COMO ENCARAR A GUERRA DECLARADA DOS POLÍTICOS CRIMINOSOS?

Deixe um comentário

Gente como Lula, perdido no tempo e no espaço, venal e corruptível, nunca mais deve ter nas mãos os destinos de nosso país.

Gente como Lula, perdido no tempo e no espaço, venal e corruptível, nunca mais deve ter nas mãos os destinos de nosso país.

Acabou-se de vez o “faz de conta”. Acuados por todos os lados e desmoralizados irremediavelmente perante a Sociedade Brasileira, os políticos adeptos do crime e da roubalheira deslavada estão espremidos contra a parede. Finalmente deram-se conta de que não adianta palavras bonitas nem posturas imponentes. O povo fechou o cerco e dá um suporte de granito à Polícia Federal e ao Juiz Moro (e outros que lhe seguem o exemplo irrepreensível).  Além disto, a vigilância sobre o que fazem é ininterrupta. A Mídia, então, não lhes dá sossego. As madrugadas já não mais são seguras para tramar e aprovar medidas que vão totalmente contra nosso país. Aos poucos os que restam surgem nas delações dos que, presos, entram em desespero ao perceber que para eles a única solução é entregar os seus comparsas. Muitos dos detidos, como alguns empresários, foram de alguma forma induzidos ao crime pelos próprios políticos que não se envergonhavam de coagi-los. É fácil. Ainda é fácil. Podemos ver isto claramente nos processos licitatórios de cidades pequenas. Nelas, sem exceção, as empresas são encostadas nas paredes para escolherem a quem vão apoiar em troca de ganhar uma ou várias licitações. Todas, viciadas, ou seja, de antemão já definidos os ganhadores. Mais

“FORA, CUNHA!”

Deixe um comentário

"Eu sei que a porta dos fundos é pra lá. O Sarney já me mostrou. Mas daqui não saio, daqui ninguém me tira!"

“Eu sei que a porta dos fundos é pra lá. O Sarney já me mostrou. Mas daqui não saio, daqui ninguém me tira!”

O grito ecoou pelo salão verde da Câmara dos Deputados, em Brasília, quando o sujeito dava uma entrevista. Eu não sabia, mas o peste negra é evangélico.  Ou seja: ele comete duplo crime. Um, contra o país; outro, contra sua alma imortal. Coitado.

Segundo a FOLHA  ele, em sua Igreja, usava o bordão “O povo merece respeito!” Só não completava: “Exceto, de mim”, pois ficaria numa fria danada. (http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/10/1696705-movimentos-sociais-protestam-contra-cunha-na-camara.shtml).

São uma hora e quatorze minutos da madrugada. Estou gripado, empanzinado com um sanduíche de ovo e um copo de água com própolis (minha janta), calor depois de uma lambada de chuva que quase nos leva o telhado da casa. Por isto vim para o CP, único amigo que me distrai quando passo mal à noite. E, logicamente, fui até a FOLHA DIGITAL, já que sou assinante dela, procurar as últimas. Sempre sei que vou sair dali horrorizado com o que leio, mas preciso de munição para este blog. Afinal, cutucar a onça com vara curta é muito divertido, ainda que perigoso. Mais

VOCÊ ESTÁ APTO PARA SER POLÍTICO (OU POLITITICA)?

1 Comentário

"É MENTIRA! É MENTIRA! MIL VEZES EU GRITAREI: É MENTIRA!"

“É MENTIRA! É MENTIRA! MIL VEZES EU GRITAREI: É MENTIRA!”

A pergunta pode parecer esdrúxula, mas não é. É sabido por todos nós, Zé Nings, que se pensa, no nosso país, que para ser qualquer um dos dois seres abstrato-concretíssimos do nosso panteão confuso do Poder Nacional Brasileiro não se necessita nem mesmo ter mínima instrução. Basta que aprenda a escrever “mamãe”, “papai”, “quero”, “riqueza”, “poder”, “ganhar” e o nome completo. Quem duvidar que pergunte ao Tiririca. Se o sujeito sabe escrever as duas palavras teste (mamãe e papai) e as quatro palavras fundamentais para qualquer Partido Político (quero-ganhar-riqueza-poder), pronto: ele está habilitado até para ser Presidente do Brasil.

Mas atenção: estar habilitado não significa que vá sentar-se na Cadeira Quente. Antes disto, meu amigo, o candidato tem de aprender a baixar a cabeça, beijar sapatos bem polidos e importados de artífices do exterior que trabalharam a matéria prima levada daqui (como couro de jacaré, couro de cobra, couro de boi tratado a azeite doce, couro de peixe e por aí vai). Tem de aprender a ter uma cara de pau muito, mas muito mais dura que maçaranduba ou pau ferro. E tem de introjetar e internalizar profundamente em sua Identidade a Mentira como sua guia em tudo o que faça. Até quando na cama, tem de saber mentir. O coito não foi verdadeiro; a penetração foi ilusória e hipotética; o ventre desenvolvido da mulher não foi obra de seu “careca” incompetente, a “coisa” que começa a dar chutes lá dentro não é criança, mas um verme desconhecido pelo acusado… etc, etc, etc… MENTIR E MENTIR SEMPRE. Se ousar dizer uma verdade que não tenha atrás de si uma mentira escondida, então, será fatalmente defenestrado (para os que ainda não sabem o que é isto: jogado pela janela, de preferência do qüinquagésimo andar e sem paraquedas). Mais

QUAL É NOSSO FUTURO IMEDIATO?

1 Comentário

O povo brasileiro encontra-se em um combate de titãs. Quem será o Bruce Lee: o povo ou o PARTIDO POLÍTICO?

O povo brasileiro encontra-se em um combate de titãs. Quem será o Bruce Lee: o povo ou o PARTIDO POLÍTICO?

Uma pergunta que todos nós ou fazemos claramente aos nossos parentes, amigos e colegas, ou calamos angustiados em nosso peito. Estamos num ponto fulcral de nosso destino. Dele, deste ponto, podemos ir para qualquer lado, tudo dependendo de quem leve o butim das eleições para presidente. 

O cenário não é promissor para nós, povo. De um lado, um PARTIDO POLÍTICO que, quando esteve no Poder, esmagou a classe média e média baixa. Em compensação, até porque este mal dilacerava também suas economias, deixou que seu títere Presidente tomasse medidas que freavam o Monstro Verde da Inflação. E, desenvolvendo a idéia do mineiro Itamar Franco, o Presidente Títere do PSDB instituiu o Real, deu-lhe paridade com o dólar e derrubou de uma tacada só a ação do Monstro Verde. O Brasil viveu tempos de alegria e alívio. Mas não cresceu. A filosofia do PSDB era totalmente voltada para a GLOBALIZAÇÃO, que, em poucas palavras, queria dizer “a riqueza do mundo deve ser entregue aos grandes conglomerados econômico-financeiros internacionais mundiais”. E os êmulos do PSDB trataram de obedecer cegamente a esta filosofia e tudo o que vínhamos construindo em nosso país e para nosso povo, apesar da inflação, foi entregue de graça às mega-empresas devoradoras de países. Uma maravilha para elas. Uma droga, para nós.
Naquela época da “privataria tucana”, o PT se levantou em grita contra o desmantelamento do Brasil empreendedor e seu ajoelhamento diante dos investidores estrangeiros. Ele tomou para si a bandeira da defesa de nosso país. Era o representante do coração brasileiro que se acelerava diante do ataque virulento de que era vítima o país das “palmeiras onde canta o sabiá”.
Não adiantou de nada. Até porque o Povo, como maioria, entendia muito pouco ou quase nada de Política e, menos ainda, de “POLITITICA”, matéria em que os Partidos Políticos tinham PhD desde mesmo a época de Dom Pedro II. Continua em  (http://lavsiro1.wix.com/pensando-bem)

 

PSDB OU PT? DURO DILEMA E TERRÍVEIS OPÇÕES.

Deixe um comentário

PARTE 1 – ESCLARECIMENTO NECESSÁRIO

"Não creiam nele. É um desesperado derrotado. Creiam no meu amado PT e serão salvos. Eu garanto."

“Não creiam nele. É um desesperado derrotado. Creiam no meu amado PT e serão salvos. Eu garanto.”

Antes de ir direto ao assunto, quero discorrer sobre um tema que é ou totalmente desconhecido das pessoas, ou é somente ventilado de modo totalmente errado e fantasioso, ou, ainda, é absolutamente ignorado por elas. Trata-se da questão: o que nos acontece quando morremos? Os evangélicos acreditam que seus espíritos vão dormir sossegadamente, um sono sem sonhos, até que, no Dia do Juízo Final, todos serão ressuscitados e eles serão “salvos” porque seguiram à risca as baboseiras de seus pastores e pagaram fielmente o dízimo com que aqueles espertos enricaram até não mais poder; os católicos acreditam em algo semelhante; os espíritas não acreditam em Juízo Final, mas defendem a existência de lugares sombrios, lúgubres, terríficos para os “maus” e lugares maravilhosos, para os “bons”. E de modo geral as crenças oscilam entre estes dois pólos. 

SUBPARTE 1.1 – O CORPO SENSÍVEL.

O que eles podem ensinar de saudável aos seus "fiéis"? Não nos esqueçamos: a palavra aceita qualquer argumento...

“Nosso Deus aceita tudo. Por isto, creiam em nós: todos estão salvos, mesmo os perdidos, desde que paguem nosso dízimo em dia. E podem usar o Cartão de Crédito que não temos nada contra. E há coisa mais linda que amarmos nosso irmão como amamos às nossas mulheres? Ele não disse: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei?”

Bom, que a morte para todos os seres não existe como finitude total é algo que alguns admitem, ainda que de modo disfarçado, como é o caso dos evangélicos e católicos. O que todos ignoram é que o corpo sensível, aquele que realmente sente dores, odores, sabores etc… não é este orgânico, físico, químico. Este corpo do qual muitos se ufanam não passa de uma vestimenta responsiva ao verdadeiro corpo sensível. E este corpo sensível é o famoso, embora muito desconhecido da maioria, Corpo Etérico, também chamado de Duplo Etérico ou Perispírito. É nele que nós realmente sentimos; é nele que se situa a raiz mesma dos nossos cinco sentidos e, não, na casca orgânico-química. 

PARTE 2 – O QUE ACONTECE AO DUPLO ETÉRICO APÓS A PERDA DA VESTIMENTA CARNAL.

Quando a morte sobrevém ao corpo orgânico, o Duplo Etérico passa a existir livre dele. Ora, a casca química é grosseira e sua capacidade sensorial é extremamente reduzida se comparada àquela que possui o Duplo Etérico. Se uma martelada em um dedo do corpo físico dói tanto que pode fazer o indivíduo se urinar ou, até, desmaiar, esta dor não é nem a milésima parte daquela que o Duplo Etérico, livre da vestimenta lerda do corpo orgânico, poderia sentir se a martelada fosse aplicada na contraparte etérica daquele dedo físico esmagado pelo martelo. A diferença é que no corpo físico, quando os terminais nervosos sensitivos são esmigalhados, a intensidade da dor diminui muito, pois não mais existe o aparato necessário para a captação do estímulo doloroso. Já no Duplo Etérico não há terminais nervosos sensitivos. A sensação está nele todo e é perene, isto é, não desaparece quando uma parte dele é agredida. No Duplo Etérico a sensação dolorosa é mil vezes, ou mais, intensa que a sentida pelo corpo físico e não cessa em função de nada. O indivíduo que vive no Duplo Etérico não tem o alívio do desmaio. Ele sente sempre e com uma intensidade indescritível a dor que lhe seja impingida.  Mais

%d blogueiros gostam disto: