SIM, NÓS PODEMOS!

Deixe um comentário

Esta expressão ficou famosa com Barack Obama, nos EUA. Agora é a nossa vez de também dizermos: “Sim, Nós Podemos!”. Podemos mudar esse sistema oligarca que os Políticos construíram para si a fim de criar uma “Classe” Social à parte de nosso País, à parte de seu povo, o mesmo povo que os escolheu, inicialmente, como seus mandatários para planejar e pôr em prática medidas sociais, educativas e econômico-financeiras voltadas para o aprimoramento do nosso patriotismo, o engrandecimento de nosso país como Nação perante as outras Nações e o bem-estar de nossa gente. No entanto, em vez de pugnarem pelo cumprimento dessas metas tão desejadas por todos nós, ricos e pobres, iletrados ou doutores, os mandatários trataram de estruturar um Sistema Oligárquico que privilegia a IMPUNIDADE deles acima de tudo. E tão sem freios ficaram que passaram a se julgar acima da Justiça, da Honra, da Honestidade, da Lisura no Trato com a Coisa Pública, da Lei, do Povo Brasileiro e da Pátria mesma. Hoje, apesar de toda a nossa grita contra os desmandos e a desfaçatez de Partidos Políticos e seus escolhidos para nos governarem e roubarem, o Sistema não foi nem mesmo arranhado. Eles continuam defesos contra nós, os veradeiros donos desta terra que já foi de Santa Cruz e, depois, se tornou apenas uma Cruz chamada Brasil. Uma cruz cruel, que, graças ao Sistema Oligárquico que eles criaram, já crucificou em número quase tantos irmãos nossos quanto somos os ainda vivos e sofrendo no nosso País.

Desde mesmo nosso início como um novo país que não mais Pindorama, que o vício da divisão das gentes brasileiras teve início. Um ranço trazido da Europa por um rei covarde e sua corte pervertida. E aquele ranço foi piorando e dando frutos nefastos que culminou com um grupo de espertos políticos elaborando uma Carta Magna para ser nossa Constituição. Uma Constituição que foi a cada eleição mais e mais alterada para se adequar não às necessidades do Brasil como Nação, mas sim aos dos ex-mandatários e agora senhores do povo brasileiro. Embora esteja lavrada na Constituição de 1988 a afirmativa de que o mandato é concedido aos mandatários por um período de quatro anos, há a brecha por onde começou a construção do que hoje nos esmaga a Liberdade: a carreira política. Não devia ser assim. Um cidadão eleito para um mandato devia, no máximo, poder se candidatar depois da primeira eleição por apenas mais um mandato. Depois, deveria ficar fora do Poder que Emana do Povo por período igual a duas vezes aquele em que esteve trabalhando pelo Brasil. Isto impediria que os Partidos Políticos se organizassem para dominar o sistema eleitoral levando ao Poder, QUE É DO POVO, apenas aqueles candidatos que interessam aos seus vícios e desvios éticos e morais.

A gangue na foto acima é composta por DONOS DE PARTIDOS. Isto é o absurdo dos absurdos, mas em nosso país é considerado “normal” ou “natural”. Nosso povo ainda tem fortemente gravado em seus genes mesmos o servilismo dos escravos africanos. Nossa gente até hoje adora ter donos. É cômodo, no final das contas. Se temos donos, a eles cabe todo o esforço para nos dar boa vida, nos proteger, proteger nossa saúde, nossa segurança física e a segurança de nossos bens, de nossa prole e de nossa terra. Se temos donos a eles cabe a responsabilidade por nosso bem-estar e pelo provimento de casa, comida, velhice mimada ao colo, tudo sem que façamos senão um pequeno esforço para ter tudo isto. Mas não somente dos negros escravos herdamos esta dependência crônica. Herdamos de nossos silvícolas (nome correto, pois não somos a Índia aonde caberia a designação “índio” para os habitantes da extinta Pindorama) a incapacidade de entender que viver satisfeito apenas com o que a Natureza provém não se adequa ao impulso da raça humana para a frente, para o Conhecimento e o desbravamento do Desconhecido.

Devido a esta herança cultural quase genética, nós nos tornamos presas fáceis para grupos de espertalhões através de agremiações às quais denominaram de Partidos Políticos. Tão violentamente forte é o domínio do vício da subserviência que atualmente, agora mesmo, quando a poeira da politicagem começa a ser levantada pelos que farejam o próximo pleito, eis que já se fala (nos grupos partidaristas) na compra de votos, embora todo o país no íntimo saiba o quanto isto é prejudicial a todos nós e, por isto mesmo, a todo o nosso País. E nestes grupos é aceito que o dinheiro do golpe que nos deram os Oligarcas, chamado de Fundo Partidário, seja empregado pelos candidatos justamente para o cometimento desse crime de lesa-pátria.

Eu não vou explorar aqui as raízes históricas deste vício nacional da dependência eterna aos supostos “poderosos” que cultivamos e mantemos, embora todos saibamos o quanto ele nos prejudica. Isto cabe aos sociólogos e historiadores. O que desejo é fazer que os meus leitores sérios reflitam no que exponho e, se não forem escravos da dependência a empregos de cabide, reajam e me ajudem numa guerra, a única guerra verdadeiramente capaz de derrubar e desmantelar totalmente a Fortaleza do Atraso de nossa Pátria: a Oligarquia Política.

Responda: o que pode desfazer o “bunker” onde se abrigam os “nossos senhores” políticos? Aonde temos de atacar para atingir em cheio as bases dessa vergonhosa e criminosa maneira de se governar um País?

Ir para as ruas no modelo “Oba! Oba”, ou bater fundo de panelas nas janelas de apartamentos ou casas de favelados encarrapitadadas nas encostas de morros nas grandes cidades já não funciona. Os políticos e seus politiqueiros pagos ou zumbis já se acostumaram com este espetáculo e sabem muito bem que não resultam em nada. Mesmo nossa rebeldia contra o domínio dos Partidos na escolha de nosso Presidente do Executivo já não amedronta mais a Oligarquia dos Ladrões de Colarinho Branco. Eles rapidamente já se reestruturaram numa nova maneira de lidar com o povo e nesta nova maneira mantiveram a enganação, a “finta” política e os vícios de sempre: manter parcelas do povo sempre escravizadas, sempre aprisionada num “curral político” e sempre dependentes, ansiosamente dependentes, de um emprego de cabide, onde não vão trabalhar, mas vão ganhar um dinheirinho certo por mais quatro anos.

É isto que queremos para nosso futuro imediato? É isto que queremos deixar como legado para nossos filhos e netos? É isto que ansiamos dar de presente ao nosso País?

Nós estamos num jogo de vida ou morte. Nossos movimentos que causaram susto e surpresa nos Tiranos que nos dominam desde o princípio já não mais fazem efeito. Eles, como vírus mutantes, já se adaptaram e já não mais se preocupam com passeatas, bonecos, panelas ou “tuíteres” revoltados. Contra-atacam com mentiras e mais mentiras que visam exatamente desestabilizar o que quer que seja que alguns brasileiros queiram estruturar para lhes dar combate. Quem tem celular sabe bem do que falo. Nesta guerra, PT e os demais partidos se dão as mãos contra nós. A ideologia de todos eles, comunistas, socialistas, falsos democratas e inúteis republicanos sem força nem direção, é uma só: DOMINAÇÃO. E para nos dominar nada é melhor como estratégia do que fazer balbúrdia, levantar poeira e fazer aquela “zoeira” de ensurdecer até os surdos mesmos. Ou seja: mentir, montar histórias e vendê-las como verdadeiras a cada cinco minutos, tudo através dos celulares. Atacar os que sejam honestos e tentem dar combate verdadeiro a eles. Exemplo: atacar o digno Sérgio Moro. A coisa está tão desembestada que em pouco tempo nenhum brasileiro, verdadeiramente brasileiro, se sentirá seguro com relação ao que é dito através da comunicação cibernética. Tudo se torna mentira deslavada e deste modo, logo, logo, o povo se cansará de ler as notícias e se voltará, cansado, para jogos de azar, o verdadeiro ópio do povo na atualidade.

Então, é mais do que necessário saber onde podemos atacar de modo fulminante e indefensável. Eu torno a lhe perguntar, leitor: qual é o calcanhar de Aquiles a que me refiro, que pode matar a Oligarquia que nos esmaga e tiraniza?

A gente se vê por aqui. Até lá.

STF BANDIDO! LEGISLATIVO, CASA DE LADRÕES!

Deixe um comentário

Em qualquer parte, na Internet, pode-se, de qualquer parte do mundo, ler essas acusações dos brasileiros revoltados contra aqueles que atingem o ápice do Poder em qualquer dos Três Poderes que constituem os pilares do que se conhece como DEMOCRACIA. Mas isto não é galardão exclusivo de nossa gente. A Europa, os EUA, a China, o Japão e vai por aí a fora, todas as gentes gritam revoltadas contra os que ocupam o Poder Venal em seus Governos. Eu não sei quem já se debruçou sobre este dilema intrigante, mas sei que muitos dizem, sem pensar, que isto é próprio do Ser Humano, pois este bípede é corruptível por sua Natureza. Não concordo. Homens da estatura de um Yehoshua, um Mahatma Ghandi e outros, não teriam vindo até este mundo para conviver e compartilhar seus ensinamentos com a Raça Humana se o que todos afirmam sem pensar, isto é, que somos uma espécie corrompida desde nossos genes mesmos, fosse verdade.

Esse homem milita num meio altamente vulnerável às tentações dos piores vícios que a humanidade cultiva desde seus primórdios: a Mentira, a Ganância, o Egoísmo e a Egolatria. Mas quem de nós pode lançar sobre ele a primeira pedra?

Tomemos para exemplo, o atual Deputado Rodrigo Maia. Nós, inclusive eu, revoltados com a falta total de Ética, de Honra, de Dignidade e de Patriotismo dos que escolhemos para nos representar e que são corretamente chamados de Mandatários, pois seus mandatos duram somente por quatro anos, atacamos impiedosamente esse homem. Ele tem erros? Claro. Ele possivelmente caiu em grandes tentações? Claro que sim! Afinal, disse o Cristo: “Atire a primeira pedra aquele que nunca pecou!” Ele sabia que por toda a existência da humanidade sobre este planeta ninguém teria, realmente, o direito de atirar a primeira pedra. E já dizia  John E. E. Dalberg Acton: “O Poder corrompe, e o poder absoluto corrompe absolutamente”. Duas citações que não podemos esquecer, quando se trata da prática da Política. Não há no mundo país que possa atirar pedras no Brasil em função dos desmandos e desregramentos levados a efeito pelos mandatários escolhidos pelo povo daqui.

Eis o homem que disse a setença milenar: John E. E. Dalberg Acton.

Mas, se não podemos atirar a primeira pedra nem acusar aos que entregamos o Poder de decidir por nós, como vamos lidar com os descalabros que os Mandatários do Povo cometem de modo absurdo e desregrado, esquecendo-se de quem são e o dever que assumiram para defender gananciosamente vantagens indevidas para si mesmos e para seus Partidos Políticos?

Esses homens nos prejudicaram de modo tão violento que mesmo decorridas três reencarnações nenhum deles conseguirá sanar o mal que nos fizeram. Mas somente eles podem ser acusados? Nós não? Por que? Quando os acusamos esquecemos convenientemente de que ninguém erra sozinho.

Não há desculpa que nos exima da responsabilidade que temos para com nossas escolhas políticas. Alguns buscarão se justificar alegando que “não tiveram a oportunidade de estudar”. Desculpa idiota, dada por preguiçosos e covardes. O dia-a-dia de cada um de nós não encontra solução para seus dilemas dentro dos muros das faculdades de qualquer ciência. Os dilemas diários que somos obrigados a enfrentar como desafios à nossa capacidade de sermos UNIDOS, JUSTOS E ATIVOS em lugar de PREGUIÇOSOS que desejam que os outros carregem nossos dilemas e para eles encontrem sozinhos uma saída confortável, não possuem fórmulas adredemente preparadas por Cientistas de quaisquer Ciências Pragmáticas humanas. A saída de nossos dilemas pessoais só compete a nós encontrá-la. As saídas de dilemas coletivos não podem ser delegadas a um pequeno grupo de mandatários, enquanto os que lhes delegam Poder para tanto os abandonam à tentação que o Poder Absoluto lhes coloca diariamente. É nisto que se funda nosso maior pecado: A PREGUIÇA. Somos um povo eminentemente preguiçoso e estamos eternamente à espera de um Super-Homem capaz de aplainar nossos caminhos sem que de nós se exija qualquer esforço para ajudar no trabalho.

Nós nos dizemos e nos reconhecemos, com ufania, um povo trabalhador. Mas não o somos. Somos, sim, preguiçosos, metidos a espertos e pavorosamente sempre dispostos a levar vantagem em tudo. Queremos os rigores da Lei, mas para o nosso próximo, jamais para nós. Os outros sempre estão errados; nós, sempre estamos certos e com a razão. E ai de quem diga o contrário!

O único sem pecado foi crucificado não para remir os pecados vergonhosos desta raça de víboras bípedes que somos, mas sim porque esta mesma raça não soube reconhecer sua imensa Bondade, sua imensa Retidão e sua imensa Justeza de caráter.

“Víboras!” gritaria o Cristo contra nós, se ainda entre nós estivesse. E estaria certíssimo, como sempre. Somos uma raça de víboras bípedes que pensamos ser os preferidos pelo Criador. Mas estamos longe desta preferência raríssima e dificílima. Somos tão mentirosos, ou mais até, do que os mandatários que elegemos para carregar a cruz coletiva deste Brasil. Queremos tudo de bom! Exigimos que tudo de bom seja feito em nosso benefício. Queremos cidades limpas, ruas asfaltadas e bem conservadas, prédios bem pintados, transporte público (de mentirinha, visto que todos os meios de transportes no nosso país de mentirosos são pagos) de qualidade; queremos saúde pública de primeira classe; queremos segurança pública confiável; queremos Escolas bonitas, bem cuidadas, limpas e com professores qualificados que ministrem o Conhecimento aos nossos filhos e vai por aí. Mas nós sujamos mal-educadamente cada metro das ruas das cidades em que moramos; não vigiamos as licitações públicas para o asfalto a ser empregado nas ruas de nossas cidades; não zelamos pelas calçadas que nos compete fazer diante de nossas casas; deixamos a educação familiar de nossos rebentos abandonada em algum lugar bem escondido em nossos lares, e nossa prole que aprenda sozinha ou à custa do sacrifício de professores mal-pagos e mal-reconhecidos o que é o correto e justo e o que é incorreto e injusto. Não mais queremos assumir a Educação Cívica dentro de nossos lares. Que o Governo cuide disso! É assim que pensamos em tudo o que fazemos como cidadãos. E o resultado foi o Estado se intromentendo em cada cômodo de nossos lares. E isto se tornou desastroso, pois o Estado nos tomou o direito de educarmos nossa prole. Parecia bom, até que o PT nos mostrou com exemplos estarrecedores o quanto de mau e perigoso é um povo permitir que o Estado assuma as rédeas da Educação Familiar num país.

A culpa de coisas como esta serem veiculadas em grupos de Televisões, como a Rede Globo, é nossa. Exclusivamente nossa! Mas nunca, jamais vamos assumir esta responsabilidade. Preferimos deixar o tempo passar e, no futuro, cair de pau na garota de agora chamando-a de prostituta, piranha, vagabunda etc… Mas a culpa, a responsabilidade de ela se ter tornado assim, foi nossa que não a defendemos contra os exageros da Mídia montada na falaciosa e intencionalmente mal usada Liberdade de Imprensa. Em tempo: não sei se a garota da foto enveredou por maus caminhos. Apenas uso a foto que foi veiculado pelo Brasil todo e, quiçá, pelo mundo, como exemplo do perigo que é a Liberdade de Imprensa sem freios.
A responsabilidade de cenas como esta, que jamais deixou de acontecer em qualquer cidade do Brasil, é toda do cidadão e da cidadã brasileiros. Mas estes cidadãos e estas cidadãs não se olham no Espelho da Consciência para se corrigirem. É mais fácil apedrejar os mandatários que escolheram à revelia de uma escolha consciente e honesta.
Queremos cidades limpas. Mas de sã consciência: Que prefeitura dá conta de limpar o que milhares de cidadãos e cidadãs irresponsáveis sujam?
Este é o absurdo dos absurdos: crianças transformavam a Escola em Circus Romanos para decidir suas diferenças na agressão física. E não importava o sexo que tivessem. Macho ou fêmea, todas elas decidiam suas diferenças assim. Com o aval do Estado dentro da Família brasileira. Mais um exemplo estarrecedor de como o Estado desembesta quando o povo não o vigia atentamente.

Eu sugiro ao leitor que escolha uma das horríveis fotos de nosso passado recentíssimo para pensar em sua responsabilidade nos acontecimentos lamentáveis que nós todos permitimos que acontecessem e continuem acontecendo.

O que devemos fazer? Que providências coletivas devemos tomar e mantê-las ativa por anos e anos, até que os mandatários escolhidos por nós aprendam que têm limites e podem ser e serão punidos severamente se tergirversarem no cumprimento dos seus deveres para com a Nação que os escolheu para isto? Fica o desafio para os que tiveram a coragem de ler este post e mais ainda, tiveram a consciência de parar para pensar no Brasil das décadas PMDbistas, PSDbistas e PTistas e o Brasil que começa a estrebuchar neste Governo escolhido por todo o povo brasileiro. Volto noutra ocasião para continuar, se alguém colaborar deixando seu comentário lúcido, sincero, não insultuoso nem agressivo, pois o que aqui coloco como desafio não é brincadeira nem, menos ainda, estímulo para os que já não mais servem para o nosso país. E aos que não mais sabem se expressar senão por palavrões, aviso que serão simplesmente jogados no lixo, pois não me dirijo aos que já não servem para nossa Pátria, mas sim para os que estão engajados num esforço de sustar o Mal e recuperar nosso país para nós enquanto ainda há tempo.

Continua…

CARTA ABERTA AOS BRASILEIROS ÚTEIS

Deixe um comentário

Abatimento

Milhões de nós estão como esta pessoa: em desespero; em dor; em angústia pelo abandono e pela traição que sofreu quando confiou no Diabo em forma de gente. Não cometamos este erro novamente. Pelo bem de nossas gerações, não tragamos de volta o comunismo tupiniquim sobre nossa Terra.

Estamos às portas do Inferno ou à beira do Abismo sem retorno. E esta porta; e esta beirada tem um nome: Pleito; Eleições. Nós, que ainda pensamos sadiamente, homens e mulheres, jovens e idosos, temos de acordar. Há um perigo mortal que, como uma víbora maligna, foi implantada pelo PT no coração do Brasil e seu nome é FÓRUM DE SÃO PAULO. Com ele, o Cérbero (cão de três cabeças guardião do Inferno) colocou as FARC e todos os restolhos repulsivos da humanidade dentro de nossa Pátria. O presente demoníaco do FÓRUM DE SÃO PAULO, o primeiro deles, foi o assalto violento às agências bancárias por todo o nosso território. Os malditos do Fórum liberaram os guerrilheiros para implantar o terror por toda parte em nosso país. E eles não poupam esforços. Mesmo quando vão explodir uma agência bancária em cidadezinhas pacatas, onde a população tem como segurança uma patrulha de gol e cinco soldados, desperdiçam munição pesada apenas para implantar o TERROR, pois que são todos TERRORISTAS. E o Fórum vem conseguindo seu objetivo. O TERROR está em todas as cidades brasileiras. Das grandes capitais, como é o caso exemplar do Rio de Janeiro, onde as pessoas desconfiam até da própria sombra, até à mais esquecida vilazinha no interior do Brasil. Todos, citadinos ou interioranos, já conhecem de sobra o trovão da morte cuspida pelas bocas das metralhas e dos fuzis dia e noite. MEDO! O Medo desnorteia e o que estamos vendo é um país já desnorteado. Mais

EU RENEGO A DEMOCRACIA REPUBLICANA OU A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA. SÃO SISTEMAS FALIDOS, APODRECIDOS POR CORRUPTOS…

Deixe um comentário

20170705_134353_HDR

Abaixo a Democracia Americana no Brasil. Abaixo o Comunismo Tupiniquim criminoso e aleijado. Acima um Partido Político que defenda o dístico: O BRASIL PARA OS BRASILEIROS.

E esta podridão acontece no mundo todo. Onde se diz que há Democracia o que se encontra é libertinagem em lugar de liberdade; é concorrência desleal em lugar do respeito ao direito do próximo; é a escravidão de muitos a poucos espertalhões e quadrilheiros; é o endeusamento de desvios morais e comportamentais em nome de uma Liberdade que, na verdade, é um estado de desordem que os assim chamados “políticos” manipulam muito bem, com vistas a lucros pessoais fabulosos. A Democracia é uma deslavada MENTIRA em todos os séculos por onde transitou. Sempre descamba para a baderna, a corrupção e o crime da escravatura de um povo a um punhado de gananciosos apegados arraigadamente ao sistema oligárquico, o único que vingou onde quer que se tenha introduzido a tal Democracia. Principalmente se esta vem trajando roupa listrada de vermelho e azul com estrelinhas brancas. Mais

MANIFESTO DO PARTIDO BRASILEIROS DA ORDEM E DO PROGRESSO (PARTE I)

Deixe um comentário

 

"Ama com Fé e Orgulho a Terra em que nasceste; criança, não verás nenhum país como este..."

“Ama com Fé e Orgulho a Terra em que nasceste; criança, não verás nenhum país como este…” (esta foto, colhida na Internet, é do MundoImagem e foi por nós escolhida porque simboliza muito bem nosso país em sua atualidade. Nossos ideais se prendem a um mastro frágil, como se prende nosso símbolo maior, na foto acima).

Nosso Lema: Ordem e Progresso sem crime de lesa-pátria em qualquer nível da representatividade do Poder Público, o Poder do povo brasileiro.

Nossa Diretriz Fundamental: “Todos são iguais perante a Lei, inclusive os Políticos”.

Nossa Luta: Pelo Brasil acima de tudo; Pela Justiça; Pela Verdade; Pela Honestidade e pela Liberdade com limites democráticos, sociais, familiares e, acima de tudo, no respeito às manifestações individuais ou coletivas. 

Nossa Base de Luta: Um Brasil livre de corrupção, de corruptores e sem criminalidade de qualquer espécie, combatendo sem tréguas Partidos Políticos que endossem ideologias tendenciosamente tirânicas e ideologicamente oligárquicas.

Nosso Objetivo Primordial será Instituir uma Constituinte que aprove uma nova
Constituição Brasileira onde o ideal principal seja o bem-estar e a segurança da Nação Brasileira.
Mais

ESTAMOS NO PRINCÍPIO DO FIM?

Deixe um comentário

MADURO

Louco, ele coloca a Venezuela numa situação calamitosa.

Venezuela: Maduro joga o povo inteiro no maior desespero. Falta tudo, do papel higiênico ao feijão, e a fome se espalha entre a população, sem distinção entre ricos e pobres. Mas Maduro continua dominando com mão de ferro e, pior, tendo delírios alucinóides onde seu tutor lhe surge ora como um passarinho, ora como uma borboleta. E tenta convencer a população esmagada que recebeu mensagens iluminadas pelas figuras engendradas por sua loucura.

Eis o debilóide que prefere matar milhares a deixar uma cadeira idiota.

Sanguinário, ele mata seu próprio povo.

Síria: o ditador sanguinário Bashar al-Assad lança bombas químicas sobre a população que não o quer no Poder e causa a morte sob agonia de milhares de cidadãos sírios. Trump, montado no Cavalo Branco da Liberdade Norte-Americana, não conta conversa e manda uma chuva de teleguiados sobre o território de Bashar, mandando às favas os esturros russos. O mundo quase todo o aplaude. Ninguém suporta mais ler e ouvir a respeito dos assassinatos em massa levados a efeito por um tirano sem coração, sem humanidade e, quiçá, sem Espírito para ser salvo.

kim-jong-un - 2

Nascido do ventre do Diabo.

Vietnã: do Norte: um tiranete parido do ventre do próprio Diabo está propositadamente cutucando a onça com vara curta. À vista do mundo inteiro, provoca uma potência nuclear quase sem igual, ameaçando atacá-la com seu minguado recurso atômico. E apesar de toda a Europa tentar dissuadir o doido, ele persiste tenazmente em desenvolver mísseis capazes de atingir o coração da América do Norte. Mais uma vez Trump mostra que não tem medo nem do tiranete nem de sua poderosa protetora, a China, e manda um de seus mais poderosos porta-aviões, cercado por cinco fragatas cheinhas de bombas prontas para varrer do mapa o Vietnã do Norte. Rússia estrebucha e manda um navio de guerra de sua marinha para “guardar as águas do seu protegido Assad”. Pode ser o início do princípio do começo da terceira e última guerra mundial… Mais

AS DEMOCRACIAS ATUAIS NÃO SÃO TOTALMENTE DO POVO, COMO DEVIA.

Deixe um comentário

Eu e minha netinha

“Vovô deixa para você um legado ruim. Lutou, sim, com toda alma e toda a fé na Verdade e na Honestidade, mas o Mal foi mais forte. Quando crescer, peço que não seja muito dura em seu julgamento sobre minha geração….”

O que significava originalmente o termo Democracia? Qualquer um responde na ponta da língua: O Governo pelo e do Povo. Ou seja, o povo diz aos senhores políticos como deseja ser governado; diz o que aprova e o que não aprova naquilo que eles pretendem transformar em Leis para toda a comunidade. Mas é isto o que acontece, atualmente? NÃO, não é. E não é porque nenhum país conseguiu se livrar do ranço da Oligarquia do passado. Gente com mais dinheiro, mais terras, mais indústrias etc… domina o quadro político e se mantém com o pé sobre o pescoço do populacho que serve apenas para trabalhar em seus bancos, em suas terras, em suas indústrias e em seus comércios. Neste sistema pseudo-democrático, o povo não tem voz e quando lhe é dado o direito de falar, há limites para sua Vontade. Vejam o que aconteceu nos E.U.A e acontece aqui, no Legislativo, e na Venezuela, na Colômbia, no Reino Unido e em muitos e muitos outros países pelo mundo. Quem manda é quem tem o domínio de nosso Poder Político e, ainda, quem tem poder dentro do jogo do Mercado. Os que são somente operários, de terno ou macacão, são serviçais aos quais os de colarinho branco, políticos ou não, dão direitos controlados. A tentação de adentrar este olimpo mercadológico estimula muito além do limite a ganância dos pobretões que, no Brasil principalmente, conseguem adentrar o Olimpo Político criado e mantido por seus ancestrais. 

E se é o Dinheiro que dá e sustenta o Poder, então é ao dinheiro que os sonhadores materialistas se atiram com toda a gana e com toda a falta de Ética e de Moral. É o caso de “nossos” políticos. E é “nossos” entre aspas porque na verdade os políticos brasileiros são deles mesmos e jamais do povo que os elegeu. Mais

Older Entries

%d blogueiros gostam disto: