A VERADEIRA FACE DE JESUS...

Estudos no Sudário levaram a esta face. Seria assim a face do Filho do Homem.

Yehoshua caminhava rapidamente, pondo distância entre si e a turba que vinha aos trambolhões tentando acompanhá-lo. Ao seu lado seguiam seus apóstolos e mais atrás vinham os quase setenta e cinco homens aos quais ele passara a designar como seus discípulos, porque sempre estavam presentes onde quer que estivesse e sempre prestavam a máxima atenção ao que ele pregava. Yehoshua vinha observando a aura daqueles homens e percebendo que elas iam clareando cada vez mais, quase chegando à beleza da aura das mulheres que também estavam quase sempre presentes às suas reuniões. Elas eram muito mais numerosas, mas o Mestre não lhes dava maior destaque porque sabia que o povo hebreu tinha as mulheres em menor consideração do que a que dedicavam às suas ovelhas.

Enquanto caminhava rápido Yehoshua aproximou-se de André e lhe ordenou:

APÓSTOLO ANDRÉ BARJONAS - IRMÃO DE CEFAS

Ator que representou André no cinema.

—  Leva João, Cefas, Mateus e os outros diretamente para a casa de Míriam, minha esposa. Mas não sigam diretamente para lá. Entrem pela senda que atravessa o bosque. O caminho é mais difícil e isto deixará aquela gente para trás. Quando chegarem lá, puxa minha esposa pelo braço e também minha mãe e as conduz para nossa casa, a casa de meus pais. Terás pouco tempo, antes que aquela turbamulta acampe ao redor da casa de minha sogra. Ninguém nos viu um dia sequer na casa de meus pais, assim, não irão procurar-nos lá. Preciso de um tempo para ficar com os meus parentes. Vou adentrar o bosque na companhia de vocês. Ali dentro eu me separarei e seguirei trilhas estreitas e farei isto antes que alguém deles me vejam. Agora, vai!

 

Duas horas depois Yehoshua se encontrava em casa de seus pais juntamente com sua família. Feliz pela paz, ainda que temporária, abraçou Míriam e a beijou demoradamente nos lábios.

— Eu pensava que nunca mais teríamos tempo para nós — disse a belíssima esposa do Cristo, sorrindo feliz e se aninhando em seu peito musculoso.

Yehoshua o doutrinador

Yehoshua  foi o Pastor de Almas. Mas os homens não o reconheceram e até hoje não o compreenderam.

— O mundo precisa desesperadamente de meu Pai, Míriam. As mentiras e as fábulas que os rabis transmitem como verdades inabaláveis apenas O ocultam mais e mais dos homens. Pior que isto, faz que muitos dentre eles cultivem a incredulidade na existência do Criador e isto é terrível. Esta descrença, que os rabis alimentam por pura ignorância e pura ganância de poder, tenderá a conduzir a humanidade a sofrimentos inimagináveis para os dias atuais. Busco evitar que tal aconteça e por isto prego a quantos posso, hebreus ou não, sobre a Verdadeira Natureza de nosso Pai Celestial. É preciso desvincular de sua imagem a roupagem de ser aguerrido, senhor dos exércitos, pai punitivo e separatista, capaz de castigar rigorosamente todos os que não sejam integrantes dos que os hebreus chamam de “povo eleito”. Todos os homens e tudo o que vive é eleito de meu pai e nada lhe merece maior ou menor atenção. Ele é Justo. Ele é Perfeito.

— Sei disto. Todos nós, de nossa família, sabemos disto. Mas… — Míriam hesitou e Yehoshua afastou-a de si para poder olhar em seus olhos verdes profundos.

— Mas…?

— Tenho notado que tua mãe anda… bem, não sei como dizer isto, mas ela me parece sofrer de momentos de ausência. Por diversas vezes eu a tenho pegado com o olhar perdido, parada, imóvel, parecendo até nem mesmo respirar. E quando eu a chamo pelo nome, ela não parece me ouvir… O que pode estar acontecendo com ela? Alguma doença?

Yehoshua suspirou e meneou negativamente a cabeça.

MARIA MÃE DE YEHOSHUA

Míriam, a mãe de Yehoshua, segundo os espíritas, tinha esta aparência.

— Não, não. Tu e ela ireis perder temporariamente a consciência de quem verdadeiramente sois. Consciência que vos chegou durante o tempo em que estivestes em Hemi. É necessário que assim seja, minha querida. É necessário que volteis a ser somente humanas, com as fraquezas naturais da carne, pois que    o que vamos viver é intrínseco ao mundo da Matéria, não do nosso mundo…

A voz de Yehoshua se tinha nublado e aos ouvidos de sua esposa soou como se ele estivesse contendo um pranto. Estava embargada. Ela entrou em tensão e perscrutou ansiosamente aquela face serena, máscula e sempre alegre e feliz. Não havia, naquele momento, felicidade ali e isto fez que seu coração disparasse de ansiedade. O que seu esposa previa?

— Não prevejo nada, Míriam — respondeu Yehoshua, mostrando que lia claramente as perguntas mudas que a jovem mulher se fazia. — Vim para que se cumpram as escrituras. Então, o que vou fazer e o que me vai acontecer já está ali desde o tempo dos profetas. Hoje, eles não mais descem à companhia dos homens, pois estes desonraram suas memórias e distorceram suas mensagens. Mas nosso Pai decidiu enviar-me como a última oportunidade para os homens de boa vontade. Se estes conseguirem suplantar os maus, a humanidade terá mudado sua senda de amarguras e dores e desesperos futuros. Se não…

— Se não…? — Instou Míriam, coração acelerado de ansiedade.

Eles também dizem com enlevo: "Eu te amo". Mas com certeza não sabem o significado do que é Amor.

Yehoshua referia-se a estas conseqüências da falta de fé na Criatura do Criador.

— Então os homens, os filhos diletos de nosso Pai, escreverão a mais negra história que a humanidade poderia escrever sobre a Terra, antes de, finalmente, encontrar o caminho da redenção. E bem poucos o farão, se tal acontecer. Os que ficarem para trás nem imaginam quão grande e sofrida se tornará sua caminhada para finalmente chegar aonde estavam, quando caíram… Sabe, minha querida, que muitos homens negarão a existência até mesmo de nosso Pai Celestial? Muitos dirão de boca cheia: “Deus não existe”. Eles estarão tão cegos que acreditarão na ilusão de que toda esta maravilha que é a vida se manifestando nas formas materiais acontece por puro acaso….

— Isto não é possível, meu amado! — Exclamou Míriam, afastando-se do marido e lhe segurando apenas os braços nos seus. — Quem pode desacreditar da força fenomenal que gera a Vida? Quem poderá, em todos os tempos futuros, dizer claramente o que é isto a que todos chamam Vida? Que força maravilhosa é esta que é gerada dentro da mulher ou no ovo das aves e de algumas serpentes, e perpetua as espécies passando de uma a outra geração sempre gerando corpos, sempre gestando vidas, sempre mantendo tudo… Vivo?

— Homens cegos por seus conhecimentos vazios, meu amor. Homens que julgam que o que sabem explica a Natureza e todos os seus processos. Homens míopes que não enxergam senão dentro dos limites de seus cérebros insignificantes. Homens que julgam que já descobriram tudo o que tinha a ser descoberto quando, na verdade, não descobriram nada, absolutamente nada, porque desprezaram o que eu, atualmente, lhes ensino. Homens que nunca acreditarão que eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Homens que acreditam que por seus conhecimentos insignificantes chegarão à senda estreita da verdadeira Sabedoria. Se os homens desta atualidade não me ouvirem; se persistirem na estupidez em que se encontram, então os homens de que falei existirão e serão responsáveis por muita dor e muito sofrimento. Pior que isto: pelo vazio que invadirá milhares de vidas, pois quando a Presença de nosso Pai Celestial é sufocada no coração humano, este se torna um deserto onde só há o espectro da Morte. A Morte da Alma e o adormecimento do Espírito por um longo, longo tempo…

Tu me amedrontas, meu amorDe quem falas?

LEANDRO CARNAL - O INC´REU

Leandro Karnal declara que Deus não existe em entrevista à VEJA. Que pobre é.

— Não é de quem que se trata, mas de quando, Míriam. No Salmo 111 é dito: “Bem-aventurado o varão que teme ao Senhor”. Eu, porém, corrijo aquele salmo para “Bem-aventurada seja aquele que ame seu Criador”. Os nossos livros, querida esposa, devem ser adaptados para o entendimento do povo nas épocas em que vivem, caso contrário as palavras que eles contêm só reforçarão a dor, a mentira e o afastamento d’Aquele que é tudo e tudo só tem existência porque Ele assim o quer. Os rabis hebreus erram terrivelmente quando pregam as profecias com a linguagem que era usada pelos profetas do passado. Elas, hoje, estão com outros significados e no futuro, mais ainda se terão alterado tais significados. Então, permanecer falando com significados arcaicos, mortos, é levar a confusão ao povo de meu Pai e os lançar na escuridão da Matéria. E será por isto que haverá homens que, mesmo detentores de grande sabedoria material e puramente intelectual, realização tolices horríveis como negar a existência d‘Aquele que lhes deu a Vida.

— No Salmo 113, meu amor, é dito: “Quando Israel saiu do Egito, a casa de Jacob, do meio de um povo bárbaro, consagrou Deus a Judéia ao seu serviço e estabeleceu em Israel o seu império”. Pelo que entendo, querido, somos verdadeiramente o povo eleito. Ou será que estamos errados?

Yehoshua olhou sério para Míriam. Acabara de perceber que ela já perdera a consciência de quem verdadeiramente era na Casa do Pai de onde todos tinham vindo ao seio da raça humana para pregar a Humanidade.

— Is-Ra-El, tu o sabes pois que já to expliquei, quer dizer Os filhos de Rá. Rá, o Espírito Criador, que os Egípcios representavam no Sol, o mais próximo símbolo possível de nosso Pai Celestial, pois sem a Luz do Sol nada sobreviveria sobre a Terra. Quando, no salmo que tu me citaste, é dito que a casa de Jacob consagrou a Judéia ao serviço de Deus e estabeleceu em Israel o seu império, está sendo reafirmado que Jacob reconheceu e consagrou ao meu Pai o coração de todos os homens, visto que seria aqui, na Judéia, que o Filho do Homem viria à terra; e visto que todos são filhos de Rá, o Criador, o Inominado. Jacob, Míriam, através de ritual sagrado contido nos Livros hebraicos, subordinou o Coração do Homem, isto é, seu Sentimento Maior, o Amor, ao Senhor dos Senhores. Só que, minha amada, muitos séculos passarão até que finalmente o homem entenda o que é o Amor e não mais o confunda com o Desejo. Este, é puramente e necessariamente material, pois sem ele não haveria vida na forma animal. Transcorrerá muitos séculos até que o homem diferencie Desejo de Amor. Até que isto aconteça entre os homens, haverá um momento de escuridão, quando o Desejo será tido por Amor e isto trará grandes dores e grandes perdições para uma quantidade espantosa dos meus irmãos.

Yehoshua calou-se e puxou sua esposa contra o peito, abraçando-a carinhosamente. Míriam de Magdala fechou os olhos e permaneceu quieta, ouvindo o bater forte do coração de seu esposo. Tudo lhe parecia tão claro e, ao mesmo tempo, tão confuso…