ESTOU DE VOLTA. NÃO SEI POR QUANTO TEMPO.

Deixe um comentário

GENERAL HUMBERTO DE ALENCAR CASTELO BRANCO1

Cara, você se foi em boa hora. Eu lhe tenho inveja por isto.

Houve um tempo em que eu tinha prazer em escrever aqui. Muitos me liam e disto eu gostava muito. Sonhava que este blog levaria muita informação útil aos brasileiros de todas as idades. Houve dias em que fiquei das sete da manhã às 21 h sentado diante do computador escrevendo. Mas a Polititica Nacional Brasileira afundou o Brasil e o reduziu a um mísero “brasiu”. Tudo se apequenou. A Escola foi esfacelada; a Educação jogada no lixo; os Direitos da Criança e do Adolescente agigantaram a violência contra os pais que, derrotados, abandonaram suas proles e o resultado foi o que aí está: crianças e adolescentes armados e matando ferozmente, sem censura, sem freios, sem limites. Matam, assaltam, estupram e agridem violentamente pais, irmãs, parentes, vizinhos, professoras e qualquer um que ouse se colocar diante deles. É a Liberdade e o Respeito que as absurdas Leis aprovadas sob a orientação do maior Demônio do mundo, o sionismo, determina ao “brasiu” que respeite sob o sacrifício até da dignidade humana. Mais

I-PHONE: FORNECEDORES E VENDEDORES ENDOIDARAM DE VEZ

Deixe um comentário

"Essa alta de preços não tem nada haver com nossa ladroagem, cumpãeiro! É coisa de aproveitador que embarca na rabeira da gente!"

“Essa alta de preços não tem nada haver com nossa ladroagem, cumpãeiro! É coisa de aproveitador que embarca na rabeira da gente!”

Meu celular é um Samsung Slin III. Comprei por R$ 880,00 (em promoção nas lojas americanas), mais ou menos em fevereiro ou março de 2014. Ele vem-me enchendo o saco descarregando a bateria numa velocidade de super-homem. Bastou ligar e fazer uma chamada e lá se foi metade da carga. Fiquei fulo da vida e por pouco ele não vai parar na parede. E como o melhor judas a ser malhado hoje é o Lula, danei de xingar o desgraçado de todos os palavrões que sei e imaginei. Decidi ir a uma loja devidamente legalizada e adquirir outra bateria. Pressupus que o desgraçado estava com a bateria velha (tem oito meses, se não estou enganado), mas aí entrou em ação minha mulher que sempre busca “levar vantagem” e me convenceu a ir procurar a pilha no camelódromo. Não sou muito fã disto. Material vindo do Paraguai é sempre uma furada.  Mas cedi e fui. Levamos 45 minutos esperando enquanto o trambiqueiro tentava encontrar a bateria do desgraçadinho. Enfim, ele jogou a toalha e nos levou a um “cumpãeiro” seu que, segundo garantia, tinha a tal bateria. O sujeito colocou a peça no telefone, após três minutos de carga, e o peste funcionou. Todo satisfeito, paguei os R$ 50,00 e vim embora. No primeiro dia, beleza. Afinal, o celular ia da mesa de trabalho para minha mão e desta para a mesa de trabalho. Nenhum abalo importante. Mais

O RETORNO DO DESAPARECIDO

Deixe um comentário

Orozimbo aprontando das suas me causa preocupação.

Orozimbo aprontando das suas me causa preocupação.

Eu estava em acalorada discussão com um vizinho sobre a corrupção em nosso país. Ele se surpreendeu quando eu lhe disse que vai levar no mínimo meio milênio para que nós nos livremos do vício nacional da corrupção. Ele acreditava piamente que só existia corrupção entre os polititicas, mas quando lhe mostrei a reportagem da Rede Globo no Bom-Dia Brasil, mostrando o DETRAN de São Paulo colocando câmeras de vigilância nos carros de provas e nas pistas para avaliação de candidatos a motoristas, ele teve de refazer sua convicção. Quando nós, gente comum, Zé Ninguém, apelamos para a propina a fim de conseguir alguma vantagem em qualquer lugar, estamos praticando ativamente a corrupção. E se somos corruptos entre nós, povão, como é que nos arvoramos em juízes dos Polititicas, já que eles saíram de dentro da massa em que nos constituímos enquanto Nação? Como podemos levantar nossas vozes contra os empresários brasileiros que, inseridos em um meio totalmente corrupto, não podem sobreviver sem se inserir no costume nacional brasileiro de roubar a própria consciência? Mais

A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO LX – YEHOSHUA SALVA SEUS IRMÃOS

Deixe um comentário

O rimpoche era sorridente e estava sempre feliz.

O rimpoche era sorridente e estava sempre feliz.

Após a incineração de Judas, Thiago e Yoseph confabularam entre si. O primeiro dizia que ambos tinham de vingar o sangue derramado do irmão. Não aceitariam covardemente que um dos seus fosse morto e tudo ficasse por isto mesmo.  As cinzas de Judas foram colocadas na estupa, seu túmulo em conjunto com outros, local destinado às orações e meditações sobre os mistérios da Vida e da Morte. Muita oração, muitos sinos tocados a tempos e tempos, uma fila de monges silenciosos, girando nos dedos as contas de seus japamalas, os rosários dos budistas. Depois da deposição das cinzas na estupa, seguiram-se cânticos fúnebres que duraram por quase uma hora. Depois, todos se retiraram para o Vihara onde, sob um grande teto fartamente colorido e um tablado de quase vinte metros quadrados, todos se sentaram  em silêncio, olhos fechados, orando em silêncio e emitindo de seus chakras cardíacos vibrações amorosas para acalmar o Espírito do falecido.

Era a oitava hora do dia (duas da tarde), quando finalmente conseguiram uma entrevista com o Rimpoche do Mosteiro. Este os ouviu em silêncio. Eles queriam permissão para saírem em busca do assassino de Judas. Mais