FOTO DA PETROBRÁS A EMPRESA DOS ESTRANGEIROS

Por muitos anos nós gritamos: “O Petróleo é Nosso!” Mas não fizemos nada para que isto fosse verdade. A PETROBRÁS pertence a investidores, a maioria estrangeiros, e a Partidos Políticos cujos êmulos são traidores do Brasil. E a culpa é nossa, do nosso povo.

Estou pasmo com a habilidade dos quadrilheiros de colarinho branco para manipular qualquer situação e transformá-la ou a seus resultados em benefício próprio. Temer está agonizando. Praticamente está na UTI. No entanto, qualquer movimento que o povo brasileiro faça; qualquer esperneio contra o achatamento de sua dignidade de pessoa humana, ele e seus quadrilheiros se unem para estruturar rapidamente um meio de inverter a situação. É o caso, agora, da greve dos caminhoneiros. Não é de agora que eles gritam em agonia. Estão, sempre, esmagados pelo peso absurdo da PETROBRÁS e seus investidores gananciosos. A base de sustentação da vida das famílias dos caminhoneiros é seu caminhão. A gigantesca frota que roda pelas estradas mal conservadas e traiçoeiras, dia e noite, pertence a brasileiros, não a empresários. E estes, também não escapam do peso da PETROBRÁS. Desde que me conheço como gente que esta empresa é escrava de investidores e de ladrões de colarinho branco. Ela jamais foi de brasileiros honestos. Ela sempre foi o celeiro de Partidos Políticos criminosos e seus êmulos. Só o povão não sabe disto.

FOTO DA GREVE DOS CAMINHONEIROS 4

Isto é que não pode acontecer JAMAIS! Não se anda para trás, gente. Os petralhas não foram nem piores nem melhores dos que os que estão aí, posudos. Os caminhoneiros acima não podiam ter feito esta tolice.  Por que olhar para trás e se curvar diante de outros quadrilheiros tão ruins ou piores que os atuais?

O desespero dos caminhoneiros não começou agora. Vem mesmo de antes dos desgovernos petralhas. Mas nós sofremos de uma amnésia doentia e a foto acima mostra muito bem isto.  Temos a maldita doença de não olhar para a frente. Deu errado? Vamos voltar para a toca antiga. É por isto que nosso Brasil não vai para a frente.

O País ia de mal a pior com o Lulismo e o Dilmismo. Caíamos vertiginosamente num abismo que nos ameaçava colocar na mesma situação em que se encontra o povo da Venezuela. E aí, eis que os quadrilheiros “bonzinhos” tiram a Aloprada do Planalto da Cadeira Quente de Nosso Poder e colocam ali o mais velho, mais arcaico, mais dinossáurico dentre todos eles: TEMER. E o que temos agora? Brasil se desmantelando. Não que ele não estivesse em processo de desfazimento com os Petralhas, nada disto. Mas agora, quando, exausto, o País pensava que ia tomar fôlego, viu, pasmo, que os velhos quadrilheiros o empurram para baixo, para que morra mais depressa.

FOTO DE PRODUTORES PROTESTANDO ANTES DA GREVE DOS CAMINHONEIROS

Produtores derramam leite na rua. Esta cena é de muitos anos atrás. Não faziam isto por culpa dos caminhoneiros, mas por culpa exclusiva da Má Administração Pública de nossos dinheiros.

Dizia-se que o Lulismo queria “regular” a Imprensa Livre. Mas de que Imprensa se fala? Desde quando o Brasil teve uma Imprensa Livre? Vejam o que está acontecendo. A Imprensa Livre adotou de imediato a estratégia dos polititicas e passou a mostrar o desabastecimento das cidades e os “engarrafamentos” nas estradas como culpa dos pobres brasileiros espoliados até a carne viva. Mostram produtores derramando leite porque não há caminhão para transportá-los para os centros consumidores. Sem dizerem isto claramente, como, aliás, é o que fazem os polititicas, os repórteres acusam veladamente os caminhoneiros como culpados do que está acontecendo. Fazem o jogo covarde dos quadrilheiros que nós queremos que sejam alijados de nossas Casas. Isto é Imprensa Livre? Não. Isto é Imprensa Regulada Pelo Mercado. Somos todos escravos do Mercado Globalizado. Nós, que produzimos, temos de dar lucro total aos gananciosos que aplicam no Mercado de Capitais. Eles querem LUCRO. Lucro acima de tudo! Investir no país? Para quê, se podem ganhar absurdos seja aplicando no Maldito Mercado, seja roubando descaradamente acobertados por Ministros como Gilmar Mendes?

FOTO DAS ESTRADAS POR ONDE OS CAMINHONEIROS TRAFEGAM 1

Vejam e pasmem: são assim as estradas por onde os caminhoneiros têm de trafegar abandonados à própria sorte pelo que chamamos PODER PÚBLICO.

É por estradas como esta que os caminhoneiros têm de trafegar e os prejuízos que sofrem com a quebra de seus caminhões são totalmente deles. Além do combustível caríssimo; além dos pneus caríssimos; além das peças caríssimas, eles têm de arcar sozinhos com os prejuízos que sofrem fora do conhecimento de um povo adormecido. E é adormecido porque não se unem a eles. Neste último movimento eles contaram com o apoio dos motoristas de transporte coletivo escolar os quais, como eles, também sofrem com a carestia do combustível. E também contaram com o apoio de uma parte dos motoqueiros do Brasil, QUE ESTÃO NA MESMA VALA DOS DESESPERADOS. Mas se notarmos bem, ambas estas classes de pessoas trabalhadoras são brasileiros que estão no mesmo caldeirão do desamparo dos polititicas. São considerados “párias” por estes. Não merecem atenção. E quando gritam, merecem que o Exército seja convocado para tirá-los da rua e parem de incomodar a paz dos ladrões de colarinho branco. Afinal, eles têm pela frente o pesado “fardo” da luta para se manterem a qualquer preço entronados no PODER QUE É NOSSO.

Manipulados pela Imprensa Livre o povão burrão começa a se voltar contra os caminhoneiros. Começam a acreditar que as agruras por que estão passando é responsabilidade única e exclusiva dos desgraçados donos de caminhões e empresas transportadoras. Elas e eles são a causa do desespero dos que não querem sentir qualquer abalo no seu ninho de comodismo. Querem a gasolina nas bombas; querem o gás de cozinha nas revendedoras, mesmo que os preços subam astronomicamente; querem os hotifrutigranjeiros nas distribuidoras, querem, enfim, a mesma vidinha acomodada dos covardes e poltrões. Querem que tudo mude para melhor, mas não querem se engajar na luta por isto.

Dividir para Governar.

Você já deve ter lido em algum lugar este lema, não? Se não é um emburrecido pelo desensino da atualidade, com certeza você conhece o lema. Ele faz parte do pensamento de Maquiavel, que você, se é das antigas, também deve conhecer. Maquiavel dizia (e os polititicas brasileiros seguem à risca) que: “quando fizer o bem, faça-o aos poucos; quando for praticar o mal é fazê-lo de uma vez só”. Brasileiros, olhem bem, com lente de aumento para poderem enxergar melhor, como é que agem os polititicas brasileiros. O bem é feito a perder de vista. Mas o mal é feito depressa. Por que? Porque a pressa cega o raciocínio do povo. Impede que eles enxerguem a manobra suja. Você quer ser um bom polititica? Decore Maquiavel. Também é dele esta assertiva mais que verdadeira: “O homem é o lobo do homem, em guerra de todos contra todos”. E o exemplo está agora, bem diante de nossos olhos. Os que estão sendo esmagados pelos polititicas esperneiam (afinal o jus sperniandis é direito de todos, não é mesmo?); a maioria atribulada e propositadamente confundida pela “Imprensa Livre” que atiça a parte mais acomodada de nossa gente contra os desesperados, se levanta aos poucos com o tacape nas mãos. Pronto! Está feito o que os polititicas queriam. Eles aparecem como bonzinhos, esforçados políticos em busca da paz social. E o povão burrão vão na conversa da Imprensa Regulada pelos Democratas. Entendeu ou precisa que eu desenhe?

Eu gostaria de ser candidato a Presidente da República. Ia virar este Brasil pelo avesso; certamente ia correr sangue. Muito sangue. Mas quando eu terminasse, nós estaríamos acima dos EUA, da RÚSSIA e da China, três ladrões internacionais de marca, que nos atacam e nos sangram desde mesmo quando o diabo era menino. Mas estou velho e doente. Minhas oportunidades passaram e, olhando para trás, vejo que eu mesmo fui o responsável por meu fracasso. Tive várias oportunidades de entrar na Política e desdenhei de todas elas. Azar meu.

E azar de meu povo. Disse o Homem de Nazaré: “Não cai uma folha do galho de uma árvore que não seja pela Vontade do Pai”. Então, Ele tem culpa por eu nunca me ter interessado pela luta política, quando tinha saúde de sobra para isto. Teria Ele medo do que eu faria com o Poder nas mãos? Talvez…