A árvore sicômoro. Sob uma destas árvores Yehoshua descansou com seus apóstolos e sua família.

O Rei dos Reis caminhava apressado. Junto a ele iam seus discípulos e ao seu lado caminhavam sua irmã Ruth, sua Mãe Míriam e sua esposa, também Míriam. Era por isto que o Mestre andava a passos mais vagarosos que os de costume. Não desejava cansar o pequeno grupo que ocupava todo o seu coração humano. Mesmo assim, suas passadas largas obrigavam os seus familiares a se esforçar para se manterem ao seu lado. Iam por caminhos rústicos, geralmente trilhas de cabras selvagens, por sobre montes e pedregulhos enormes, sempre fugindo aos caminhos freqüentados por todos. Yehoshua queria manter-se distante do assédio dos miseráveis e dos doutores da Lei que, infiltrados entre o povo, o vigiavam atentamente e anotavam ao máximo suas palavras para, depois, através delas, armarem um bote mortal contra ele. Yehoshua os conduzia a Citópolis, um vilarejo a 32 quilômetros aproximadamente de distância de Nazaré. Citópolis era pequena, habitada por gente simples, a maioria constituída de pastores, mas também havia ali gente que cultivava o campo e criava ovelhas. As plantações eram pequenas, familiares, e o produto não era comercializado senão na feira pública local, para a qual vinha gente das redondezas. Mais