ENQUANTO SE COZINHA A GALINHA DURA CHAMADA DILMA, O BRASIL AFUNDA.

6 Comentários

"Tá rindo? Não devia. O assunto é sério, muito sério."

“Tá rindo? Não devia. O assunto é sério, muito sério.”

E a dança continua. Como caçar? Quais as conseqüências políticas e populares que resultarão da defenestração de Dilma Rousseff? Bom, li na Folha de São Paulo de hoje, 28/03/2016, que tão certo como vir o dia depois de uma noite tempestuosa, haverá gritaria e passeata dos vermelhos se o Temer assumir o governo. Ora, como quem assumir terá de adotar medidas altamente impopulares para tentar retirar o Brasil do atoleiro a que foi jogado pelo desgoverno dilmista-petista, a grita será certa. Resta saber se os vermelhos serão comportados como comportados foram os verde-amarelos.

Todas as previsões são negras. Nosso Brasil não conseguirá respirar tão cedo. Espero que tenha capacidade apnéica de Titã, pois o que dizem é que até 2020 a gente vai amargar desemprego, falta de investimento do setor privado, baixa recuperação das empresas em apuros, com destaque para as corruptoras, e, pior, a dança dos Partidos para encontrar um jeito de não deixar de “mamar gordo e manter o Caixa-2” que, pensam seus “donos”, é indispensável para a existência destes covis de larápios. Mais

É VÉSPERA DE IR PARA AS RUAS E A FOLHA DIZ QUE A MOBILIZAÇÃO ESTÁ FRACA.

Deixe um comentário

"A gentalha está cansando, cumpâeiros! Já não mais mantêm a união, pois não têm um partido pelo qual militar e lutar. Nós temos. Vamos vencer! A Dilma vai continuar a danar o país, mas nós, petralhas, vamos-nos dar bem. Eu sou São Fudêncio, não se esqueçam!"

“A gentalha está cansando, cumpâeiros! Já não mais mantêm a união, pois não têm um partido pelo qual militar e lutar. Nós temos. Vamos vencer! A Dilma vai continuar a danar o país, mas nós, petralhas, vamos-nos dar bem. Eu sou São Fudêncio, não se esqueçam!”

Raquel Recuero diz que “”Não é que as pessoas querem ou não querem impeachment. Mas quem fala [nas redes sociais] é militante. Não é como em junho de 2013, quando todo mundo falava”. Não gostei de ler isto, embora soubesse desde o começo que a Militância Partidária iria se infiltrar no Movimento do Povo para confundir e colher louros para seus partidos.Mas Raquel tem toda razão. As redes sociais estão enfraquecidas. O brasileiro está entrando em exaustão, aliás, como sempre ocorre quando a luta exige persistência e tenacidade. Não somos um povo persistente, exceto quando diz respeito à ladroagem, pois para isto o treinamento é intensivo, desde o mais mínimo pé-rapado, até o doutor em roubalheira.

"Nós é que vamos pra riba deles, Dilma!"

“Nós é que vamos pra riba deles, Dilma!”

Não é deixando as ruas que nós, os traídos e não militantes em partidos ladrões, que iremos defender nossos direitos. Ao contrário. Devemos ir às ruas para atuar efetivamente, repudiando com toda a nossa força qualquer manifestação partidária que tente se misturar conosco. Não devemos deixar que bandeiras de partidos políticos, agitadas por pessoas que se venderam por qualquer “vinte centaho”, manche nossas lídimas reivindicações.  Mais

%d blogueiros gostam disto: