Como funciona a Política numa Democracia? Bom, não sou o melhor sujeito para dar aula neste assunto, mas tenho acompanhado atentamente o funcionamento (ou desfuncionamento) dos nossos Três Poderes. E tenho lido alguns artigos de nossa Constituição (confesso que não tenho saco para lê-la in totum). Mas quem mais me mostrou que não temos ainda nenhuma condição Moral, Ética e de Honestidade para praticarmos a Democracia com Justiça e Verdade foi o Poder Legislativo.

Nas duas Casas Legislativas, que em uma verdadeira Democracia funcionam em função das necessidades do país, temos tido sempre, independentemente de qual Partido Político domine o quorum de decisões, indivíduos CORRUPTOS. Interressados unicamente em LEVAR VANTAGEM PESSOAL em tudo. Uma vez eleitos para ocupar aquelas cadeiras, QUE DEVIAM SER ROTATIVAS, COMO REALMENTE O SÃO NUMA VERDADEIRA DEMOCRACIA, eles se perpetuam ad infinitum e não dão chances ao Brasil.

Alcolumbre, Rodrigo Maia e os outros que se dizem “do Centrão” deviam ser retirados de NOSSO PODER definitivamente. Mas quando será que nosso povo vai acordar para isto?

david-alcolumbre-e-renan-calheiros

A foto acima é emblemática. Dois bandidos se afagam e com certeza planejaram uma jogada em que um, sob os holofotes da POLÍCIA FEDERAL, precisava de um tempo na escuridão para se safar, mas para isto necessitava deixar um cupincha em seu lugar. E eis que RENAN CALHEIROS “perde” a Presidência do Senado para sua cria ALCOLUMBRE. E todos engolimos esta farsa… Todos, não, pois eu não engoli.

Maia, ainda não sei como, conseguiu fazer que o Presidente Escolhido Pelo Povo lhe desse respaldo para se manter na PRESIDÊNCIA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, de onde poderá se lançar à Presidência se a caterva de pulhas conseguir um sonhado impeachment para Bolsonaro. Seria a Glória da Criminologia Legislativa. Para mim Jair Bolsojaro praticou o que disse que não praticaria: o toma-lá-dá-cá, onde Maia lhe prometeu apoio em troca de uma possível chance de escapar à Justiça e ainda ganhar nossa Presidência quando Bolsonaro a deixar dentro de três anos, se ele cumprir o que vem afirmando desde candidato.

Enquanto em nosso povo dominar o servilismo vil e a imoral venda de si mesmo a troco de empregos de esmola (cabides públicos), nosso País não poderá possuir uma Democracia Verdadeira. E o Cabide Público é função direta do atraso no nosso desenvolvimento empresarial, daí a razão pela qual “nossas” Casas Legislativas não têm nenhum interesse em dar respaldo ao empresariado brasileiro. É uma equação simples, mas terrivelmente correta. Se você quiser ver a crueza deste crime de lesa-pátria, venha para o Centro-Oeste e veja o que se oferece de emprego para esta gente valente e boa. NADA! Ou este povo se curva aos “polititicas” e lhes toma a bênção, ou vão mendigar vivendo debaixo de uma ponte. Aqui não há empregos que valham a pena. Nada além de no máximo dois salários mínimos. Exceto para os que se curvam a beijar a bunda suja de um polititica. Estes, ganham de cinco a doze mil reais para NÃO FAZEREM NADA, EXCETO BUSCAR VOTOS PARA O IMUNDO TRAIDOR DO PAÍS.

A dignidade individual não é coisa que se compre em bancas de jornais. Nem é algo que se adquira dando suporte a traidores vis de nossa terra. Dignidade e Honra individuais são dádivas que o indivíduo, o cidadão recebe em seu núcleo familiar. Não foi à-toa que os bandidos do PT atacaram impiedosamente a FAMÍLIAR BRASILEIRA que, agora, sob o jugo do EVANGELISMO CRIMINOSO, continua a  ser desmantelada. Até quando vamos suportar isto? Até quando vamos permitir que POLÍTICOS PRESOS E CONDENADOS CONTINUEM “TRABALHANDO” EM NOSSO LEGISLATIVO, SEM REAGIRMOS FIRMEMENTE CONTRA ESTE INSULTO?

Eu não sei e já perdi a esperança de chegar a ver a reação de nossa gente. Mas sinto que um dia este povo reagirá, mesmo que seja tarde demais. Mesmo que seja depois que da Amazônia restem apenas fotos e no seu solo apenas deserto e pó. E pela velocidade com que se derrubam suas matas, este terror não está longe de nós.

Mas um dia o povo brasileiro se dará conta de que era grande e jamais soube verdadeiramente disto…