FRACASSA A DEMOCRACIA; FRACASSA O REPUBLICANISMO; FRACASSA O SOCIALISMO. FRACASSA A RELIGIÃO. O QUE SOBRA?

Deixe um comentário

donald trump o doido

Donald Trump, o descontrolado.

Nada! Não sobra nada do que os considerados grandes pensadores políticos do passado sonharam criar como ideologias que deviam proporcionar vida equilibrada, feliz e participativa dos humanos entre si e com as demais formas de vida sobre o planeta Terra.

Donald Trump esculhamba o sistema dicotômico Democrático-Republicano dos Estados Unidos. Rússia emperrou há séculos no arcaico, desumano e corrupto sistema também dicotômico Socialista-Comunista.

VLADIMIR PUTTIN 1

Puttin, o retrógrado feroz.

O Oriente Médio em geral se perdeu na babel de sistemas políticos-religiosos que só os têm levado, a seus povos, à guerra e ao derramamento de sangue em nome de um Deus absurdo, adorado por desequilibrados psicoemocionais.

E países como o Brasil (não sei se há algum que a este se compare em babel religiosa-política) se perdeu em tudo, absolutamente tudo. Em Ética, em Moral, em Religião, em Decência, em Patriotismo, em Honestidade, em Humanidade, em Respeito a si mesmo e ao próximo… O Brasil está nos estertores do fim. Mas isto não o torna um país privilegiado, pois o mundo todo corre para a hecatombe final. Mais

RESSURREIÇÃO DE LÁZARO (CX ): A IDENTIDADE SECRETA DE JOSÉ DE ARIMATÉIA.

Deixe um comentário

JUDAS ISCARIOTES 1Abel deu um salto de sua cadeira, olhos arregalados de espanto e raiva. Não podia acreditar no que ouvia. Tinha mandado buscar Qeryoth para saber quais eram as novas aprontações de Yehoshua, o milagreiro agitador, e o discípulo do Cristo sem rodeios lhe contou a palestra de seu Mestre com os apóstolos e sua família. Não fizera isto por sua vontade, mas porque seu Mestre o havia chamado em particular e lhe avisara de que o rabi o procurava por toda Cafarnaum. E lhe dera ordens expressas de ir ter com o detestado homem e lhe contar com a máxima fidelidade o que ele, Yehoshua, havia dito sobre os Demônios aos seus familiares e seus apóstolos. Yehudhah não compreendera a razão daquela ordem esquisita, mas discordou dela e o disse, como sempre, diretamente ao seu Senhor. No entanto, este lhe impôs que cumprisse com o que ele ordenava e não lhe questionasse razões que não estava disposto a explicar a ninguém. Agora, vendo o rabi Abel avermelhado de ira e com os olhos injetados de sangue, o apóstolo do Cristo se divertia intimamente. “O idiota”, pensava ele, “nunca vai alcançar a sabedoria dos ensinamentos de meu Senhor Yehoshua. É mesmo um asno”. Mais

A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO-(CXXXVIII): OS PODEROSOS ESTÃO INCOMODADOS

Deixe um comentário

Ele começou a ser julgado ainda no primeiro ano em que deu início ao seu trabalho como Messias.

Abel tinha ao seu redor cinco rabis pregadores itinerantes. Conhecia-os  a todos e via neles temor diante de si, o que muito lhe agradava. Mas em seu íntimo as palavras de Yehoshua queimavam sua Alma. Ouvira as pregações que o milagreiro fizera desde quando ali chegara e fôra por ele curado. Eram pregações impressionantes e desconcertantes, mas certamente havia, por detrás daquelas palavras bem colocadas e bem cuidadosas em não se deixar enredar pela própria boca, algum objetivo escuso. Não sabia dizer o que era e isto o inquietava.

— Sei que tendes ouvido o que o pregador de Nazaré anda falando pelas cidades dos arredores e aqui também — começou Abel. — E espero que tenhais percebido, como eu já o fiz, que por detrás de suas verdades há algum objetivo escuso, que eu suponho seja cativar o máximo de pessoas para, quando ele julgar azado, levantá-las em rebelião. Não sei dizer se contra o Templo, se contra Herodes ou se contra Pôncio Pilatos, mas sei que alguma coisa o milagreiro trama. O que tendes a me dizer a respeito? Mais

A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO: (CXXXIII): VOLTANDO A YEHOSHUA…

1 Comentário

 

Yehudhah passava por duras provas, mas seu espírito despertava para a Vida.

Deixemos Yehudhah ish Qerioth às voltas com seu dilema e o Senador pisando em ovos para evitar conflito com o Procurador da Palestina, Pôncio Pilatos, e vamos retornar ao homem de nosso interesse. Os onze estavam à sua volta e aguardavam que ele dissesse alguma coisa, mas o Mestre parecia não os notar. Olhava algures, além da mata rala que se descortinava de onde estavam, um terreno em aclive suave. Juntavam-se debaixo de um grande salgueiro de frondosa copa com aproximadamente vinte e cinco metros de altura. Era a terceira hora do dia (9 horas em nosso horário) e todos sabiam que o Mestre aguardava o surgimento do povo que se acostumara a vir ouvi-lo pregar sobre um Deus de bondade fascinante. Até à sua pregação, os hebreus apenas conheciam um Deus irado, sempre disposto a castigar severamente quem ousasse sequer pensar em desobedecer às Leis do Templo. Agora, com uma autoridade impressionante e inquestionável, secundada por milagres inexplicáveis, o jovem mancebo de olhar de mel e sorriso cativante falava de outro Deus, muito superior a Yaveh e muito mais simpático, porque mais caridoso e mais bondoso. E este seu Deus misterioso era muito melhor de ser aceito que aquele que exigia ininterruptamente o derramamento de sangue no Templo de Jerusalém. Mais

A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO – LXXXIV: ENSINANDO AOS SEUS DISCÍPULOS

Deixe um comentário

Ele aproveitava toda ocasião para ensinar o que os rabis não desejavam que fosse do conhecimento público.

Ele aproveitava toda ocasião para ensinar o que os rabis não desejavam que fosse do conhecimento público.

Manhã cedinho. Todos reunidos para a refeição matinal foi notada a ausência de Judas Iscariotes. Pedro, que não aceitava muito bem o companheiro, aproximou-se de Yehoshua e lhe cochichou ao ouvido.

—”O Judas Iscariotes não está conosco. Por acaso o senhor sabe aonde ele foi?”

 — Sei — respondeu o Mestre sem se alterar.  — Neste exato momento está na companhia de Esdras de Samaria. Por que?

 — Aquele rabi não é nosso amigo, Yehoshua  — disse Pedro, contrariado.  — Ele nos sonda o tempo todo com palavras macias e traiçoeiras. Acredito mesmo que, ontem à noite, era ele sob aquela árvore, no escuro.

 — Não era, não. A voz de Esdras de Samaria é aguda e ele fala sempre apressado. Quem falou, ontem, tinha um tom militar.

 — Um kittin?  — Assustou-se Pedro.

 — Ser militar não significa ser um legionário, Pedro. Por que tu temes tanto a eles? Acho que tens mais razão de temer aos rabis do Templo de Jerusalém ou a Herodes. Eles é que pensam em nós o tempo todo. Nem sempre o fazem com amor em seus corações… Mais