VAMOS FALAR DA PSICOLOGIA DE CASAL (HOMEM-MULHER) IV

Deixe um comentário

ORISBVAL BRITO 1

No deserto que é a comunicação entre pessoas, eu pergunto: estou ajudando em alguma coisa a alguém?

Quando coloco no FACEBOOK e pago em dólar estadunidense para que o post seja divulgado, o Face acusa que mais de três mil e trezentas e vinte e oito pessoas leram o post no intervalo de cinco dias. Uma ninharia, visto que quando pago para divulgar críticas acerbas contra a polititicagem nacional, chego a atingir a cifra de quatorze mil, trezentas e quarenta e duas pessoas em dois dias. E haja comentários!  Muitos, chulos. Outros, sem coerência vernacular. Mas, enfim, comentários. Para escrever um artigo como este, tive de estudar cinco anos de Psicologia e praticar por 17 anos a Psicoterapia de Adulto, de Casal e de Grupo Familiar de segunda a segunda. Não foi pouca coisa. No entanto, é frustrante quando verifico o gráfico do WORDPRESS e vejo que ali se acusa a mísera quantidade de cento e dezessete visitantes e cento e oitenta e três visualizações e nenhum comentário, em qualquer dia da semana. Às vezes me sinto pregando no deserto…  Mais

MINHA LUTA COM MOGKULL, O VAMPIRO – PARTE I

Deixe um comentário

Este velho sou eu. Eu, que venho atracado com meu Mogkull desde quando nasci. Nunca o venci, mas ele também nunca me derrotou como gostaria…

Estou, meio contra minha vontade, tentando DE NOVO publicar uma produção literária minha. É uma saga sobre um vampiro. Mas não um vampiro fracote, que chora por amor, que se apaixona por uma mulher e que, pasmem, é capaz de copular e ter filhos. Nada disto. Um vampiro assim não é vampiro coisa nenhuma. Também não se trata de um vampiro que fez “opção sexual” invertida. Não, não. Vampiro é um ser MORTO. Logo, não pode se apaixonar nem, muito menos, ter “opção sexual” transviada. Ele não tem sexo. E não tem sexo porque não pode sentir PRAZER. É um MORTO que não pode descansar porque até na Morte ele é refugado.  E o Vampiro morre sempre que morre um ser humano; mas para sua infelicidade, ele renasce toda vez que nasce uma criança. E isto porque o Vampiro que é Vampiro de verdade vive no Ser Humano. Em seu mais profundo inconsciente tanto quanto no seu inconsciente superficial. Complicado? Não, nem um pouco. O Vampiro é o Mal que, desde quando o primeiro homem pisou na face da Terra, se abrigou como parceiro do Espírito Humano, para desespero deste. Ele estava lá, na forma da famosa cobra que tentou a Eva… Mais

E UM CARIOCA MORRE Á BALA NUM FUZILAMENTO INDONÉSIO.

Deixe um comentário

Jakarta, sobre a qual nós, brasileiros Zé Nings, não sabemos de nada.

Jakarta, sobre a qual nós, brasileiros Zé Nings, não sabemos de nada.

São 15:47h. Um brasileiro teve seu fio de vida encerrada por um pedacinho de chumbo disparado por um implacável fuzil indonésio. Ele Tentou contrabandear para aquele país 13 quilos de cocaína. Se fosse Ocultista teria entendido o aviso oculto, o Arcano 13, A Morte, e não teria cometido a empreitada suicida. Na verdade, o coitado era somente uma “mula”, adredemente escolhida pelos vampiros do Crime para tentar a invasão. Eles mandam descuidados e desprevenidos desocupados, principalmente gente como um carioca que, acostumado à vida descuidada e irresponsável que geralmente levam à beira-mar e nos bares, que pensam o mundo como extensão do “brasil” petralha, para a tentativa perigosa. Se não der certo, azar dele. Haverá sempre outro “otário” que irá tentar a empreitada por um punhado de dólares.

Mas a Indonésia não é extensão do “brasil” petralha. É uma nação mais adiantada em cultura e civilidade que nós. Mas onde fica e como se constitui este país?

A História da Indonésia é nebulosa e remonta aos séculos X e XI d.C. E tudo parece que começou quando os europeus deram início à sua busca afanosa de um caminho para as Índias a fim de conseguir incrementar o Comércio das tão famosas especiarias. Mais

%d blogueiros gostam disto: