Este é nosso lar. Um lar do qual não estamos cuidando bem. Irresponsavelmente só damos valor ao que não tem valor.

No Facebook alguns me chamaram de louco ou fantasioso. Nem uma coisa nem outra. Apenas não me prendo aos líderes de religiões exotéricas, isto é, religiões que dão muito valor ao exterior, aos rituais, às aparências e que através destas, tentam mostar um Deus à semelhança do homem, Sua ínfima criação Cósmica. Mas na verdade é o contrário. Nós é que somos criados à Sua Semelhança. Não na forma física, e é aqui que os líderes de religiões exotéricas se atolam. Nós somos à Sua semelhança porque em nós, naquilo que os exotéricos desconhecem, mas os esotéricos conhecem bem, Ele habita dentro do Ovo Áurico de cada um de nós, numa parte extremamente sutil e na parte superior deste Ovo, num casulo conhecido pelos esotéricos como Corpo Egóico, ou Corpo que tem a forma do Ego (Eu).

O Ovo Áurico é constituído de todas as Matérias que O Inominado colocou em nosso Universo, isto é: matéria etérica (uma matéria sensitiva e que empresta aos corpos densos sua capacidade sensorial); matéria astral (ou matéria emocional porque empresta ao corpo denso sua capacidade de se emocionar); matéria mental (que empresta ao cérebro físico denso sua capacidade de pensar, raciocinar, induzir, deduzir, concluir e criar imaginativamente ou fantasiosamente); matéria intuicional (ou matéria intermediária entre o Espírito e a Alma (Identidade Individual) do ser humano encarnado e que a este empresta a capacidade de intuir e, com ela, descobrir os segredos que o Incriado escondeu em Sua Criação, quer no Espaço, quer no planeta em que vivemos; matéria espiritual (aquela onde têm existência seres superiores aos terrestres (querubins, anjos, arcanjos etc…); e matéria divina (aquela onde os seres mais próximos do Incriado têm existência e que a Igreja Católica chama de Tronos). É lógico que sei que estou deixando totalmente tontos os que nunca tiveram coragem de ousar ir além do que contém o “livrinho preto” dos cristãos. Paciência. Os que “têm olhos de ver e ouvidos de ouvir” poderão encontrar aqui um dedo apontando o Caminho para a Verdade e a Vida. Os que não têm isto… Paciência. A Geena os espera…

Nos dois posts anteriores chamei a atenção para um fenômeno muito intrigante: a existência de Universos Paralelos, dos quais a Ciência pragmática humana já não mais duvida. Nos Universos mais próximos de nós supõe a Ciência Pragmática Humana que há sistemas estelares que são cópias absolutamente iguais aos que estamos habituados a ver no nosso céu. E também há terras totalmente idênticas a esta em que vivemos. Logicamente, com seres viventes também totalmente iguais aos que estamos habituados a ver em nosso planeta. Há, inclusive, a cópia exata de cada um de nós. Agora pensem comigo:

Um Universo é suposto uma dimensão infinita. Ninguém pode sequer imaginar o fim de um Universo. E quando considerado objetivamente o que se intui é que NADA PODE EXISTIR FORA DO UNIVERSO. Tudo o que existe nele, nele está contido. Então, nem eu nem você nem ninguém consegue imaginar qualquer coisa que tenha existência além dos limites do Universo, sendo que tais limites não nos é facultado imaginar objetivamente. É por esta razão que os DRUIDAS afirmavam e seus seguidores ainda afirmam que DEUS É O UNIVERSO. E como o Universo é o ESPAÇO “INFINITO”, então DEUS É O ESPAÇO. Bom, se você parar para pensar, os Druidas foram os que mais perto chegaram da idéia de Deus. O Espaço está em tudo e não é contido por nada. O Espaço está na mais mínima particula subatômica tanto quanto está na imensidão que abarca tudo o que a mente humana possa imaginar. Sem o Espaço nenhum corpo físico denso e, por extensão, nenhuma forma de Vida poderia ter existência. Talvez por isto é que os Papas do Cristianismo afirmam que DEUS É ONIPRESENTE, ONISCIENTE E ONIPOTENTE. Ele está presente em tudo; Ele sabe tudo; Ele tem todo o Poder. E só há uma entidade que preenche todos estes requisitos: O Espaço. Quem discordar que querele com os Druidas. Eu, de minha parte, aceitei muito bem esta idéia deles.

A Bíblia judaico-cristã começa dizendo, em Gênesis: “No princípio era a Escuridão. E o Espírito repousava sobre as águas”. Nas Bíblias reescritas por inúmeros ignorantes desta verdade ou este trecho foi retirado, ou, pior, está escrito de modo totalmente errado. E o Gênesis continua assim: “E Deus disse: Fiat Lux! E a Luz se fez”. Vamos voltar ao meu primeiro post. Nele eu chamei a atenção do leitor para o fato de o Espaço ser negro. Eu escrevi: Quando o primeiro homem foi ao espaço exclamou extasiado: ‘A Terra é azul!’ Hoje, fotos de ‘nosso lar espacial’ no-lo mostram como uma bola belíssima, toda azul manchada de branco, flutuando num espantoso vazio negro, absolutamente negro. Guademos esta informação fotográfica: O espaço sideral é escuro, totalmente negro. Os objetos dentro dele têm sua própria luz, mas o Espaço mesmo é negro.

Por que eu pedi que o leitor guardasse esta informação científica? Por que ela nos dá a cor do Verdadeiro Deus: Ele é negro; Ele é preto. O Espaço é Negro, é Preto e o Espaço é o Verdadeiro Deus. Por isto o Gênesis hebraico começa dizendo que “No Princípio era a Escuridão…” Pronto, eu acabei de atiçar o fogo do racismo em alguns de meus leitores. Como posso ousar afirma que DEUS É NEGRO? Mas esperem: Não fui eu quem disse isto pela primeira vez. Os hebreus já tinham esta idéia registrada há mais de cinco mil anos em seus livros sagrados. E o Catolicismo e seu Cristianismo total aceitou isto quando adotou a Bíblia, uma cópia incompleta dos Livros Sagrados dos Hebreus. As Bíblias escritas até os idos de 1940/1950 tinham o Gênesis começando EXATAMENTE COMO EU REGISTRO AQUI. E sei disto porque estudei em colégio de Padre, na década de 1950, e a Bíblia daquele tempo era obrigatória em colégio religioso. E fui seminarista, o que quer dizer que tive de quase decorar o livrinho negro dos cristãos. E o Gênesis continuava assim: “E o Espírito repousava sobre as águas. Então Deus disse: Fiat Lux! E a Luz se fez”.

Em 1972, a Editora Livros do Brasil S/A editou uma nova Bíblia (em quatro volumes que eu tenho em minha biblioteca) onde o início do Gênesis já se encontra “castrado” em sua forma. Nela se lê, no Capítulo 1 – Criação do Universo: “No princípio criou Deus o céu e a terra”. A parte totalmente esotérica foi eliciada pelo Papa. Por que? Por que a autoridade papal vem, juntamente com os dissidentes do catolicismo, retirando da Bíblia dita Sagrada tudo o que é Esotérico? Na Bíblia que eu era obrigado a ler no colégio de padres, em 1950, em latim havia o estudo da Árvore Sephirotal. Nela se abordava os significados de cada Sephirat e dava a interpretação que se acreditava ser a verdadeira ao conjunto das sephirot. Estudava-se, também os Sete Corpos do Homem assim como seus Sete Chakras Sagrados. Estudava-se o significado profundo da Menorá, o candelabro de sete braços do judaísmo. Hoje, todo aquele Saber profundo foi elidido das Bíblias cristãs e, por extensão, das ditas Protestantes ou Evangélicas. Esta castração da Verdade deu aso a que nascesse essa coisa aleijada chamada de Evangelismo ou, como eu o chamei de gozação: Evanvirose Dizimófilus Gulosus.

Os que me chamaram de louco ou fantasioso, agora vão achar que estou merecendo uma camisa de força. Não importa. Disse o Rei dos Reis: “Deixai que os mortos enterrem seus mortos”. Também disse: “Deixai que os cegos guiem os cegos”. Faço destas Suas sentenças, minha defesa. Escrevo para os que têm sede de saber. Para os que desejam saber o que há por detrás da peregrinação dos hebreus pelas areias do Sin e da Pedra de Horeb.

Bom, paro por aqui, hoje. Pode ser que frustre os que querem Conhecer, mas paciência. Acima há muita informação em que se pensar e meditar…

NAMASTÊ!