RESSURREIÇÃO DE LÁZARO – CXXIV: SEGUNDA LIÇÃO DE HUMILDADE, DO SENHOR.

Deixe um comentário

Yehoshua o doutrinador

Nunca houve professor mais inflexível e, simultaneamente, mais companheiro que Ele. Teve de ser muito duro com aqueles que escolhera para seus Apóstolos, pois eles eram antes de tudo, hebreus. E um Apóstolo do Senhor não podia ter apego a pátrias e valores tolos.

Fazia três semanas que o Senhor estava sumido. Não aparecia nas praças, não aparecia em casa, não aparecia nos morros onde costumava pregar. Os rabis itinerantes estavam cheios de esperança de que logo viesse a notícia de que ele tinha sido assassinado por algum sicário chocado com suas pregações que sempre continham alguma coisa contra o Templo e seus rabinos. Os doze cumpriam rigorosamente o que o Senhor havia determinado, mas sempre ocorria discussão e má vontade quando se tratava de se escolher quem devia limpar a fossa da casa de Míriam de Nazaré, principalmente porque Ruth lhes dissera que o irmão havia deixado a ela a tarefa de fazer que a fosse limpada a cada sete dias. Limpar uma fossa, mesmo que não estivesse cheia de excrementos, era repugnante. A pessoa devia retirar o excesso daquilo com baldes e ir despejar a carga num buraco cavado na mata. Depois de tirar o máximo de sujeira, a pessoa tinha de descer na fossa e raspar o fundo e as paredes, de modo a deixá-la mais livre da caca. Como se não bastasse, a limpeza de toda a casa, do quintal e da frente da moradia tinham de ser levada a efeito pelos homens do Senhor. Mais

TARÔ – AS CARTAS FALAM

Deixe um comentário

TARÔ - ARCANO 9 - O EREMITA

No Tarôt do Egito que eu possuo, eis o símbolo do Arcano 9.

Um acontecimento insólito com três indivíduos muito amigos levou um deles ao jogo de Tarô. O que narro é real, embora, por ética, não deva citar os nomes das pessoas envolvidas no drama. O acontecido é antigo, coisa de três anos ou mais um pouco. Mas a perda de sono e a lembrança daquele jogo me levaram a relatá-lo aqui, dia 31 de dezembro, final de ano, final de histórias.

Duas daquelas personagens têm os mesmos nomes, pelo que optei por designá-las por  T(1)  –  T(2) . Relato o caso apenas para que pessoas leigas possam vislumbrar o quanto o Tarô não é brincadeira. Os nomes dos que se viram envolvidos no acontecimento doloroso não serão mencionados porque os três envolvidos ainda vivem. Apenas três letras, então, os designarão: P- T(1)  –  T(2).

T(1) buscou ajuda no Tarô porque brigou seriamente com P, após um longo tempo sem que os dois se encontrassem. De gênio forte, T(1) se julgava traído pela interferência de seu amigo de modo que, para ele, tinha sido amargosa.  E de modo algum aceitava as explicações de P. Mais

MINHA REVOLTA -3

Deixe um comentário

PLANTA BAIXA DA CASA ONDE VIVI ATÉ OS 3 ANOS EM CAMPO MAIORAgora, voltemos ao livro que venho escrevendo na Luz Ódica durante esta encarnação. Já no meu nascimento começou a complicação. Meus avós maternos não me aceitavam. Meus avós paternos, sim. Então, fiquei com estes e com meu pai e minha mãe na grande casa que vovô possuía na vila de Campo Maior. Era uma casa feita ainda por escravos, com chão de grandes lajes quadradas, telhado com telhas ainda do tempo em que elas eram feitas nas coxas dos escravos. O casarão tinha a forma da letra Z. Entrava-se nele por uma porta de madeira de Massaranduba dando de cara com a porta que abria para o ateliê de costura de papai. Percorria-se um longo corredor que tinha, no lado esquerdo, a parede do ateliê de costura de meu pai. Ele tinha aprendido a profissão de alfaiate, uma das mais destacadas na época. Em seu ateliê havia 9 máquinas Singer com nove costureiros sob seu comando. Eles eram responsáveis pela feitura dos ternos das principais personalidades políticas da região, bem como dos “coronés” que pagavam caro por um terno de linho branco. O corredor era largo, coisa de dois metros, e media, em comprimento, exatamente a profundidade da parede esquerda do ateliê de meu pai, algo em torno de doze metros. Mais

AGORA, É CRIME COLOCAR ÀS CLARAS O QUE ELES FIZERAM À SOMBRA DA VERGONHA E DA HONRA.

Deixe um comentário

ADVOGADO DE TEMER MOSTRA QUE PATIFES TAMBÉM ENVELHECEM

O chefe-mor dos que engordam a conta bancária (com nosso dinheiro repassado pelo criminoso) em defesa descarada do Chefe da Maior ORCRIM do mundo. Quem for religioso ore pedindo que um Diabo da pior espécie o receba no inferno, quando chegar a hora de ele ir para lá. E já está perto, a julgar pelo estrago do tempo…

A defesa de Michel Temer, o Traidor, tem piti de falta-de-vergonha-na-cara. Grita aos quatro cantos do mundo que a divulgação de trechos (friso: trechos) da delação de Lúcio Funaro é criminosa. Por que? Perguntamos nós, os brasileiros. Por que colocar às claras o que o patife andou fazendo às escuras, como um vampiro da noite, é crime? Onde está o Crime? Delatar o chefe da ORCRIM mais safada, mais brutal, mais assassina, mais desumana, mais desastrosa para nosso país é crime? Pelo amor de Deus, alguém meta esses advogados sem ética, sem caráter e sem-vergonha na cadeia. De preferência em uma onde eles sejam estuprados e onde os rios de nosso dinheiro que o chefe da ORCRIM lhes pagou seja tomado pelos aloprados tarados que lá estarão esperando uma bunda nova.  Mais

MINHA REVOLTA – 1

Deixe um comentário

EU

Eu sorrio pra não chorar, puto da vida.

Não me defino como religioso. Não vou à Igreja Católica, detesto templos Evangélicos (são emburrecedores e a maioria esmagadora dos que se dizem “pastores”  visa o dinheiro e, não, ao Cristianismo); não valorizo mais a Umbanda, nem o Candomblé; não aceito pôr a bunda pra cima e adorar uma entidade tendenciosamente separatista e violenta, como fazem os muçulmanos. Não caibo mais na Teosofia, no Budismo ou no Taoismo. O Druidismo passou a ser primitivo no meu entender. Enfim, chutei o pau da barraca com esta história de religião. Não existe religião para mim. Existem seitas cujos líderes estão mais ou menos interessados em adquirir e acumular riquezas materiais e para isto exploram em benefício próprio o que disse o Pregador de Nazaré. Aliás, por falar n’Ele (o único que merece minha admiração e meu respeito), vendo o que acontece no mundo todo neste Século onde reina todo-poderosa a MENTIRA, acho que perdeu a luta cá embaixo. Quero ver se realmente vai dar a última palavra, quando tudo aqui for pro diabo que o carregue. Mais

ENSINO SUPERIOR GRATUITO.

Deixe um comentário

"Esse bombeirinho de m... tá se achando! Vou colocá-lo num lugar ruim, pra que pense melhor no que vai dizer.

“Hummm… Tá difícil trabalhar duro por este povo. Eles mesmos não querem nada. Por que eu iria querer por eles? Sou branco, nasci classe média e isto não presta. Vou mais é meter a mão no melado e eles que se danem!”

Nós, brasileiros, arcamos com a mais pesada e a mais desumana cobrança de impostos que se pode imaginar. Em contrapartida, temos  o que, eu creio, é o maior Erário Público do Mundo. Se houvesse ao menos dez políticos realmente honestos; se nossa Constituição realmente fosse duríssima com o vício doentio da tentação da corrupção ativa ou passiva e se nosso povo fosse realmente atento aos seus direitos e vigiasse de perto aqueles a quem elegeram para os representar e legislar para a Nação, acho que a gratuidade do ensino superior seria mais do que um direito nosso: seria uma obrigação do Estado.

DESEMPREGADOS E SEM OPORTUNIDADES - MARANHÃO

Um exemplo de Município Brasileiro. Este é no Estado do Maranhão, onde a família Sarney enricou até rachar. Eles são brancos, os Sarneys. Esses aí em cima são mulatos, mamelucos  ou cafuzos. Vivem assim não porque não tenham como reagir, mas porque são acomodados devido mesmo à herança genética que receberam.

Mas não construímos, ainda, um verdadeiro país. Nosso Brasil ainda nem de longe é verdadeiramente nosso. Esta imensidão de terras e florestas pertence a tudo o que é ganancioso, a tudo o que é ladrão de colarinho branco e a tudo o que é estrangeiro invasor e corruptor que por aqui aporta ainda nas velhas caravelas de Cabral.

rio amazonas

Ama com fé e orgulho a Terra em que nasceste. Criança, não verás nenhum país como este…

E não falo do Cabral do Rio de Janeiro, não. Não me refiro ao maior patife que já nasceu, cresceu, elegeu-se e danou o Estado que lhe outorgou sua confiança. Eu falo das velhas caravelas de Pedro Álvares Cabral. Elas, ainda que fantasmas, continuam trazendo gananciosos dos países ditos de primeiro mundo para explorar os que substituíram os antigos donos de Pindorama, os índios  Tupis, e se assenhorear das riquezas de nosso subsolo, deixando, em lugar das florestas, desastres como este abaixo:

MINÉRIO DE FERRO - CARAJÁS

Eis o resultado da extração de minério de ferro em Carajás. Onde havia uma bela floresta ficou esta desgraceira aí em cima. Uma ferida exposta como testemunho da desídia dos políticos corruptos que elegemos eleição após eleição, sem nos importarmos com o que eles passaram a fazer, depois que tomaram nas mãos as rédeas de nosso Poder.

Mais

GENERAL ANTÔNIO HAMILTON MARTINS MOURÃO X GENERAL EDUARDO VILLAS BOAS

Deixe um comentário

GENERAL EDUARDO VILLAS BOAS - CMT DAS FORÇAS ARMADAS

Foto de O Globo – Gen. Eduardo Villas Boas.

O Exército começa a se agitar. O Gen. Eduardo Villas Boas parece estar em sintonia com os anseios dos que preferem os militares no Poder à continuação dessa bandidagem assassina que dele se assenhoreou sem que tivesse o nosso consentimento para isto. O General Eduardo já demonstrou esta tendência quando, em fala numa loja maçônica, deixou claro que vê como possibilidade a intervenção militar no país. Jungmann, o politiquinho, foi chamado às falas pelos que tremem nas calças quando o verde-oliva se mexe e correu a cobrar do Gen. Mourão providências para calar a voz de seu par, o Gen. Villas Boas. Uma advertência foi aplicada a Villas Boas e tudo ficou por aqui, é claro. Um General de Exército não vai punir outro para defender a patifaria que grassa entre os que se julgam donos de NOSSO Poder. Afinal, antes de serem Generais, eles também são brasileiros; também têm famílias brasileiras que correm os mesmos perigos que o povão, isto é, podem ser assassinados à-toa por imbecilizados fabricados pelos “de colarinho branco” e, mais que isto, também sofrem o desrespeito dos “de colarinho branco” que os pisoteiam e esmagam como fazem com tudo ao redor. Mais

Older Entries