ASSANDO VIVO

1 Comentário

São quatro horas da matina. Não durmo bem como dormia desde que a chuva se foi. Mas a secura do ar está ficando a cada dia pior, muito pior. A sensação é que estou sendo assado vivo e mesmo molhando desesperadamente a varanda da casa, arriando os toldos para que a evaporação traga a água para dentro de casa, isto não demora mais que cinco minutos. Molho também a grama diante de minha varanda. No terreno que tenho à frente da casa, onze de profundidade e doze de largura, plantei laranja, jabuticaba, romã, limão e abacate. Estão grandes e a laranjeira tanto quanto o limoeiro quando se enchem de frutas tenho de distribuir, porque não há como comer tudo. A jabuticabeira começa, agora, a frutificar, mas suas frutinhas nascem secas, miúdas, e secam rapidamente. Mesmo que eu molhe o gramado durante uma hora de manhã e à noite, não funciona. Ao menos não morreu nenhuma das plantas. Além disto, ao redor da garagem do automóvel plantei muito arbusto de enfeite e o chão é todo gramado. Dá trabalho manter tudo limpo, mas a idéia era de que assim fazendo eu teria umidade quando o verão chegasse. E o verão vem sendo cada ano mais e mais seco. Não funcionou.

Este ano tudo está pior. A chuva, que esteve mais presente do que nos anos anteriores, foi embora e já no dia seguinte o calor desabou como se acima de nós houvesse uma fornalha. Sei que há. Sei que o Sol é mais do que uma simples fornalha. É o Inferno Cristão ao vivo e a cores. À noite, quando eu gostava de admirar o céu profusamente iluminado com estrelas, coisa que eu não via mais quando morava no Rio de Janeiro, tem algo de sinistro na claridade das estrelas. O piscar daqueles pontinhos, que me dava a impressão de algo em grande alegria, agora me atemoriza. Já me parece uma sinistra gargalhada sem som…

E é quando me lembro das Profecias de Nostradamus. Nelas, ele prevê que este mundo terminará em fogo. No início será a desorientação das pessoas, que estarão valorizando o que não tem valor e se perdendo e se matando e praticando os atos mais abomináveis ética e moralmente. A Mentira reinará absoluta e a dignidade humana se esgarçará como pano usado, velho e podre. A vida humana e a de todo ser vivo perderá valor para os homens e estes valorizarão o fútil e o imprestável como se isto fosse ouro. E envolvido com intrigas nacionais e internacionais, os povos não prestarão atenção nas mudanças climáticas e a morte chegará como um vento quante, ressecante e sufocante. E no fim, ver-se-ão pessoas correndo desesperadas com o calor insuportável, buscando desesperadamente uma gota de água sem a encontrar. E quando o horror chegar a extremos ver-se–ão pessoas desesperadas, chupando literalmente ferro em brasa no desespero de saciar a sede… Eu ouvia meu pai ler aquele livro de capa preta e sentia meu coração acelerar de medo. Não dava para uma criança de sete anos imaginar tanto, mas eu conhecia o calor abrasador das fogueiras de São João e pensava em que aquele livrinho macabro se referia àquele calor. No entando, aos oitenta anos, vejo que ele é muito mais cruel, muito mais pior do que eu jamais poderia imaginar. E sinto medo.

Há muito que desejo mandar cavar um poço artesiano em meu terreno, mas tantas despesas extras aparecem e todas são prioritárias (nem sempre são minhas) que eu venho procrastinando este desejo. E aí chegou a velhice e seus males. Embora eu não seja um velho caquético e não aparente ter a idade que tenho (talvez isto não se deva somente à genética, mas às lutas que pratiquei por toda a vida), sinto que já não sou tão forte quanto fui. E o cansaço da idade pesa. Os novos de agora possivelmente não terão tempo de experienciar isto que vivo na velhice, mas para mim que sou tremendamente ativo, ser velho é uma experiência desagradável.

E aí olho meus netinhos. E penso comigo mesmo: “Até quando viverão nesta inocência que fascina? Até quando não começarão a se desesperar pelo inferno que se abate sobre este planeta?” Tenho a impressão de que a humanidade não somente deixou há muito de ser humana como também enloqueceu e ninguém ainda se deu conta disto. A Política, no Mundo todo, perdeu o rumo. A Mentira é sua mentora em qualquer parte, em qualquer país. A Corrupção não é apanágio somente do Brasil, mas grassa em todos os demais países. Os crentes em alguma coisa a que chamam Deus fazem romarias caminhando a pé sem se dar conta de que este planeta é redondo e não vão chegar a lugar nenhum, mesmo que lhes fosse possível percorrê-lo a pé, de carro ou de avião em todas as direções. Estamos presos aqui e aqui morreremos.

Há os que acreditam que poderão ir viver na Lua, ou em Marte, ou sei lá onde. E buscam desesperadamente um meio de fugir do Fim que já se anuncia inexoravelmente. A foto acima, da Terra “nascendo” no Espaço, vista a partir da Lua por um astronauta do passado, nos mostra que no satélite da Terra nada há, senão pó. Ele está morto. Ali não mais há dramas nem dores nem nada. Nem mesmo atmosfera nem dia nem noite. Apenas o frio do Espaço Sideral e o silêncio absoluto. No entanto, o homem adoeceu irremediavelmente o planeta em que habita e de tal modo o fez que ele não mais pode se recuperar. E, o que é mais pasmante, os “endinheirados” sonham se mudar daqui para a Lua, ou Marte (outro astro morto) ou, desesperadamente, para um planeta similar a este onde pensam recomeçar a Saga desgraçada da humanidade. Levão consigo os mesmos vícios e as mesmas mazelas características dessa raça repugnante chamada raça humana. E se O Criador Incognoscível lhes permitisse tamanha aventura, com certeza absoluta a raça humana que lá onde quer que fosse viesse a se refazer levaria o planeta invadido à morte, assim como fez aqui, neste maravilhoso paraíso que não soube respeitar. Mas há uma Lei inviolável e ela é conhecida entre os Teosofistas como “O Círculo Não Se Passa”. Ou seja, nós vivemos numa espécie de casulo de dentro do qual não podemos sair. E é a pura verdade. Quando o homem se lança no Espaço, tem de estar contido dentro de uma roupa totalmente hermética, onde nada de fora pode penetrar. Ele está fora da Terra, mas está cercado por ela, por suas condições mínimas de meios de manter sua vida no corpo físico que lhe foi dado. Seu sonho de sair da Terra não lhe é possível. Aqui foi criado, aqui viveu e aqui tudo destruíu, inclusive a própria casa sideral que lhe foi dada. Então, aqui findarão inexoravelmente. Ainda assim, ignorante desta Lei do Espaço, os que se dizem cientistas sonham que poderão criar bolhas de vidro ou seja lá de que seja sob a qual recriarão as condições de vida da Terra e dentro de tais “bolhas” viverão longe do planeta que destruiram. Como se o Criador lhes concedesse tamanho presente…

O Sol não aparece aqui. Ele é menor que o pontinho quase microscópico de tinta que juntos com milhares de outros formam a imagem que seus olhos miram. Isto é um pixel… E se o Sol some diante de Antares; se ele é tão insignificante, quem somos nós nesta dimensão?

É interessante. Este planeta, Terra, em termos de tamanho, se comparado com outros astros que a Ciência Pragmática Humana descobriu algures, há milhares e milhares de anos-luz de distância de nós, é ínfimo. Tão pequeno que diante de uma estrela de primeira grandeza, como a Estrela Antares, ela simplesmente não existe. O próprio Sol é apenas um pixel perante outras estrelas monstros que já se descobriu. E se Antares, diante de estrelhas gigantescas como Mu-Cephey, fica uma anã insignificante, o que somos nós, petulantes seres humanos que vivemos num planeta que é menor que um milésimo de um pixel? Para quem não sabe o que é um pixel, ele é o minúsculo, microscópico pontinho de luz que, junto com outros milhares iguais formam a imagem na tela de sua televisão. Um píxel acende e a paga em nano-segundo e se você não sabe o que é isto procure se informar. Vai cair seu queixo. E se também você consegue imaginar nossa pequenez perante o Universo em que estamos inseridos, perguntar-se-á, como eu sempre tenho feito sem obter resposta: Por que o Criador de toda esta Maravilha que é o Cósmos, nos fez tão ínfimos? Não somos senão uma partícula microscópica e totalmente insignficante de um Sonho Gigantesco que um Gigantesco Ser sonha e cria.

Mas estas divagações noturnas de quem não consegue dormir devido à secura do ar não aliviam a situação angustiante de todos os que moram no Centro-Oeste brasileiro. Pelo menos não aliviam minha angústia. Já tive medo da morte. Hoje, ela me é indiferente e até me perguntou: quando chegará? Um de meus irmãos já se foi e eu nem pude estar a seu lado. Os outros dois que restaram talvez sigam o mesmo caminho antes de mim. Assim, pelo andar da carruagem e por ironia de alguém poderoso, parece que eu vou ficar por aqui, para assistir o que não quero: a humanidade assando viva; ensandecendo de sede, calor, fome e desespero. E já que vou ficar por aqui, vou construir meu poço. Pode não ser já, mas que vou, eu vou. Teimosia é uma de minhas características básicas. Nem que tenha de gastar mais de vinte mil reais para furar um buraco de 120 metros atrás de água. A terra do Centro-Oeste brasileiro sempre foi um gigantesco charco. Goiânia foi construída sobre este charco. Tanto assim que não se pode criar túneis aqui, pois eles se encheriam de água. Há minadouros por todos os lados, embora os bípedes tresloucados humanos venham cobrindo tudo e construindo imprestáveis cidades sobre o chão dadivoso. E quando tiver meu poço, vou colocar aquela mangueira furadinha, muito usada em jardim, para espargir água dia e noite sobre a casa, sobre a varanda e sobre o solo todo onde a casa foi construída. Assim, talvez, eu seja cozido em vez de assado…

STF BANDIDO! LEGISLATIVO, CASA DE LADRÕES!

Deixe um comentário

Em qualquer parte, na Internet, pode-se, de qualquer parte do mundo, ler essas acusações dos brasileiros revoltados contra aqueles que atingem o ápice do Poder em qualquer dos Três Poderes que constituem os pilares do que se conhece como DEMOCRACIA. Mas isto não é galardão exclusivo de nossa gente. A Europa, os EUA, a China, o Japão e vai por aí a fora, todas as gentes gritam revoltadas contra os que ocupam o Poder Venal em seus Governos. Eu não sei quem já se debruçou sobre este dilema intrigante, mas sei que muitos dizem, sem pensar, que isto é próprio do Ser Humano, pois este bípede é corruptível por sua Natureza. Não concordo. Homens da estatura de um Yehoshua, um Mahatma Ghandi e outros, não teriam vindo até este mundo para conviver e compartilhar seus ensinamentos com a Raça Humana se o que todos afirmam sem pensar, isto é, que somos uma espécie corrompida desde nossos genes mesmos, fosse verdade.

Esse homem milita num meio altamente vulnerável às tentações dos piores vícios que a humanidade cultiva desde seus primórdios: a Mentira, a Ganância, o Egoísmo e a Egolatria. Mas quem de nós pode lançar sobre ele a primeira pedra?

Tomemos para exemplo, o atual Deputado Rodrigo Maia. Nós, inclusive eu, revoltados com a falta total de Ética, de Honra, de Dignidade e de Patriotismo dos que escolhemos para nos representar e que são corretamente chamados de Mandatários, pois seus mandatos duram somente por quatro anos, atacamos impiedosamente esse homem. Ele tem erros? Claro. Ele possivelmente caiu em grandes tentações? Claro que sim! Afinal, disse o Cristo: “Atire a primeira pedra aquele que nunca pecou!” Ele sabia que por toda a existência da humanidade sobre este planeta ninguém teria, realmente, o direito de atirar a primeira pedra. E já dizia  John E. E. Dalberg Acton: “O Poder corrompe, e o poder absoluto corrompe absolutamente”. Duas citações que não podemos esquecer, quando se trata da prática da Política. Não há no mundo país que possa atirar pedras no Brasil em função dos desmandos e desregramentos levados a efeito pelos mandatários escolhidos pelo povo daqui.

Eis o homem que disse a setença milenar: John E. E. Dalberg Acton.

Mas, se não podemos atirar a primeira pedra nem acusar aos que entregamos o Poder de decidir por nós, como vamos lidar com os descalabros que os Mandatários do Povo cometem de modo absurdo e desregrado, esquecendo-se de quem são e o dever que assumiram para defender gananciosamente vantagens indevidas para si mesmos e para seus Partidos Políticos?

Esses homens nos prejudicaram de modo tão violento que mesmo decorridas três reencarnações nenhum deles conseguirá sanar o mal que nos fizeram. Mas somente eles podem ser acusados? Nós não? Por que? Quando os acusamos esquecemos convenientemente de que ninguém erra sozinho.

Não há desculpa que nos exima da responsabilidade que temos para com nossas escolhas políticas. Alguns buscarão se justificar alegando que “não tiveram a oportunidade de estudar”. Desculpa idiota, dada por preguiçosos e covardes. O dia-a-dia de cada um de nós não encontra solução para seus dilemas dentro dos muros das faculdades de qualquer ciência. Os dilemas diários que somos obrigados a enfrentar como desafios à nossa capacidade de sermos UNIDOS, JUSTOS E ATIVOS em lugar de PREGUIÇOSOS que desejam que os outros carregem nossos dilemas e para eles encontrem sozinhos uma saída confortável, não possuem fórmulas adredemente preparadas por Cientistas de quaisquer Ciências Pragmáticas humanas. A saída de nossos dilemas pessoais só compete a nós encontrá-la. As saídas de dilemas coletivos não podem ser delegadas a um pequeno grupo de mandatários, enquanto os que lhes delegam Poder para tanto os abandonam à tentação que o Poder Absoluto lhes coloca diariamente. É nisto que se funda nosso maior pecado: A PREGUIÇA. Somos um povo eminentemente preguiçoso e estamos eternamente à espera de um Super-Homem capaz de aplainar nossos caminhos sem que de nós se exija qualquer esforço para ajudar no trabalho.

Nós nos dizemos e nos reconhecemos, com ufania, um povo trabalhador. Mas não o somos. Somos, sim, preguiçosos, metidos a espertos e pavorosamente sempre dispostos a levar vantagem em tudo. Queremos os rigores da Lei, mas para o nosso próximo, jamais para nós. Os outros sempre estão errados; nós, sempre estamos certos e com a razão. E ai de quem diga o contrário!

O único sem pecado foi crucificado não para remir os pecados vergonhosos desta raça de víboras bípedes que somos, mas sim porque esta mesma raça não soube reconhecer sua imensa Bondade, sua imensa Retidão e sua imensa Justeza de caráter.

“Víboras!” gritaria o Cristo contra nós, se ainda entre nós estivesse. E estaria certíssimo, como sempre. Somos uma raça de víboras bípedes que pensamos ser os preferidos pelo Criador. Mas estamos longe desta preferência raríssima e dificílima. Somos tão mentirosos, ou mais até, do que os mandatários que elegemos para carregar a cruz coletiva deste Brasil. Queremos tudo de bom! Exigimos que tudo de bom seja feito em nosso benefício. Queremos cidades limpas, ruas asfaltadas e bem conservadas, prédios bem pintados, transporte público (de mentirinha, visto que todos os meios de transportes no nosso país de mentirosos são pagos) de qualidade; queremos saúde pública de primeira classe; queremos segurança pública confiável; queremos Escolas bonitas, bem cuidadas, limpas e com professores qualificados que ministrem o Conhecimento aos nossos filhos e vai por aí. Mas nós sujamos mal-educadamente cada metro das ruas das cidades em que moramos; não vigiamos as licitações públicas para o asfalto a ser empregado nas ruas de nossas cidades; não zelamos pelas calçadas que nos compete fazer diante de nossas casas; deixamos a educação familiar de nossos rebentos abandonada em algum lugar bem escondido em nossos lares, e nossa prole que aprenda sozinha ou à custa do sacrifício de professores mal-pagos e mal-reconhecidos o que é o correto e justo e o que é incorreto e injusto. Não mais queremos assumir a Educação Cívica dentro de nossos lares. Que o Governo cuide disso! É assim que pensamos em tudo o que fazemos como cidadãos. E o resultado foi o Estado se intromentendo em cada cômodo de nossos lares. E isto se tornou desastroso, pois o Estado nos tomou o direito de educarmos nossa prole. Parecia bom, até que o PT nos mostrou com exemplos estarrecedores o quanto de mau e perigoso é um povo permitir que o Estado assuma as rédeas da Educação Familiar num país.

A culpa de coisas como esta serem veiculadas em grupos de Televisões, como a Rede Globo, é nossa. Exclusivamente nossa! Mas nunca, jamais vamos assumir esta responsabilidade. Preferimos deixar o tempo passar e, no futuro, cair de pau na garota de agora chamando-a de prostituta, piranha, vagabunda etc… Mas a culpa, a responsabilidade de ela se ter tornado assim, foi nossa que não a defendemos contra os exageros da Mídia montada na falaciosa e intencionalmente mal usada Liberdade de Imprensa. Em tempo: não sei se a garota da foto enveredou por maus caminhos. Apenas uso a foto que foi veiculado pelo Brasil todo e, quiçá, pelo mundo, como exemplo do perigo que é a Liberdade de Imprensa sem freios.
A responsabilidade de cenas como esta, que jamais deixou de acontecer em qualquer cidade do Brasil, é toda do cidadão e da cidadã brasileiros. Mas estes cidadãos e estas cidadãs não se olham no Espelho da Consciência para se corrigirem. É mais fácil apedrejar os mandatários que escolheram à revelia de uma escolha consciente e honesta.
Queremos cidades limpas. Mas de sã consciência: Que prefeitura dá conta de limpar o que milhares de cidadãos e cidadãs irresponsáveis sujam?
Este é o absurdo dos absurdos: crianças transformavam a Escola em Circus Romanos para decidir suas diferenças na agressão física. E não importava o sexo que tivessem. Macho ou fêmea, todas elas decidiam suas diferenças assim. Com o aval do Estado dentro da Família brasileira. Mais um exemplo estarrecedor de como o Estado desembesta quando o povo não o vigia atentamente.

Eu sugiro ao leitor que escolha uma das horríveis fotos de nosso passado recentíssimo para pensar em sua responsabilidade nos acontecimentos lamentáveis que nós todos permitimos que acontecessem e continuem acontecendo.

O que devemos fazer? Que providências coletivas devemos tomar e mantê-las ativa por anos e anos, até que os mandatários escolhidos por nós aprendam que têm limites e podem ser e serão punidos severamente se tergirversarem no cumprimento dos seus deveres para com a Nação que os escolheu para isto? Fica o desafio para os que tiveram a coragem de ler este post e mais ainda, tiveram a consciência de parar para pensar no Brasil das décadas PMDbistas, PSDbistas e PTistas e o Brasil que começa a estrebuchar neste Governo escolhido por todo o povo brasileiro. Volto noutra ocasião para continuar, se alguém colaborar deixando seu comentário lúcido, sincero, não insultuoso nem agressivo, pois o que aqui coloco como desafio não é brincadeira nem, menos ainda, estímulo para os que já não mais servem para o nosso país. E aos que não mais sabem se expressar senão por palavrões, aviso que serão simplesmente jogados no lixo, pois não me dirijo aos que já não servem para nossa Pátria, mas sim para os que estão engajados num esforço de sustar o Mal e recuperar nosso país para nós enquanto ainda há tempo.

Continua…

AFINAL QUE TIPO DE PRESENDENTE TEMOS?

Deixe um comentário

Eis "O Furioso" que danou os brasileiros.

Arrogância era, e continua sendo, com ele mesmo. No entanto, é indigno do cargo eletivo que ocupa.

já tivemos um arrogante, petulante, desembestado, oligarca doente e exibicionista: Fernando Collor de Melo. Este monstro foi eleito “porque era bonitinho, uma gracinha” segundo a mulherada desmiolada do passado. hoje, as que ainda vivem, são barangas batidas pelos chicotes dos “bonitinhos, mas ordinários” de todas as eleições passadas. Decepcionadas, frustradas, talvez nem mais se lembrem da irresponsabilidade que praticaram quando elegeram um patife assassino, riquinho e racista para nossa Presidência. Motivo? Ele era bonitinho, uma gracinha!” Pior que isto, o sujeito demitiu centenas de empregados públicos sem grande importância para a quadrilha endinheirada intitulando-os de “marajás do serviço público”. Os coitados nem ganhavam salário acima de R$ 3.000,00 (três mil reais). Nosso Poder Executivo, na mão deste doido varrido, virou palco para suas estripolias de rico irresponsável e desrespeitoso. Fazia das avenidas de Brasília pista de corrida para suas motos potentes e tinha aulas de karatê com um mestre japonês, tudo pago com o nosso dinheiro. Furioso, acho que nasceu assim, desembestado, promoveu o assassinato de seu secretário e uma coitada enrolada com os dois e jamais foi preso por isto. Tem, pelo menos, dois processos de peso contra ele no fracassado e imoral STF atualmente capitaneado por um ex-advogado do PCC, que, encorajado pelo arqui-inimigo da Justiça, Gilmar Mendes, também deu de voar alto em seus delírios de bandidão para implantar a impunidade que o Capitão Brasil tenta, corajosamente, combater.

Larápio e entreguista até hoje não superado, ele acabou com tudo o que os Militares NÃO GOLPISTAS de 1964 fizeram para retirar nosso país das garras das grandes empresas norte-americanas e européias.

Também já tivemos um endinheirado, elitista, ladrão, entreguista e que até hoje ainda nos insulta dando “pitacos” no Governo legitimamente escolhido pelas ruas brasileiras, para decepção e alarme dos covis de larápios chamados Partidos Políticos. Infelizmente, esse mau brasileiro, a quem se atribui a criação do Real, como Ministro da Fazenda, era um hábil réptil político e sabia colear entre as intrigas até alcançar seu objetivo e, quiçá, o objetivo das grandes empresas internacionais que cobiçavam o manancial de ouro que sempre foram as Telecomunicações. Quando, finalmente, chegou aonde queria, ou seja, pôs os fundilhos na Cadeira Quente do Poder Executivo, varreu de nosso país todas as conquistas conseguidas pelos Militares (não golpistas, com assegura a Globurra) privatarizando tudo e embolsando a dinheirama que isto lhe rendeu. Nenhum um centavo foi aplicado na Saúde Pública, nem na Educação, nem na Infra-Estrutura, nem em nada que realmente justificasse a venda de nossos bens mais valiosos e conquistados com duros embates dos militares de 64 (não golpistas, é sempre bom frisar isto para contradizer e contrariar os êmulos da Globurra). E pasmem: ninguém, até hoje, ousou questionar o destino do dinheiro da traição ao nosso País. O larápio continua nadando em ouro às custas da privataria tucana que levou a efeito em nosso território nacional. E cabe perguntar: quosque tanden?

E aí nos veio a desgraça-mor, insuperável em patifaria, ignorância, estupidez, salafrariedade, grosseria classe média-baixa e burrão idiotizado pelo falecido tirano Fidel Castro, que o Diabo o tenha para sempre.

Mas a nossa desgraça não estava terminada, não. Nós não aprendemos nada com os traidores recém-passados. Num acesso de burrice sem tamanho elegemos para nossa Presidência um metalúrgico endoidecido por Fidel Castro e seus ideais deliróides dos tempos de Hitler ou antes. Certo que nós o fizemos porque estávamos revoltados com o que os citados acima nos tinham feito, sempre amparados pelos malditos Covis de Criminosos, os Partidos Políticos. Mas exageramos na dose de nossa revolta. Fizemos a asneira sem tamanho de colocar na nossa “Cadeira Quente” um idiotizado que se pensava comunista ou socialista ou anarquista ou seja lá que diabo seja. Além de beberrão inveterado, grosseirão, palavroento, desrespeitoso e traidor safado de nossa gente, o desgraçado embelezou países de tiraniquinhos vis mandando rios de dinheiro para eles, enquanto nossa Pátria ficava à deriva, à míngua, com seu povo morrendo às centenas nas portas dos Hospitais sucateados. Nunca nosso País foi tão roubado quanto nos desgovernos do desgraçado metalúrgico burro e beberrão. E nunca, antes, o Crime Organizado Pé-de-Chinelo e Colarinho Branco vicejou com tamanha força em nosso território nacional. A roubalheira foi tamanha que quase fomos à falência irrecuperável. Até hoje, e creio que pelos próximos trinta anos, a desgramatização do nosso idioma foi tão incentivada no desgoverno do cachacinha idiotizado que dificilmente nós voltaremos a falar de novo o belíssimo idioma português do Brasil. Mas nós não aprendemos a lição. Somos burros desde o berço, graças mesmo à fartura com que a Natureza nos premiou. Se fôssemos um paiséco europeu, que não produz nada e importa tudo, talvez também fôssemos voltados para o estudo, a tecnologia e um apego mais forte à Justiça e à Lei. Mas somos ricos em tudo e por isto também nos tornamos ricos em irresponsabilidade. E deu no que deu.

Mas os desmandos e as cavalices do metalúrgico não foram suficientes para os brasileiros. Ao sair da Cadeira Quente o espertalhão indicou para sua substituta uma coisa esquisita. Ex-assaltante de bancos, idiotizada também pela lenga-lenga do tiraniquinho cubano, a doida foi eleita A Aloprada do Planalto. E deu de aloprar pra valer. O que fez de idiotice é de estarrecer até mesmo a um idiota verdadeiro. E, pasmem, a doida ficou um mandato e meio jogando aquilo no ventilador para feder pelo mundo todo. E fedeu, gente. Como fedeu! Mas seu Vice, outro patife de marca e empedernido oligarca que sonhava ser o maior de todos eles e de todas as gangues que nos assaltaram desde Malufe em São Paulo, deu um jeitinho muito ajeitado de derrubar a doidona do PT. E a bichona foi pro espaço. O sujeito, um cara bem apessoado e que conseguiu casar (?) com uma dona bonitona de espantar, tomou conta do nosso Poder. E aí foi aquela água!

Tomei conta e mandei tudo pro inferno!

O nome dele é Michel. Não, não, escute bem, não é Bichel, não. É Michel, mesmo. Parece palavrão, mas não é. Esse crápula sonhava garantir para si uma aposentadoria semanal de, pasmem, R$ 500.000,00. Isto mesmo. Ele queria uma aposentadoria vitalícia de R$ 500.000,00 por semana até o último suspiro. Mas deu azar, pois em seu governo todo polititica queria o seu. E sempre acima do milhão porque polititica que se preza não deixa por menos. Perguntem ao mineirinho com cara de chorão. Falo daquele que está aos tapas com Dona Justa até hoje. Vem ganhando cada round e com isto tem-se livrado de ir fazer companhia ao metalúrgico ladrão, mas sabe muito bem que esta sua liberdade não é plena e está sempre ameaçada com o Sol Quadrado, o que com certeza já lhe deu alguma úlcera estomacal de tanta ansiedade. Mas deixemos pra lá! Afinal, disse o Rei dos Reis, “Os maus por si se destroem.” E o mineirinho é mau pra danar, pode acreditar. E por isto mesmo, se danou e se destruiu. Ou foi destruído, visto que no jogo bruto da Polititica amizade não existe. Se for preciso incinerar a própria mãe um bom polititica faz isto com um brinde de vinho importado e premiado internacionalmente. Afinal de contas, um bom polititica não vai perder para os togados nem a pau!

Bom, mas voltando ao Michel, ele foi defenestrado pela intriga polititica que fervilhava com a gula desenfreada pelo nosso Dinheiro Público. Para polititica, o termo “público” signiica “que não tem dono, logo, é meu”. E o mineirinho se preparava, lampeiro, para também entrar na bufunfa pública que, sem dono declarado, podia ser tomado por um engravatado de colarinho branco. Até agora ele está às voltas com Dona Justa e saltando de banda e pulando de lado toda vez que um rafeiro da P.F. fareja seus fundilhos. Dizem que ele reza desesperado a São Fudêncio pedindo proteção dele contra a Polícia Federal. Mas o bobão se esquece que São Fudêncio também se ferrou e, agora, está abufelado e babando na gravata (ele nunca mais deixou de usá-la par impor sua condição de “ex-” que lhe garante prerrogativas insultuosas e imorais até mesmo para chineses do Politburo comunista amarelo).

Agora, depois de dezenas de passeatas e milhares de panelas amassadas pelo povo revoltado (as coitadas morreram sem saber a razão de terem levado tanto pau nos fundilhos), eis que o povo brasileiro escolheu um candidato milico (o sonho dos bons era que a milicada voltasse a tomar nosso Poder para colocar ordem no galinheiro, onde, agora, perus de fora também estavam querendo mamar gordo). Bom, a milicada retornou, mas devagarinho, como quem não quer nada querendo. E hoje, o Capitão Brasil é malhado mais do que Judas e os Generais estão sob fogo cerrado. O Brasil não foi à guerra, mas a guerra contra nossos militares veio para o Brasil. Nunca, antes, o alto comando de nossas FF.AA. foi tão atacado. E aconteceu algo inusitado. A Mentira, a mãe de todos os vícios, tornou-se a líder absoluta de noticiosos “rapidinhos” que invadem nossos celulares. O meu, por exemplo, a cada minuto dá o alarma de que mais uma mentira foi lançada ao ar. E, claro, todas visam direta ou indiretalmente, desacreditar o Capitão Brasil. Mas o milicão rude e sem papas na língua ainda se mantém de pé firme e forte.

O que ele deseja? Como pretende extrair o câncer que Lula&Dilma plantaram bem firme em nossa terra, instituindo o maldito Foro de São Paulo, onde todos os imprestáveis da América do Sul tiveram autorização para entrar em nossa terra e abufelar-nos sem consideração nenhuma por nosso patriotismo? O Capitão sempre surpreende. Agora mesmo, há uma queda de braço entre os Governadores Petralhas Nordestinos e ele. Os canalhas, principalmente os malocados no Maranhão, terra dos oligarcas imbatíveis da família Sarney, estão se coçando que nem cão com sarna. É que o Capitão, sem papas na língua, mandou umas pra cima dos sujeitos e eles se sentiram melindrados. Aliás, como bons vermelhões, eles se melindram quando alguém ousa questioná-los a partir do Poder Executivo Central. E como o jogo está nos verdes, os vermelhos rebolam como podem para esconder os podres (e fazer isto no Maranhão é obra para Atlas) que vinham fazendo à vontade, sem serem incomodados por verdes intrometidos. O Feudo Sarney ainda está de pé, gente. Quem pensar o contrário é porque está mais por fora que umbigo de vedete ou por quem ainda acredita que o Luladrão é inocente.

Abafa! Abafa, senão a casa cai! Vai por mim que eu sei o que digo!

Nestes dias, nestes últimos dias, a pergunta que não quer calar e dá o que fazer aos mentirosos de plantão é: Bolsonaro está mesmo deixando correr frouxo o desmatamento na Amazônia? A pergunta é crucial para os EUA e os países europeus, pois eles estão sentindo agora o que nós, brasileiros, vamos sentir quando não houver mais remédios e finalmente descobrirmos de uma vez só que “São Soubesse” é santo que só chega depois do milagre feito.

O que já foi impensável agora é uma apavorante realidade: a Amazônia Brasileira já possui área de 64.000 km de deserto. Fruto da ação predatória criminosa dos madeireiros e dos faiscadores diversos.

É claro que se tenta jogar tudo à conta da amizade colorida entre Jair Bolsonaro e os latifundiários do Agronegócio. Afirmam as más línguas que o desmatamento vai aumentar e a desertificação vai ficar incontrolável porque o Capitão anda de namoro com a turma da gulodice nacional do agronegócio. Mas isto é um exagero, pois até mesmo os gulosos por terra sabem que o desmatamento só vai redundar em prejuízos irreversíveis para eles mesmos. Esta turma é gananciosa, mas não é burra. Se fosse, não seriam donos de fazendas com terras a perder de vista, tudo muito bem gerenciado e explorado. Na verdade, na verdade mesmo, quando se pensava que o Planeta era imbatível, os europeus e norte-americanos incentivavam a rapina madeireira para adquirirem a madeira extraída da Amazônia Brasileira a fim de construírem suas cidades de casas de madeira, poisa madeira sempre foi o melhor isolante térmico contra os invernos de rachar que eles sofriam e ainda sofrem por lá. Mas não só de floresta se sustenta o equilíbrio entre frio e calor no nosso planetinha ínfimo. A atmosfera, atacada dia e noite pelas usinas térmicas que queimam milhares de toneladas de carvão e lançam uma quantidade absurda de poluentes no ar, está doente. E sua doença passa, agora, para uma fase de não-recuperação, ou seja: estamos caminhando a passos largos para ver e viver a profecia de Nostradamus que diz que no final dos tempos “os homens usarão sandálias de algodão para fugirem às mulheres” e que se verá “ pessoas desesperadas de sede, chupando ferro em brasa em busca de uma mínima gota d’água e não a encontrarão”. É alarmante, mas estamos caminhando a passos largos para realizar esta predição macabra.

Além das usinas térmicas a carvão, há os veículos motorizados que queimam combustível fóssil e lançam de seus escapamentos milhões de toneladas de poluentes no ar, danificando irreparavelmente a camada de ozônio que um dia, num passado não muito distante, nos protegia e à própria Terra, das agruras do calor escaldante do Sol.

Aautomóveis e motocicletas poluem mais do que qualquer outro instrumento inventado pelo bípede que se diz humano.

E como se não bastasse, o bípede que se diz humano suja qualquer lugar por onde passa. Nada escapa à sua sanha feroz de pura má-educação social e cívica.

Acima a foto apavorante da poluição em uma das grandes cidades humanas. E isto não é responsabilidade do Criador, mas sim de Sua Criatura: o homem.

Tal como nas cidades em todo o mundo, também assim nos campos. Na Califórnia os incêndios florestais são terríveis. Dão uma amostra do que é o inferno imaginado pelos cristãos. Nosso clima endoidou literalmente e a mim parece que não temos mais como reverter esta catástrofe mundial. E creio que o desespero dos endinheirados e empresários milionários em se esforçarem para povoar a Lua (um planeta morto há éons e éons no passado) e Marte (outro planeta morto, mas mais jovem do que aquele do qual só restou a Lua a se desfazer lentamente em pó) é porque eles sabem muito bem que já mataram a Terra. Ela está condenada e todos os que não têm dinheiro para fugirem para restos mortos de plantes que já foram vivos em passado distante estão também condenados à extinção com o que já foi o mais belo e promissor planeta do Sistema Solar. A Terra vai esturricar, não adiantando os beatos correrem para seus templos de pedra a gritar por Deus, Jesus, Jeovah, Olorum etc, etc, etc… O fim já começou e não há como ser revertido. Então… Relaxa e goza, se puder.

Incêndios recentes na Califórnia. Eles são incontroláveis e arrazam tudo.

Para que você fique de cabelos em pé, finalizo com o apavorante incêndio recente no Estado da Califórnia, nos EUA. Eles têm-se tornado mais e mais freqüentes e mais e mais incontroláveis e gigantescos. É o prelúdio do fim que, como já foi profetizado, será pelo fogo…

Mas fiquemos tranqüilos, o fim do mundo em fogo, fumaça e desespero não será por responsabilidade de Jair Bolsonaro, mesmo que os descerebrados e emburrecidos vermelhos brasileiros gritem a todo pulmão que é, sim. No que tange ao Brasil, a extinção de sua população pela sede e pelo calor é responsabilidade dos brasileiros, de todos eles, não de um único. Disto, Jair Bolsonaro pode ir pro outro lado aliviado. E a população do Brasil, em sua quase totalidade, pode ir pro Inferno desesperada porque a resposabilidade pela destruição do mais belo país que Deus criou é totalmente dela. Da sua má-educação cívica; do seu egoísmo que a faz julgar que os outros sempre são culpados pelos erros coletivos, não o indivíduo que acusa. E nós, brasileiros, somos mestres em apontar o dedo acusador para o os outros. Se nós fizéssemos isto para a imagem que nos olha de dentro do espelho estaríamos sendo mais justos… Mas Justiça é o que não temos entre nós, não é mesmo?

AFINAL, QUEM É DEUS? (II)

3 Comentários

Bom, eis-me aqui de volta. Quem me acompanhou?

Não sei se você, leitor, já se fez esta pergunta. Sei que os agnósticos não se incomodam com o que julgam uma grande tolice. Mas não é mesmo. Tolice é não se preocupar com essa Entidade Misteriosa, Desconhecida, Onipresente, Onisciente e Onipotente. Os que se dizem agnóstico não atentaram para um fato espantoso e que passo a citar. Olhem para as fotos abaixo:

Esta foi a morada que esse ser misterioso e desconhecido nos deu para vivermos nossa epopéia durante o tempo em que quisermos vivê-la. E pelo andar da carruagem, este tempo está-se esgotando por nossa própria responsabilidade.

Quando o primeiro homem foi ao espaço exclamou extasiado: “A Terra é azul!” Hoje, fotos de “nosso lar espacial” no-lo mostram como uma bola belíssima, toda azul manchada de branco, flutuando num espantoso vazio negro, absolutamente negro. Guademos esta informação fotográfica: O espaço sideral é escuro, totalmente negro. Os objetos dentro dele têm sua própria luz, mas o Espaço mesmo é negro.

Comece a se espantar. Nosso planeta, nossa “casa” ou nosso “navio espacial” é ridicularmente pequeno diante dos outros planetas no Sistema Solar. Para não ser totalmente humilhada, a Terra só é maior que quatro planetas.

O que a foto acima devia despertar-nos se fôssemos atentos ao mistério do Cósmos? Ela nos informa que somos ínfimos, mesmo dentro do Sistema Solar, onde a Estrela deste Sistema é de quinta grandeza.

Observemos a estrela Mu cephei, acima. Ela sozinha abarca a área correspondente à órbita de Saturno, o que significa que nosso planeta desaparece totalmente diante de seu gigantismo. O que pretendo chamando sua atenção para esta espetacular maravilha? Pretendo que você, leitor, pare e pense um pouco: se a Terra nem aparece diante da gigantesca estrela Mu Cephei, de que tamanho será uma pessoa nesta dimensão? Uma bactéria seria mil vezes maior que uma pessoa. Então, se o Sistema Estelar Solar é ínfimo, tão ínifimo que seria necessário um microscópio gigante para poder detectá-lo, o planeta Terra sozinho é menor que um pixel (um pontinho de luz que pisca no écran da TV). E uma pessoa seria de que tamanho?

Procurei chamar sua atenção para a ínfinitésima dimensão humana diante de uma estrela que é gigantesca, mas nada garante que no Universo não exista outra tão maior que ela a ponto de fazer que se necessite de um microscópio gigantesco, inimaginável, para que se possa enxergá-la. O Universo está aí, sobre nossas cabeças e a olhos vistos a perder de vista. Certamente tem de haver algum ser de inimaginável dimensão e Poder para o criar. Mas a nossa Ciência finitesimal já descobriu que no Espaço há uma infinidade de GALÁXIAS. Isto mesmo, GALÁXIAS! E não somos capazes de determinar quantas. Vejam o quão curiosa é a forma desta galáxia abaixo:

Esta é a Galáxia ANJO. Está a milhões de anos-luz deste micromicroplaneta
em que vivemos.

Cientistas do mundo todo se perguntam, sem conseguir uma resposta satisfatória: “Por que esta Galáxia tem esta forma tão ‘humana'”?

Agora, vamos juntos pensar nos Templos e na quantidade de religiões exotéricas que inventam um Deus ao qual adoram com rituais os mais diversos e variados. O que nos faz acreditar que realmente há um Deus que criou toda esta maravilha e nos colocou dentro dela com uma consciência privilegiada, ao menos no que tange às formas de vida que há sobre este globo a que chamamos Terra? Onde vive este Ser Fantástico? E mais importante: o que nos faz crer que somos os seres privilegiados do misterioso e desconhecido Deus criador de algo tão incomensurável quanto Ele Mesmo o é? Por que, tendo uma infinidade de Sistemas Estelares à Sua disposição onde pode criar quantas formas de humanidade desejar, Deus escolheu a humanidade terrestre para ser a Sua privilegiada?

Veja você: mesmo sendo ínfimo, um centésimo milionésimo de um pixel, nós descobrimos que esta dimensão em que Ele criou esta Maravilha indiscritível não é única. Simultâneamente há uma infinidade de UNIVERSOS PARALELOS. E também se descobriu que pelo menos em um destes Universos todos nós temos uma cópia nossa. Cópia que vive exatamente dentro de um Planeta Terra tal e qual este que habitamos. Mas parece que nossa cópia não é tão igual no que tange ao modo como vivemos. Sou Psicológo e aposentado. Minha cópia, contudo, pode ser engenheiro e estar em total atividade. Ou pode ser um “Pastor” e viver enganando pessoas de sua realidade como fazem muitos dos que se dizem pastores na realidade que conhecemos. Mas a descoberta não para por aí. Já se foi além. Agora se sabe que não há uma única cópia de nosso Sistema Estelar em outro Universo Paralelo. Há uma infinidade de cópias de nosso Sistema e nossas enquanto pessoas em uma infinidade de Universos Paralelos. No entanto, desconfia-se que tais cópais não são absolutamente iguais a nós nem os planetas que são cópias da Terra são exatamente como a nossa Terra. Em alguns Universos, o planeta Terra está anos-luz à frente do nosso no que tange à evolução dos humanos que o habitam, enquanto em outros, tais seres humanos ainda nem chegaram à condição de macacos humanóides… Por que isto? Quem imaginou tamanha maravilha e por qual razão? Será que nossas cópias também têm um céu a que sejam destinadas depois de um Juízo Final, como nós acreditamos (alguns pelo menos) ou um inferno eterno para onde devem ir os maus? Por que isto?

Como a Ciência desta humanidade representa os Universos Paralelos. Não significa que esta seja realmente sua realidade.

A pergunta mais inquietante é: um Universo contém tudo, abarca tudo e nada, absolutamente NADA pode existir fora dele nem maior que ele. Então, os Univeros Paralelos estão contidos dentro do Universo em que nós temos existência e consciência ou nosso Universo é que se encontra dentro de outro onde seus seres é que têm consciência de nós? Mas um Universo CONTÉM TUDO E NÃO É CONTIDO EM NADA. Como se explica este fenômeno real e objetivo? Ou será que TODOS OS UNIVERSOS estão contidos dentro de algo tão grandioso que é impossível para um ser humano sequer imaginá-lo? Este outro gigantesco e incomensurável Universo é a entidade que supomos existir eternamente e à qual chamamos DEUS?

Pense.

BOLSONARO, EVANGELISMO E O BRASIL. PARA ONDE VAMOS?

4 Comentários

Esta é uma pergunta que começa a me esquentar os miolos. Quem é, afinal de contas, Jair Bolsonaro? Por que se candidatou para Presidente da República de um país que os petistas deixaram na beira do abismo da miséria e da mendicância, ainda que sendo o país mais rico do mundo? Quais seus planos verdadeiros para nossa Nação?

Em quem ele mira?

Um patriota”, talvez alguns me digam com o peito cheio de orgulho. Mas eu respondo que os petistas também acreditavam que eram patriotas e enveredaram por uma senda horrorosa, arrastando atrás de si toda a Nação Brasileira.

Para mim, lamentavelmente, Jair Bolsonaro perdeu o brilho inicial. Foi como se ele fosse de prata, o metal que tem de ser polido constantemente, caso contrário azinhavra e fica muito feio. Começo a me perguntar se Jair não é apenas um aproveitador dos anseios de nossa gente que, tomando consciência das besteiras que fizeram ano após ano permitindo que os polititicas pintassem e bordassem com os destinos da Nação, desesperou-se e se agarrou com unhas e dentes na primeira aparição que lhes surgiu prometendo a correção dos rumos em que o Brasil ia, isto é, para o abismo.

Mas Jair Bosonaro realmente está agindo de modo a nos tirar da beirada do precipício da derrocada fatal? Não. Eu creio que não. Primeiro, ele assumiu a Presidência dando todas as asas possíveis aos devastadores da Floresta Amazônica. E todos sabemos que aquele imenso oceano verde sempre foi o ponteiro do equilíbrio das estações e, por extensão, a manutenedora das condições de vida de todos os seres vivos em nosso planeta.

Esta não é uma paisagem do Nordeste Brasileiro. É o Terror do desmatamento feroz que se faz na nossa Amazônia. Luiz Gonzaga cantou a maldade dos nordestinos com o Pássaro Preto (Assum Preto, para os daqueles idos). Gostaria que ele estivesse vivo para também cantar a morte da Amazônia pela ação de madeireiras e do agronegócio.

Outrora um vigoroso “Rio Aéreo” subia da Amazônia Brasileira e percorria o Brasil até o Sul. Também se espraiava além e levava chuva regular para toda a América do Sul, assim como fazia que sentíssimos as diferenças entre as Estações do Ano. Isto não é invenção minha, como alguns desinformados podem pensar. No site do Mundo Educação qualquer um pode ler um artigo do qual extraí este pequeno exerto:

Os Rios Voadores são uma espécie de curso d’água invisível que circula pela atmosfera. Trata-se da umidade gerada pela Amazônia e que se dispersa por todo o continente sul-americano. As principais regiões de destino são o Centro-Oeste, Sudeste e o Sul do Brasil, de forma que alguns pesquisadores afirmam que, sem essa umidade, o ambiente dessas regiões transformar-se-ia em algo parecido com um deserto.

A origem dos rios voadores acontece da seguinte forma: as árvores da Floresta Amazônica “bombeiam” as águas das chuvas de volta para a atmosfera, através de um fenômeno denominado evapotranspiração, ou seja, a água das chuvas que fica retida nas copas das árvores evapora e permanece na atmosfera em forma de umidade. É exatamente essa umidade que forma os rios voadores.

Não preciso dizer mais a respeito deste tema de importância mundial. Você pode visitar o site abaixo e ler ali muito mais sobre este tema.

https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/rios-voadores.htm

Ao dar asas plenas aos gananciosos exploradores do Agronegócio, Bolsonaro condenou a Amazônia Brasileira à extinção mais depressa do que antes. Como cães farejadores famintos, esses fazendeiros não olham para o futuro, mas somente para o aqui e agora. E no aqui e agora o que eles farejam são dólares para suas contas. Muitos dólares em troca de um futuro de imenso calor e tétrica paisagem de deserto onde, antes, havia uma floresta riquíssima e rios fantásticos.

Mas a Mãe Natureza não perdoa os desvairios dos gananciosos. Se pensam que ficarão a salvo do terror cujas raízes já plantaram em nosso solo, estão redondamente enganados.

Realmente, se uma pessoa ama o Brasil ficará horrorizada ao ver esta paisagem desertificada onde, antes, havia uma belíssima floresta. Eu não creio que o povo brasileiro queira isto para o futuro das próximas gerações. Seria uma bestialidade sem tamanho. E como se não bastasse isto, Bolsonaro ainda liberou geral para os agronegociantes o emprego de pesticidas já condenados e varrido de todos os demais continentes por serem altamente danosos à saúde. Por que? Qual a sua justificativa?

E tem mais. A par com esta desgraceira, Bolsonaro ainda nos quer a todos armados até os dentes. Para quê? E a pergunta mais importante: POR QUE? A quem pode interessar isto? A resposta é fácil: aos fabricantes de armas. À Taurus, cujos revólveres já mostraram recentemente que não valem nada (se você o deixa cair por acidente ele não perdoa: dispara a esmo e pode até acertá-lo) e às suas congêneres norte-americanas. Ah, sim, e aos senhores da guerra. Homens de “negócio” que catam as milhares de armas de guerra nos campos abandonados pelos EUA e as revendem a países onde ainda não houve carnificina à granel, como é o nosso caso. Eles faturam milhões e nós vamos morrer aos milhares. Muito mais do que já morremos de todas as formas possíveis, inventadas e mantidas pela corja de polititicas que nós mesmos alçamos ao nosso Legislativo e de onde nunca mais saíram.

A desculpa de que as armas são para que o cidadão possa se denfender dos criminosos é uma alegação mais do que fajuta. No fundo, no fundo, o Presidente repassa ao povo o dever que deveria ser das Polícias estaduais e Federal. Não seria melhor peitar o Congresso e fazer aprovar uma Lei na qual o Policial tem todo o direito de matar para defender a Sociedade? Muitos o defenderão dizendo que a Polícia, principamente as PM estaduais, não estão preparadas para tal tarefa. Mas quem assim diz devia ir tirar trabalho nas ruas do Brasil. Após dois meses eu aposto que estaria desesperado, atirando até na própria sombra, pois neste tempo, se não foi morto, já enxerga a Magra até na própria sombra, sempre gargalhando dele.

A meu ver, tudo está estranhamente errado neste Governo. Não que eu defenda a petralhada, longe de mim tal desvario. Quero mais é que todos eles, dos idiotas invasores de propriedades privadas no campo aos invasores de prédios abandonados nas cidades, levem a breca. Mas é muito estranha a pauta que Bolsonaro defende. Não sei quantos cidadãos ou cidadãs estão prontos emocionalmente para apontar uma arma para outro e disparar. Servi as forças armadas e sei que atirar em alguém sabendo que vai matar é difícil, muito difícil. E se em momento de desespero ou grande medo a pessoa mata, com certeza, se não está calejada para aquilo por um treinamento intenso e pelo enfrentamento diário do perigo, certamente que sofrerá com o choque emocional. Pratiquei Wu-shu com um Monge Wu-dang. É uma arte terrível, pois visa não a troca de socos, mas sim matar rápida e eficientemente. Pratiquei também a arte dos Samurais, as mesmas dos Ninjas. Todas são verdadeiramente MARCIAIS e visam MATAR. No entanto meu mestre Monge me dizia e a todos os seus alunos: “se algum dia você atacar para matar, assim que aplicar o golpe dê as costas ao morto antes que ele caia ao chão e não olhe para ele estendido sobre o solo, sem vida. Aquela imagem o perseguirá para sempre.” No cinema a vida é banalizada ao extremo. Mata-se à granel e os atores não demonstram qualquer sensibilidade ao fazerem isto. Mas é pura ficção. Matar SEMPRE deixa seqüelas no psiquismo de uma pessoa. Fui Psicólogo Clínico e sei bem do que falo. Mesmo no mais empedernido assassino a culpa não dá alívio. Por isto bebem muito e se drogam desesperadamente, numa tentativa de fugir de si mesmo. Inútil, pois nem na morte se verão livre de suas Consciências.

Em vez de armar a população para reagir e matar (ou ser morto), por que Jair Bolsonaro não apela diretamente para a limpeza radical? Temos policiais mais do que preparados psicologicamente para desempenhar este tétrico trabalho. Que eles recebam ordens de caçar e matar os criminosos que não se renderem e resistirem à Polícia. Que o Presidente, se necessário, tome o nosso Poder nas mãos e determine caçada sem tréguas à criminalidade, tanto pelos Policiais quanto pelas forças armadas. A limpeza só estará concluída quando ou todos eles estiverem mortos ou todos se tenham escafedido do Brasil, aterrorizados com a caçada impiedosa. Afinal, não se diz que para grandes males grandes remédios? Antes de se voltar contra mim, como um torcedor fanático de futebol, veja esta situação. Você e sua família estão num barzinho, final de semana. Apenas procuram jantar fora de casa, nada mais. Todos ali, ou quase todos, possuem armas, mesmo que seja proibido seu porte fora de casa. Mas o brasileiro não é muito de obedecer a Leis. Aí, por algum motivo tolo, um homem arranja uma briga com você. Os insultos crescem. O arruaceiro recebe reforços de mais dois amigos. Ele cresce nos sapatos e o ameaça. Saca de um revólver e aponta para você. Mas já prevendo uma situação similar, você também trouxe sua arma escondida na roupa. O outro perde tempo deitando impropérios e você aproveita um descuido dele, saca de sua arma e atira. Bala certeira no coração, mas como você está cheio de medo dispara mais duas vezes. Chega a polícia e você é levado para a Delegacia. Resumo da ópera: você é condenado porque o primeiro tiro foi defesa, mas os outros dois são considerados como intencionais para matar. E é ai que começa seu calvário. Você não é Político. Não é um ex-Presidente safado. Não tem direito a regalias. O juiz pesa a mão em sua sentença e você recebe 7 anos de prisão em regime fechado. Considerando a qualidade das cadeias brasileiras e a população que há ali… Valeu a pena estar armado? O outro perdeu a vida, mas foi rápido. Você também perdeu a sua, mas seu inferno está somente começando. Acho bom pensar nisto, os que aplaudem a loucura de ter armas em casa.

Esta pode ser sua mão segurando uma arma para matar. E depois?

Agora, vamos falar das reformas? Tenho 99 pés atrás com estas reformas, pois elas só penalizam a nós, os DONOS DO PODER PÚBLICO. Até agora não vi um único Poder, dos três, que se tenha disposto a cortar mordomias indecentes. Ao contrário, o Judiciário até ousou ir além do limite da vergonha e da decência. Até agora não vi as Casas Legislativas se mobilizarem para suprimir seus gastos astronômicos, abolindo todas as mordomias que se deram às nossas custas e permanecendo apenas com o salário que lhes cabe. Muito ao contrário: os encontros para jantares, cafés da manhã e almoços são pagos COM O NOSSO DINHEIRO. Como sempre foi. No entanto, na hora de socorrer o país, quem é chamado a isto somos nós, os que menos ganham. Por que? Agora mesmo nosso FUNDO DE GARANTIA será liberado para salvar o Governo e evitar que ele afunde depressa. Mas E O QUE DIZER DAS REGALIAS INDECENTES DOS TRÊS PODERES? Por que eles não são convocados a também dar suas contribuições? Afinal, diz-se, nós é que somos os verdadeiros donos do Poder. Você deve saber que um Deputado Federal custa, aos cofres públicos, R$ 2.000.000,00/ano. O UOL informa o seguinte:  Entre salários e outras benesses atreladas ao mandato, cada um deles custa ao contribuinte R$ 2,14 milhões por ano, ou R$ 179 mil por mês. Somadas as despesas com todos os 513 integrantes da Câmara, as despesas chegam a R$ 91,8 milhões todo mês. Ou R$ 1,1 bilhão por ano”. Se Bolsonaro quisesse mesmo fazer justiça, teria começado arrochando a turma do “come queto” e obrigando todos eles, dos Senadores, passando pelos Deputados Federais e descendo até os Vereadores, a apertarem o cinto e ficarem reduzidos apenas ao riquíssimo salário a que têm direito e nada mais. A economia seria tão grande que já neste ano de 2019 o Brasil estaria fora do perigo que o ronda. Mas perguntem: “Por que Bolsonaro não peitou a turma do “sabe com quem está falando”? Talvez porque ele é da panela, afinal esteve lá dentro um tempão, não é verdade?

Eu continuo desconfiando cada vez mais de Jair. E respondendo à sua pergunta sobre um evangélico no STF, pergunto eu: por que não um católico? Ou um Espírita? Ou um Umbandista? Ou um Maometano? Ou um chefe de Vodu? Afinal, por que só evangélicos devem ter direito à mamata pública?

Com a resposta o Presidente.

LIBERTA QUAE SERA TAMEN – III

Deixe um comentário

“A pressão de setores da sociedade sobre o Supremo Tribunal Federal é algo “inimaginável” diz o ex-presidente do IAB. Este é o título de um post do Consultor Jurídico de 16/05/2017.

E eu, simples cidadão brasileiro, que paga os tributos federais por não ter opção, vez que vêem embutidos até no ar que respiramos, digo que ainda é pouco, muito pouco. E peço licença a Rui Lacerda para replicar aqui sua excelente reportagem, que o leitor pode consultar diretamente no endereço abaixo:
https://www.areuniao.com/single-post/2017/05/03/A-hist%C3%B3ria-n%C3%A3o-contada-dos-11-ministros-do-STF—Quem-s%C3%A3o-eles

Esta charge consta do artigo de Rui Lacerda e eu me dei a ousadia de a repetir aqui porque ela é emblemática.

Vejamos, pois, a biografia de cada uma de Vossas Excelências:

CELSO DE MELLO – indicado ministro pelo dono do Maranhão, José Sarney, depois de trabalhar no seu governo. Dividiu apartamento com José Dirceu nos tempos de estudante universitário em São Paulo. Antes disso, havia sido burocrata no Ministério Público de São Paulo.

MARCO AURÉLIO DE MELLO – indicado ministro por seu primo, o famoso coronel das Alagoas,  Fernando Collor de Mello. Virou ardoroso defensor do PT após sua filha, Letícia de Mello, ser indicada Desembargadora Federal por Dilma Rousseff no Tribunal Regional Federal da 2ª Região, em 2014. Antes disso, foi burocrata no Tribunal Superior do Trabalho.

GILMAR MENDES – indicado ministro pelo sociólogo marxista, Fernando Henrique Cardoso, depois de trabalhar no seu governo como Advogado-Geral da União. Sua esposa trabalha no escritório do lobista jurídico Sérgio Bermudes, advogado de Eike Batista. Não por coincidência, Gilmar Mendes soltou Eike Batista da cadeia.

RICARDO LEWANDOWSKI – indicado ministro pelo líder da quadrilha petista, Lula da Silva. Sua mãe era amiga pessoal da esposa de Lula, a famigerada Dona Marisa, aquela que mandou os coxinhas enfiarem as panelas no cu. Antes disso, foi secretário da Prefeitura de São Bernardo do Campo, berço do PT e do peleguismo. Durante o julgamento do impeachment de Dilma Rousseff, rasgou a Constituição brasileira ao dividir a votação das penas a que Dilma seria submetida. Com isso, favoreceu a ex-presidente, que não teve seus direitos políticos cassados. Seu filho é advogado no escritório de advocacia Tauil e Chequer, responsável pela compra da refinaria de Pasadena, que lesou milhões de brasileiros e deu início às investigações da Operação Lava-jato. Quem também atua nesse escritório é Luís Inácio Adams, ex-Advogado Geral da União de Dilma Rousseff.

CARMEN LÚCIA – indicada ministra pelo líder da quadrilha petista, Lula da Silva. Foi burocrata na Procuradoria Geral do Estado de Minas Gerais.

DIAS TOFFOLI – indicado ministro pelo líder da quadrilha petista, Lula da Silva. Foi advogado do PT e assessor de José Dirceu na época do mensalão. Reprovado duas vezes no concurso para juiz do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, foi aprovado pelo Senado Federal para virar ministro do Supremo Tribunal Federal. Tendo sido assessor de José Dirceu, votou pela soltura de seu ex-chefe.

LUIZ FUX – indicado ministro pelo líder da quadrilha petista, Lula da Silva. Antes de sua indicação para o cargo de ministro, reuniu-se com José Dirceu para dizer que “mataria no peito” o julgamento do mensalão. Sua filha, que atuava no escritório de Sérgio Bermudes – sim, o mesmo escritório em que trabalha a mulher de Gilmar Mendes –, foi indicada desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro por Pezão, atual governador do Rio e melhor amigo de Sérgio Cabral, ex-governador preso na Operação Lava-jato.

ROSA WEBER – indicada ministra pela guerrilheira Dilma Rousseff. É uma das melhores amigas do ex-marido de Dilma, Carlos Araújo, ex-assaltante de bancos e advogado de sindicatos em Porto Alegre. Antes disso, foi burocrata no Tribunal Superior do Trabalho.

LUÍS ROBERTO BARROSO – indicado ministro pela guerrilheira Dilma Rousseff. Foi advogado do terrorista Cesare Battisti e defensor do aborto. Seu antigo escritório foi contratado por 2 milhões de reais pela Eletronorte (empresa estatal federal). Antes disso, foi burocrata na Procuradoria Geral do Estado do Rio de Janeiro.

LUIZ EDSON FACHIN – indicado ministro pela guerrilheira Dilma Rousseff. Pediu votos para Dilma Rousseff na campanha presidencial de 2010. Professor da Universidade Federal do Paraná, apoiou a criação de turma especial para os militantes do MST dentro da Faculdade de Direito. Sua filha, advogada da empresa estatal Itaipu, já foi condenada por litigância de má-fé pelo próprio STF. Foi procurador do Estado do Paraná e, rasgando a Constituição do Estado, exerceu ao mesmo tempo a advocacia privada mesmo estado proibido de fazê-lo.

ALEXANDRE DE MORAES – indicado ministro pelo atual presidente, ex-vice de Dilma Rousseff. Foi secretário de Gilberto Kassab e de Geraldo Alckmin.

Depois de ler tudo isso, você continua surpreso com a decisão tomada pelo STF de soltar José Dirceu?

Esse é apenas o início do desmonte da Operação Lava-jato e da tentativa de fazer Lula voltar ao poder em 2018.

Momentos antes de sair da cadeia, José Dirceu disse o seguinte:

“Nada será como antes e não voltaremos a repetir os erros. Seguramente, voltaremos com um giro à esquerda para fazer as reformas que não fizemos na renda, riqueza, poder, a tributária, a bancária, a urbana e a política. Não se iludam vocês e os nossos. Não há caminho de volta. Quem rompeu o pacto que assuma as consequências”.

Sob a batuta do STF, os políticos corruptos, os burocratas ladravazes e os empresários de compadrio estão se preparando para a volta de Lula em 2018.

O STF quer matar o Brasil. De que lado você está?

Graças A Deus Lulasca continuou lascado e José Dirceu voltou para a cadeia, em que pese ter conseguido um habeas corpus dos inomináveis acima desnudados pelo brilhante trabalho do repórter Rui Lacerda a quem cabe todos os créditos do que aqui eu replico porque julgo que é tempo de nossa memória voltar a ser estimulada.

CONTINUA…

AMIGOS DO FACE, VOCÊS SABEM O QUE DIABO É A ABJD?

Deixe um comentário

cropped-orisbval-brito-1

Eu sou um cidadão honesto e válido neste Brasil despedaçado pela Corrupção Endêmica. Por isto, sou defensor do cidadão Moro, ainda que sendo um zero à esquerda em matéria de Legislação. Mas não o sou em matéria de patriotismo.

Em 79 anos de vida eu jamais tinha ouvido falar nesta Instituição. Aliás, estou descobrindo muito tardiamente que a Lei (Não a Justiça, mas a LEI) em nosso País é pior que um emaranhado de teia de aranha. Complicar para prejudicar é sempre a ação dos que não têm interesse em progredir do Mal para o Bem ou do Ruim para o Bom.

Na iniciativa privada há uma Lei que rege as empresas brasileiras e ela foi (e talvez continue sendo) os trilhos por onde trafegavam (e não sei se ainda trafegam) os Administradores de Empresas. Esta Lei afirma que: “Se podemos complicar, para que simplificar?” Pois bem, os legisladores e praticantes da profissão de advocacia parecem adorar impedir o progresso de um país que tenta avançar do Mal para o Bem. Mormente em um país chamado BRASIL, que é dominado pelo maior mal de todos os tempos: a ideologia do Quanto Pior, Melhor, a que alguns chamam de Socialismo ou de Comunismo ou, ainda, de Estado de Direito Democrático, quando o sapato aperta seus calos. Mas isto, para mim, é badernismo pura e simples. E como no badernismo muitos advogados enchem a burra com o dinheiro de corruptos (que na verdade não lhes pertence, mas ao Erário Público), a tendência em países doentes do Mal que nos assola, entre os causídicos de todos os títulos, é complicar para emperrar e esburacar a Segurança Nacional. Estamos vivendo um exemplo gritante do que digo em minha total ignorância do que é este mastodonte chamado LEI em nosso pobre Brasil. Mais

Older Entries

%d blogueiros gostam disto: