Sei não, mas creio que ele foi pegado pela câmera do fotógrafo quando imaginava um meio de tirar mais alguns tostões de nós, os eternos escravos brasileiros, para dar de mão beijada aos banqueiros nacionais e internacionais. Afinal, não foi ele empregado de banqueiros a vida toda?

Bom-dia, Capitão Presidente. Espero que o senhor e seu Ministro Onix Lorenzoni estejam com saúde e gozando das praias brasileiras antes que elas se acabem. E aproveito para lhe desejar longa vida a fim de que tenha tempo para apreciar os resultados de seu Governo. Eu creio que ele não será nem um pouco favorável ao povo. E eu sou do povo. Embora os que votaram no senhor não concordem comigo (na maioria) que também lhe dei meu voto, creio que o senhor nos traiu. Ao menos ao curvar sua cabeça para Lorenzoni que, até agora, não olhou para nós, mas sim para banqueiros e similares. Ah, sim. Poderia nos explicar, Senhor Presidente, a razão de o senhor ter, logo de saída, no início de seu governo, agido como os seus anteriores e concedido “perdão” das dívidas bilionárias dos bancos para com o Brasil? Nós, povo, ficaríamos eternamente agradecidos se nos fosse dada uma explicação que justificasse isto. Obrigado.

Por favor, Presidente, aponte estes dedos terríficos para outro lado. Não gosto de os ter apontados diretamente para meu rosto.

Outra coisa, Capitão Presidente. É coisa boba, mesmo. Até porque todo mundo bolsonarista aplaudiu de pé sua idéia de liberar geral no que diz respeito a armas de fogo. Mas permita-me lhe solicitar que nos explique, com clareza, não com aquela justificativa fajuta de que o povo tem o direito de também matar para se safar dos assaltantes etc e tal. Nada disto. Desejo saber a razão “oculta” que o levou a brigar tenazmente para aumentar as mortes por assassinatos entre os brasileiros. Não sei se ter vivido grande parte de sua vida mergulhado no poço de m… que é o Legislativo Brasileiro, fez que o senhor perdesse totalmente o senso da realidade dos brasileiros. Há muito deixamos de ser um povo pacífico, avesso a matar de graça por qualquer dá-cá-o-pau. Mas a desestruturação de nossa Sociedade e o fim de nossos valores morais e humanitários foi tão violento depois dos anos 80, que já não se pode dizer que o brasileiro classe média e classe baixa seja pacífico. Longe disto. Hoje, mata-se até por um espirro mal interpretado ou que irrite a enxaqueca do bebum que passou a noite na balada. Então, o senhor atende a que lobby quando deu a louca de lutar para distribuir armas à granel entre nós, os doidos da América Latrina?

Eles levam o país à falência? Tenha paciência, Presidente. Deixem de ser falsos, senhores Deputados e Senadores. São nossas Casas Legislativas, todas elas, desde as dos Municípios até as encravadas no Planalto Central, que afundam nosso país.

Tenho pensado e não encontro resposta, aliás jamais a encontrei, para a pergunta sinistra: Por que aposentados do INSS e servidores públicos concursados são os que levam o Brasil à falência? De repente, Onix Lorenzoni voltou-se furioso contra esta gente brasileira e os Congressistas não fizeram por menos. Desceram o malho nos aposentados públicos. Certo que Magistrados, Juízes, Políticos, Ex-Presidentes, Togados e todos os que lidam com a LEI (não com a JUSTIÇA) deitam e rolam na imoralidade sancionada por Leis criminosas do passado. Mas por que jogar sobre os ombros dos simples servidores públicos concursados a desgraceira que se abateu sobre nós com o Erário sufocando porque a carga descomunal de impostos não mais consegue preencher os rombos que os Políticos e Servidores “Indicados” nele fazem constantemente? Não seria mais fácil, trabalhando honestamente, os políticos revogarem aquelas leis criminosas e editarem outras que cerceiem o abuso salarial que se vem cometendo sem parar no serviço público? Por que se deixou que os servidores públicos, principalmente os privilegiados de partidos políticos e indicados por políticos, ao se aposentarem levassem consigo todas as gratificações e vantagens a que tinham direito enquanto na ativa, para a aposentadoria?

A questão acima, Presidente, ainda nos queima os miolos.

Ah, sim, uma perguntinha mais. Quando será que o senhor vai realmente romper com a Velha Política? Os Presidentes dos Poderes Legislativos estão deitando e rolando na sopa da velha política. Não a de descaradamente, já no começo dos governos anteriores, tomarem de assalto os Ministérios, as Agências Des-Reguladoras e todos os demais órgãos do Poder Executivo, não. Eles fizeram pior que isto: Eles tomaram para si todo o Dinheiro de NOSSO Erário Público. Este dinheiro devia ser administrado pelo Presidente da República. Por que, agora, são Maia e Alcolumbre a dizer como o senhor deve empenhá-lo? Não viu ainda, senhor Presidente, que deixar à conta dos polititicas oligarcas tamanha fortuna é colocar carne à granel diante de hienas famintas? Por que o senhor deixou que isto acontecesse?

Por favor, Presidente do Povo, nos responda às perguntas acima como presente de Natal ao Brasil que o apóia, sim? Nós lhe ficamos imensamente agradecidos.

Um Bom Natal e um Próspero Ano Novo para o Senhor e sua Família… Ah, sim, menos para seu filho trapalhão, o Flávio. O.K.?