce das entranhas de Suas Excelências e seus Partidos. Por isto é que venho insistindo teimosamente em que temos, nós, povão que “detestamos a política”, de nos filiarmos aos antros de criminosos chamados de Partidos Políticos e, ali dentro, agir presencialmente com nossa força para cercear e mudar este estado de coisas. Sem nossa ação ativa dentro do território inimigo, só conseguiremos fazer barulho e nada mais. Somos os donos do Poder e este Poder não está restrito apenas às Casas Legislativas. Este Poder pode ser manifestado por nós em qualquer parte, desde que nos unamos e deixemos de lado nosso comodismo e nossa preguiça tradicional e partamos para a participação ativa em defesa de nossos direitos, de nossas vidas e de nosso País.

Aécio Neves - Presidente do PSDB

Presidente do PSDB. Além de mandar no Partido, também participa da camarilha dos de Colarinho branco. E quer ser Presidente do Brasil. Cruz Credo!

À parte o crime de lesa-pátria cometido pelos paus mandados dos partidos políticos, é preciso que reconheçamos que os senhores Excelências exageram sem freios na criação de impostos e tributos os mais variados, tudo motivado pela ganância, porque a roubalheira do Erário Público levada a efeito por eles e por empresas viciadas no lucro fácil é tão descontrolada que por mais impostos que paguemos, não conseguimos saciar a sanha feroz dos ladrões de colarinho branco.

E por falar em impostos, é bom que nos voltemos com toda a força para exigir uma Reforma Tributária. É bom que obriguemos os senhores Excelências a deixar de lado o esmagamento dos aposentados brasileiros e se voltarem, à força, para refazer o sistema acachapante de impostos que criaram e que sufoca qualquer iniciativa no campo da indústria e do comércio. É bom que nos rebelemos contra o imoral Imposto de Renda que toma o salário, até o mínimo, como renda e cobra sobre ele imposto indecente e absolutamente desumano. É bom que todos tenhamos consciência de que ainda estamos à mercê de Suas Excelências e que esta corja de espertalhões nunca mudará uma única vírgula em qualquer dos sistemas que estruturaram para nos escorchar, se não formos para cima deles com firmeza e determinação.

“Devemos esmagar os juízes e demais servidores do Terceiro Poder assim, com mão de ferro”.

Estamos à beira de os ver aprovar leis que lhes safarão os lombos luzidios da Espada da Justiça e, por incrível que pareça, ainda continuamos restritos ao Facebook. Preguiça, gente, não nos ajudará em nada. Comodismo ao mínimo minimorum também não. Se queremos um país justo e livre da corrupção temos de permanecer dia e noite atentos aos senhores polititicas, pois eles não descansam quando se trata de defender o Castelo de Crimes que estruturaram contra nós. Ou vigiamos dia e noite o que planejam e tentam fazer, ou vamos permanecer capitania hereditária per secula seculorum.

Não creio que algum doido tenha tido a coragem de exportar carne estragada para o exterior. São gananciosos, mas não matam a galinha dos ovos de ouro. Agora, empurrar esta porcaria para nós… Bom, já ficou mais que provado que não temos estômago, mas papo de avestruz. Neste, tudo se digere. Então, por que não digerir também a carne do boi de seqüestro?

Agora, que você me leu, vá ao açougue ou ao supermercado e compre seu pedaço de carne de boi de seqüestro e faça seu churrasco regado a cachacinha, como é do gosto da maioria de nosso povo.

Seu estômago aguenta, pode acreditar.