ENSINO SUPERIOR GRATUITO.

Deixe um comentário

"Esse bombeirinho de m... tá se achando! Vou colocá-lo num lugar ruim, pra que pense melhor no que vai dizer.

“Hummm… Tá difícil trabalhar duro por este povo. Eles mesmos não querem nada. Por que eu iria querer por eles? Sou branco, nasci classe média e isto não presta. Vou mais é meter a mão no melado e eles que se danem!”

Nós, brasileiros, arcamos com a mais pesada e a mais desumana cobrança de impostos que se pode imaginar. Em contrapartida, temos  o que, eu creio, é o maior Erário Público do Mundo. Se houvesse ao menos dez políticos realmente honestos; se nossa Constituição realmente fosse duríssima com o vício doentio da tentação da corrupção ativa ou passiva e se nosso povo fosse realmente atento aos seus direitos e vigiasse de perto aqueles a quem elegeram para os representar e legislar para a Nação, acho que a gratuidade do ensino superior seria mais do que um direito nosso: seria uma obrigação do Estado.

DESEMPREGADOS E SEM OPORTUNIDADES - MARANHÃO

Um exemplo de Município Brasileiro. Este é no Estado do Maranhão, onde a família Sarney enricou até rachar. Eles são brancos, os Sarneys. Esses aí em cima são mulatos, mamelucos  ou cafuzos. Vivem assim não porque não tenham como reagir, mas porque são acomodados devido mesmo à herança genética que receberam.

Mas não construímos, ainda, um verdadeiro país. Nosso Brasil ainda nem de longe é verdadeiramente nosso. Esta imensidão de terras e florestas pertence a tudo o que é ganancioso, a tudo o que é ladrão de colarinho branco e a tudo o que é estrangeiro invasor e corruptor que por aqui aporta ainda nas velhas caravelas de Cabral.

rio amazonas

Ama com fé e orgulho a Terra em que nasceste. Criança, não verás nenhum país como este…

E não falo do Cabral do Rio de Janeiro, não. Não me refiro ao maior patife que já nasceu, cresceu, elegeu-se e danou o Estado que lhe outorgou sua confiança. Eu falo das velhas caravelas de Pedro Álvares Cabral. Elas, ainda que fantasmas, continuam trazendo gananciosos dos países ditos de primeiro mundo para explorar os que substituíram os antigos donos de Pindorama, os índios  Tupis, e se assenhorear das riquezas de nosso subsolo, deixando, em lugar das florestas, desastres como este abaixo:

MINÉRIO DE FERRO - CARAJÁS

Eis o resultado da extração de minério de ferro em Carajás. Onde havia uma bela floresta ficou esta desgraceira aí em cima. Uma ferida exposta como testemunho da desídia dos políticos corruptos que elegemos eleição após eleição, sem nos importarmos com o que eles passaram a fazer, depois que tomaram nas mãos as rédeas de nosso Poder.

Mais

VAMOS CONTINUAR PAPEANDO SOBRE PARTIDO POLÍTICO

Deixe um comentário

agressividade-infantil

Resultado do desmantelamento da Disciplina, do Respeito Cívico e da Família. Um trabalho “duro” dos políticos brasileiros. É por isto que escrevo para combatermos o estado de desenvolvimento mínimo em que fomos jogados.

Não faço a mínima idéia se o que informo aqui surte algum efeito nos poucos brasileiros que me lêem. E digo poucos porque se uma desmiolada qualquer se mostra quase pelada em fotos, exibindo maquiagens e roupas esquisitas; ou se um esganiçado que pensa que é cantor e, pior, compositor, coloca no FACE berros horrorosos, com alguns palavrões como recheio e movimentos coitais deselegantes, tudo acompanhado dum visual vampirescos, o sucesso é imediato. Ambos alcançam mais de um milhão de visualizações. “Viralizam”, diz-se no moderno e esfarrapado falar nacional brasileiro. Um “seucelso!”. Ocorre a mesma coisa se se publica cenas de crueldade explícita contra animais. A revolta é como um incêndio. Talvez porque no inconsciente dos brasileiros há o alarma de que estamos, todos, sendo forçados a regredir a este estado primitivo… A população não mais sabe se expressar por escrito. Pensa uma coisa e escreve de modo que sua mensagem é confusa e desconexa. Agradeçamos isto aos polititicas que desprezam a nossa Educação Escolar, pois a Educação Escolar de seus filhos, graças ao nosso dinheiro público, é a mais esmerada e geralmente acontece no exterior, que eles não são bestas de arriscar educá-los nas escolas depredadas e com molecada animalizada. Mais